A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BRASIL e RÚSSIA “Uma Parceria Estratégica”

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BRASIL e RÚSSIA “Uma Parceria Estratégica”"— Transcrição da apresentação:

1 BRASIL e RÚSSIA “Uma Parceria Estratégica”
Tendências de Importações e Exportações da Rússia –

2 Rússia - Dados básicos Nome Oficial: Federação Russa
Superfície: Km2 Composição: 89 unidades – 49 Regiões Administrativas, 21 Repúblicas, 10 Áreas Autônomas, 6 Territórios, 2 Cidades Autônomas e 1 Região Autônoma Idioma Oficial: Russo, muitas línguas minoritárias PIB real (2007 – Banco Mundial): US$ 1,289 trilhão (crescimento de 8,1%), em ,6%, queda de 7,9% em e previsão de + 4,5% para 2010 PIB per capita (2007 – BM): US$ 9.062 Produção Industrial (2007): US$ 183,4 bilhões (crescimento de 12%) Balança Comercial (2007): - Exportações: US$ 242 bilhões (decréscimo de US$ 49 bilhões) - Importações: US$ 159,2 bilhões (aumento de US$ 27 bilhões) Moeda: Rublo Religião: Cristã Ortodoxa Russa (Patriarcado em Moscou) Símbolos: Bandeira tricolor (branca, azul e vermelha, descendente), e o brasão com a águia bicéfala (olhando o Ocidente e Oriente).

3 Indicadores sócio-econômicos
População (em milhões de habitantes): 142,3 Densidade demográfica (hab/Km2): 8,33 Variação anual do índice de preços ao consumidor (%): 8,46 (1999), 20,08 (2000), 15,7 (2001), 13,4 (2002), 11,3 (2003), 9,4 (2004), 12,7 (2005), 9,7 (2006), 9,0 (2007), 8,8 (2008). Taxas de Juros (2008): 10,1% Reservas Internacionais (exc.ouro): US$ 460 bilhões (Nov.2008) Câmbio (RB / US$): 32,00 (setembro/2009) Inflação (2008): 11,5% Taxa de desemprego: 13% (1999), 10,4% (2000), 8,8% (2001), 8,5% (2002), 8,0% (previsão 2009) da PEA. (fonte: MDEC da Rússia)

4 Elementos Informativos Federação da Rússia
O PIB russo, vem retornando o crescimento, que era em média de 6,9%. Maior produtora mundial de petróleo, índice conquistado em Setembro de 2006, até o presente. Historicamente, é a maior produtora mundial de gás. O país amortizou antecipadamente seus débitos junto a credores internacionais. Entrada para o G8 (grupo das 8 nações mais poderosas do mundo) em 2005. Em 2009 a Rússia iniciou a busca de Petroleo em aguas profundas.

5 Principais realizações Putin / Medvedev
Estabilização política e macroeconômica; Apoio parlamentar: mais de 65% da Duma (Câmara) e do Senado da Rússia; Aprovação popular de mais de 70% dos cidadãos (pesquisa realizada por órgão Estrangeiro); Redução dos atrasados salariais no setor público; Aumento dos salários e pensões; Melhoria da classificação do país quanto ao risco do capital pelas agências internacionais especializadas; “Rating de Investimentos” é concedido à Rússia pelas agências ‘Moody’s’ e ‘Standard & Poor’s’; Reconhecimento da CE, EUA (2002) e Brasil (maio/2003) quanto ao status de “economia de mercado” da Rússia; Reeleição de Putin para o segundo mandato.

6 Principais realizações Putin / Medvedev
Assinatura do Protocolo de Kyoto, viabilizando-o e o tornando ativo (mesmo sem o endosso de China e EUA); Eleição de Medvedev, indicado por Putin; Vitória da Rússia nos embates militares contra a Geórgia, cuja composição da população russa na Ossetia do Sul é superior a 90%; Mediação na ONU e no Conselho de Segurança contra o conflito entre israelenses e palestinos; Reabertura de diálogos com os EUA. Assinatura em 18/06/2010 de lei que diminui o número de empresas monopolistas estatais e incentiva o ingresso de empresas estrangeiras.

