A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Ministério pastoral frente a desafios da biótica.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Ministério pastoral frente a desafios da biótica."— Transcrição da apresentação:

1 O Ministério pastoral frente a desafios da biótica

2 BIOÉTICA Disciplina que trata das implicações éticas e aplicações, especialmente em medicina.

3 As Escrituras não tem nenhum texto aplicável á maior parte das questões no campo emergente da bioética.

4 Podemos nós desenvolver uma abordagem distintamente cristã em questões de bioética? Pode essa questão ser honestamente fundamentada na Bíblia?

5 CASO 1 Pastor adventista recebe visita de uma jovem senhora de sua igreja buscando aconselhamento para um problema que estava enfrentando. Ela não conseguia engravidar e foi a uma clínica com o esposo para obter informações sobre a técnica de inseminação artificial.

6 CASO 1 Após fazer isso, foi lhe dito que o preço do procedimento, na época seria de R$ ,00. Se ela se comprometesse a doar os seus óvulos receberia um desconto de 20%. Como ela não tinha dinheiro suficiente para custear todas as despesas do tratamento, pensou na possibilidade de doar os óvulos.

7 Seria moralmente correto deixar os óvulos fertilizados para serem utilizados para outra finalidade, a não ser a reprodução?

8 CASO 2 Uma equipe médica da Universidade Adventista de Loma Linda, liderada pelo Dr. Leonard Bailey, em Outubro de 1984, substituiu o coração malformado de uma garotinha recém-nascida, pelo coração de um macaco. Esse foi o primeiro transplante de orgão pertencente a outra espécie biológica para um recém- nascido humano.

9 Essa cirurgia conseguiu prolongar a vida da pequena por mais vinte dias. A menina ficou mundialmente conhecida com o nome de Baby Fae.

10 I Cor. 15:39 Nem toda carne é a mesma: uma é a carne dos homens, e a outra a dos animais, outra a das aves e outra a dos peixes. Ellen G. White: amálgama entre homem e bestas. (WHITE, 1945,P. 64 e 75)

11 Fertilização em in vitro Mães que geram em seu ventre, o filho de outra mulher Engenharia genética Desligamento de aparelho que mantém artificialmente a vida Aborto de crianças portadoras de algum problema congênito

12 Clonagem e utilização de células tronco embrionárias para tratamento de doenças como diabetes entre outras.

13 SURGIMENTO DA BIOÉTICA No final da Segunda Guerra Mundial o mundo reconheceu que a determinação dos limites da pesquisa envolvendo seres humanos não poderia ficar sob a responsabilidade da consciência do pesquisador apenas.

14 FATORES PARA SURGIMENTO BIOÉTICA 1. Desenvolvimento tecnocientífico 2. Emergencia dos direitos individuais 3. Modificação da relação médico-paciente 4. Pluralismo social

15 CRISTIANISMO E BIOÉTICA: PODE A BÍBLIA NOS AJUDAR? Desenvolvimento em bioética ilustram a espécie de perguntas que cristãos precisam adereçar. Aborto: O conflito sobre o aborto parece ficar cada vez pior. Por exemplo: RU486, droga abortante aperfeiçoada na França, tornando o aborto mais barato, mais seguro e mais privado.

16 O aborto mesmo quando necessário, é uma questão moral séria. Que podem os cristãos fazerem para reduzir a tragédia do abordo?

17 EUTANÁSIA No passado a maior parte dos países tinham leis proibindo a eutanásia. A eutanásia era associada a corrupção da medicina na Alemanha Nazista. Hoje, porém novas técnicas médicas para prolongar a vida humana tem feito com que muitas pessoas perguntem sobre a qualidade da vida prolongada. Estamos salvando vidas ou simplesmente prolongando o processo de morrer?

18 REPRODUÇÃO Entre as questões mais recentes de bioética, nenhuma é mais intrigante do que as que se relacionam com a reprodução humana com assistência.

19 Diante destas possibilidades faz-se necessário considerar questões sobre a paternidade, família e o cuidado e o cuidado dos próprios filhos.

