A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

V - TRANSPORTE URBANO1 Transporte Urbano Transporte sustentável Relação comprovada entre transporte urbano e desenvolvimento econômico Sem um desenvolvimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "V - TRANSPORTE URBANO1 Transporte Urbano Transporte sustentável Relação comprovada entre transporte urbano e desenvolvimento econômico Sem um desenvolvimento."— Transcrição da apresentação:

1 V - TRANSPORTE URBANO1 Transporte Urbano Transporte sustentável Relação comprovada entre transporte urbano e desenvolvimento econômico Sem um desenvolvimento planejado do sistema de transportes, uma economia vai sofrer consideravelmente Em muitos países em desenvolvimento, a infra-estrutura inadequada de transporte reduziu o crescimento econômico

2 V - TRANSPORTE URBANO2 Transporte Urbano Transporte sustentável ENFOQUE TRADICIONAL Mais infra-estrutura para automóveis Mais espaço para veículos motorizados Congestionamentos: Horas de trabalho que se gastam no tráfego (afetam PIB) Dano ambiental considerável Menor atratividade da cidade

3 V - TRANSPORTE URBANO3 Transporte Urbano Transporte sustentável PRIORIDADES Ambiental Pessoas, crianças, idosos Transporte não motorizado e transporte público INSTRUMENTOS ECONÔMICOS Incentivos de impostos Sobretaxa da gasolina Pedágios urbanos

4 V - TRANSPORTE URBANO4 Transporte Urbano Transporte sustentável TRANSPORTE SUSTENTÁVEL Consumidores têm alternativas viáveis de escolha de transporte Mistura de estabelecimentos residenciais, comerciais, serviço e institucionais Cidades mais compactas - menor uso de terras agrícolas

5 V - TRANSPORTE URBANO5 Transporte Urbano Transporte sustentável

6 V - TRANSPORTE URBANO6 Não obstante enormes autopistas, em Atlanta os engarrafamentos pioram a cada ano. Seattle

7 V - TRANSPORTE URBANO7 Más infraestructura vial trae más embotellamientos Resolver los embotellamientos de tráfico con más autopistas es como tratar de apagar un fuego con gasolina

8 V - TRANSPORTE URBANO8 Transporte Urbano Transporte sustentável ATRAI EXPULSA Medidas: construção de ciclovias, plataformas mais amplas, vias exclusivas para ônibus, redistribuição de fases de semáforos a favor do transporte público e meios não motorizados

9 V - TRANSPORTE URBANO9 Transporte Urbano Transporte sustentável Salvemos as baleias – não é necessário um compromisso Tabaco – não usuários são aliados - Os que não têm carro querem o carro

10 V - TRANSPORTE URBANO10 Transporte Urbano Transporte sustentável BURGOS - ESPANHÃ

11 V - TRANSPORTE URBANO11 Transporte Urbano Transporte sustentável CONSUMO DE ENERGIA Em kJ por passageiro-quilômetro

12 V - TRANSPORTE URBANO12 Transporte Urbano Transporte sustentável Situação ideal: As pessoas moram próximas ao local de trabalho, de estudo e de lazer As não contempladas nesse perfil se deslocam de metrô, trem, ônibus, motocicleta, bicicleta ou a pé. E assim o fazem porque esses meios garantem pontualidade, conforto, segurança e economia

13 V - TRANSPORTE URBANO13 Transporte Urbano Transporte sustentável Situação ideal: As pessoas com deficiências têm garantidas as condições de acesso e de mobilidade em toda a cidade Os indicadores de segurança no trânsito são elevados (respeito mútuo entre os usuários e poder público rigoroso na fiscalização)

14 V - TRANSPORTE URBANO14 Transporte Urbano Transporte sustentável

15 V - TRANSPORTE URBANO15 Transporte Urbano Transporte sustentável

16 V - TRANSPORTE URBANO16 Transporte Urbano Transporte sustentável

17 V - TRANSPORTE URBANO17 Transporte Urbano Transporte sustentável

18 V - TRANSPORTE URBANO18 Transporte urbano Brasil Altos níveis per capita de uso do automóvel Padrão de uso do solo orientado pelo automóvel Reduzidas alternativas de transporte Cultura do automóvel, drenando muitos recursos para o atendimento de suas necessidades

