A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Engenharia Ambiental Meio Aquático. Engenharia Ambiental 2 Planeta Terra Após observar nosso planeta, foi dito que ao invés de Terra, o mesmo deveria.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Engenharia Ambiental Meio Aquático. Engenharia Ambiental 2 Planeta Terra Após observar nosso planeta, foi dito que ao invés de Terra, o mesmo deveria."— Transcrição da apresentação:

1 Engenharia Ambiental Meio Aquático

2 Engenharia Ambiental 2 Planeta Terra Após observar nosso planeta, foi dito que ao invés de Terra, o mesmo deveria ser chamado de Água. A Terra é o único planeta do sistema solar onde existe água na forma líquida.

3 Engenharia Ambiental 3 Água Praticamente todas as formas de vida conhecidas dependem da água, o que explica o fato de ser encontrado organismos apenas na Terra.

4 Engenharia Ambiental 4 Ciclo Hidrológico Pode definir-se ciclo hidrológico como a sequência fechada de fenômenos pelos quais a água passa do globo terrestre para a atmosfera, na fase de vapor, e regressa àquele, nas fases líquida e sólida.

5 Engenharia Ambiental 5 Água e suas formas de armazenagem A água também está presente em rios e lagos, porém em menor quantidade que nos oceanos. A água de rios e lagos é conhecida como água doce, porque não possui a enorme quantidade de sal que tem a água do mar.

6 Engenharia Ambiental 6 Existe uma grande quantidade de água também debaixo do solo, conhecida como água subterrânea. Dependendo do local, formam-se verdadeiros rios subterrâneos, conhecidos como lençóis d'água ou freáticos. Água e suas formas de armazenagem

7 Engenharia Ambiental 7 Distribuição de água no planeta Toda preocupação que se percebe hoje em dia a respeito do esgotamento das fontes de água doce, caso não se comece tratar os recursos hídricos de que se dispõe como um bem finito, fazendo o uso racional da água e dedicando-se a preservação do ambiente

8 Engenharia Ambiental 8 Disponibilidade de água Atualmente temos a impressão de que a água do planeta está acabando. A quantidade de água no planeta é invariável, e se mantém constante ao longo de centenas de milhões de anos.

9 Engenharia Ambiental 9 Disponibilidade de água Isso ocorre devido ao ciclo da água que apenas altera o seu estado físico. O que varia muito a distribuição de água no planeta, com regiões com grandes disponibilidades destes recursos e outras com escassez. A ação humana na utilização deste recursos ao longo dos anos, pela poluição e contaminação, vem reduzindo a quantidade de água aproveitável da terra.

10 Engenharia Ambiental 10 Disponibilidade de água A disponibilidade de água de uma região nem sempre depende do volume de chuva, mas, também de outros fatores como clima da região atividade produtiva, tipo de solo densidade populacional.

11 Engenharia Ambiental 11 Média mundial de precipitação no mundo

12 Engenharia Ambiental 12 Disponibilidade de água Dependendo do tipo de atividade, a qualidade da água pode ser comprometida, através da poluição ou da contaminação da mesma

13 Engenharia Ambiental 13 Mulheres do norte do Quênia gastam até cinco horas diárias carregando pesados galões cheios de água barrenta. Uma seca duradoura levou essa já árida região a uma crise de abastecimento. Quênia

14 Engenharia Ambiental 14 Quênia "poço cantante" - assim chamado porque as pessoas que fazem brigadas de baldes para trazer a água do subterrâneo profundo para cima cantam enquanto trabalham.

15 Engenharia Ambiental 15 Disponibilidade de Água no mundo

16 Engenharia Ambiental 16 Etiópia Tudo o que sobrou na estação seca do rio Arayo, na Etiópia, é uma nascente lamacenta.

17 Engenharia Ambiental 17 Índia Em uma ressequida favela de Nova Délhi, na Índia, homens escalam um caminhão-pipa para obter água, mais preciosa que dinheiro e esgotada em minutos.

18 Engenharia Ambiental 18 Em Nova Délhi, moradores esperam horas para se reabastecer em uma bica privada Índia

19 Os países hoje em dia são avaliados pela forma como sabem usar a água, e não pelo que têm de água. Porque é mais importante saber usar do que ostentar a abundância Aldo Rebouças

20 Engenharia Ambiental 20 Reutilização de água

21 Engenharia Ambiental 21 Disponibilidade de água no Brasil O Brasil é altamente privilegiado em termos de disponibilidade hídrica global. Nós temos um volume médio anual de 8130 km³/hab ano. A distribuição de água no Brasil, assim como no mundo, é bastante irregular. O Brasil concentra em 12% da água doce do mundo disponível em rios e abriga a maior extensão em volume do planeta o Amazonas.

22 Engenharia Ambiental 22 Disponibilidade de água no Brasil Mais de 90% do território brasileiro recebe chuva abundante durante o ano e as condições climáticas e a geológicas propiciam a formação de uma extensa e densa rede de rios, com exceção do semi-árido onde os rios são pobres e temporários. Até 6 milhões de litros de água por segundo.