20 GENÉTICA HUMANA Novos avanços em genética parecem prover maiores possibilidades para definir o que seja ser humano. Com o sequenciamento do genoma humano concluído, a habilidade de predizer doenças genéticas é excitante a qualquer que se preocupa em diminuir o sofrimento humano.

21 De que modo os cristãos decidirão como fazer o melhor uso das oportunidades providas pela nova informação em genética, ao mesmo tempo rejeitando os abusos potenciais?

22 Além de compreender o genoma humano, temos agora o poder de mudá-lo. Durante os últimos 20 anos, biologistas tem descoberto como manipular os genes de muitas diferentes formas de vida.

23 Material genetico pode ser transferido de uma vida para outra, mesmo através de barreiras entre espécies. Potencial para ajudar aqueles que tem doenças graves é espantoso

24 AMEAÇAS DE ABUSO Risco de utilizar a possibilidade não só para aliviar o sofrimento humano, mas também para produzir uma qualidade superior de seres humanos. Ex: Demanda crescente de fazer com que crianças cresçam mais altas. Quais são os limites morais da engenharia genética?

25 Será que a crença na criação divina nos ajuda a responder tais questões?

26 PODE A BÍBLIA AJUDAR? No centro da fé cristã a convicção de que Deus provê direção para as decisões que precisamos tomar. Através de Sua Palavra, mediante Seu Espírito e pela participação na comunidade da fé temos recursos para refletir cuidadosamente e decidir sobre a vontade de Deus para nós.

27 Comissão da Visão Cristã da Vida Humana da Associção Geral da IASD elaborou em abril 2000, um documento sobre as intervenções genéticas. Considerando que a terapia genética está em fase de experimental, é nossa responsabilidade como cristãos pensantes estar a par de seu potencial para satisfazer a necessidades humanas

28 estar a par de seu potencial para satisfazer a necessidades humanas, entender os riscos biológicos e genéticos que acarretam e evitar seu uso impróprio.

29 PRINCÍPIOS BÍBLICOS A CONSIDERAR 1. Aliviar o sofrimento e preservar a vida. A Bíblia indica que Deus está sempre preocupado com a saúde, o bem-estar e a restauração de Suas craituras ( Prov. 3:1-8; Sal. 103:2; Mat. 3:29-31, 11:4 e 5; Atos 10:38; João10:10)

30 Jesus nos ordena a continuar seu ministério de cura ( Mat. 10:1; Luc. 9:2)

31 2. Proteger de danos. As Escrituras nos incumbem de defender pessoas vulneráveis (Det. 10: 17-19; Salm9:9; Isa 1: 16 e 17; Luc. 4:18 e 19) Quando a doença ou desordem genética não é uma ameaça á vida, a intervenção genética pode ser considerada somente se houver sido alcançado um alto nível segurança e a vida estiver protegida em todos os seus estágios de desenvolvimento

32 Mesmo em situações em que a vida estã em jogo, os riscos envolvidos em intervenções genéticas devem ser ponderados, tendo em vista a probabilidade de cura.

33 3. Honrar a imagem de Deus. Os seres humanos, criados a imagem de Deus, são diferentes em classe e grau de todas as outras criaturas terrenas, tendo habilidades racionais dadas por Deus, apreço aos valores espirituais e a capacidade de fazer decisões morais. Devem ser tomadas precauções em relação a qualquer ação que possa mudar permanentemente o genoma humano e afetar sua capacidade.

34 4. Proteger a autonomia humana: Deus confere grande importância a liberdade humana (Deut. 30:15-20; Gen. 4:7). Alterações genéticas que possam limitar as habilidades do individuo, restringir sua participação na sociedade, reduzir sua autonomia ou prejuducar sua liberdade pessoal devem ser rejeitadas.

35 5. Entender a criação de Deus. Visto que Deus dotou os seres humanos de inteligência e criatividade, Ele pretende que eles sejam responsáveis pela natureza (Gen 1:28) e cresçam na compreensão dos princípios da vida, incluíndo a função de seus corpos (Mat. 6: 26-29; I Cor. 14: 20; Sal. 8: 3-9; 139:1-6; 13-16). O estudo e a pesquisa ética só podem aumentar nosso apreço pela sabedoria e a bondade divinas.


Carregar ppt "O Ministério pastoral frente a desafios da biótica."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google