A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FACULDADE DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO PARANÁ - FESP COMÉRCIO EXTERIOR.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FACULDADE DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO PARANÁ - FESP COMÉRCIO EXTERIOR."— Transcrição da apresentação:

1 FACULDADE DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO PARANÁ - FESP COMÉRCIO EXTERIOR

2 SISTEMÁTICA DE COMEX IMPORTAÇÃO Luiz Ramos da Silva Fontes: Valor / F.S.P. /Prof.Adilson Dias / Hartung / E.Fortuna /B.Ratti /Nicoletti Anuário de Comex2006/2007 / MEDIC – Aprendendo a exportar /Guia do Banco do Brasil de Exportação/ Portaria 25 Secex / RMCCI / SRF / BACEN / IBGE / INTERNET/GOOGLE/Rui Matos

3 MERCADO MUNDIAL

4 -Cenário econômico Externo -Cenário Econômico Interno -Comércio Exterior (Brasil e demais países) -Brasil – Estratégia de Comércio Exterior-Comex MERCADO MUNDIAL

5 COMÉRCIO EXTERIOR –BRASIL E DEMAIS PAÍSE

6 FLUXO DO COM. INTERNACIONAL (Exp. - FOB / Imp.- CIF ) - US$ bi – MDIC/BACEN ANOPIB/BrExp.BrExp.MundoImp.MundoPart.%Imp.BrCruz/Real ,5 1,4 57,2 59,62,05 1, ,1 1,3 114,5 121,11,16 1, ,6 2,7 299,7 314,40,89 2, ,8 20, , ,31,25 23, , ,3 31, , ,60,64 20,7 170, ,0 55, , ,30,89 55,8 1, ,5160, , ,90,89120,6 1, ,0197, , ,01,25183,1 1, ,3153, , ,01,26127,6 1, ,8201, , ,01,36181,6 1, ,0256, , ,01,30226,3 1, ,0242,5223,1 2,10 PIB MUN– 00/ / / / /69,6

7 Cenário de stress na Europa com o aprofundamento da crise: América Latina é a região menos afetada Impacto da crise da Zona do Euro na economia mundial, em % PIB

8 CENÁRIO COMEX EXTERNO Protecionismo dos países desenvolvidos Retração do crédito e investimentos Crescimento tímido do comércio mundial (commodities–comerciais, agrícolas, minerais) EUA x CHINA – guerra cambial Aumento do preço das commodities agrícolas EUA – dívida USD 15,0 tri SÍRIA – RÚSSIA + CHINA / MUNDO

9 BRASIL º PIB DO MUNDO 22º EXPORTADOR 20º IMPORTADOR Exportação - 12,0% PIB 1,4% DAS EXPORTAÇÕES MUNDIAIS 1,3% DAS IMPORTAÇÕES MUNDIAIS

10 BALANÇA COMERCIAL ( Fob - US$ bi ) ANO IMP. EXP. SALDO TAXA PIB RM ,1 43,5 10,5 0,90 - 1, ,0 46,5 (3,3) 0,84 - 0, ,3 47,7 (5,6) 0,97 - 1, ,7 53,0 (6,8) 1,03 - 1, ,7 51,1 (6,6) 1,15 - 1, ,2 48,0 (1,2) 1,76 - 1, ,7 55,0 (0,7) 1,80 - 1, ,5 58,2 2,7 1,93 - 2, ,0 60,1 13,0 2,30 - 3, ,2 73,0 24,8 2,93 - 2, ,7 96,4 33,6 2,71 - 2, ,5 118,3 44,8 2,61 - 2, ,4 137,5 46,1 2, ,6 160,6 40,0 2,15 - 1, ,2 197,9 24,7 1,78 - 2, ,6 152,9 25,3 2,20 - 1, ,6 201,9 20,2 1,75 - 1, ,2 256,0 29,7 1,70 - 1, ,1 242,5 19,4 1,75 – 2,

11 COMÉRCIO EXTERIOR DO BRASIL (MDIC 2012) -Exportação - US$ 242,5 bi (-5,5%) -Importação - US$ 223,1 bi (-1,4%) -Corrente Comércio - US$ 465,6 bi (-3,5%) -Saldo - US$ 19,4 bi (-53,9% sobre 2011) -1,3% de market share -O fluxo de comércio representa apenas 19% do PIB (a média dos Brics é de 47%).

