A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Objetivo do Relançar O Relançamento do Movimento de Cursilho, permanecendo fiel ao seu Carisma original, deixa se interpelar pela palvra de Deus, pelos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Objetivo do Relançar O Relançamento do Movimento de Cursilho, permanecendo fiel ao seu Carisma original, deixa se interpelar pela palvra de Deus, pelos."— Transcrição da apresentação:

1

2 Objetivo do Relançar O Relançamento do Movimento de Cursilho, permanecendo fiel ao seu Carisma original, deixa se interpelar pela palvra de Deus, pelos Sinais dos Tempos e pelos mais recentes Documentos do Magistério, em particular pelo Documento de Aparecida e pelas Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2008/2010. Visando assim RENOVAR E OTIMIZAR, afim de sermos mais adequados na Busca e Formação de Discípulos Missionários do 3º Milênio.

3 No contexto da cultura contemporânea, na qual os acontecimentos sucedem em velocidade espantosa, apresentando, a cada dia, novas facetas e provocando aceleradas e substanciais mudanças, qualquer instituição, por mais vitalidade que possa aparentar, vai chegando aos limites do cansaço e do esmorecimento. Mas Por que deste Relançar ???

4 Por outro lado, a história vai tomando rumos insuspeitados e surpreendentes, nos quais o relativismo secularizante, o consumismo exacerbado e a trágica indiferença diante dos fatos e do próprio ser humano, vão tomando conta da mentalidade e da prática até dos mais comprometidos com suas certezas e seguranças.

5 Tudo isso tem poderosos reflexos também no âmbito religioso, quer institucional quer pessoal. Assim, muitas instituições religiosas, sob tais e tão poderosas influências, vão perdendo sua alegria,seu entusiasmo e, até, suas raízes mais profundas.

6 Tais circunstâncias podem chegar a contaminar até o carisma da cada uma delas, sobretudo,como foi dito, quando sopram os ventos das súbitas transformações e da acelerada evolução do pensamento influenciado, também, pelos novos avanços na ciência e por novas e refinadas tecnologias, freqüentemente pondo em xeque as razões da própria fé.

7 O Segundo Capítulo, do Documento de Aparecida nos traz com absoluta clareza que esses fenômenos estão tornando o ser Humano cada vez mais opaco,não percebendo o mistério de Deus e seu desígnio amoroso e paternal de uma vida digna para todo.

8 Documento de Aparecida - Item 11 A Igreja é chamada a repensar profundamente e a relançar com fidelidade e audácia sua missão nas novas circunstâncias latino-americanas e mundiais. Ela não pode fechar-se àqueles que só vêem confusão, perigos e ameaças ou àqueles que pretendem cobrir a variedade e complexidade das situações com uma capa de ideologias gastas ou de agressões irresponsáveis.

9 Documento de Aparecida - Item 11 Trata-se de confirmar, renovar e revitalizar a novidade do Evangelho arraigada em nossa história, a partir de um encontro pessoal e comunitário com Jesus Cristo, que desperte discípulos e missionários. Isso não depende tanto de grandes programas e estruturas, mas de homens e mulheres novos que encarnem essa tradição e novidade, como discípulos de Jesus Cristo e missionários do seu Reino, protagonistas de uma vida nova para a América Latina que deseja reconhecer-se com a luz e a força do Espírito

10 Relançamento pessoal e comunitário Antes de qualquer consideração ou mesmo proposta quanto a relançar, torna-se absolutamente necessário e urgente aplicar o termo e o conceito de uma espécie de relançamento pessoal,isto é, de uma revisão pessoal dos conceitos que se deseja relançar, quer formulando novos conceitos, quer sentindo necessidade de lançar de novo os mesmos conceitos, agora de uma forma nova. Significados e Dimensões de Relançar

11 Relançar tem o sentido de lançar de novo, é apresentar uma nova cara, uma face diferente da que se tem como autêntica. Pretende-se que o essencial permaneça conforme o original, mas que se adapte às novas circunstâncias de tempo e lugar, e às pessoas que vivem essas circunstâncias. Relançar é Conversão e Conversão Nada mais é do que mudar de Mentalidade ou, também, Mentalidade de mudança.

