A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mecânica dos Fluidos Introdução Propriedades Básicas dos Fluidos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mecânica dos Fluidos Introdução Propriedades Básicas dos Fluidos."— Transcrição da apresentação:

1 Mecânica dos Fluidos Introdução Propriedades Básicas dos Fluidos

2 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Introdução Mecânica: Ciência que estuda o equilíbrio e o movimento de corpos sólidos, líquidos e gasosos, bem como as causas que provocam este movimento; Em se tratando somente de líquidos e gases, que são denominados fluidos, recai-se no ramo da mecânica conhecido como Mecânica dos Fluidos.

3 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Introdução Mecânica dos Fluidos: Ciência que trata do comportamento dos fluidos em repouso e em movimento. Estuda o transporte de quantidade de movimento nos fluidos. Exemplos de aplicações: O estudo do comportamento de um furacão; O fluxo de água através de um canal; As ondas de pressão produzidas na explosão de uma bomba; As características aerodinâmicas de um avião supersônico;

4 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Por que estudar Mecânica dos Fluidos? fluido O conhecimento e entendimento dos princípios e conceitos básicos da Mecânica dos Fluidos são essenciais na análise e projeto de qualquer sistema no qual um fluido é o meio atuante

5 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Por que estudar Mecânica dos Fluidos? O projeto de todos os meios de transporte requer a aplicação dos princípios de Mecânica dos Fluidos. Exemplos: as asas de aviões para vôos subsônicos e supersônicos máquinas de grande efeito aerobarcos pistas inclinadas e verticais para decolagem cascos de barcos e navios projetos de submarinos e automóveis

6 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Por que estudar Mecânica dos Fluidos? Projeto de carros e barcos de corrida (aerodinâmica); Sistemas de propulsão para vôos espaciais; Sistemas de propulsão para fogos de artifício; Projeto de todos os tipos de máquinas de fluxo incluindo bombas, separadores, compressores e turbinas; Lubrificação; Sistemas de aquecimento e refrigeração para residências particulares e grandes edifícios comerciais;

7 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Por que estudar Mecânica dos Fluidos? O desastre da ponte sobre o estreito de Tacoma (1940) evidencia as possíveis conseqüências que ocorrem, quando os princípios básicos da Mecânica dos Fluidos são negligenciados; A ponte suspensa apenas 4 meses depois de ter sido aberta ao tráfego, foi destruída durante um vendaval; Inicialmente, sob a ação do vento, o vão central pôs- se a vibrar no sentido vertical, passando depois a vibrar torcionalmente, com as torções ocorrendo em sentido oposto nas duas metades do vão. Uma hora depois, o vão central se despedaçava

8 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Por que estudar Mecânica dos Fluidos?

9 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Por que estudar Mecânica dos Fluidos? O sistema de circulação do sangue no corpo humano é essencialmente um sistema de transporte de fluido e como conseqüência o projeto de corações e pulmões artificiais são baseados nos princípios da Mecânica dos Fluidos; O posicionamento da vela de um barco para obter maior rendimento com o vento e a forma e superfície da bola de golfe para um melhor desempenho são ditados pelos mesmos princípios.

10 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Aceno Histórico Até o início do século o estudo dos fluidos foi efetuado essencialmente por dois grupos – Hidráulicos e Matemáticos; Os Hidráulicos trabalhavam de forma empírica, enquanto os Matemáticos se concentravam na forma analítica; Posteriormente tornou-se claro para pesquisadores eminentes que o estudo dos fluidos deve consistir em uma combinação da teoria e da experiência;

11 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Importância Nos problemas mais importantes, tais como: Produção de energia Produção e conservação de alimentos Obtenção de água potável Poluição Processamento de minérios Desenvolvimento industrial Aplicações da Engenharia à Medicina Sempre aparecem cálculos de: Perda de carga Forças de arraste Trocas de calor Troca de substâncias entre fases

12 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Importância Desta forma, torna-se importante o conhecimento global das leis tratadas no que se denomina Fenômenos de Transporte.

13 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Os Fenômenos de Transporte na Engenharia Engenharia Civil e Arquitetura Engenharia Civil e Arquitetura Constitui a base do estudo de hidráulica e hidrologia e tem aplicações no conforto térmico em edificações

14 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Os Fenômenos de Transporte na Engenharia Engenharias Sanitária e Ambiental Engenharias Sanitária e Ambiental Estudos da difusão de poluentes no ar, na água e no solo

15 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Os Fenômenos de Transporte na Engenharia Engenharia Mecânica Engenharia Mecânica Processos de usinagem, processos de tratamento térmico, cálculo de máquinas hidráulicas, transferência de calor das máquinas térmicas e frigoríficas e Engenharia aeronáutica

16 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Os Fenômenos de Transporte na Engenharia Engenharia Elétrica e Eletrônica Engenharia Elétrica e Eletrônica Importante nos cálculos de dissipação de potência, seja nas máquinas produtoras ou transformadoras de energia elétrica, seja na otimização do gasto de energia nos computadores e dispositivos de comunicação;

17 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Quais as diferenças fundamentais entre fluido e sólido? Fluido é mole e deformável Sólido é duro e muito pouco deformável

18 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Passando para uma linguagem científica: A diferença fundamental entre sólido e fluido está relacionada com a estrutura molecular: Sólido: as moléculas sofrem forte força de atração (estão muito próximas umas das outras) e é isto que garante que o sólido tem um formato próprio; Fluido: apresenta as moléculas com um certo grau de liberdade de movimento (força de atração pequena) e não apresentam um formato próprio.

