A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DESENHO TÉCNICO Cotagem. INTRODUÇÃO yA padronização das cotas utilizadas na execução de desenhos técnicos estão inteiramente normatizadas na NBR 10126.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DESENHO TÉCNICO Cotagem. INTRODUÇÃO yA padronização das cotas utilizadas na execução de desenhos técnicos estão inteiramente normatizadas na NBR 10126."— Transcrição da apresentação:

1 DESENHO TÉCNICO Cotagem

2 INTRODUÇÃO yA padronização das cotas utilizadas na execução de desenhos técnicos estão inteiramente normatizadas na NBR Cotagem em Desenho Técnico yTodos os elementos do desenho técnico obedecem às normas técnicas, ou seja, são normalizados.

3 DEFINIÇÃO y NBR Representação gráfica no desenho da característica dimensional de um elemento, através de linhas, símbolos, notas e valor numérico numa unidade de medida. y Cotar: marcar por meio de cota. Indicar as medidas dos elementos representados em um desenho ou projeto. É a indicação das medidas da peça de seu desenho.

4 DEFINIÇÃO y y Cotação: determinação dos preços das mercadorias, títulos, ações de bancos ou fundos públicos, nas bolsas ou praças de comércio. y y Cotamento: ato de cotar os processos.

5 ELEMENTOS DA PEÇA y y São partes características da peça ou objeto: superfície plana, ressalto, ranhura, contornos.

6 y y LINHAS DE COTA – são linhas contínuas e médias, onde acima destas, são inseridas as cotas que indicam as medidas da peça. y y LINHA AUXILIAR / DE EXTENSÃO / DE CHAMADA – são linhas contínuas e estreitas que limitam as linhas de cota y y LIMITE DA LINHA DE COTA – representados por setas ou traços oblíquos (45°) usados em desenho arquitetônico y y COTAS – são numerais que indicam as medidas dos elementos das peças. ELEMENTOS DE COTAGEM

7 linhas de chamadas y Observações das linhas de chamadas : para colocação das medidas fora da linha de cota, as linhas de chamada devem terminar em situação oblíqua à linha de cota. Com um ponto, quando inserida no objeto a que se refere. Com uma seta, quando toca a aresta ou o contorno da forma.

8 NORMALIZAÇÃO yDe acordo com a NBR 8403 – Aplicação de Linhas em Desenhos Técnicos – Tipos de Linhas – Largura de Linhas Todas as cotas necessárias à caracterização da forma e da grandeza do objeto devem ser indicadas diretamente sobre o desenho, de modo a não exigir, posteriormente, o cálculo ou a estimativa de medidas.

9 NORMALIZAÇÃO yDeve-se procurar indicar no desenho as cotas que exprimam as dimensões totais do objeto. yCada cota deve ser indicada na vista que mais claramente representar a forma do elemento cotado. yDesenhos de detalhes devem usar a mesma unidade (p. ex.: mm) para todas as cotas sem o emprego do símbolo.

10 NORMALIZAÇÃO linhas auxiliares yAs linhas auxiliares são desenhadas como linhas contínuas e estreitas. yOs elementos de cotagem incluem a linha auxiliar, a linha de cota, o limite (a extremidade) da linha de cota e a cota. yA indicação dos limites da linha de cota é feita por meio de setas ou traços oblíquos. A seta é desenhada com linhas curtas, formando ângulos de 15°, podendo ser aberta ou fechada preenchida. Já o traço oblíquo é desenhado com uma linha curta (2 ou 3 mm) e inclinado 45°.

11 NORMALIZAÇÃO yA indicação dos limites de cota deve ter o mesmo tamanho num mesmo desenho. ySomente uma forma de indicação dos limites de cota deve ser usada num mesmo desenho, entretanto, quando o espaço for muito pequeno, outra forma de indicação pode ser utilizada. yQuando houver espaço disponível, as setas de limitação da linha de cota devem ser apresentadas entre os limites da linha de cota.

12 NORMALIZAÇÃO yQuando o espaço for limitado, as setas de limitação da linhas de cota podem ser apresentadas externamente no prolongamento da linha de cota, desenhado para esta finalidade.

13 RECOMENDAÇÕES NA APLICAÇÃO DE COTAS y cotagem y A cotagem de um desenho técnico deve ser executada de forma funcional e objetiva, possibilitando a utilização do desenho como meio para a consecução de um fim: fabricação ou construção. y cotas y As cotas devem fornecer uma perfeita idéia de todas as dimensões, não deixando dúvidas que justifiquem futuros cálculos. y cotagem y A cotagem deve ser completa para descrever a peça de forma clara e concisa.

14 RECOMENDAÇÕES NA APLICAÇÃO DE COTAS yDeve-se evitar a cotagem de elementos não visíveis (projeção). yCotar todas as vistas do elemento a ser cotado. yEvitar duplicação de cotas, cotar o estritamente necessário ySempre que possível evitar o cruzamento de linhas auxiliares com linhas de cotas e com linhas do desenho. yCotar, sempre que possível, fora do desenho.

15 RECOMENDAÇÕES NA APLICAÇÃO DE COTAS yO valor numérico da cota deve ser representado acima e paralelamente à linha de cota e aproximadamente no seu ponto médio. yA cotagem dos desenhos circulares será sempre em função do centro. ySímbolos usados na cotagem de desenhos circulares: R – raio / O – diâmetro. yPara a cotagem de diâmetros e raios deverá ser utilizada uma das formas apresentadas.

16 RECOMENDAÇÕES NA APLICAÇÃO DE COTAS yA cotagem de elementos com eqüidistância linear pode ser racionalizada. yOs chanfros devem ser cotados nas duas dimensões. yPara a cotagem de ângulos, a cota deverá ser disposta conforme o desenho.

17 SISTEMA DE COTAGEM yCotagem em cadeia, onde cada parte da peça é cotada individualmente. yCotagem por elemento de referência, onde as cotas são indicadas a partir de uma parte da peça ou do desenho tomado como referência- face ou linha básica. yCotagem aditiva pode ser usada quando houver limitação de espaço e desde que não cause dificuldades na interpretação do desenho. yCotagem combinada, quando é necessário usar mais de um sistema de cotagem ao mesmo tempo.


Carregar ppt "DESENHO TÉCNICO Cotagem. INTRODUÇÃO yA padronização das cotas utilizadas na execução de desenhos técnicos estão inteiramente normatizadas na NBR 10126."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google