12 Significado e dimensões de relançar Relançar significa, também, no caso de iniciativas evangelizadoras e de ações pastorais tentar mudar a sua imagem presente na cabeça de muitos agentes presentes na pastoral da hierarquia – bispos, padres, seminaristas, alguns teólogos e pastoralistas – de um movimento ou associações tidos como ultrapassados, antiquados, velhos e velhas conservadores, e de elite, inadequados a pastoral atual, desatualizados,etc.. Nessa ordem de reflexo, torna-se absolutamente urgente que se mostre distinção entre pastoral e evangelização; entre pastoraise movimentos:

13 Significado e dimensões de relançar Estes Tem carismas próprios, enquanto aqueles movem em áreas especificas e bem limitadas: há de ter como pano de fundo as palavras de Jesus: Lc 6,44 cada arvore se conhece pelos seus frutos Mt 7,20 portanto pelos frutos os conhecereis. Portanto antes de se apresentar qualquer projeto, é necessário iniciativas já em andamento.

14 Justificativas do Relançar Atualizar a história São passados quase 50 anos do Movimento de Cursilhos no Brasil e mais de sessenta anos desde seus inícios, na década de 40, na Ilha de Mallorca (Espanha).

15 Justificativas do Relançar Assim, creio plenamente justificada a proposta de um relançamento do MCC, isto é, de uma corajosa iniciativa que lhe dê um novo vigor, um novo impulso, criando novas oportunidades para sua renovação e reinserção mais comprometida nos planos e nos esforços para uma Nova Evangelização.

16 Dimensões do relançamento Nessa nossa proposta, o relançamento, isto é, a apresentação de uma nova face do MCC compreende algumas dimensões.

17 Dimensões do relançamento Trabalhando no seu relançamento pessoal, isto é, na sua conversão integral e numa mudança de mentalidade que o aproxime da mensagem de Jesus, válida para todos os tempos e lugares, o discípulo cursilhista, que é responsável pelo seu Movimento, busca manter estrita fidelidade ao essencial, isto é, busca preservar o carisma original e o método evangelizador querigmático- vivencial do MCC.

18 O MCC do Brasil necessita urgente recuperar a necessita urgente recuperar a sua imagem diante da Hierarquia e de outras instância e instituições eclesiais. A imagem que hoje temos é de um movimento ultrapassado, fora do contexto histórico da Igreja e do Mundo, Movimento de Caráter Conservador, importado, detentor de uma mentalidade retrógrada e de uma espiritualidade pietista e sem qualquer influencia na transformação da realidade e do Mundo, Movimento de Caráter Conservador, importado, detentor de uma mentalidade retrógrada e de uma espiritualidade pietista e sem qualquer influencia na transformação da realidade. Assim pensam muitos leigos que se recusam a participar do Nosso Movimento. a participar do Nosso Movimento.

19 Conclusão Assumir a caminhada em plena comunhão co toda a igreja na America latina, iluminada hoje, pelo DA e EDGA. Não há dúvida de que, para isso, necessita-se de muita abertura, de muita coragem, de muito estimulo, de muita convicção. Mas sobretudo da graça de Deus e de muito juIzo profético.

20

21 O relançar exige um Novo Pentecoste Um Novo ardor Missionário.

22 Um dos mais lúcidos, oportunos e preciosos documentos do Magistério Eclesiástico do século XX é, sem dúvida, a Exortação Apostólica do Papa Paulo VI sobre a Evangelização no Mundo Contemporâneo Evangelii Nuntiandi (dez./1975). Ao descrever o conteúdo da Evangelização, Paulo VI refere-se, em primeiro lugar à mudança interior de homens novos. Eis que faço de Novo todas as Coisas

23 A Igreja é chamada a repensar profundamente e a relançar com fidelidade e audácia sua missão nas novas circunstâncias latino-americanas e mundiais. Trata-se de confirmar, renovar e revitalizar a novidade do Evangelho arraigada em nossa história, a partir de um encontro pessoal e comunitário com Jesus Cristo, que desperte discípulos e missionários.