19 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Fluidos:Líquidos e Gases Líquidos: - Assumem a forma dos recipientes que os contém; - Apresentam um volume próprio (constante); - Podem apresentar uma superfície livre;

20 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Gases e vapores: -apresentam forças de atração intermoleculares desprezíveis; - não apresentam nem um formato próprio e nem um volume próprio; - ocupam todo o volume do recipiente que os contém. Fluidos:Líquidos e Gases

21 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Teoria Cinética Molecular Qualquer substância pode apresentar-se sob qualquer dos três estados físicos fundamentais, dependendo das condições ambientais em que se encontrarem

22 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Estados Físicos da Matéria

23 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Fluidos De uma maneira geral, o fluido é caracterizado pela relativa mobilidade de suas moléculas que, além de apresentarem os movimentos de rotação e vibração, possuem movimento de translação e portanto não apresentam uma posição média fixa no corpo do fluido.

24 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Fluidos x Sólidos A principal distinção entre sólido e fluido, é pelo comportamento que apresentam em face às forças externas. Por exemplo, se uma força de compressão fosse usada para distinguir um sólido de um fluido, este último seria inicialmente comprimido, e a partir de um certo ponto ele se comportaria exatamente como se fosse um sólido, isto é, seria incompressível.

25 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Fatores importantes na diferenciação entre sólido e fluido O fluido não resiste a esforços tangenciais por menores que estes sejam, o que implica que se deformam continuamente. F

26 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Já os sólidos, ao serem solicitados por esforços, podem resistir, deformar-se e ou até mesmo cisalhar. Fatores importantes na diferenciação entre sólido e fluido

27 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Fluidos x Sólidos Os sólidos resistem às forças de cisalhamento até o seu limite elástico ser alcançado (este valor é denominado tensão crítica de cisalhamento), a partir da qual experimentam uma deformação irreversível, enquanto que os fluidos são imediatamente deformados irreversivelmente, mesmo para pequenos valores da tensão de cisalhamento.

28 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Fluidos: outra definição Um fluido pode ser definido como uma substância que muda continuamente de forma enquanto existir uma tensão de cisalhamento, ainda que seja pequena.

29 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Propriedades dos fluidos Massa específica - É a razão entre a massa do fluido e o volume que contém essa massa (pode ser denominada de densidade absoluta)

30 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Propriedades dos fluidos Massa específica - Nos sistemas usuais: Sistema SI Kg/m 3 Sistema CGS g/cm 3 Sistema MK f S Kgf.m -4.s 2

31 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Massas específicas de alguns fluidos Fluido (Kg/m 3 ) Água destilada a 4 o C1000 Água do mar a 15 o C1022 a 1030 Ar atmosférico à pressão atmosférica e 0 o C 1,29 Ar atmosférico à pressão atmosférica e 15,6 o C 1,22 Mercúrio13590 a Petróleo880

32 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Propriedades dos fluidos Peso específico - É a razão entre o peso de um dado fluido e o volume que o contém. W

33 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Propriedades dos fluidos Peso específico - Nos sistemas usuais: Sistema SI N/m 3 Sistema CGS dines/cm 3 Sistema MK f S Kgf/m 3

34 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Propriedades dos fluidos Relação entre peso específico e massa específica W

35 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Propriedades dos fluidos Volume Específico - V s V s = 1/γ =V/W É definido como o inverso do peso específico

36 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Propriedades dos fluidos Volume específico - V s Nos sistemas usuais: Sistema SI m 3 /N Sistema CGS cm3/dines Sistema MK f S m 3 /Kgf

37 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Propriedades dos fluidos Densidade Relativa - δ (ou Densidade) É a relação entre a massa específica de uma substância e a de outra tomada como referência δ = o

38 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Propriedades dos fluidos Densidade Relativa - δ (ou Densidade) Para os líquidos a referência adotada é a água a 4 o C Nos sistemas usuais : Sistema SI ρ 0 = 1000kg/m 3 Sistema MK f S ρ 0 = 102 kgf.m -4.s 2

39 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Propriedades dos fluidos Densidade Relativa - δ (ou Densidade) Para os gases a referência é o ar atmosférico a 0 o C Nos sistemas usuais : Sistema SI ρ 0 = 1,29 kg/m 3 Sistema MK f S ρ 0 = 0,132 kgf.m -4.s 2

40 Departamento de Engenharia de Recursos Naturais – UFCG (www.hidro.ufcg.edu.br) Exercícios 1. Determine o peso de um reservatório de óleo que possui uma massa de 825 kg. 2. Se o reservatório do exemplo anterior tem um volume de 0,917 m 3 determine a massa específica, peso específico e densidade do óleo. 3. Se 6,0m 3 de óleo pesam 47,0 kN determine o peso específico, massa específica e a densidade do fluido 4. Se 7m 3 de um óleo tem massa de kg, calcule sua massa específica, densidade, peso e volume específico no sistema (SI). Considere g = 9,8 m/s 2 5. Repita o problema anterior usando o sistema MK f S. Compare os resultados. 6. O peso específico da água à pressão e temperatura usuais é aproximadamente igual a 9,8 kN/m 3. A densidade do mercúrio é 13,6. Calcule a densidade, a massa específica e o volume específico do mercúrio, nos sistemas SI e MK f S.


Carregar ppt "Mecânica dos Fluidos Introdução Propriedades Básicas dos Fluidos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google