A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Residência em Pediatria do Hospital Regional da Asa Sul/Hospital Materno Infantil de Brasília/SES/DF Larissa Sad Brasília, 23 de outubro de 2013 www.paulomargotto.com.br.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Residência em Pediatria do Hospital Regional da Asa Sul/Hospital Materno Infantil de Brasília/SES/DF Larissa Sad Brasília, 23 de outubro de 2013 www.paulomargotto.com.br."— Transcrição da apresentação:

1 Residência em Pediatria do Hospital Regional da Asa Sul/Hospital Materno Infantil de Brasília/SES/DF Larissa Sad Brasília, 23 de outubro de Dermatofitoses

2 INTRODUÇÃO Dermatofitoses Infeccão na pele ou unhas causadas por fungos Tinea Captis Tinea Pedis Tinea Cruris Granuloma de Majocchi

3 INTRODUÇÃO Principais agentes Epidermophyton Trichophyton Microsporum

4 INTRODUÇÃO Um dos pontos principais é confirmação diagnóstica cultura Grande erro Prescrever pomadas com antifúngicos e corticóides Corticóides tópicos podem contribuir para falha terapêutica principalmente se for por Microsporum Tratamento prolongado expõe o paciente aos efeitos colaterais como atrofia da pele Medicações mais caras

5 TINEA CAPITIS Infecção fúngica do couro cabeludo, acomete principalmente crianças pequenas ( 3-7 anos). Cabelos são invadidos e lesados, Quebra dos fios na porção próxima à raiz alopécia. Rara em adultos normalmente são casos de dermatite seborréica.

6 TINEA CAPITIS Tinea tricofítica Trichophyton tonsurans Pequenas e múltiplas áreas de alopécia, geralmente parciais, Exame direto do pêlo esporos do fungo em seu interior, sendo, portanto, essa forma conhecida como endotrix.

7 TINEA CAPITIS Tinea favosa T. schoenleinii. Formações amareladas: massa necrótica que se forma pelo aglomerado de micélio e esporos do fungo, células, sebo e exsudato, o que é chamado de godê fávico

8 TINEA CAPITIS Tinea microspórica Microsporum canis Caracteriza-se por poucas e grandes áreas de alopécia. Exame direto do pêlo mostra seus esporos por fora dele, sendo por isso chamado de ectotrix.

9 TINEA CAPITIS Kerion Forma de reposta imunológica aos fungos Raros casos em que as lesões abruptamente se modificam para nódulos dolorosos com presença de exsudato Infecçao estafilocócica com adenite regional normalmente fazem parte do quadro.

10 TINEA CAPITIS Tratamento: Griseofulvina – segura e eficaz Terbinafina, itraconazol e fluconazol – tratamentos mais curtos Terbinafina foi menos efetiva contra tinea microspórica que a griseofulvina (OR 0.41, 95% CI ), e mais efeitva contra tricofítica (OR 1.62, 95% CI ). Terbinafina ( 3,125-6,25mg/kg/dia por 4 semanas) melhor resposta terapêutica contra tinea tricofítica Griseofulvina ( 6,25-12,5mg/kg/dia por 8 semanas) mais efetiva contra tinea microspórica Itraconazol e fluconazol resultados semelhantes a griseofulvina

11 TINEA CAPITIS Raro em menos de 1 ano Deve ser investigado imunodeficiência Contactantes devem ser examinados Único antifúngico recomendado fluconazol

12 TINEA CAPITIS Tratamento – Kerion Associação de antifungicos com glicocorticoides não mostrou diferença significativa nas taxas de cura porém melhorou o desconforto Maioria dos casos podem ser tratadas sem associação com antibiotótico antiestafilocócicos

13 TINEA CAPITIS Contactantes íntimos podem ser portadores assintomáticos Estudo mostrou que de 209 co-habitantes ( 44% era portadoraes assintomáticos) Alguns autores sugerem tratamento com cetoconazol shampoo a 2% 2x/semana

14 TINEA PEDIS Conhecido como pé de atleta. É a dermatofitose mais comum. Esporos encontrados em pisos de piscinas, vestiários

15 TINEA PEDIS Aguda Tricophyton mentagrophytes Auto-limitada, intermitente e recorrente Eczematóide Intertriginosa Crônica Tricophyton rubrum

16 TINEA PEDIS Eczematóide caracterizada por vesículas plantares e digitais

17 TINEA PEDIS

18 Crônica lesões eritematodescamativas em toda região plantar, acompanhadas de discreta ou nenhuma inflamação.

19 TINEA PEDIS Tratamento Antifungico tópico – 4 semanas Intertriginosa – 1 semana Terbinafina e Naftifina melhores que azóis Nistatina não é efetiva Casos crônicos ou extensos Terbinafina 10-20kg – 62,5mg/dia (2 semanas) 20-40kg -125mg/dia ( 2 semanas) >40kg – 250mg/dia ( 2 semanas) Itraconazol – 5mg/kg/dia (1 semana) Fluconazol – 6mg/kg/semana (2-6 semanas)

20 TINEA CORPORIS Localização preferencial nos braços, face e pescoço Em geral prurido associado. Lesões eritematodescamativas, circinadas, isoladas ou confluentes, de crescimento centrífugo, podendo- se observar vesículas ou pústulas em sua borda. Lesões extensas investigar imunodepressão

21 TINEA CORPORIS Comum associação com Tinea capitis tricofítica Quando contraída pelo contato com animais processo inflamatório é mais intenso Atletas que tem contato corpo-corpo

22 TINEA CORPORIS

23 Tratamento Antifungico tópico: terbinafina, cetoconazol, clotrimazol Nistatina não é recomendada Em caso de falha terapêutica ou imunosupressão Terbinafina, fluconazol e itraconazol

24 TINEA CRURIS Início a partir da prega inguinal, podendo atingir coxas, períneo, nádegas e região pubiana. A lesão é eritematodescamativa com bordas nítidas, centro claro, e muito prurido. Mais comum em homens – normalmente poupa bolsa escrotal Obesidade, DM, imunodeficientes

25 TINEA CRURIS

26 Tratamento Antifungico tópico ou oral para casos mais extensos. Nistatina não é efetivo Aplicar talco pode prevenir recorrências. Evitar: banhos quentes, roupas justas e sintéticas. Preferir roupas íntimas de algodão.

27 GRANULOMA DE MAJOCCHI Condição rara devido a invasão da derme e tecido subcutâneo. Trichophyton rubrum é o agente etiológico mais comum Decorrente de trauma ou oclusão dos folículos pilosos que evoluem para destruição dos folículos e permitem a passagem do dermatófito para derme. O uso de corticoides em casos de dermatofitoses pode evoluir para granuloma.

28 GRANULOMA DE MAJOCCHI Quadro clínico: Área eritematosa bem delimitada com presença de pápulas perifoliculares ou pequenos nódulos

29 GRANULOMA DE MAJOCCHI Tratamento Antifungicos tópicos pouca penetração Antifungicos orais Terbinafina dose diária por 2-4 semanas Itraconazol duas vezes por dia (1 semana por mês) por 2 meses Griseofulina + Itraconazol

30 Obrigada!


Carregar ppt "Residência em Pediatria do Hospital Regional da Asa Sul/Hospital Materno Infantil de Brasília/SES/DF Larissa Sad Brasília, 23 de outubro de 2013 www.paulomargotto.com.br."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google