A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A BICICLETA E A MOBILIDADE URBANA. A dificuldade de mobilidade é um dos maiores problemas das grandes cidades brasileiras. São Paulo, Brasil.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A BICICLETA E A MOBILIDADE URBANA. A dificuldade de mobilidade é um dos maiores problemas das grandes cidades brasileiras. São Paulo, Brasil."— Transcrição da apresentação:

1 A BICICLETA E A MOBILIDADE URBANA

2 A dificuldade de mobilidade é um dos maiores problemas das grandes cidades brasileiras. São Paulo, Brasil

3 A dificuldade na mobilidade urbana é fator de decréscimo da qualidade de vida. São Paulo, Brasil

4 Uma das principais diretrizes da Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana é: Priorizar os modos coletivos e não motorizados de transporte. São Paulo, Brasil

5 SÃO PAULO NÚMEROS DA MAIOR CIDADE DO BRASIL

6 T RANSPORTE INDIVIDUAL Frota de veículos automotores: 6,5 milhões Frota de automóveis particulares: 4,9 milhões Cerca de 500 carros são emplacados por dia na cidade. Taxa de ocupação dos automóveis: 1,2 pessoas/veículo Frota de motocicletas: 778 mil Média de congestionamento nos horários de pico em 2009: 85 KM no período da manhã 117 KM no período da tarde Velocidade média dos automóveis em 2008 : 27 KM/H pela manhã 22 KM/H no período da tarde

7 T RANSPORTE COLETIVO Frota de ônibus nas linhas municipais: Corredores exclusivos para ônibus: 107 KM Velocidade média dos ônibus em 2008: 12 KM/H Trem (incluindo região metropolitana): 265,1 KM Metrô: 60,2 KM em Paris: 211 KM no México: 220 KM (mesma idade do Metrô paulistano) em NY: 370 KM em Londres: 415 KM

8 C OLETIVO X I NDIVIDUAL

9 D ESEQUILÍBRIO População de São Paulo: 11 milhões de pessoas. 1,7 milhão de motoristas usam carro todos os dias ou quase todos os dias. 27% dos deslocamentos são realizados por automóveis. Esse meio de transporte individual chega a ocupar até 60% dos espaços de circulação. O tráfego de veículos nas grandes cidades brasileiras é responsável por aproximadamente 80% do ruído urbano. O sistema viário, somado ao espaço para estacionamento e garagens ocupam 50% da área da cidade. 90% do combustível consumido pelo automóvel é para transportar seu próprio peso, e não pessoas.

10 50% das viagens de automóvel tem duração de até 15 minutos, ou seja, as pessoas usam o carro mesmo em trajetos curtos. A bicicleta é o veículo de transporte individual mais eficiente para trajetos curtos. Uma pessoa comum, pedalando sem pressa, atinge velocidades entre 15 a 20 KM/H. Os motivos Trabalho e Educação respondem por 75% das viagens. E A BICICLETA ? O uso da bicicleta como meio de transporte para trajetos curtos e rotineiros melhora a mobilidade nas grandes cidades.

11 PARA EXPANDIR O USO DA BICICLETA COMO MEIO DE TRANSPORTE 6 DIRETRIZES

12 1. Implementar uma rede de ciclo-rotas. 2. Aumentar a disponibilidade de estacionamentos para bicicletas. 3. Integrar a bicicleta com outros modais. 4. Educar o público sobre o trânsito de veículos em áreas urbanas. 5. Promover o uso da bicicleta. 6. Adaptar a estrutura governamental para dar suporte à bicicleta.

13 1. I MPLEMENTAR UMA REDE DE CICLO - ROTAS Objetivo: Interligar pontos de grande movimentação de pessoas através de rotas pré-determinadas.

14 E XEMPLO DE UMA REDE DE CICLO - ROTAS

15 C RITÉRIOS PARA A ESCOLHA DAS CICLO - ROTAS Proporcionar acesso a áreas de interesse na cidade: terminais de ônibus, trem e metrô grandes empregadores (fábricas, supermercados, etc) centros comerciais escolas, faculdades, bibliotecas parques, instituições culturais e outros pontos turísticos Desenho da via: largura total número de faixas de rolamento existência de estacionamento junto à calçada facilidade para melhorias Volume e velocidade do tráfego automotor Topografia

16 M AIS SOBRE AS C ICLO - ROTAS Ciclovias : separação física da via onde trafegam os automotores. Indicada para vias de velocidade superior a 50 km/h. Sorocaba, Brasil Existem 3 tipos básicos de infra-estrutura cicloviária que podem formar as ciclo-rotas:

17 M AIS SOBRE AS C ICLO - ROTAS Ciclofaixas : separação visual através de faixa contínua no pavimento, para vias com limite máximo de 50 km/h. O tráfego de bicicletas segue a mão de direção da via. Portland, EUA

18 M AIS SOBRE AS C ICLO - ROTAS Vias Compartilhadas: quando vias com limite de 50 km/h não oferecem espaço suficiente para uma ciclofaixa. Devem vir acompanhadas de sinalização no pavimento e horizontal. COMPARTILHE A VIA PERMITIDO O USO TOTAL DA FAIXA DA DIREITA DAS 7:00 ÀS 9:30 DE SEGUNDA A SEXTA

19 2. E STACIONAMENTO PARA BICICLETAS Objetivo: Aumentar a disponibilidade e qualidade dos estacionamentos para bicicletas com foco na localização e principalmente na segurança.

