A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL"— Transcrição da apresentação:

1 AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL
Geografia AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil

2 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil
AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística: 1934. 1946: Primeira divisão regional, objetivando uniformizar e comparar os estudos e levantamentos estatísticos realizados por diversos órgãos federais. Região Natural: Clima, relevo, vegetação, levando-se em conta, também, os limites interestaduais Acervo CNEC

3 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil
AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil 1969: Nova divisão regional, regiões homogêneas, características físicas, demográficas e econômicas. Está em vigor, com as seguintes alterações: 1970 – Acre torna-se estado; 1974 – Guanabara se funde ao Rio de Janeiro; 1981 – Rondônia torna-se estado; 1977 – Mato Grosso sofre divisão: Mato Grosso e Mato Grosso do Sul; 1988 – Goiás se fragmenta, originando Tocantins; Territórios de Roraima e Amapá tornam-se estados, Território de Fernando de Noronha se integra a Pernambuco. Acervo CNEC

4 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil
AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil Acervo CNEC

5 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil
AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil Acervo CNEC

6 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil
AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil Aplicabilidade: Elaboração de políticas públicas. Subsidiar o sistema de decisões quanto à localização de atividades econômicas, sociais e tributárias. Subsidiar o planejamento, estudos e identificação das estruturas espaciais de regiões metropolitanas e outras formas de aglomerações urbanas e rurais.

7 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil
AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil Regionalização Geoeconômica (Complexos Regionais): Trata-se de uma regionalização não oficial, no entanto, bastante utilizada em publicações geográficas; Criada por Pedro Pinchas Geiger em 1967; Três complexos regionais (regiões geoeconômicas): Amazônia, Centro-Sul, Nordeste. Disponível em: <http://domingossavio.dombosco.br> Acesso em: 28 fev

8 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil
AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil Acervo CNEC

9 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil
AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil Regionalização Geoeconômica (Complexos Regionais): Amazônia: Baixa densidade demográfica, processo de ocupação recente, ligado aos grandes projetos agropecuários e minerais, pelo clima quente e de alta pluviosidade e pela vegetação Equatorial. Nordeste: Estagnação econômica, pela repulsão populacional e pela disseminação da pobreza, expressa nos altos índices de mortalidade infantil, subnutrição e analfabetismo. Centro-Sul: Destaca-se como centro econômico do Brasil, concentrando 70% da população e a maior parte da produção industrial e agropecuária do país.

10 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil
AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil Divisão regional de Milton Santos Proposta pelo geógrafo Milton Santos e Maria Laura Silveira em 2001, no livro. Brasil: território e sociedade no início do século XXI. Baseada nas características do território brasileiro. Pretende registrar a difusão diferencial do meio técnico-científico-informacional. Quantidade de recursos tecnológicos avançados. Número de atividades econômicas modernas nas áreas financeiras, comercial, de serviços, industrial e agropecuária.

11 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil
AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil Divisão regional de Milton Santos Dividiu o Brasil em quatro regiões: Amazônia, Nordeste, Centro-Oeste, Concentrada (Sul + Sudeste)

12 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil
AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil Divisão regional de Milton Santos Região Concentrada: abrange as regiões Sul e Sudeste. Caracteriza-se pela densidade do sistema de relações que intensifica os fluxos de mercadorias, capitais e informações. Elevados índices de urbanização e do alto padrão de consumo das empresas e de parte das famílias. Centro econômico e financeiro. O seu núcleo é a metrópole paulista, que desempenha funções de cidade global e reforça o comando sobre o território nacional.

13 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil
AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil Divisão regional de Milton Santos Centro-Oeste: caracteriza-se como área de ocupação periférica, apresentando áreas de agricultura mecanizada, com uso intensivo de fertilizantes e de defensivos agrícolas, cuja produção é destinada à exportação. A produção agropecuária ocorre em fazendas modernas, comandadas por empresas globais com sede na região concentrada. Abrange os Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Tocantins.

14 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil
AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil Divisão regional de Milton Santos Nordeste: mais antiga área de povoamento do Brasil. Sempre teve precária circulação de pessoas, produtos, informação e dinheiro, em razão da agricultura pouco intensiva e da urbanização irregular. A prática de atividades econômicas modernas e o uso de recursos tecnológicos avançados ocorrem apenas em determinadas áreas da região. Inclui os Estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia.

15 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil
AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil Divisão regional de Milton Santos Amazônia: região de baixa densidade populacional e com poucos recursos tecnológicos. São raras as áreas reservadas à agricultura e a outras atividades mais modernas. Predominam os transportes fluvial e aéreo e apresenta poucos núcleos centralizadores, com destaque para a Zona Franca de Manaus. Abrange os Estados da região Norte, menos o Tocantins. meggapress.com – acessado em 04/03/2013 Zona Franca de Manaus.

16 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil
AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil Alterações dos limites interestaduais no Brasil na atualidade Caso os Projetos de Lei (PLs) que tratam da criação de novos Estados no País sejam aprovados pelo Congresso Nacional, o Brasil passará a ter trinta e nove Estados e três territórios federais. Atualmente, são vinte e seis Estados mais o Distrito Federal. A região Sul é a única que não sofreria modificações. Projetos de Lei: Sudeste: criação dos Estados de São Paulo do Leste, Minas do Norte e Triângulo. Guanabara voltaria a existir. Centro-Oeste: criação dos Estados de Araguaia, Mato Grosso do Norte e Planalto Central. Nordeste: criação de Maranhão do Sul, Rio São Francisco e Gurgueia. Norte: criação de Tapajós, Solimões e Carajás e territórios federais do Marajó, Alto Rio Negro e Oiapoque.

17 Disponível em: revistagalileu.globo.com
Acesso em: 04 mar


Carregar ppt "AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google