A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA SANTA CASA DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE MEDICINA SOCIAL - PEDIATRIA SOCIAL NIPED - NÚCLEO INTEGRADO DE PESQUISA SOBRE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA SANTA CASA DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE MEDICINA SOCIAL - PEDIATRIA SOCIAL NIPED - NÚCLEO INTEGRADO DE PESQUISA SOBRE."— Transcrição da apresentação:

1

2 FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA SANTA CASA DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE MEDICINA SOCIAL - PEDIATRIA SOCIAL NIPED - NÚCLEO INTEGRADO DE PESQUISA SOBRE DROGAS VAGNER LAPATE

3 MEUS AMIGOS, GUARDAI ISTO: NÃO HÁ MÁS ERVAS NEM HOMENS MAUS. HÁ APENAS MAUS CULTIVADORES. Victor Hugo

4 A ADOLESCÊNCIA E A JUVENTUDE ATRAVÉS DOS TEMPOS

5 O adolescente considera tudo o que é mais antigo do que ele como arcaico e obsoleto. Ao passo que tudo seu é novo, criativo, algo que sem dúvida dará certo. Essa praga só pensa em sexo e contestação. (Inscrição anônima, feita há cerca de 4000 anos numa placa da Mesopotâmia))

6 Nosso mundo atinge um estado crítico. As crianças não escutam mais seus pais. O fim do mundo não pode estar longe. (Sacerdote egípcio, 2000 anos a.C.)

7 Essa juventude é corrompida em sua essência. Os jovens são maldosos e preguiçosos. Jamais como a juventude de antigamente. Estes, de hoje, nunca serão capazes de manter nossa cultura. (Uma cerâmica da Babilônia, 1000 anos a.C.)

8 OS JOVENS DE HOJE REBELAM-SE CONTRA A AUTORIDADE E NÃO RESPEITAM OS MAIS VELHOS. CONTRADIZEM SEUS PAIS, CRUZAM AS PERNAS E TIRANIZAM SEUS MESTRES. Sócrates (470 a.C.)

9 Quando eu tinha catorze anos, meu pai era tão ignorante que eu mal suportava ficar perto dele. Mas, quando cheguei aos vinte e um, fiquei espantado de ver o quanto o velho tinha aprendido naqueles sete anos. Mark Twain - século XX

10 PESQUISA – EUA OS MAIORES PROBLEMAS ESCOLARES DÉCADA DE 1940 DÉCADA DE 1990

11 DÉCADA DE 1940 FALAR EM OCASIÕES IMPRÓPRIAS MASCAR CHICLETES OCASIONAR BARULHOS EXCESSIVOS CONVERSAR NOS CORREDORES FURAR FILAS USAR ROUPAS FORA DAS NORMAS DA ESCOLA OCASIONAR DESORDENS NAS PROXIMIDADES DA ESCOLA.

12 DÉCADA DE 1990 ABUSO DE DROGAS ILÍCITAS USO NOCIVO E PRECOCE DE ÁLCOOL GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA ( SEXO SEM PROTEÇÃO) - ABORTO SUICÍDIO ESTUPRO VIOLÊNCIA – ROUBO VIOLÊNCIA - ASSALTO

13 Os adolescentes são irresponsáveis, desrespeitosos, rebeldes, malcriados e mimados. As novas gerações estão simplesmente perdendo a noção de valores como honestidade, civilidade, conduta ética - sem os quais, pensam os adultos, não é possível fazer do país um ambiente sadio. (Pesquisa de Opinião Pública - USA -1997)

14 SITUAÇÕES - LIMITE O IMPULSO JUVENIL DE EXPERIMENTAR SITUAÇÕES- LIMITE E VIVER COMO SE FOSSE O ÚLTIMO DIA NÃO É MAIOR QUE A DE GERAÇÕES PASSADAS E FUTURAS.

