A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A CARTA PAULINA AOS TESSALONICENSES ASSEMBLÉIA DIOCESANA DE TEIXEIRA DE FREITAS ANO PAULINO 2008-2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A CARTA PAULINA AOS TESSALONICENSES ASSEMBLÉIA DIOCESANA DE TEIXEIRA DE FREITAS ANO PAULINO 2008-2009."— Transcrição da apresentação:

1 A CARTA PAULINA AOS TESSALONICENSES ASSEMBLÉIA DIOCESANA DE TEIXEIRA DE FREITAS ANO PAULINO

2

3 SÃO PAULO APÓSTOLO

4 GENERALIDADE DA CARTA Objetivo: consolidar a comunidade fundada por Paulo. Gênero literário : carta - epístola. Contexto :Tradição do judaísmo helenista (midrash – retórica). Destinatários : usualmente pessoas simples, humildes, de origem pagano- crist ã.

5 GENERALIDADE DA CARTA Temática: Doutrina Moral Vida comunitária e fraterna Apologia e polêmica Vida comunitária e eclesial Exortação – advertência Agradecimento - despedida

6 Iº TESSALONICENSE Data : 51 d.C. Lugar : Corinto, poucos meses depois da passagem de Paulo por Tessalônica. Finalidade : renovar o diálogo do apóstolo com a recém fundada comunidade. Destaca a responsabilidade testemunhal dos que crêem. Destinatários : cristãos de origem humilde e procedência mista (gentil e judia).

7 Contexto : Tessalônica. Os temerosos de Deus são de novo os primeiros convertidos. Outra vez os judeus provocam dificuldades e os missionários são acusados por alguns instigadores. Têm que pagar una fiança e fogem para Beréia (1Tes 1,7).

8 Paulo escreverá aos tessalonicenses defendendo sua vocação e sua missão frente aos adversários (At 17,1ss). Transfundo de literatura e filosofia moral popular da época. Manifesta interesse por temas que preocupam a autores pagãos.

9 É como uma visita epistolar. Começa com os cumprimentos ampliados (Paulo, Silvano e Timóteo à Igreja dos tessalonicenses) e termina com uma saudação de despedida (1 Ts 5, 26), concluída com bênçãos (5, 23s.28). Ao título de cabeceira segue uma certa captação de benevolência, que toma a forma de ação de graças a Deus pelos progressos que fez aquela comunidade (v.3ss).

10 No corpo da carta, e como é próprio de um texto pastoral, existem seções narrativas, doutrinais e exortativas. Precisamente, porque narração, instrução e exortação em geral, encontra-se nesta ordem própria do discurso greco-latino: exordio, narratio, argumentatio, peroratio:

11 Ação de graças: 1 Tes 1,2 e 2, 13. Descrição (2, 1-12), sobre o estado da comunidade. Final do fragmento (3, 11-13) Ensinamento doutrinal: os distintos anúncios da vinda do Senhor (4,13-5,11; 4,9-12). Exortação na última seção (5, 12-22) e (4, 1-8). Conclusão (5,23-28).

12 Encabeçamento / Fórmula introdutória (1,1) Ação de graças 1, 2-5 ou 1, 2-10 Corpo da carta: 2,1 – 3,13 (ou 1,6 – 3,13): Indicativo paulino 2, 1-12: A atuação de Paulo 2, 13-16: Sofrimento dos tessalonicenses 2, 17-20: Captatio benevolentia 3,1 - 3, 10: Antecedentes da carta 3, 11-13: Desejo de amor e santidade. ESTRUTURA

13 4, 1- 5, 22: Imperativo paulino Primeira exortação (4, 1-8) Deus quer santidade. Primeira instrução (4, 9-12) Sobre o amor fraterno. Segunda instrução (4, 13-18) Sobre os defuntos. ESTRUTURA

14 Terceira instrução (5, 1-10) Sobre o dia e a hora da vinda do Senhor Segunda exortação (5, 12-22)Visão rápida da marcha da Igreja. Segundo final epistolar (5, 23-28) Todo seu ser tem que preparar-se para a vinda do Senhor. ESTRUTURA

15 GRANDES TEMAS Perseguição : Paulo e os novos cristãos em Tessalônica experimentaram perseguições por causa de sua fé em Cristo. O mesmo passa com todo aquele que crê. Mas, é necessário permanecer firmes, sustentados pelo Espírito. Graças a Ele pode-se manter o caráter moral em meio das provas.

16 O ministério de Paulo : Inclusive em meio das calunias Paulo se manifesta sensível, preocupado, generoso. Esperança : A esperança cristã vai além da morte. Clarifica as próprias compreensões escatológicas.

17 Estar preparados : Uma das maiores insistências de Jesus é reiterada por Paulo: Nossa vida moral deve caracterizar-se pela santidade. Nunca descuidar as responsabilidades diárias. O evangelho não é só o que cremos, mas também o que devemos viver.

18 O MINISTRO (2, 3-12): fala a verdade e tem motivações puras (v. 3); está atento ao que agrada a Deus, não aos homens (v. 4); não adula nem cobiça (v. 5); não busca a glória humana (v. 6); amável como uma mãe com seus filhos (v. 7);

19 ama aos crentes até dar a vida (v. 8); trabalha duro para não ser carga, para não fazer- se servir (v. 9); Comporta-se santa, justa e irrepreensivelmente (v. 10); trata a comunidade como um bom pai trata a seus filhos (v. 11); exorta, anima, exige caminhar para a santidade (v. 12)


Carregar ppt "A CARTA PAULINA AOS TESSALONICENSES ASSEMBLÉIA DIOCESANA DE TEIXEIRA DE FREITAS ANO PAULINO 2008-2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google