7 Comércio Exterior entre Brasil e Rússia 2008 (fonte: SECEX)
Total: US$ (+ 46,46% sobre 2007) Exportações Brasileiras: US$ (+ 24,37% sobre 2007) Importações Brasileiras: US$ (+ 94,84% sobre 2007) Superávit Brasileiro: US$ Principais produtos negociados: Exportações Brasileiras: Carnes bovina, açúcar bruto, carnes suína e avícola, amendoim, milho para pipoca, tratores, carrocerias, ceifadeiras, fumo, café solúvel, moda praia e intima. Importações Brasileiras: Óleo diesel, fertilizantes (uréia, cloreto de potássio, nitrogenados), papel de jornal, ferrovanadio, magnésio.

8 Produtos com perspectivas de incremento no comércio bilateral
DO BRASIL PARA A rÚSSIA I – Máquinas (petróleo, açúcar e álcool, benef. Madeira, caixas eletr.) II – Serviços (engenharia, arquitetura, softwares, etc.) III – Confecções Femininas / Grifes de Alta Costura IV – Calçados de Couro de Alta Qualidade V – Rochas Ornamentais / Produtos e Materiais Cerâmicos VI – Esquadrias e Produtos de Madeira e Metal para edificação VII – Automóveis, partes, peças e utensílios VIII – Produtos eletrônicos IX – Móveis de alta qualidade X – Frutas Tropicais XI – Cosméticos XII – Aeronaves Executivas (pequeno e médio porte) XIII – Soja e Sub-produtos XIV – Turismo e Cultura XV - Carnes – Bovina, Suína e Avícola

9 Produtos com perspectivas de incremento no comércio bilateral
DA RÚSSIA I – Altas Tecnologias (naval, metalúrgica, aeroespacial, etc.) II – Genéricos Farmacêuticos III – Titânio Metálico e suas Manufaturas IV – Veículos Pesados e Motocicletas V – Carvão e Coque (Metalúrgico e Combustível) VI – Equipamentos Auxiliares de Transporte e Transmissão para Mineração e Portos VII – Papel de Jornal VIII – Locomotivas, Vagões e Trilhos Ferroviários IX – Equipamentos – Geração/ Transmissão de Energia Elétrica X – Aeronaves Militares e Cargueiras (de grande porte) XI – Equipamentos e Materiais de Defesa XII – Turismo e Cultura

10 Metas operacionais no intercâmbio bilateral
- Maior Participação no FORUM ECONÔMICO de S. PETERSBURGO de 2011 (18 bilhões-2010) (www.forumspb.com) Corrente Comercial Russo-Brasileira US$ 10 BILHÕES Final de 2010 Relação de Investimentos Recíprocos US$ 45 – US$ 50 BILHÕES Em 10 anos

11 CBR - Acordos Estabelecidos
Agência de Notícias RIA-Novosti (janeiro/2003) Prefeitura de Moscou (fevereiro/2003) APEX (001/03) (missão do Ministro Furlan à Rússia – maio/2003) BNDES (missão do Vice-Presidente José Alencar à Rússia – julho/2004) Academia de Ciências da Rússia (agosto/2004) Ministério dos Esportes da Federação Russa (novembro/2004) Duma de Estado (Câmara dos Deputados) da Federação Russa (abril/2005) Associação das Pequenas e Médias Empresas da Federação Russa (junho/2005) Funarte, Órgãos Estatais da Federação Russa (setembro/2006) Instituto Gallup da Rússia – Romir Monitoring (outubro/2006) Universidade Estatal de Moscou (agosto/2009)– Criação do “Instituto Dostoievsky” no RJ, e da cadeira de Cultura Brasileira, em Moscou. Missão do Presidente LULA – (maio 2010) – Caiu a exigencia de visto entre os paises.

12

13 Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria & Turismo
Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Bahia, Sergipe, São José dos Campos, MOSCOU


Carregar ppt "BRASIL e RÚSSIA “Uma Parceria Estratégica”"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google