A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil Geografia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil Geografia."— Transcrição da apresentação:

1 AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil Geografia

2 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística: : Primeira divisão regional, objetivando uniformizar e comparar os estudos e levantamentos estatísticos realizados por diversos órgãos federais. Região Natural: Clima, relevo, vegetação, levando-se em conta, também, os limites interestaduais Acervo CNEC

3 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL 1969: Nova divisão regional, regiões homogêneas, características físicas, demográficas e econômicas. Está em vigor, com as seguintes alterações: 1970 – Acre torna-se estado; 1974 – Guanabara se funde ao Rio de Janeiro; 1981 – Rondônia torna-se estado; 1977 – Mato Grosso sofre divisão: Mato Grosso e Mato Grosso do Sul; 1988 – Goiás se fragmenta, originando Tocantins; Territórios de Roraima e Amapá tornam-se estados, Território de Fernando de Noronha se integra a Pernambuco. Acervo CNEC

4 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL Acervo CNEC

5 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL Acervo CNEC

6 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL Aplicabilidade: Elaboração de políticas públicas. Subsidiar o sistema de decisões quanto à localização de atividades econômicas, sociais e tributárias. Subsidiar o planejamento, estudos e identificação das estruturas espaciais de regiões metropolitanas e outras formas de aglomerações urbanas e rurais.

7 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL Regionalização Geoeconômica (Complexos Regionais): Trata-se de uma regionalização não oficial, no entanto, bastante utilizada em publicações geográficas; Criada por Pedro Pinchas Geiger em 1967; Três complexos regionais (regiões geoeconômicas): Amazônia, Centro-Sul, Nordeste. Disponível em: Acesso em: 28 fev

8 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL Acervo CNEC

9 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL Regionalização Geoeconômica (Complexos Regionais): Amazônia: Baixa densidade demográfica, processo de ocupação recente, ligado aos grandes projetos agropecuários e minerais, pelo clima quente e de alta pluviosidade e pela vegetação Equatorial. Nordeste: Estagnação econômica, pela repulsão populacional e pela disseminação da pobreza, expressa nos altos índices de mortalidade infantil, subnutrição e analfabetismo. Centro-Sul: Destaca-se como centro econômico do Brasil, concentrando 70% da população e a maior parte da produção industrial e agropecuária do país.

10 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL Divisão regional de Milton Santos Proposta pelo geógrafo Milton Santos e Maria Laura Silveira em 2001, no livro. Brasil: território e sociedade no início do século XXI. Baseada nas características do território brasileiro. Pretende registrar a difusão diferencial do meio técnico- científico-informacional. Quantidade de recursos tecnológicos avançados. Número de atividades econômicas modernas nas áreas financeiras, comercial, de serviços, industrial e agropecuária.

11 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL Divisão regional de Milton Santos Dividiu o Brasil em quatro regiões: Amazônia, Nordeste, Centro-Oeste, Concentrada (Sul + Sudeste)

12 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL Divisão regional de Milton Santos Região Concentrada: abrange as regiões Sul e Sudeste. Caracteriza-se pela densidade do sistema de relações que intensifica os fluxos de mercadorias, capitais e informações. Elevados índices de urbanização e do alto padrão de consumo das empresas e de parte das famílias. Centro econômico e financeiro. O seu núcleo é a metrópole paulista, que desempenha funções de cidade global e reforça o comando sobre o território nacional.

13 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL Divisão regional de Milton Santos Centro-Oeste: caracteriza-se como área de ocupação periférica, apresentando áreas de agricultura mecanizada, com uso intensivo de fertilizantes e de defensivos agrícolas, cuja produção é destinada à exportação. A produção agropecuária ocorre em fazendas modernas, comandadas por empresas globais com sede na região concentrada. Abrange os Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Tocantins.

14 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL Divisão regional de Milton Santos Nordeste: mais antiga área de povoamento do Brasil. Sempre teve precária circulação de pessoas, produtos, informação e dinheiro, em razão da agricultura pouco intensiva e da urbanização irregular. A prática de atividades econômicas modernas e o uso de recursos tecnológicos avançados ocorrem apenas em determinadas áreas da região. Inclui os Estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia.

15 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL Divisão regional de Milton Santos Amazônia: região de baixa densidade populacional e com poucos recursos tecnológicos. São raras as áreas reservadas à agricultura e a outras atividades mais modernas. Predominam os transportes fluvial e aéreo e apresenta poucos núcleos centralizadores, com destaque para a Zona Franca de Manaus. Abrange os Estados da região Norte, menos o Tocantins. meggapress.com – acessado em 04/03/2013 Zona Franca de Manaus.

16 As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL Alterações dos limites interestaduais no Brasil na atualidade Caso os Projetos de Lei (PLs) que tratam da criação de novos Estados no País sejam aprovados pelo Congresso Nacional, o Brasil passará a ter trinta e nove Estados e três territórios federais. Atualmente, são vinte e seis Estados mais o Distrito Federal. A região Sul é a única que não sofreria modificações. Projetos de Lei: Sudeste: criação dos Estados de São Paulo do Leste, Minas do Norte e Triângulo. Guanabara voltaria a existir. Centro-Oeste: criação dos Estados de Araguaia, Mato Grosso do Norte e Planalto Central. Nordeste: criação de Maranhão do Sul, Rio São Francisco e Gurgueia. Norte: criação de Tapajós, Solimões e Carajás e territórios federais do Marajó, Alto Rio Negro e Oiapoque.

17 Disponível em: revistagalileu.globo.com Acesso em: 04 mar


Carregar ppt "AS NOVAS FRONTEIRAS DO CAPITALISMO GLOBAL As Diversas Formas de Regionalizar o Brasil Geografia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google