12 REGIÕES - EXP/IMP – 2011 US$ bi.FOB REGIÃO Total-EXP/IMP % / SUDESTE / ,0 / 55,2 SUL 45.8 / ,0 / 21,2 NORTE 20.8 / ,1 / 6,5 CENTRO OESTE 20.8 / ,1 / 5,7 NORDESTE 18.8 / ,3 / 10,7 NÃO DECLARADOS 3.7 / ,5 / 0,7 Fonte: mdic

13 CONCENTRAÇÃO EMPRESAS – 2011 Exp - US$ bi Imp - US$ bi Exportadoras - (00) (11) Importadoras - (00) (11) Imp. US$ 100 mi. 74 / 43,7% 292 / 64,6% / 56,3% / 35,4% Exp. US$ 100 mi. 97 / 53,2% 303 / 81,1% / 46,8% / 18,9% Fonte: mdic 6 milhões - 97% mpe / 3% medias grandes

14 CORRENTE COMÉRCIO- Princ. Países 11CHINA ,9 22EUA ,3 33ARGENTINA ,2 44ALEMANHA ,0 55JAPAO ,6 31 Países ,0 Demais Países , / 2011 US$ FOB % Total ,0

15 BRASIL x MERCADO INTERNACIONAL Participação Mundial: Exportação 1,4% / Importação 1,3 % / PIB – 2,9%

16 16 Principais Exportadores Mundiais – US$ ,0 mundo Pa í sesPosição 2010/2011 Part.% 10/11 Vol. US$ tri / China 1 / 110,6-10,81.577,8 / 1.898,6 2.EUA 2 / 28,6-8,31.278,2 / 1.480,6 3.Alemanha 3 /38,4-8,31.258,9 / 1.473,8 4. Japão 4 / 45,1-4,6 769,8 / 822,6 5. P.Baixos 5 / 53,8-3,7 574,2 / 660,3 22. Brasil 22 / 221,3-1,4 201,9 / 256,0

17 EXPORTAÇÃO – Principais Blocos Econômicos US$ milhões FOB

18 Exportação Brasileira – 2012 Fator Agregado – US$ milhões FOB Menor redução dos produtos manufaturados em relação aos produtos básicos e semimanufaturados

19 EXPORTAÇÃO- Princ. Empresas VALE S.A ,5 2-PETROBRAS ,1 3-BUNGE ALIMENTOS S/A ,6 4-EMBRAER ,0 5- CARGILL AGRICOLA S A ,7 6-ADM DO BRASIL LTDA ,6 7-LOUIS DREYFUS ,4 8-SAMARCO MINERACAO S.A ,3 9-JBS S/A ,2 10-BRASKEM S/A ,2 250 Empresas ,0 Demais Empresa ,0 usd bi fob % Total ,6

20 EXPORTAÇÃO- Princ. Produtos MINERIOS DE FERRO ,8 2- OLEOS BRUTOS DE PETROLEO ,4 3- SOJA MESMO TRITURADA ,2 4- ACUCAR DE CANA,EM BRUTO ,1 5- CARNE DE FRANGO ,8 6- FARELO E RESIDUOS DE SOJA ,7 7- CAFE CRU EM GRAO ,3 8- MILHO EM GRAOS ,2 9- OLEOS COMBUSTIVEIS ,1 10-AVIOES ,0 Prod. selecionados ,7 Demais Produtos ,3 US$ bi fob % Total (10 prod.) ,5

21 Evolução das Exportações Brasileiras US$ bilhões FOB US$ bilhões FOB

22 22 Principais Importadores Mundiais – ,0 mundo Pa í sesPOSIÇÃO 2010 / 2011 Part.% 10/11 Vol. US$ 2010 / EUA 1 / 112,7-12,31.969,2/2.265,4 2. China 2 / 2 9,0-9, ,1/ 1.743,4 3. Alem 3 / 3 6,8-6, ,8/ 1.253,9 4. Japão 4 / 4 4,5-4,6 694,0/ 854,2 5. France 5 / 5 3,8-3, / 714,7 21. Brasil 20/21 1,2-1,3 191,4/ 236,8

23 IMPORTAÇÃO Principais Blocos Econômicos US$ milhões FOB

24 IMPORTAÇÃO- Princ. Empresas PETROBRAS ,4 2SAMSUNG DA AMAZONIA ,6 3CISA TRADING S/A ,3 4BRASKEM S/A ,2 5EMBRAER ,2 6VOLKSWAGEN AUTOMOTORES ,1 7TOYOTA DO BRASIL LTDA ,0 8FORD COMPANY BRASIL LTDA ,8 9FIAT AUTOMOVEIS AS ,7 10RENAULT DO BRASIL S.A ,7 250 empresas % Demais Empresa % usd bi fob % TOTAL %

25 IMPORTAÇÃO- Princ. Produtos PETROLEO EM BRUTO ,2 2-AUTOMOVEIS ,2 3-OLEOS COMBUSTIVEIS ,5 4-PECAS / VEIC. / TRATORES ,8 5-MEDIC. / HUMANA E VETER ,6 6-NAFTAS ,1 7-CIRC. INTEG. MICR. ELETR ,9 8-HULHAS (CARVÃO MINERAL) ,9 9-PARTES APAR TRANSMIS RECP ,6 10-CLORETO DE POTASSIO ,5 Prod. Selecionados ,3% Demais Produtos ,7% US$ bi fob % Total (10 prod.) ,4%

