A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Meio ambiente e desenvolvimento Ana Maria de Albuquerque Vasconcellos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Meio ambiente e desenvolvimento Ana Maria de Albuquerque Vasconcellos."— Transcrição da apresentação:

1 Meio ambiente e desenvolvimento Ana Maria de Albuquerque Vasconcellos

2 A questão ambiental década de 70: Uso de tecnologias impactantes Conjunto de contradições entre o modelo dominante de desenvolvimento econômico- industrial e a realidade socioambiental; Contradições, engendradas pelo desenvolvimento técnico-científico e exploração econômica que resultaram na degradação socioambiental.

3 Crise no Brasil na década de 70 - O governo pede apoio do capital internacional que investe na industrialização sem a preocupação com o meio ambiente (Atração do capital internacional); -Forte mobilidade social, migração para as periferias da cidade, proliferação de doenças, aumento da pobreza, etc.

4 Dos movimentos ecológicos às grandes conferências A década de 70 é marcada pela conscientização progressiva dos limites e da vulnerabilidade dos recursos naturais;

5 Tecnocratas brasileiros nos grandes fóruns mundiais: (1972) Conferência de Estocolmo na Suécia com a presença de 113 chefes de estados; As questões ambientais diziam respeito às poluições do ar; da água e do solo derivadas da industrialização, as quais deveriam ser corrigidas.

6 Conferência de Estocolmo: resultados Construção de vínculos globais e locais; A conferência resultou na definição de princípios que representaram compromissos entre as nações; Assistência técnica e financeira; atribuindo a instituições nacionais apropriadas, as tarefas de planejamento, gerenciamento e controle dos recursos ambientais.

7 Criação de instituições: 1973: Secretaria Especial de Meio Ambiente (Sema); Definição do modelo da política ambiental brasileira: - Controle da poluição: produção de detergentes biodegradáveis, a poluição por veículos, a demarcação de áreas críticas de poluição e criação de unidades nacionais de conservação.

8 Movimentos ecológicos às conferências: década de 80 (1987) Protocolo de Montreal: compromisso assumido no Canadá por 24 países para a erradicação da produção do clorofluorcarbono: gás que afeta a camada de ozônio da atmosfera.

9 Novos cenários a partir da décadas 90 Viabilidade e eficiência de implementação de estratégias alternativas de desenvolvimento, sensíveis à dimensão socioambiental;

10 Ecoeficiência: origem da discussão Em 1991, o Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável (WBCSD)definiu um conceito para representar a finalidade dos negócios efetuados numa perspectiva de desenvolvimento sustentável. Surgiu a ecoeficiência que significa criar mais produtos e serviços, com uma redução, tanto na utilização de recursos, como na produção de desperdícios e poluição. Atualmente o conceito de ecoeficiência está disseminado e é utilizado em universidades, empresas, ONGs, conferências, etc.

11 O termo ecoeficiência retrata: Identificação de que pode ser possível, ao longo do tempo, correlacionar as dimensões: econômica, tecnológica, ambiental e social (de modo equilibrado e eficiente). A abordagem que liga empresários/negócios, meio ambiente e necessidades humanas presentes e futuras.

12 Conceituação de práticas ecoeficientes A ecoeficiência é um objetivo a ser alcançado por empresas que pretendem ser sustentáveis; Seus indicadores são definidos para apoiar empresas a estabelecerem metas e a acompanhar seu desempenho; O conceito de ecoeficiência traduz a real necessidade de produzir mais com menos recursos;

13 Sustentabilidade pressupõe Habilidade de ampliar a atividade econômica e a inovação tecnológica; Reduzir os impactos ambientais e contribuir para a melhoria da qualidade de vida humana.

14 Ecoeficiência na implementação e manutenção da organização O entendimento e a conscientização na gestão do desenvolvimento: – de que é possível ampliar a produção; – reduzir o uso de materiais e demais impactos ambientais; – assim como apoiar a melhoria da qualidade de vida dos atores sociais envolvidos.

15 3 OBJETIVOS a- Redução do consumo de recursos: Seu alcance pressupõe a minimização do uso de energia, água e solo, a promoção do re-uso de materiais e da durabilidade dos produtos, além da redução dos desperdícios;

16 b- Redução do impacto na natureza: Seu alcance implica na redução de emissões atmosféricas, lançamentos de efluentes e geração de resíduos e de ruídos, dentre outros;

17 c- Aumento da produtividade ou do valor do produto Atendimento aos clientes fornecendo produtos mais flexíveis, funcionais, duráveis e que atendam objetivamente às suas necessidades,utilizando a menor quantidade de recursos possível.

18 Discussão em grupo Você tem conhecimento de uso de práticas ecoeficientes na organizações onde você trabalha? Quais os possíveis impactos na organização que atua com o uso de práticas ecoeficientes?


Carregar ppt "Meio ambiente e desenvolvimento Ana Maria de Albuquerque Vasconcellos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google