A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Para o Planejamento do Ecoturismo não bastam técnicas e ferramentas práticas de e l a b o ração de planos e projetos. Desta forma entende-se que refletir.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Para o Planejamento do Ecoturismo não bastam técnicas e ferramentas práticas de e l a b o ração de planos e projetos. Desta forma entende-se que refletir."— Transcrição da apresentação:

1 Para o Planejamento do Ecoturismo não bastam técnicas e ferramentas práticas de e l a b o ração de planos e projetos. Desta forma entende-se que refletir intensamente sobre a atividade e seus objetivos de sustentabilidade econômica social e ambiental é fundamental para o sucesso na implantação do ecoturismo, atendendo aos seus princípios.

2 A sustentabilidade defendida pelos princípios do ecoturismo não deve ser entendida como um fim a ser alcançado em planos, programas e projetos. Na verdade devemos perceber a sustentabilidade como as condições ótimas de desenvolvimento do ecoturismo, e atentar aos seus princípios, os quais podem não estar presentes em todos os momentos. Instabilidade de mercados, alterações no perfil e nas tendências dos viajantes, proliferação de doenças tropicais, alterações nas políticas de desenvolvimento e investimentos regionais e nacionais são algumas das externalidades que podem afetar a sustentabilidade de projetos.

3 Daí a importância de processos de monitoramento e de re-planejamento como itens fundamentais para o sucesso do desenvolvimento do ecoturismo. Além disso, o ecoturismo não pode ser a única alternativa econômica, ou a predominante, num município ou região, pois qualquer alteração na demanda, como, por exemplo, o aparecimento de destinos concorrentes, pode levar todo um município ou uma região a ter problemas de ordem econômica e social em função da lacuna na geração de receitas.

4 Planejamento pode ser entendido como a definição de estratégias e meios para sair de uma situação atual visando alcançar uma situação futura desejada. planejar é decidir antecipadamente o que deve ser feito; planejar é determinar objetivos e meios para seu alcance; planejar é projetar um futuro desejado e os meios específicos para torná-lo realidade. (Barreto, 2000)

5 Ignarra (s.d) afirma que planejamento é um processo lógico de pensamento mediante o qual o ser humano analisa a realidade que o cerca e estabelece meios que lhe permitirão transformá-la de acordo com seus interesses e aspirações.

6 As dimensões de planejamento devem considerar os seguintes elementos: elemento temporal – planejamento de curto, médio e longo prazo; elemento político – regulador, incentivador, financiador, integrado; elemento administrativo – público ou privado; elemento social – participativo ou de gabinete; elemento geográfico – internacional (continente, bloco de países, regiões trans-fronteiriças), nacional (país ou macroregiões), regional (delimitado por bacias hidrográficas, por pólos de desenvolvimento, por grandes parques), local (municipal) ou sítio (propriedades, áreas protegidas de pequeno porte).

7 BENEFÍCIOS DO TURISMO O desenvolvimento do turismo tem gerado uma série de benefícios. A seguir, listamos algumas das contribuições que o turismo pode trazer à qualidade de vida de sua comunidade. DESVANTAGENS DO TURISMO Embora o turismo traga muitos benefícios, o seu desenvolvimento não acontece livre de impactos negativos na comunidade. Abaixo listamos alguns desses possíveis malefícios.

8 BENEFÍCIOS ECONÔMICOS - O turismo ajuda a diversificar e estabilizar a economia local. Também pode ajudar a trazer outras atividades econômicas para a comunidade. - O turismo gera impostos e traz dinheiro novo para a comunidade. - O turismo gera empregos e oportunidades comerciais. DESVANTAGENS ECONÔMICAS - O turismo necessita de custos operacionais para pesquisa, promoção etc.. - O turismo se utiliza de serviços públicos que são mantidos pelo contribuinte locais, excedendo seus custos. - O turismo pode exigir o treinamento de empregados, proprietários e a educação da população local. - O turismo pode gerar fuga de capitais.

9 BENEFÍCIOS SOCIAIS - O dinheiro gerado pelo turismo ajuda a financiar serviços e estabelecimentos públicos que a comunidade talvez não tivesse condições de financiar (estradas públicas, energia, comunicação, saúde e segurança). - O turismo incentiva a participação cívica e o orgulho pela comunidade e suas manifestações culturais. - O turismo proporciona o resgate e o intercâmbio cultural. DESVANTAGENS SOCIAIS - O turismo pode atrair visitantes com comportamento conflitante com o da comunidade e seus padrões culturais. - O turismo pode criar tumulto, poluição em vários níveis e congestionamento. - O turismo pode aumentar os índices de criminalidade e marginalidade. - O turismo pode gerar conflito entre os que o querem e os que são contra o seu desenvolvimento.

10 BENEFÍCIOS AMBIENTAIS - O turismo pode incentivar a preservação de recursos naturais, culturais e históricos. - O turismo pode estimular a revitalização e embelezamento paisagístico da cidade ou vila. - O turismo pode contribuir para a sustentabilidade de áreas protegidas. - O turismo educa para a conservação da natureza. DESVANTAGENS AMBIENTAIS - Turismo desordenado ou sem critérios pode degradar a qualidade de importantes recursos naturais e históricos. - Lixo, barulho e poluição do ar podem aumentar com o turismo. - O sucesso econômico do turismo pode levar a maior pressão sobre os recursos naturais.


Carregar ppt "Para o Planejamento do Ecoturismo não bastam técnicas e ferramentas práticas de e l a b o ração de planos e projetos. Desta forma entende-se que refletir."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google