24 Isso não depende de grandes programas e estruturas, mas de homens e mulheres novos que encarnem essa tradição e novidade, como discípulos de Jesus Cristo e missionários de seu reino, protagonistas de uma vida nova para uma América Latina que deseja se reconhecer com a luz e a força do Espírito.

25 D e c o l o r e s Os novos movimentos e comunidades são um dom do Espírito Santo para a Igreja. Neles, os fiéis encontram a possibilidade de se formar na fé cristã, crescer e se comprometer apostolicamente até serem verdadeiros discípulos missionários. Documento de Aparecida

26 Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil As Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil são o instrumento com o qual a Igreja no Brasil vai procurar colocar em prática o DA. São as orientações e as diretrizes que devem ser assumidas por todos os organismos eclesiais, incluído o Movimento de Cursilhos no Brasil. Nos limites e nas exigências de seu carisma, o MCC deverá comungar plenamente com nossos Pastores e concretizar as Diretrizes naquilo que lhe diz respeito e, para isso, elas nos chamam à responsabilidade.

27 No decorrer dos próximos dois anos teremos oportunidade de aprofundar o seu conteúdo e de aplicá-lo ao MCC. a)Reconhecimento da contribuição dos movimentos para a ação evangelizadora da Igreja (n.44) b) Chamada a uma verdadeira conversão pastoral: passar de uma pastoral de mera conservação para uma pastoral decididamente missionária (n.46)

28 No decorrer dos próximos dois anos teremos oportunidade de aprofundar o seu conteúdo e de aplicá-lo ao MCC. c) A comunhão, um dos aspectos fundamentais da formação: não pode existir vida cristã fora da comunidade: nas famílias, nas paróquias, e movimentos d) A variedade de vocações, espiritualidades e movimentos deve ser vista como riqueza e não como competição, e) Valorização das diversas formas associativas e Comunitárias...

29 Cristo Conta Com Você ! a)Que candidatos estamos levando para o Cursilho e, conseqüentemente, para o Movimento?

30 Cristo Conta Com Você ! A realidade está mostrando que, independentemente da região, estamos levando pessoas que já estão dentro da Igreja, não obstante já termos consciência muito clara de que a Igreja no Brasil está perdendo por ano, em média, católicos. Entretanto, preferimos fazer de conta que não é conosco e continuamos a buscar os engajados... Seria por puro comodismo? Ou por termos perdido a garra para convidar e levar pessoas que, depois, poderão ser fermento de reflexão no MCC?

31 Cristo Conta Com Você ! b)Não será por isso que teimamos em laçarcandidatos de última hora para preencher as vagas para um Cursilho marcado, Deus sabe com que antecedência, ou para aliviar os custos do CUR? c)Quanto a montagem do CUR: Responsáveis desatualizados e indiferentes. Repetir sempre os mesmos, sem dar chances ao demais.

32 Cristo Conta Com Você ! d)O DA repete mais de uma vez, a palavra de Jesus que envia seus discípulos missionários para lançar as redes em águas mais profundas! No seu número 168 o DA diz assim:

33 Cristo Conta Com Você ! A Diocese, em todas as suas comunidades e estruturas, é chamada a ser comunidade missionária. Necessitamos fortalecer nossa consciência missionária, saindo ao encontro daqueles que ainda não crêem em Cristo no espaço de seu próprio território e responder adequadamente aos grandes problemas da sociedade na qual está inserida. Mas também, com espírito materno, é chamada a sair em busca de todos os batizados que não participam na vida das comunidades cristãs.

34 Cristo Conta Com Você ! a)Em muitos GEDS, O CUR já esta quase que descaracterizado pois foram introduzidas mensagens que nada tem a ver cm o carisma e com o conteúdo do mesmo CUR b)O entendimento de muitos responsáveis, face aos seus respectivos cursilhos é prova do desconhecimento do que é a essência do MCC porque não estudam, não se formam.