15 A EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA * Há 70 mil anos a população de Homo sapiens foi reduzida a cerca de 2 habitantes * Ano 1000 d.C - Mundial milhões * ,6 bilhão * ,2 bilhões * Projeção para ,5 bilhões

16 AS 225 PESSOAS MAIS RICAS DA TERRA TÊM UMA FORTUNA EQUIVALENTE À RENDA ANUAL DOS 2,5 BILHÕES MAIS POBRES (40% DA POPULAÇÃO MUNDIAL)

17 AS LEIS

18 NA MESOPOTÂMIA Código de Hamurábi Eram condenados à morte os adultos que vendessem algo proibido ou não, à uma criança. ( a.C.)

19 Bastará uma lei que proíba aos jovens provar vinho até os 18 anos. PLATÃO - AS LEIS ( a.C.)

20 ANTIGUIDADE Eu teu superior, te proíbo freqüentar tabernas. Estás degradado como os animais. Me dizem que abandonas o estudo, que vagas de beco em beco. A cerveja é a perdição da tua alma.

21 CÓDIGO PENAL ATUAL SERVIR BEBIDAS ALCOÓLICAS -AMENOR DE 18 ANOS Prisão simples, de 2meses a 1 ano ou multa

22 NÃO FUMO, NÃO BEBO, NÃO CHEIRO, NÃO JOGO. DROGA É ALTAMENTE PREJUDICIAL À SAÚDE. Luis Fernando Costa ( Fernandinho Beira –Mar)

23 AS SOCIEDADES PRIMITIVAS Utilizavam as drogas em busca de experiências transcendentais, para se aproximar de suas divindades.

24 AS SOCIEDADES MODERNAS Fonte virtual de prazer.

25 COMPARTILHANDO RESPONSABILIDADES Responsabilidades primárias - FAMÍLIA - pais ou responsáveis diretos da concepção ao final da juventude. Responsabilidades secundárias-ESCOLA. ResponsabilidadesCOMPLEMENTARES- multiplicadores (formadores de opinião). Responsabilidades RELIGIOSAS- estímulo do desenvolvimento das Virtudes humanas. Responsabilidades do ESTADO.

26 O QUE SE ESPERA DA ESCOLA QUE: INFORME FORME CAPACITE PREPARE PARA A VIDA EDUQUE PARA A VIDA

27 ATRÁS DE CADA DELITO JUVENIL HÁ UMA HISTÓRIA DE TERRÍVEL NEGLIGÊNCIA. Flanagan ( )

28 PREVENÇÃO Prevenir é chegar antes, é antecipar-se, evitar que ocorra algo que não queremos que aconteça.

29 NÍVEIS DE PREVENÇÃO Primária – não há uso drogas – experimentação Secundária – há uso eventual de drogas Terciária – há uso freqüente – dependência de drogas

30 PRINCÍPIOS PREVENTIVOS PROGRAMAS 1. Reforçar os fatores de proteção - redução dos fatores de risco. 2. Englobar todas as formas de consumo de drogas. 3. Inclusão da habilidade para resistir à experimentação das drogas e fortalecer a atitude pessoal contrária ao seu uso e incrementar a competência social. 4. Substituir técnicas didáticas por métodos interativos - grupo de discussão entre jovens. 5. Inclusão do componente paterno ou tutelar - conversas familiares. 6. Programas a longo prazo - permanentes - repetidas - transversais.

31 7. Enfoque na família - maior impacto do que em pais e filhos. 8. Os programas comunitários - campanhas que restrinjam o acesso ao tabaco e ao álcool (lícitas) e outras drogas ilícitas, fortalecendo as normas contra o uso de drogas em todos os cenários do abuso de drogas, incluindo a família, a escola e a comunidade. 9. Na escola - analisar as dificuldades de aprendizagem e os problemas de conduta e a evasão escolar. 10. Quanto maior o risco da população alvo, mais intensivos deveriam ser os esforços de prevenção e mais precoce deveriam começar. 11. Os programas - idades específicas e adequados para o período do desenvolvimento do jovem e dotados de sensibilidade cultural.

