A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Organização Celular e Composição química das células Organização Celular e Composição química das células.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Organização Celular e Composição química das células Organização Celular e Composição química das células."— Transcrição da apresentação:

1 Organização Celular e Composição química das células Organização Celular e Composição química das células

2 Eventos importantes: Avanços do conhecimento: Philip Siekevitz – biólogo estadunidense célula é a menor estrutura viva em que as reações metabólicas acontecem Anton van Leewenhoek – holandês, comerciante de tecido fabricou lentes que permitiam observar objetos pequenos (200x). Robert Hooke –matemático britânico, estudou materiais como penas de aves, asas e patas de insetos e pedaços de cortiça. Publicou seus estudos em

3 Eventos importantes: – Hans e Zacharias Jesen empregaram duas lentes para oferecer um aumento maior do que uma lente isolada *( 1831 ) – Robert Brown – Escocês - descobre o núcleo celular – A divisão celular foi observada – Mathias Schleiden comprovou que todos os vegetais são constituídos de células – Theodor Schwann concluiu que todos os animais eram formados por células. Juntos criaram a Teoria Celular Todos os seres vivos são formados por células

4 Eventos importantes – Rodolf Virchow – médico alemão declara que todas as células surgem, necessariamente, de outras preexistentes – Gregor Mendel, monge e botânico austríaco começa a esclarecer os fundamentos da hereditariedade. Célula a Unidade Fundamental Célula a Unidade Fundamental AMOCTOSO Célula Tecido Órgão Sistema Organismo Organismos: Uni ou Pluricelulares Diversidade de células*

5 Unidades de Medidas As unidades de medidas utilizadas na microscopia: Micrômetro (µm) Nanômetro (nm) Agstrom (Å) 1 mm = m 1 µm = mm = m 1 nm = µm 1 Å = µm

6 MICROSCOPIA: Microscópio Óptico: Lente Ocular x Lente Objetiva. É o produto do aumento (limite de resolução) de um microscópio. O material a ser observado tem que ser atravessado por um feixe de luz. Aumento dos microscópios atuais: 1500x

7 Microscópio eletrônico Hoje existe o Microscópio de corrente de tunelamento - O microscópio é capaz de obter imagens numa escala atômica de 2× ou 0, metros, sendo usado na manipulação individual de átomos, acompanhamento de reações químicas, reversão de íons produzida pela remoção ou adição individual de elétrons e moléculas.

8 TÉCNICAS DE MICROSCOPIA Procedimentos usados na preparação de material para observação microscópica. Fixação: Fixação: inibe a degeneração dos tecidos. Desidratação: Desidratação: Retirada da água utilizando Etanol (70, 80, 90 e 100%). A desidratação deve ser gradativa. Diafanização: Diafanização: mergulha-se o material em um solvente de parafina (xilol, clorofórmio ou tolueno), removedores de álcool e facilita a penetração da parafina. As peças tornam-se quase transparente. Impregnação em parafina: Impregnação em parafina: remove o diafanizador, e ao endurecer prepara o material para ser cortado. Corte em micrótomo: Corte em micrótomo: O material é cortado em pequenas fatias utilizando o micrótomo. Após é montado em lâmina. Coloração: Coloração: A lâmina é tratada com corantes e lavado com álcool e coberto com a lamínula.

9 CITOLOGIA - PROCARIONTES Células procariontes: Células procariontes: Não possuem núcleo diferenciado nem sistema interno de membranas. Bactérias e Algas Azuis. Componentes Celulares: Parede celular: Parede celular: Reforço externo da membrana onde é constituído de mureina (Glicoproteína). Nucleóide: Nucleóide: Local onde o material genético se encontra (uma única fita de DNA circular) Ribossomos: Ribossomos: Grâlunos que participam da síntese de proteínas. Membrana Plasmática: Membrana Plasmática: Controla a entrada e saída de substâncias da célula.

10 Estruturas celulares: As células utilizadas como estudos são retidas do fígado, cuja possui várias funções: Quase todos os nutrientes do intestino passam por ele. Produz várias proteínas, algumas participam da coagulação do sangue. Produz bile. Armazena glicogênio. Inativação de muitas substâncias tóxicas.

11 Estruturas celulares: Como definição: Eucariontes possui um envoltório nuclear denominado Carioteca. Principais Organelas: Membrana Plasmática: Constituição: Constituição: fosfolipídios, proteínas mergulhadas e outras podem atravessar toda a dupla membrana. As células animais apresentam uma camada de carboidratos ligados a proteínas, constituindo o glicocalix. (Reconhecimento entre as células - * rejeição de enxertos) Função: Função: Manutenção das condições do meio intracelular, controle das trocas entre a célula e o meio extracelular.

