A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Consumismo e Poluição. É o acto de consumir produtos ou serviços, muitas vezes, sem consciência. Chega a ser uma doença. As pessoas compram compulsivamente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Consumismo e Poluição. É o acto de consumir produtos ou serviços, muitas vezes, sem consciência. Chega a ser uma doença. As pessoas compram compulsivamente."— Transcrição da apresentação:

1 Consumismo e Poluição

2 É o acto de consumir produtos ou serviços, muitas vezes, sem consciência. Chega a ser uma doença. As pessoas compram compulsivamente coisas que não têm utilidade para elas apenas para atender à vontade injustificada de comprar. O que é o Consumismo?

3 O que é a poluição? A ideia de poluição aparece associada à presença de elementos tóxicos que impossibilitam ou dificultam gravemente a vida tal como nós a conhecemos, seja a nível local, seja a nível global.

4

5

6 Através da sociedade de consumo existe uma tentativa de mudanças que vêm ocorrendo nas sociedades contemporâneas O nível e o estilo do consumo torna-se a principal fonte de identidade, de aceitação de um grupo e de distinção entre outros. Interfere na vida social, económica, cultural e política O consumo é encarado mais do que um direito, mas como um DEVER do cidadão No séc. XVIII o consumismo emergiu na Europa Ocidental espalhando-se rapidamente para regiões distintas do planeta. Relação entre consumismo e impactos ambientais

7 O início do séc. XXI é marcado por profundas inovações que influenciam as nossas experiências do consumo, tais como a: Globalização Desenvolvimento de novas tecnologias de comunicação Biotecnologia Debate ambientalista Em contrapartida novos tipos de protestos e reações ao consumismo emergem, tentando mudar a postura do consumidor A partir da década de 70, devido à Conferência de Estocolmo, os países em desenvolvimento apoiam que a causa de crise ambiental estava localizada sobretudo nos países industrializados, onde o estilo de produção é capitalista, requer grande quantidade de recursos e energia do planeta e causa grande parte da poluição e do impacto ambiental.

8 1º deslocamento de atenções: crescimento populacional dos países do sul para os padrões de produção dos países do Norte Ocidental Quer por pressão governamental, quer dos movimentos ambientalistas ( denúncias, manifestações) iniciou-se um processo de internacionalização da pauta ambiental nos meios de produção capitalistas. Década de 90 – intensificou-se a percepção do impacto ambiental 2º deslocamento: preocupação com problemas ambientais relacionados à produção/consumo. As actividades humanas produzem impactos ambientais sobre o ar, a água, o solo, a paisagem natural e o ambiente construído, o ambiente socioeconómico e cultural através da acção produtiva por meio da indústria, mineração ou agricultura, acção individual ou colectiva, pública ou privada e a acção militar.

9 A consciência ecológica ajudou a criar práticas de redução e minimização desses impactos negativos Leis foram aprovadas e instituições estruturadas Criaram-se procedimentos e ferramentas para a redução e prevenção de tais efeitos negativos A actividade humana potencialmente mais degradante e devastadora: a GUERRA

10 IMPACTOS AMBIENTAIS? PORQUÊ? Devido ao aumento do consumo de energia, água, minerais e elementos da biodiversidade vem causando sérios problemas ambientais, como a poluição da água e do ar, a contaminação e o desgaste do solo, o desaparecimento de espécies animais e vegetais e as mudanças climáticas. na procura da solução para a resolução destes problemas surgiram: Propostas de política ambiental Consumo verde, consciente, ético, responsável ou sustentável

11 Consumo sustentável A construção da sustentabilidade não depende apenas da maneira como utilizamos os recursos naturais para produzir os bens e serviços da vida moderna. Depende também da maneira como os consumimos. Na ponta da produção muitos avanços na direcção do desenvolvimento sustentável já podem ser contabilizados. É hora de iniciar esforços por um consumo também sustentável. T alvez, já ouviram falar de consumo sustentável, mas não sabem bem o que isso significa. Consumo sustentável significa utilizarmos os recursos naturais para satisfazer as nossas necessidades, sem comprometer o bem estar das gerações futuras. Ou seja, como diz o ditado popular: Sabe usar para nunca faltar. E isso não exige um grande esforço, somente mais atenção com o que está ao nosso redor, no nosso ambiente. Basta fazermos uma pequena reflexão sobre como agimos.