20 T IPOS DE ESTACIONAMENTO PARACICLO Poucas vagas. Curta duração. Para visitantes e prestadores de serviço. Quebec, Canadá

21 T IPOS DE ESTACIONAMENTO Maior número de vagas. Média e longa duração. Para funcionários e passageiros em estações de integração modal. BICICLETÁRIO Mauá, Brasil

22 3. INTEGRAÇÃO COM OUTROS MODAIS Objetivo: Tornar o uso da bicicleta viável também em grandes deslocamentos.

23 INTEGRAÇÃO COM OUTROS MODAIS Este bicicletário fica na Estação D. Pedro II, permitindo a integração da bicicleta com o Metrô e com a linha de ônibus Expresso Tiradentes. Bicicletários junto aos terminais de ônibus, trem, metrô, etc. São Paulo, Brasil

24 INTEGRAÇÃO COM OUTROS MODAIS Embarque com a bicicleta em ônibus, trem, metrô, etc. Ontario, CanadáSão Paulo, Brasil

25 4. EDUCAÇÃO SOBRE O TRÂNSITO NAS CIDADES Objetivo: Motoristas, ciclistas e pedestres devem conhecer seus direitos e responsabilidades quando dividem o espaço público destinado ao trânsito.

26 P ROGRAMAS EDUCACIONAIS Veiculação de campanhas e ações educacionais sobre a convivência no trânsito para públicos específicos: Agentes de trânsito e guardas municipais Motoristas de transporte coletivo Motoristas de carga Alunos de escolas públicas e particulares Estimular a fiscalização e aplicação de penalidades com base no Código Brasileiro de Trânsito. Inserir a bicicleta nos cursos preparatórios e de reciclagem para condutores.

27 5. PROMOÇÃO DO USO DA BICICLETA Objetivo: Difundir o uso da bicicleta como alternativa de meio de transporte auto sustentável.

28 P RINCIPAIS ARGUMENTOS Transporte mais rápido Transporte mais econômico Preservação ambiental Saúde Recreação Turismo

29 A bicicleta é ideal para trajetos de até 5 km. Viagens à farmácias, supermercados, e outras atividades no seu bairro e região são muito mais práticas e rápidas com a bicicleta. Em cidades com trânsito pesado, você chega primeiro que o carro em trajetos de até 10 km. Não podemos esquecer o tempo que se perde procurando vaga para estacionamento e os deslocamentos a pé. Transporte mais rápido

30 D ESAFIO I NTERMODAL 2008 São Paulo, 18 de setembro de 2008 (quinta-feira) às 18:00hs Ponto de partida: Av. Luiz Carlos Berrini, Brooklin, Zona Sul. Destino: Viaduto do Chá, na região central da cidade. Resultado do Desafio 36' - bikes vias tranquilas (homem) 42' - bikes homem e mulher vias rápidas 49' - bike mulher vias tranquilas 59' - bike + ônibus 1h04' - moto 1h41' - trem + metrô 1h51' - ônibus 1h51' - carro 2h13' - pedestre 2h21' - bike + metrô 2h40' - ônibus + metrô

31 Transporte Público Ônibus em São Paulo (R$ 2,30 x 40 viagens = R$ 92,00) Metrô em São Paulo (R$ 2,55 x 40 viagens = R$ 102,00) Carro e Moto Além dos gastos com manutenção, você paga combustível, IPVA, seguro, estacionamento, multas, lavagem, etc. Bicicleta Estima-se um gasto mensal de R$ 30,00 com manutenção. Transporte mais econômico

32 325 dias do ano passado tiveram pelo menos uma estação da CETESB com qualidade do ar ruim em São Paulo. Doenças agravadas pela poluição matam 20 pessoas por dia na região metropolitana. Em 2000, eram 8 pessoas. R$ 334 milhões são gastos com internações decorrentes da poluição. 25% desse valor é custeado pelos cofres públicos. Preservação Ambiental Zona Norte de São Paulo

33 Padrão de emissão de poluentes considerada máxima pela OMS: 10 mg/m3 Preservação Ambiental Ainda em São Paulo Túnel Anhangabaú Pico: 100 Média: 60 Túnel Ayrton Senna Pico: 70 Média: 55 Marginal Tietê Pico: 100 Média: 40 Média em Outras Capitais Rio de Janeiro24 Porto Alegre22 Belo Horizonte22 Curitiba20 Recife13 Em São Paulo, a média diária é de: 28 mg/m3