32 O HOMEM QUE FAZ COM QUE AS COISAS DIFÍCEIS PAREÇAM FÁCEIS É UM EDUCADOR. Ralf W. Emerson

33 PREVENÇÃO PRECOCE DOS COMPORTAMENTOS DE RISCO Antes de tudo começar A concepção com amor Aquecendo o berço A família como célula mater A importância dos primeiros dias, meses e anos (os primeiros cinco anos) Prevenção precoce das doenças comportamentais Formação de uma matriz sustentável Sedimentação dos bons hábitos Limites e disciplina - autodisciplina

34 Cultivando o modelo e o efeito multiplicador do exemplo Despertando para pedagogia e o exercício das virtudes Educando para uma vida criativa Estimulando o indivíduo, a autonomia, o auto-cuidado, a auto-estima e a auto-suficiência Construindo um projeto de vida Convivendo socialmente. A arte de integração e agregação social. Evitando a Síndrome do Isolamento Social Administrando o tempo livre, os estresses e as dores psíquicas. Curtindo os prazeres fisiológicos da vida pós-moderna.

35 A EDUCAÇÃO EXIGE O MAIOR CUIDADO. É FÁCILMODELAR AS INTELIGÊNCIAS AINDA TENRAS; DIFICILMENTE DESAPARERÃO OS VÍCIOS QUE CRESCEM CONOSCO. SÊNECA

36 DOS 2 AOS 5 ANOS Prevalece o efeito multiplicador do exemplo acima das palavras. Modelo bom ou ruim. Conscientizar para a prática da boa saúde. Desenvolver habilidades para os cuidados primários pessoais, tanto em casa como na escola. Analisar os problemas advindos do avanço tecnológico, bem como estratégias para superá-los. Poluição tabágica ambiental, trânsito, perigo atômico, identificar os bons e maus medicamentos (de prescrição) e o seu uso responsável. Exercitar a habilidade de tomar as primeiras decisões e tentar resolver os primeiros conflitos emocionais. A primeira droga que se pode citar pela facilidade é o tabaco e seus efeitos no ser humano. A cognição é basicamente visual e não abstrata.

37 CRIANÇAS DE 5 A 8 ANOS Há um interesse crescente pelo mundo externo à família e à escola. Deve-se ensinar que as drogas interferem no funcionamento do corpo e do cérebro - reforçar o uso correto dos medicamentos. Estabelecer a diferença entre alimentos, venenos, medicamentos e a relação com drogas lícitas e ilícitas. Deve-se conceituar primariamente os hábitos, as manias, os vícios, as toxicomanias, aproveitando o álcool e o tabaco, pelo consumo de grande parte d a população mundial. Deve-se explicar que um mesmo medicamento que pode salvar uma vida, pode também ser fatal para pessoas diferentes, que não o necessite. Explicar porque os adultos bebem socialmente, mas uma criança ou adolescente não, nem em pequenas quantidades; por ser altamente prejudicial ao seu desenvolvimento.

38 A mente humana que se alarga para uma nova idéia, jamais retorna às dimensões primitivas. Oliver Holmes

39 Cada criança que se ensina é um homem que se conquista Victor Hugo

40 CRIANÇAS DE 8 A 11 ANOS Inicia-se uma conversa bastante franca e um pouco mais complexa sobre as drogas lícitas (principalmente) e ilícitas e o seu poder destrutivo e perigoso. Os acidentes de trânsito. O álcool e a maconha, são as drogas mais práticas ligadas a esses acidentes. É extremamente importante no início da adolescência já ter um conceito e uma postura comportamental sustentável para as primeiras ofertas de experimentação do grupo. Exercitar a prática da tomada de decisão considerando assuntos polêmicos de risco, a vulnerabilidade própria da idade e a a grande pressão do grupo.

41 TU ME DIZES, EU ESQUEÇO. TU ME ENSINAS, EU LEMBRO. TU ME ENVOLVES, EU APRENDO. Benjamin Franklin

42 NA ADOLESCÊNCIA ( DOS 10 AOS 20 ANOS)

43 O QUE OS ADOLESCENTES GOSTAM E NECESSITAM SABER? Os efeitos gerais das drogas. As conseqüências do uso e abuso a curto e longo prazo. Os riscos da experimentação (sem bula). Os problemas do álcool, tabaco, as drogas ilícitas e principalmente as drogas sintéticas atuais (metanfetaminas), criadas pelos droog designers, ofertadas em todas as danceterias do mundo. Analisar friamente os custos e os benefícios da utilização das drogas que são prazerosas. Prever objetivamente os efeitos e riscos das drogas em geral.