12 Estruturas celulares: Citoplasma: Citoplasma: Todo espaço existente entre o núcleo e a membrana plasmática – nas células eucarióticas é constituído por um fluído chamado citosol. Ribossomo: Ribossomo: Ligado à produção de proteínas. (Presente em animais, vegetais, bactérias) Lisossomo: Lisossomo: Digestão intracelular. (Presente em animais, raro em vegetais sementes e inexistentes em bactérias)

13 Funcionamento do Ribossomo:

14 Estruturas celulares: Peroxissomo: Peroxissomo: Degradação de substâncias nocivas como álcool, medicamentos, radicais livres (Ausentes em bactérias, presente em células animais, raramente em células vegetais) Mitocôndria: Mitocôndria: Respiração celular aeróbia – liberação de energia. (Ausente em bactérias, presente em animais e vegetais) Citoesqueleto: Citoesqueleto: Manutenção da forma celular, contração, ancoragem de organóides. (Ausente em bactérias, presente em animais e vegetais).

15 Estruturas celulares: Sistema Golgiense: Sistema Golgiense: Descrito pela primeira vez pelo italiano Camilo Golgi. Funções: Empacotamento das proteínas produzidas no RER. Síntese de polissacarídeos. Formação do acrossomo. Formação dos lisossomos primários. (Ausente em bactérias, presente em animais e vegetais).

16 Estruturas celulares: Centríolo: Centríolo: Formação de cílios e flagelos; participação na divisão celular. (Ausente em bactérias, presente em animais e ausente na maioria dos vegetais).

17 Estruturas celulares: Retículo Endoplasmático não Granuloso: Retículo Endoplasmático não Granuloso: Não possui ribossomos aderidos à sua membrana. Funções: Produção de lipídios. Armazenamento e inativação de substâncias. Facilita o intercâmbio de substâncias entre a célula e o meio externo Armazenar substâncias Produção de esteróides (testosterona e progestero- na) (Ausente em bactérias, presente em células de animais e vegetais).

18 Estruturas celulares: Retículo Endoplasmátigo Granuloso ou Rugoso Retículo Endoplasmátigo Granuloso ou Rugoso -RER: Possui aderidos à sua membrana ribossomos o que lhe atribui a produção de certas proteínas. Presentes principalmente em células ativas na produção de proteínas como: pâncreas, fígado e músculos: Ausente em bactérias e presente em animais e vegetais.

19 Estruturas celulares: Envoltório Nuclear Envoltório Nuclear (carioteca), formada por duas membranas justapostas e apresenta poros que comunicam o interior do núcleo com o citoplasma. (Presente apenas nos eucariontes). Nucléolo: Nucléolo: Local de depósito de RNAr e de proteínas formadoras dos ribossomos. Em células com intensa síntese de proteínas pode haver mais de um nucléolo no interior do núcleo. (Presente apenas nos organismos eucariontes).

20 Estruturas celulares: Cromossomo: Cromossomo: Controle da estrutura e do funcionamento celular. (Todos os organismos vivos) Parede celular: Parede celular: Manutenção da forma e proteção da célula. (Presente em bactérias e vegetais; ausente em células animais). Vacúolo central: Vacúolo central: Equilíbrio osmótico e armazenamento. (Ausente em bactérias e células animais; presente em células vegetais)

21 Célula vegetal:

22 Estruturas celulares: LEUCOPLASTOS: LEUCOPLASTOS: Plastos sem pigmentos para a realização da fotossíntese, a função é o armazenamento de reservas energéticas. São eles: Amiloplastos: reserva de amido (folhas, caules, raízes). Proteoplastos: reserva de proteínas (sementes) Oleoplastos (reserva de óleos (sementes)

23 Estruturas Celulares: Cromoplastos: Cromoplastos: Plastos coloridos que apresentam pigmentos denominados cromoplastos, cuja função é transformar energia luminosa em energia química através da fotossíntese e transferida principalmente para moléculas de glicose. Cloroplasto: Cloroplasto: Principal pigmento - clorofila. (Presente em células vegetais, algas protistas Eritroplastos: com pigmentos avermelhados (algas, frutos e flores) Xantoplastos: com pigmentos amarelos (algas, frutos e flores). Feoplastos: com pigmentos pardos presentes em certas algas.

24 Referências MERCADANTE, CLARINDA, Biologia, UNO Sistema de Ensino, 2009, Brasil. Biologia 2º Período, UNIFICADO Sistema de Ensino, Brasil, MARTO, Abmabis, Biologia Moderna, Editora Moderna, Brasil. Extensino e Terceirão, Editora Positivo, Curitiba, IMAGENS: Ético: Editora Saraiva, Sites diversos que não divulgaram a fonte. Organização: Marlos Oliveira – – Site: Material desenvolvido para estudos dos alunos do ensino médio do CEJA Filostro M Carneiro Não pode ser comercializado em hipótese –


Carregar ppt "Organização Celular e Composição química das células Organização Celular e Composição química das células."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google