12 Vejamos... Voltando atrás no tempo... No tempo dos nossos avós... Ao olharmos para o nosso caixote do lixo e se o compararmos com os dos nossos avós, vemos aí reflectida a história do consumo da segunda metade do século passado. A maior parte desse lixo era constituído por restos de alimentos. Era um lixo biodegradável, que nas zonas rurais era utilizado como adubo e nas zonas urbanas depositado em lixeiras onde o espaço permitia uma rápida degradação.

13 Hoje em dia......o lixo é cada vez mais e o espaço é menor, o que leva a que se coloquem problemas com a degradação, mesmo com o que é biodegradável....o lixo é outro!...aos restos da alimentação viemos acrescentar as embalagens que compramos com os alimentos (plástico, vidro, cartão, alumínio...), os produtos perigosos, as tintas, os diluentes, os vernizes, os óleos, os insecticidas, os medicamentos, as pilhas, os produtos de limpeza, os restos de electrodomésticos... Enfim...Tanta coisa! Que fazer a tanto lixo? Se não queremos tanto lixo, temos que fazer menos e reciclar mais.Tudo o que compramos produziu lixo na sua produção, produz lixo na sua utilização e vai produzir lixo na sua morte. Resumimos as orientações ao consumidor na política dos 3Rs – REDUZIR, REUTILIZAR, RECICLAR.

14 REDUZIR: Evite produtos descartáveis; Evite embalagens inúteis; Diga não aos produtos duplamente embalados (são apenas truques de marketing). Lembre-se que além do mais vai pagar sobretudo a embalagem; Compre poucos produtos perigosos e gaste-os até ao fim, pois quanto mais compra mais deita fora; Não se sobreequipe; Conheça bem as suas necessidades. Lembre-se que o melhor critério de escolha é a durabilidade. REUTILIZAR: Antes de comprar pense em produtos que, no todo ou em parte, sejam reutilizáveis; Antes de deitar fora pense sempre na possibilidade de mandar arranjar. Pense se o produto pode ter utilidade para outros. Há inúmeras instituições de solidariedade social que agradecem. RECICLAR: Habitue-se sempre a pensar no que irá acontecer ao que comprou quando já não lhe interessar; Começar por fazer a separação do lixo, para isso é necessário ter vários caixotes do lixo, o chamado Ecoponto; Colabore.Lembre-se que os materiais para reciclar devem estar limpos; Compre materiais que possam ser reciclados e prefira produtos reciclados.

15 Os 50 países mais poluidores do Mundo 1º EUA toneladas 2º China º Rússia º Índia ºJ apão º Alemanha º Austrália º África do Sul º Reino Unido º Coréia do Sul º Polônia º Itália ºTaiwan º Espanha º Canadá º Turquia º México º Indonésia º Irão º Ucrânia º Tailândia º Arábia Saudita º Cazaquistão º Malásia º Holanda º República Checa º Grécia º Israel º França º Egipto º Sérvia º Filipinas º Roménia º Uzbequistão º Argentina º Finlândia º Bélgica º EAU º Vietname º Paquistão º Bulgária º Brasil º Dinamarca º Chile º Portugal º Bielorrúsia º Cingapura º Kuwait º Algéria º Hungria

16

17 E agora?

18 Actualmente, nos países industrializados a maior fonte de poluição atmosférica, é a que resulta das emissões associadas aos transportes. Os problemas ambientais associados ao tráfego automóvel vão ter tendência a agravar-se devido ao aumento do nº de veículos em circulação nos países em desenvolvimento devido ao fraco controlo de emissão que aí é feito. Consequências ambientais do consumo excessivo da população Chuvas ácidas

19 Cheias

20 Secas

21 Tsunamis … Furacões

22 In Meio ambiente, Junho 2003 Artigo de jornal Artigo de jornal

23 O PLANETA ESTÁ NAS NOSSAS MÃOS!

24


Carregar ppt "Consumismo e Poluição. É o acto de consumir produtos ou serviços, muitas vezes, sem consciência. Chega a ser uma doença. As pessoas compram compulsivamente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google