A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Diretoria Geral de Ensino e Instrução Escola Superior de Comando de Bombeiro Militar Curso Superior de Aperfeiçoamento DESCENTRALIZAÇÃO DO ATENDIMENTO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Diretoria Geral de Ensino e Instrução Escola Superior de Comando de Bombeiro Militar Curso Superior de Aperfeiçoamento DESCENTRALIZAÇÃO DO ATENDIMENTO."— Transcrição da apresentação:

1

2 Diretoria Geral de Ensino e Instrução Escola Superior de Comando de Bombeiro Militar Curso Superior de Aperfeiçoamento DESCENTRALIZAÇÃO DO ATENDIMENTO AMBULATORIAL DO SERVIÇO DE GINECOLOGIA - OBSTETRÍCIA DO CBMERJ Cap BM Med Adriano Sampaio Zaquine QOS / 94

3 INTRODUÇÃO ESPECIFICIDADES DOS ATENDIMENTOS ESTRUTURA DO SERVIÇO NO CBMERJ GESTÃO ATUAL DESCENTRALIZAÇÃO CONSIDERAÇÕES FINAIS SUMÁRIO

4 Importância do Tema: Distribuição dos atendimentos de acordo com os níveis de atenção à saúde preconizados pela Organização Mundial de Saúde. Policlínicas primário e secundário Hospital Central Aristarcho Pessoa atendimentos terciários INTRODUÇÃO

5 Histórico: Idade Média não havia ginecologista Século XV cirurgião realiza cesariana após morte materna e fetal Século XVII e XVIII uso do fórceps INÍCIO DE UMA AUTÊNTICA CIÊNCIA OBSTÉTRICA ESPECIFICIDADES DO ATENDIMENTO Métodos de rastMétodos de rast

6 ATENDIMENTO GINECOLÓGICO E OBSTÉTRICO GERAL Preventivo Pré - natal ESPECIALIZADO Mastologia Patologia cervical Pré – natal de alto risco AMBULATORIAL

7 ORGANOGRAMA DIRETORIA GERAL DE SAÚDE (DGS) POLICLÍNICAS HCAP ESTRUTURA DO SERVIÇO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA NO CBMERJ

8 Comando da Área Médica do CBMERJ Responsável pela distribuição dos médicos nas policlínicas conforme solicitação dos diretores Missão - Proporcionar ao bombeiro militar, dependente e pensionista, qualidade de vida e saúde Visão - Ser referência na área de saúde do CBMERJ DIRETORIA GERAL DE SAÚDE

9 Histórico: Quartel Central bombeiros na Corporação Sanatório Rio Comprido HCAP HOSPITAL CENTRAL ARISTARCHO PESSOA

10 ATENDIMENTO AMBULATORIAL GINECO OBSTETRA (10) INTERNAÇÕES CIRURGIAS ELETIVAS E EMERGÊNCIAS PLANTÃO OBSTÉTRICO + SUPERV. RESID.

11 POLICLÍNICA DE CAMPINHO Histórico: 17 de fevereiro de1983 Atendimento geral: ginecologia e pré-natal Equipe: 02 profissionais

12 POLICLÍNICA DE NOVA IGUAÇÚ Histórico: 05 de abril de 2002 Atendimento geral: ginecologia e pré-natal Equipe: 01 profissional

13 POLICLÍNICA DE NITERÓI Histórico: 09 de setembro de 2003 Atendimento geral: ginecologia e pré-natal Equipe: 02 profissionais

14 GESTÃO ATUAL Os atendimentos são realizados no HCAP e nas Policlínicas Descentralizada em termos de material humano, os atendimentos não são distribuídos em conformidade com o nível de complexidade e com a capacidade de atendimento A distribuição dos pacientes altera o nível de satisfação do usuário das diversas unidades de saúde

15 CAPACIDADE DE ATENDIMENTO MENSAL POR MÉDICO Capac. = E x H x C/h x S logo Capac. = 5 x 4 x 4 x 4 = consultas/mês/médico E = número de expedientes por semana H = Número de horas por expediente C/h = Consultas por hora S= número de semanas do mês

16 CAPACIDADE PLENA X CAPACIDADE IDEAL Capacidade plena significa 100% de aproveitamento, 320 consultas/médico/mês Capacidade ideal representa 80% de aproveitamento, 256 consultas/médico/mês 20% reserva utilizada para qualidade do serviço e outras funções

17 ESTATÍSTICAS DOS ATENDIMENTOS NAS POLICLÍNICAS E HCAP Importância da análise: Visualizar o volume de atendimento nas diversas unidades Primeiro passo para visualização da oportunidade de implantação de novo processo de serviços Comparação entre o volume de atendimentos nos diversas unidades