23 Engenharia Ambiental 23 Distribuição de água A distribuição da água não é proporcional, na Amazônia a densidade populacional é baixa, possui 78% do volume de água disponível. Na região sudeste que apresenta a maior concentração populacional, possui apenas 6% do volume de água disponível. Mesmo na área de incidência do semi-árido, não existe condições homogêneas, intercalando entre regiões secas e com água permanente.

24 Engenharia Ambiental 24 Esgotamento de reservas Os principais fatores que levam ao esgotamento das reservas de água próprias para o consumo são: –Aumento do desmatamento –Lançamento de esgoto em rios e córregos; –Expansão desordenada dos centros urbanos; –Manejo e gestão inadequada dos ecossistemas aquáticos.

25 Engenharia Ambiental 25 Consumo de água Convivemos com a cultura do desperdício, estima-se que quase metade da água coletada pelas estações de tratamento se perca entre o reservatório e a torneira do consumidor, devido a problemas com sistema de abastecimento e falhas na operação.

26 Engenharia Ambiental 26 Consumo de água Soma-se isto ao desperdício pelo usuário no seu consumo doméstico Cada habitante do planeta usa mil metros cúbicos por ano: –Há um volume de água estocada nos rios lagos da ordem de 180 trilhões de metros cúbicos

27 Engenharia Ambiental 27 Desperdício de água

28 Engenharia Ambiental 28 Evolução do consumo de agua

29 Engenharia Ambiental 29 Consumo de água Desperdício pelos esgotos domésticos de aldeias, vilas e cidades lançam nos rios ou nos mares;

30 Engenharia Ambiental 30 Poluição da água Pela acumulação de lixos e detritos junto de fontes, poços e cursos de água; Pelos resíduos tóxicos que algumas fábricas lançam nos rios;

31 Engenharia Ambiental 31 Poluição da água Pelos produtos químicos que os agricultores utilizam para combater as doenças das suas plantas, e que as águas das chuvas arrastam para os rios e para os lençóis de água existentes no subsolo; Pela lavagem clandestina, ou seja, não autorizada, de barcos no alto mar, que largam combustível; Pelos resíduos nucleares radioativos, depositados no fundo do mar;

32 Engenharia Ambiental 32 Uso de água no Brasil Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatítica), 51% dos domicílios da área urbana dispõem de rede coletora de esgoto. Destes menos de 20% estão conectados ás estações de tratamento. Cerca de 3 milhões de residências não contam com rede de abastecimento de água;

33 Engenharia Ambiental 33 Uso da água no mundo Esta porcentagens podem apresentar variações em função das fontes consultadas, mas, de forma geral ela não é significativa

34 Engenharia Ambiental 34 Uso da água no Brasil Esta porcentagens podem apresentar variações em função das fontes consultadas, mas, de forma geral ela não é significativa

35 Engenharia Ambiental 35 Água virtual Água virtual introduzido por Tony Allan 1993 –1 litro de leite 2,5 a 5 litros de água –1 kg de cimento35 litros de água –1 kg de trigo 1500 litros de água –1 kg de arros 4500 litros de água

36 Tabela - Quantidade de Água Virtual de Alguns Produtos Produto Unidade de Medida Volume Específico (litros de água/unidade de medida do produto) Arroz Kg Aveia Kg Aves Kg Azeite de Oliva Kg Azeitona Kg Banana Kg 500 Beterraba Kg 193 Batata Kg 132 Cana de açúcar Kg 318 Carne de boi Kg Carne de porco Kg Engenharia Ambiental 36

37 Tabela - Quantidade de Água Virtual de Alguns Produtos Laranja Kg 380 Legumes Kg Leite Litro 800 Manteiga Kg Milho Kg Óleo de palma Kg Óleo de soja Kg Ovos Kg Pão Kg 150 Queijo Kg Raízes e Tubérculos Kg Soja Kg Fonte: Jornal Folha do MEIO AMBIENTE, junho de Engenharia Ambiental 37

38 Engenharia Ambiental 38 Regiões Hidrográficas

39 Engenharia Ambiental 39

40 Engenharia Ambiental 40 Conselho de Organizados 40% Governo 40% Iniciativa privada 20% Sociedade civil organizada

41 Engenharia Ambiental 41 Programa nacional de combate ao desperdício de água (PNCAD) PROAGUA: Semi-arido Programa de uso racional da água – PURA Programa de Uso Racional da água – PCRA Educação Ambiental

42 Engenharia Ambiental 42 Cobrança pelo uso da água Cobrança no Brasil é de 1916 Com as novas medidas: Assim como o governo as empresas privadas devem implantar programas para uso racional da água No caso das empresa ela deve criar programas para reduzir o uso do recurso e também criar programas para reduzir o impacto ambiental

43 Engenharia Ambiental 43 Medidas Reduzir perdas aumentar a eficiência dos tratamentos Desenvolver método de reuso de água Implantar coleta de água pluvial para uso em atividades menos nobre e reduzindo com isso o rico de cheias Desenvolver tecnologia de reuso para fins não potáveis


Carregar ppt "Engenharia Ambiental Meio Aquático. Engenharia Ambiental 2 Planeta Terra Após observar nosso planeta, foi dito que ao invés de Terra, o mesmo deveria."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google