44 O QUE AS ADOLESCENTES MULHERES DEVEM SABER Os efeitos das drogas tanto lícitas como as ilícitas sobre a gravidez e as possíveis alterações fetais decorrentes do uso ou abuso das mesmas. O tabaco durante a gestação e as mal-formações fetais, mesmo em quantidades menores de cigarros. Maternidade com responsabilidade. Relação mãe filho - aprendizado

45 NA ESCOLA SUPERIOR VERTICALIZAÇÃO DA PREVENÇÃO

46 A EXPERIÊNCIA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA SANTA CASA DE SÃO PAULO NIPED

47 MEDICINA Conteúdos Programáticos sobre DROGAS nos seis anos da graduação. Anamnese do uso de drogas, principalmente na adolescência e na juventude.

48 NA ENFERMAGEM Disciplina Optativa sobre drogas. (carga horária – 30 horas)

49 NA FONOAUDIOLOGIA Fundamentos de Pediatria –primeiro ano Disciplina sobre drogas – terceiro ano (carga horária – 30 horas)

50 EM RESUMO A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO É DETERMINADA PELA DIGNIDADE, PROFUNDIDADE E EXTENSÃO DOS VALORES QUE TENHAMOS SIDO CAPAZES DE SUSCITAR E ATUALIZAR.

51 SONHOS PREVENCIONISTAS Estabelecer uma ponte de elos entre a Pré-modernidadee a Modernidade, absorvendo e resgatando os pontos positivos de um passado remoto e não tão remoto, para projetar e edificar um caminho de luz para as próximas gerações Pós-modernas.

52 A VIDA DÁ CORPO AOS SONHOS. É A PARTIR DELES QUE SE CONSTRÓI A REALIDADE. J. Korczak

53 SONETO OU SONHETO Ser adolescente é um sono ou um sonho? Sono leve ou pesado, um sonho ou um pesadelo? Um sono pesado para não se acordar, ou muito leve para se despertar e não sonhar? A grande fantasia do sonho é para não se acordar? Mas, o futuro é o amanhecer, e devemos logo despertar? Nossa alegria, tristeza, choro, riso, os vivemos em fração de segundo acordado, às vezes, uma fração de eternidade.

54 Afinal, devemos acordar ou sonhar? Felizes são as criaturas que conseguem sonhar.É tudo muito pessoal e intransferível. Não se ensina e não se aprende a sonhar. É tempo e experiência de vida. É o poder dormir e sonhar. Ser adolescente é um estado de espírito que dura apenas uma década de vida, com direito a dormir, sonhar, fantasiar, despertar e dormir novamente. É tempo de vida.

55 Eu despertei, tenho 20 anos, mas tive 10 anos para refletir e descobrir que dormir e sonhar é uma dádiva divina e é fantástico. Eu inicio outras décadas, mas peço a DEUS que ilumine o caminho do futuro que me pertence, para que ELE me possibilite a criatividade, imaginação para realizar os mais lindos e reais sonhos da minha adolescência. Todo projeto de vida e de desenvolvimento humano deve perseguir um sonho. DEUS jamais criaria o sonho, se não acreditasse no potencial do ser humano em poder realizá-lo no seu tempo de vida. Um ex-adolescente bom de sono e bom de sonhos VAGNER LAPATE

56 A CRIANÇA QUE É REALMENTE AMADA NÃO SE SENTE INFERIOR. S. FREUD – (1898)

57 O AMAR E O EDUCAR EM OVERDOSES SÃO OS VERDADEIROS ANTÍDOTOS DAS DROGAS. NÃO BASTA AMAR É NECESSÁRIO EDUCAR. Vagner Lapate


Carregar ppt "FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA SANTA CASA DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE MEDICINA SOCIAL - PEDIATRIA SOCIAL NIPED - NÚCLEO INTEGRADO DE PESQUISA SOBRE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google