18 POLICLÍNICA DE CAMPINHO

19 POLICLÍNICA DE NOVA IGUAÇÚ

20 POLICLÍNICA DE NITERÓI

21 HOSPITAL CENTRAL ARISTARCHO PESSOA FONTE: OUVIDORIA DO HCAP

22 ANÁLISE ESTATÍSTICA COMPARATIVA PRIMEIRO SEMESTRE DE 2005

23 VISUALIZAÇÃO DA GESTÃO ATUAL HCAP VOLUME DE ATENDIMENTO ACIMA DA CAPACIDADE IDEAL POLICLÍNICAS VOLUME DE ATENDIMENTO ABAIXO DA CAPACIDADE IDEAL PESQUISA DE CAMPO COM OS MÉDICOS E USUÁRIOS EXTERNOS PESQUISA DE CAMPO COM OS MÉDICOS E USUÁRIOS EXTERNOS

24 QUESTIONÁRIO - PESQUISA AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO DO HCAP E POLICLÍNICAS PERCEPÇÃO DO USUÁRIO PRESTAÇÃO DO COMUNICAÇÃO SERVIÇO DURANTE OU APÓS O PROCESSO

25 QUESTIONÁRIO - PESQUISA VISÃO DOS USUÁRIOS EXTERNO Críticas ao tempo de espera para agendamento de consulta e método utilizado para este agendamento Divergências de condutas entre o HCAP e Policlínicas Momentos críticos da verdade ( ciclo de serviços ) não atendem às expectativas dos usuários devido a ausência da integração do serviço

26 QUESTIONÁRIO - PESQUISA VISÃO DOS GINECOLOGISTAS HCAP ATENDIMENTOS PRIMÁRIOS AUSÊNCIA DE AMBULATÓRIOS TERCIÁRIOS POLICLÍNICAS AUSÊNCIA DE INTEGRAÇÃO COM HCAP

27 ANÁLISE COMPLETA DA GESTÃO ATUAL HCAP absorve a maior percentagem da demanda ambulatorial Subutilização dos ginecologistas das policlínicas Análise dos questionários refere insatisfação dos usuários e desconhecimento do processo de atendimento na especialidade Qualidade do serviço insatisfatória QUALIDADE MUDANÇAS ( AGREGAÇÃO DE NOVOS CONCEITOS )

28 DESCENTRALIZAÇÃO O Ciclo PDCA ( Fonte: Gianesi,1994)

29 PLANEJAMENTO SITUAÇÃO ATUAL SITUAÇÃO FUTURA ESTABELECER OBJETIVOS Descentralização dos atendimentos primário e secundário para as policlínicas (OMS) Atendimento com eficiência e eficácia ( EFETIVO) Transformar um sistema reativo em proativo

30 PLANEJAMENTO PASSO PARA ATINGIR OS OBJETIVOS Avaliação da capacidade de atendimento das policlínicas Avaliação da capacidade de atendimento atual Avaliação da demanda atual ( HCAP e Policlínicas) Comparação de capacidade atual e demanda atual Formas de aumento de capacidade atual

31 CAPACIDADE DE ATENDIMENTO MENSAL DAS POLICLÍNICAS P x C x E x Cs= N/m Onde: P = quantidade de policlínicas C= quantidade de consultórios em cada policlínica E= quantidade de expedientes ativos por unidade por mês Cs= quantidade de consultas marcadas por expedientes (considerando o atendimento padrão de 4 consultas por hora) N/m = volume de pacientes que podem ser atendidos por mês Logo: 3 x 1 x 40 x 16 = CONSULTAS

32 CAPACIDADE ATUAL NAS POLICLÍNICAS NOVA IGUAÇU - (01 MÉDICO ) NITERÓI - (02 MÉDICOS) CAMPINHO- ( 02 MÉDICOS) CAPACIDADE ATUAL ATENDIMENTOS MENSAIS

33 CAPACIDADE DE ATENDIMENTO TOTAL SEMESTRAL X DEMANDA TOTAL PRIMEIRO SEMESTRE DE 2005 A DEMANDA TOTAL – = 70% DA CAPACIDADE TOTAL DEMANDA DO HCAP CONSULTAS DEMANDA DAS POLICLÍNICAS CONSULTAS

34 DESENVOLVIMENTO SOLUÇÕES PARA DESCENTRALIZAR O ATENDIMENTO 1- Ajustar a capacidade da 2ª Policlínica, completando os expedientes vagos. 2- Criação de pólos de subespecialidades na 3ª Policlínica. 3- Interrupção temporária de abertura de novas matrículas no HCAP 4- Realizar campanhas e informativo aos usuários externos e palestras para os usuários internos.

35 VERIFICAÇÃO DOS RESULTADOS Verificação se metas atingidas correspondem aos objetivos propostos Realização de nova pesquisa de campo envolvendo usuários externos e médicos do HCAP e das policlínicas ( 6 meses após a descentralização )

36 AÇÕES CORRETIVAS MELHORIA PLANEJAMENTO EXECUÇÃO CONTROLE + AÇÕES CORRETIVAS

37 CONSIDERAÇÕES FINAIS Excelência em serviço só se constrói com o esforço de toda a equipe e o grande desafio é por em prática a nova estratégia, ou seja, integrar eficiência com eficácia para obtenção da efetividade das ações mediante a proposta de descentralização


Carregar ppt "Diretoria Geral de Ensino e Instrução Escola Superior de Comando de Bombeiro Militar Curso Superior de Aperfeiçoamento DESCENTRALIZAÇÃO DO ATENDIMENTO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google