19 V - TRANSPORTE URBANO19 Transporte urbano Brasil Paradoxo: poder público incentiva fabricação de automóveis Congestionamentos Expandir a capacidade viária é ineficaz e improdutivo Redução na velocidade dos ônibus urbanos com aumento dos seus custos operacionais (16% no caso da cidade de São Paulo e 10% no Rio de Janeiro)

20 V - TRANSPORTE URBANO20 Transporte urbano Brasil Dados de Mobilidade Viagens Percentual (milhões/ano) Não-Motorizado A Pé ,9% Bicicleta1.3632,7% Subtotal ,1% Coletivo Ônibus Municipal ,2% Ônibus Metropolitano2.0474,4% Metroferroviário1.5013,1% Subtotal ,8% Individual Automóvel ,9% Motocicleta9952,1% Subtotal ,1% Total ,0% Fonte: ANTP, Municípios com mais de 60 mil habitantes

21 V - TRANSPORTE URBANO21 Transporte urbano Brasil

22 V - TRANSPORTE URBANO22 Transporte urbano Brasil

23 V - TRANSPORTE URBANO23 TRANSPORTE PÚBLICO URBANO REGIME OPERACIONAL Muitas acelerações e frenagens por unidade de tempo; Muitas paradas por unidade de tempo (anda e para); Tempo parado na viagem – 20% a 40%; Baixa potência média requerida; Alto torque a baixa potência.

24 V - TRANSPORTE URBANO24 Transporte urbano Brasil Os ônibus perderam 20 bilhões de passageiros entre 1992 e 2005

25 V - TRANSPORTE URBANO25 Passageiros transportados por veículo/dia Fonte (Anuário NTU, 2009/2010) % Transporte urbano Brasil

26 V - TRANSPORTE URBANO26 Índice de passageiros por quilômetro Fonte (Anuário NTU, 2009/2010) 1,60 2,59 61% Transporte urbano Brasil

27 V - TRANSPORTE URBANO27 Transporte urbano Brasil Calcule o IPK (índice de passageiros quilômetro) para um ônibus coletivo que percorre 22 km e transporta 122 passageiros.

28 V - TRANSPORTE URBANO28 Transporte urbano Brasil PORTO ALEGRE

29 V - TRANSPORTE URBANO29 Transporte urbano Brasil Os custos de combustível respondem por mais de 25% do custo do serviço Não há outro caminho para tornar os sistemas de transporte público sustentáveis a médio prazo do que o da redução dos custos e barateamento das tarifas, uma vez que os usuários já estão no seu limite de capacidade de pagamento

30 V - TRANSPORTE URBANO30 Transporte urbano Brasil As gratuidades de passagens de ônibus são pagas pelos usuários 2008 – redução do IOF para motocicletas e redução do IPI da indústria automobilística Automóveis – responsáveis por 83% dos acidentes; 76% da poluição e sofrem apenas 38% dos congestionamentos dos quais são a maior causa, enquanto os que usam transporte público sofrem 62%

31 V - TRANSPORTE URBANO31 Transporte urbano Brasil IMPACTO DAS GRATUIDADES NAS TARIFAS

32 V - TRANSPORTE URBANO32 Transporte urbano Brasil Desde janeiro de 2004, estão valendo as regras de emissões estabelecidas pelo Conama IV, equivalentes às normas européias, para os veículos de transporte coletivo. Para atingir esses níveis com a tecnologia diesel é preciso utilizar dispositivos de controle eletrônicos, o que vem encarecer o preço final dos veículos

33 V - TRANSPORTE URBANO33 Transporte urbano Brasil Moto táxis – veículos que podem atingir velocidades muito altas e, devido ao pequeno espaço ocupado, podem meter-se entre outros veículos (risco de acidentes) As estatísticas de mortes e acidentes em motocicletas são 5 vezes maiores A contaminação das motocicletas é tanto visual como aérea e auditiva

34 V - TRANSPORTE URBANO34 Transporte urbano Brasil

35 V - TRANSPORTE URBANO35 Transporte urbano Brasil Controle de trânsito - CTB em 1998 – Planejamento, operação e fiscalização âmbito municipal Porto Alegre – criação da EPTC em 1998 Resultado de 4 anos de existência da EPTC: Acidentes: - 5% Atropelamentos: - 25% Feridos: - 24% Mortes: - 46%


Carregar ppt "V - TRANSPORTE URBANO1 Transporte Urbano Transporte sustentável Relação comprovada entre transporte urbano e desenvolvimento econômico Sem um desenvolvimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google