A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução aos Sistemas de Informações Módulo 6 Segurança da TI.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução aos Sistemas de Informações Módulo 6 Segurança da TI."— Transcrição da apresentação:

1 Introdução aos Sistemas de Informações Módulo 6 Segurança da TI

2 2 Por que os Controles São Necessários Os controles são necessários para garantir a qualidade e segurança dos recursos de hardware, software, redes e dados dos sistemas de informação. Os computadores provaram que podem processar grandes volumes de dados e executar cálculos complexos de modo mais preciso do que os sistemas manuais ou mecânicos. Entretanto, sabe-se também que: - Ocorrem erros em sistemas computadorizados - Os computadores têm sido utilizados para fins fraudulentos. - Os sistemas de computador e seus recursos de software e dados têm sido destruídos acidental ou deliberadamente.

3 3

4 4 Casualidades Acidentes, Desastres naturais, Sabotagem, Vandalismo, Uso não autorizado, Espionagem industrial, Destruição, e Roubo de recursos

5 5 Tipos de Controle Três tipos principais de controle devem ser desenvolvidos para garantir a qualidade e segurança dos SI. Essas categorias de controle incluem: 1. Controles de sistemas de informação. 2. Controles de procedimentos. 3. Controles de instalações.

6 6 1. Controles de SI Entrada de dados Senhas e outros códigos Telas formatadas Sinais audíveis de erro Técnicas de processamento Controle de hardware Controle de software Métodos de armazenamento Criptografia Backup Saída de informações Relatórios Listas de distribuição Formulários pré-numerados

7 Controles de Hardware Circuitos de Detecção de Falhas Componentes Redundantes Microprocessadores de Finalidades Especiais e Circuitos Associados 7 Controles de Software Rótulos de Arquivos Internos Pontos de Verificação Monitores de Segurança de Sistema

8 8 2. Controles das Instalações Segurança da rede Administração de segurança –Fire Wall –Criptografia Controles biométricos Tolerância a falhas Controles de proteção física

9 9

10 10 Controles de Proteção Física Símbolos de identificação, Fechaduras eletrônicas, Alarmes contra roubo, Polícia de segurança, Circuito fechado de TV, e Outros sistemas de detecção

11 11 3. Controle dos Procedimentos Padrões de procedimento e documentação Requisitos de Autorização Recuperação de Desastres Controles para a Computação pelo Usuário Final

12 12

13 13

14 14 TÁTICAS USUAIS DE HACKING Negação de Serviço: Tornando o equipamento de um website ocupado com muitos pedidos de informação, um atacante pode, de fato, obstruir o sistema, reduzir seu desempenho ou mesmo travar o site. Scans: Extensas investigações na Internet para descobrir tipos de computadores, serviços e conexões. Dessa forma, maus sujeitos podem tirar vantagem de fraquezas de uma determinada fabricação de computador ou de um programa. Sniffer: Programas que, de modo disfarçado, procuram pacotes individuais de dados ao serem transmitidos pela Internet, capturando senhas de acesso ou conteúdos completos. Spoofing: Disfarçar um endereço de ou página da Web para enganar usuários, levando-os a entregar informações cruciais, como senhas de acesso ou números de cartão de crédito. Cavalo de Tróia: Um programa que, ignorado pelo usuário, contém instruções que exploram uma conhecida vulnerabilidade de alguns softwares. Back Doors: Se o ponto de entrada original tiver sido detectado, ter uns poucos caminhos escondidos nos fundos torna a reentrada simples e difícil de ser percebida.

15 15 TÁTICAS USUAIS DE HACKING Applets prejudiciais: programas escritos na popular linguagem Java, que utilizam mal os recursos de seu computador, modificam arquivos no disco rígido, enviam falso, ou roubam senhas. Discagem de Guerra: Programas que automaticamente discam milhares de números de telefone buscando uma forma de fazer uma conexão com um modem. Bombas lógicas: Uma instrução num programa de computador que o faz realizar uma ação prejudicial. Buffer Overflow: Uma técnica para travar ou obter controle sobre um computador enviando uma quantidade muito grande de dados ao buffer na memória de um computador. Quebrador de senhas: Software que pode descobrir senhas. Engenharia social: Uma tática utilizada para conseguir acesso aos sistemas de computadores por meio de conversa confiante com funcionários da empresa sobre informações valiosas, tais como as senhas. Mergulho no Depósito de Lixo: Vasculhar o lixo de uma empresa para encontrar informações que ajudem a interromper seus computadores. Às vezes, a informação é utilizada para tornar uma tentativa de engenharia social mais confiável

16 16

17 17

18 18

19 19 Auditoria de SI Auditoria em torno do computador Envolve a verificação da precisão e propriedade de entrada e saída do computador produzida sem avaliação do software que processou os dados. Vantagens deste método: - Método simples e fácil que não exige auditores com experiência em programação. Desvantagens deste método: - Não acompanha uma transação ao longo de todas as suas etapas de processamento - Não testa a precisão e integridade do software utilizado.

20 20 Auditoria de SI Auditoria por meio do computador Envolve verificação da precisão e integridade do software que processa os dados, bem como das entradas e saídas produzidos pelos sistemas e redes de computadores. Vantagens deste método: - Testa a precisão e integridade dos programas de computador. - Testa a entrada e saída do sistema de computador. Desvantagens deste método: - Exige conhecimento do sistema de computador, de rede e desenvolvimento de software. - Dispendioso para algumas aplicações de computador.

21 21 FIM


Carregar ppt "Introdução aos Sistemas de Informações Módulo 6 Segurança da TI."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google