26 Evolução das Importações Brasileiras US$ bilhões FOB

27 Evolução da Corrente de Comércio Brasileira US$ bilhões FOB

28 Evolução do Saldo Comercial Brasileiro US$ bilhões FOB

29 BRASIL – Estratégia Comex

30 1. Aumento da competitividade da base exportadora 2. Agregação de valor às exportações 3. Ampliação do acesso a mercados 4. Incremento das exportações de serviços 5. Projeto - Brasil Maior 6. DRAWBACK

31 BRASIL – Estratégia Comex Planejamento / coordenação atividades com os governos estaduaisPlanejamento / coordenação atividades com os governos estaduais Fortalecimento das parcerias institucionaisFortalecimento das parcerias institucionais (Ex: CAIXA / CORREIOS / SUFRAMA) Potencialização das iniciativas de capacitação existentes comPotencialização das iniciativas de capacitação existentes com entidades parceiras Inovação: utilização de recursos no desenvolvimento de ferramentas de ensino à distânciaInovação: utilização de recursos no desenvolvimento de ferramentas de ensino à distância Estruturação de Agenda de Trabalho com UFEstruturação de Agenda de Trabalho com UF

32 TAXA DE CÂMBIO 2011/ 2012/13 - Fonte: MF 2012 SELIC, reservas e restrições aos fluxos especulativos (IOF, swaps etc.) levam à taxa de câmbio mais competitiva Cotação do dólar comercial, em R$/US$

33 Consequências da nova da taxa de câmbio (MF) -Redução do custo Brasil -Aumento da competitividade dos produtos brasileiros -Aumento das exportações, sobretudo de bens manufaturados -Baixo impacto sobre a inflação

34 CENÁRIO Pontos Positivos -Medidas de incentivo às exportações, como Reintegra e outros; -Taxa de câmbio superior a R$ 1,80; -Preços das commodities agrícolas menos sujeitas a quedas devido à demanda mundial por alimentos e estoques baixos; -Economias em desenvolvimento com crescimento acima das avançadas

35 CENÁRIO Pontos Positivos Além das reformas estruturais, o Governo atua com iniciativas pontuais sobre os setores mais atingidos pela crise internacional. -Adoção de medidas de desoneração e de defesa comercial: Oneração do IPI de carros importados -Desoneração do IPI – móveis, linha branca, mat. const., veículos -Desoneração de PIS/COFINS – trigo, farinha, massas -Operação Maré vermelha -Controles especiais no despacho de importações: linha cinza para suspeita de fraudes. Compras governamentais – têxteis, complexo da saúde, caminhões, ônibus,ambulâncias etc.

36 CENÁRIO Pontos Positivos -Estagnação da Zona do Euro (cresc. do PIB em apenas 0,2%, segundo OCDE); -Baixo crescimento dos EUA(cresc. 2,0%,OCDE); -Menor crescimento da China (abaixo de 9%); -Escassez de crédito internacional; -Acirramento da concorrência internacional; -Guerra cambial / comercial

37 CENÁRIO PARA Indicadores Positivos -Aumento da safra brasileira de grãos 2012/13 em 8,4%, para 180,2 milhões de toneladas => maior oferta de produtos agrícolas de exportação (Fonte: Conab); -Aumento da produção de açúcar em 4,7%, para 37,7 milhões de t e mantida oferta de etanol para atender demanda norte-americana (Fonte Conab);

38 CENÁRIO PARA Preços externos de grãos sustentados em nível elevado por conta da menor oferta dos EUA de milho e soja; -Recuperação dos preços de minério de ferro; -Sinais de recuperação da economia americana no terceiro trimestre de 2012, com efeitos positivos para as exportações de manufaturados; -Expectativa de crescimento da China em 2013 (+8,4%) acima da taxa de 2012 (+7,9%) (Fonte: Banco Mundial, Dez 2012);

39 CENÁRIO PARA Ameaças / Incertezas -EUA: aplicação de medidas de austeridade fiscal, impactando negativamente no processo de reação mais intensa da atividade econômica; -Desempenho negativo / baixo na Zona do Euro; -Incerteza quanto à retomada das compras argentinas; - Expectativa que as exportações em 2013 se mantenham no patamar de 2011/2012

40 PARA SUA REFLEXÃO Aplica-te a todo o instante com toda a atenção... para terminar o trabalho que tens nas tuas mãos... e liberta-te de todas as outras preocupações. Delas ficarás livre se executares cada ação da tua vida como se fosse a última (AÇÃO)


Carregar ppt "FACULDADE DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO PARANÁ - FESP COMÉRCIO EXTERIOR."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google