A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Força Aérea Portuguesa, uma realidade militar e sociológica 1952-1974Reflexões.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Força Aérea Portuguesa, uma realidade militar e sociológica 1952-1974Reflexões."— Transcrição da apresentação:

1 A Força Aérea Portuguesa, uma realidade militar e sociológica Reflexões

2 Objectivo Analisar a Força Aérea segundo duas vertentes: a sociológica e a histórica, atravessando este estudo pela análise do comportamento social, político e militar do todo enquanto Ramo das Forças Armadas e enquanto actor na guerra colonial e na revolução de 1974.

3 A domesticação das Forças Armadas no Estado Novo No Exército: um capitão como ministro No Exército: um capitão como ministro Santos Costa Santos Costa Na Marinha : um capitão-tenente Na Marinha : um capitão-tenente Ortins de Bettencourt Ortins de Bettencourt Um esquema subversivo numa sociedade altamente hierarquizada Um esquema subversivo numa sociedade altamente hierarquizada

4 A Força Aérea Antecedentes Antecedentes Aviação militar e Aeronáutica Naval Aviação militar e Aeronáutica Naval Criação, Lei, em 1952 Criação, Lei, em 1952 Componente humana Componente humana A herança social militar e naval A herança social militar e naval Uma junção social militar com idiossincrasias diferentes Uma junção social militar com idiossincrasias diferentes De 1952 a 1961 é uma Força que anda à procura de si própria De 1952 a 1961 é uma Força que anda à procura de si própria

5 A estratégia de Salazar Um Subsecretário de Estado da Aeronáutica dependente do Ministério da Defesa que depende da Presidência do Conselho de Ministros Um Subsecretário de Estado da Aeronáutica dependente do Ministério da Defesa que depende da Presidência do Conselho de Ministros Um oficial de baixa graduação como Subsecretário Um oficial de baixa graduação como Subsecretário O major e tenente-coronel Kaúlza de Arriaga O major e tenente-coronel Kaúlza de Arriaga Um Subsecretário engenheiro e não piloto- aviador Um Subsecretário engenheiro e não piloto- aviador A criação de uma força de elite: A criação de uma força de elite: Os pára-quedistas Os pára-quedistas A Força Aérea como Ramo pretoriano A Força Aérea como Ramo pretoriano

6 A Força Aérea e o Estado Novo antes da Guerra Colonial Uma Força agradecida Uma Força agradecida A rapidez de ascensão hierárquica A rapidez de ascensão hierárquica Uma Força sem História Uma Força sem História Uma Força sem idiossincrasias próprias Uma Força sem idiossincrasias próprias A formação dos quadros: A formação dos quadros: Na Academia Militar, os oficiais com possibilidades de ascensão ao generalato Na Academia Militar, os oficiais com possibilidades de ascensão ao generalato Na Força Aérea, todos os técnicos Na Força Aérea, todos os técnicos A ligação umbilical ao Exército mantém-se A ligação umbilical ao Exército mantém-se

7 A Guerra Colonial Uma Força sem espírito de corpo encontra um rumo: Uma Força sem espírito de corpo encontra um rumo: O cumprimento da missão de guerra O cumprimento da missão de guerra A missão como elemento sociologicamente agregador A missão como elemento sociologicamente agregador A supremacia aérea e a compreensão da guerra A supremacia aérea e a compreensão da guerra A posição em 1974: A posição em 1974: A primeira grande ameaça à supremacia aérea: os Sam-7 A primeira grande ameaça à supremacia aérea: os Sam-7 As missões: apoio de fogo, de evacuação e logística As missões: apoio de fogo, de evacuação e logística Uma guerra meio ganha, uma guerra meio perdida Uma guerra meio ganha, uma guerra meio perdida

8 A Força Aérea e a conspiração dos capitães A Força Aérea, a grande ausente A Força Aérea, a grande ausente A Força Aérea fica neutral: A Força Aérea fica neutral: Porque é uma Força despolitizada; Porque é uma Força despolitizada; Porque sofre do complexo kaulzaniano ou complexo de paternidade Porque sofre do complexo kaulzaniano ou complexo de paternidade O papel mais efectivo da Força Aérea no 25 de Abril: O papel mais efectivo da Força Aérea no 25 de Abril: Avançam os não pilotos: engenheiros e administradores Avançam os não pilotos: engenheiros e administradores

9 Em jeito de conclusão A Força Aérea sociologicamente só encontrou o seu caminho quando fundou a sua Academia e nela passou a formar todos os oficiais A Força Aérea sociologicamente só encontrou o seu caminho quando fundou a sua Academia e nela passou a formar todos os oficiais A Força Aérea desenvolveu uma cultura piramidal de elites A Força Aérea desenvolveu uma cultura piramidal de elites A Força Aérea, como um todo, recusa modelos políticos de vanguarda (grande saneamento no pós-25 de Novembro de 1975) A Força Aérea, como um todo, recusa modelos políticos de vanguarda (grande saneamento no pós-25 de Novembro de 1975)


Carregar ppt "A Força Aérea Portuguesa, uma realidade militar e sociológica 1952-1974Reflexões."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google