34 Os veículos automotores são responsáveis por 70% da poluição atmosférica na cidade de São Paulo. Preservação Ambiental A bicicleta é um veículo não poluente. Marginal Tietê, São Paulo

35 Reduz o stress Ansiedade, stress e depressão são aliviados pela atividade física em si e pelo prazer de pedalar. Estimula a produção de endorfinas e ativa a circulação. Diminui risco de ataque cardíaco e previne doenças Atividade física regular previne doenças cardiovasculares, osteoporose e diabetes. Combate o excesso de peso Queima de gordura corporal e aumento da taxa metabólica. Melhora sua forma física Ao reforçar seus pulmões e coração, sua resistência, capacidade aeróbica, força e funcionamento muscular em geral também melhoram. Saúde

36 A frota brasileira de bicicletas é de cerca de 60 milhões de unidades. Lazer e Recreação

37 Hotéis nos EUA oferecem bicicletas aos hóspedes. Além do interesse ecológico, as redes hoteleiras também destacam que os passeios de bicicleta acabam sendo mais divertidos e permitem conhecer muitos detalhes das cidades, sem ter que se preocupar com estacionamento. No Estado de São Paulo, a CPTM oferece roteiros turísticos para serem feitos com bicicleta. O usuário dos trens se livra dos congestionamentos e economiza no combustível e no estacionamento. Os roteiros incluem Jundiaí, Santana do Parnaíba, Sabaúna e Paranapiacaba. Turismo

38 6. S UPORTE G OVERNAMENTAL À BICICLETA Objetivo: As necessidades e interesses dos ciclistas devem ser contemplados nas intervenções urbanas e no planejamento de transportes.

39 Formalizar um Plano Diretor Cicloviário municipal. Criar um cargo de Coordenador de Bicicletas e um grupo de assessoria nas administrações de municípios de médio e grande porte. Estabelecer procedimentos de revisão periódica do Plano Diretor e de manutenção da infra-estrutura relacionada à bicicleta. No site da Secretaria Municipal de Transportes da cidade de São Paulo, não há nenhuma referência à bicicleta. Sistema viário (ruas) de São Paulo: KM Ciclovias nas ruas de São Paulo: 4,5 KM M EDIDAS NECESSÁRIAS

40 Pedágio Urbano em Londres: implantado em reduziu em 20% a circulação de carros na área delimitada. aumentou a utilização de ônibus e bicicletas. segundo Derek Turner, um dos responsáveis pelo projeto,o pedágio urbano tem três vantagens: reduz os congestionamentos, cria uma taxa de investimento e torna mais atraentes as viagens no transporte público. Sistema de Rodízio Pico e Placa em Bogotá: implantado em 1998, proíbe a circulação de 40% da frota nos horários críticos da manhã e da tarde. espaços públicos de estacionamento foram retirados para a ampliação de calçadas e de ciclovias. taxação da gasolina para financiar investimentos em transporte coletivo. hoje, o sistema é aprovado por 90% da população. EXPERIÊNCIAS INTERNACIONAIS

41

42 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CICLISTAS - ABC Fundada em 15 de Novembro de Com sede própria na cidade de Santos/SP. O que a ABC oferece: Material educativo pronto para ser adaptado e utilizado. Material para palestras em escolas e locais de trabalho. Assessoria técnica para o desenvolvimento de projetos cicloviários.

43 C ONQUISTAS DA ABC Redução do número de mortes de ciclistas. Construção de bicicletários e ciclovias. Aumento na utilização do retrovisor e campainha. Aprovação da Semana Municipal de Ciclistas nas 9 cidades da Região Metropolitana da Baixada Santista. Criação da Medalha Amiga da Bicicleta. Criação do Troféu Cidade Amiga das Bicicletas. Criação da Carteira de Identificação do Ciclista.

44 MATERIAL DE CAMPANHAS E AÇÕES REALIZADAS PELA ABC

45 A cidade de Munster na Alemanha tem uma campanha que compara a ocupação de espaço de acordo com os tipos de transporte e as vantagens da opção pelos modos coletivo e não motorizado. Essa é a imagem utilizada na campanha:

46 M UITO O BRIGADO ! Rua Lucas Fortunato, 181 – Vila Mathias – Santos Presidente: Jessé Teixeira Félix Vice Presidente: Firmino Sérgio Moura Diretor de Patrimônio: Luis Alberto Conceição Diretor Esportivo: José Reinato Secretária: Maria Mônica César Tesoureiros: Jorge Luis Filho e Aloísia Nascimento Organização e conteúdo da apresentação: Eduardo Speeden Fontes: Prefeituras de Portland, Baltimore, Londres e Bogotá; Movimento Nossa São Paulo; jornais Folha e Estado de São Paulo; CPTM; Metrô de São Paulo; ABRACICLO; e os sites e


Carregar ppt "A BICICLETA E A MOBILIDADE URBANA. A dificuldade de mobilidade é um dos maiores problemas das grandes cidades brasileiras. São Paulo, Brasil."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google