A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pós-graduação lato sensu em Saneamento e Meio Ambiente TRATAMENTO E DISPOSIÇÃO FINAL DE EFLUENTES INDUSTRIAIS AULA 2 – 26/03/2011 PROF. DR. LUÍS FERNANDO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pós-graduação lato sensu em Saneamento e Meio Ambiente TRATAMENTO E DISPOSIÇÃO FINAL DE EFLUENTES INDUSTRIAIS AULA 2 – 26/03/2011 PROF. DR. LUÍS FERNANDO."— Transcrição da apresentação:

1 Pós-graduação lato sensu em Saneamento e Meio Ambiente TRATAMENTO E DISPOSIÇÃO FINAL DE EFLUENTES INDUSTRIAIS AULA 2 – 26/03/2011 PROF. DR. LUÍS FERNANDO ROSSI LÉO

2 Planejamento de estações de tratamento Levantar características do corpo receptor; Levantar exigências legais; Determina-se qual deverão ser as características físico-químicas do efluente final (balanço de massa de cada poluente e estudo de auto- depuração); Determinam-se as eficiências requeridas de remoção de cada poluente; Seleciona-se a tecnologia a ser utilizada ou as tecnologias a serem associadas para transformar os efluentes brutos existentes nos efluentes tratados pretendidos, com o menor custo possível (implantação x operação x anutenção);

3 LANÇAMENTO DE EFLUENTES TRATADOS Tratamento de efluentes tem como objetivos: - Atender à Legislação; - Preservar ou proteger o meio ambiente; - Promover a Saúde Pública; - Promover ou preservar imagem ambiental da indústria; - outros; A legislação que regulamenta o tratamento e disposição final (ou lançamento) de efluentes é, no Estado de São Paulo: - No âmbito federal: RESOLUÇÃO CONAMA 357/2005RESOLUÇÃO CONAMA 357/ No âmbito estadual: DECRETO ESTADUAL SP 8468/1976DECRETO ESTADUAL SP 8468/ Classificação dos rios paulistas:DECRETO ESTADUAL SP 10755/1977DECRETO ESTADUAL SP 10755/1977

4 Exercício: Planejando a estação Características do efluente bruto Indústria de sucos cítricos Considerar vazão de 80 m3/h Nitrogênio Total = 32 mg/L Nitrogênio Amoniacal = 24 mg/L Fósforo = 3,5 mg/L

5 Exercício: Planejando a estação Características do corpo receptor Vazão de referência = 440 m3/h DBO = 3 mg/L OD = 6,5 mg/L Nitrogênio amoniacal = ausente Nitrogênio Total = 2 mg/L Fósforo = ND pH = 7,5 Classe 2

6 Exercício: Planejando a estação cálculo dos limites e fluxograma Calcule qual os limites de concentração no efluente final de todos os parâmetros conhecidos, a eficiência de remoção pretendida para cada parâmetro, observando CONAMA 357 e Decreto Estadual SP Proponha um fluxograma associando as tecnologias a utilizar para obter o efluente final com as concentrações de poluentes calculadas;


Carregar ppt "Pós-graduação lato sensu em Saneamento e Meio Ambiente TRATAMENTO E DISPOSIÇÃO FINAL DE EFLUENTES INDUSTRIAIS AULA 2 – 26/03/2011 PROF. DR. LUÍS FERNANDO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google