35 Cristo Conta Com Você ! c)Não há uma adesão incondicional por parte de alguns. Desconhecem o que é o trabalho de corredor. Não acredita e não faz nada para se comprometer com núcleos ambientais ou pequenas comunidades de fé nos ambientes mesmo tendo empresas, trabalhando em escolas etc.

36 Cristo Conta Com Você ! a)Aqui atingimos o coração do carisma do MCC. É no pós cursilho que a árvore do próprio movimento mostrará seus frutos. b)Muitos GEDs não mantem Escolas Vivenciais – que são um dos eixos de perseverança do cristão cursilhista;

37 Cristo Conta Com Você ! c)Há aqueles que se limitam em executar a metodologia, ou seja o cargo no GED, presença em algumas escolas, para o trabalho no CUR 3dias e não se compromete eficazmente em um trabalho convicto. d)Por que os cursilhistas recém saídos de um CUR não perseveram na escola vivencial? Seria por falta de interesse por parte deles ou a Escola é que não é interessante, atrativa?

38 Cristo Conta Com Você ! e)Ademais, sempre assumimos nas Ans tantas coisas: Diretrizes Campanhas, Projeto Nacional de Evangerlização (PNE) e onde, fora do plenário das Ans, isso se encarou e se fez realidade?

39 Cristo Conta Com Você ! f)O carisma original do MCC: Os Cursilhos de Cristandade são movimento de Igreja que, mediante um método próprio, possibilitam a vivencia do fundamental cristão, criando núcleos de Cristãos que levam o fermento do Evangelho aos ambientes, ajudando-os a descobrir e a realizar a vocação pessoal de cada um e respeitando-a ao mesmo tempo.

40

41 Relançamento O relançamento proposto visa a apresentar o MCC com novos aspectos, pondo em relevo a mística do MCC sintetizada no seu carisma: Conversão pessoal e comunitária, conseqüente busca dos batizados afastados, evangelização dos ambientes através de pequenas comunidades de fé.

42 Relançamento Um relançamento em duas frentes o No seio do próprio Movimento; o Na comunidade eclesial e na sociedade em geral.

43 Relançamento Relançar o MCC ad intra o Oração especial; o Recuperar a identidade do MCC no PRÉ, CUR e PÓS; o Cursilhos diferenciados: Revisar o CUR de 2 dias – formação mais apurada dos mensageiros e responsáveis Comunicação eficiente Mensagens objetivas, mais curtas, mais vivenciais; Valorizar o tempo disponível.

44 Relançamento Relançar o MCC ad intra o Frequência dos cursilhos; o Espírito missionário; o Assumir decididamente o carisma do MCC; o Revisão e adaptação do Estatuto do MCC do Brasil.

45 Relançamento Relançar o MCC ad extra o Pelo GEN: elaborar um plano consistente de Evangelização da Cidade inspirado no DA – carisma do MCC: conversão, busca dos batizados afastados, Pequenas Comunidades e fé nos ambientes (NCA);

46 Relançamento Relançar o MCC ad extra o Em seguida, apresenta a CNBB e a todas as dioceses do Brasil (carta particular a todos os Senhores Bispos do Brasil); o Cada GER: adaptar o Plano (de acordo com a realidade da região) e apresentar ao respectivo Regional da CNBB e a cada Bispo Diocesano;

47 Relançamento Relançar o MCC ad extra o Participar (GEN – GERs – GEDs) de Assembléias, Encontros, Reuniões, etc. em todos os níveis eclesiais identificando-se publicamente como membro do MCC; o Promover palestras, seminários, workshops, stc. Sobre assuntos atuais de interesse de todos, abertos ao público, em ambientes secularese com convidados especializados nas respectivas áreas.

48


Carregar ppt "Objetivo do Relançar O Relançamento do Movimento de Cursilho, permanecendo fiel ao seu Carisma original, deixa se interpelar pela palvra de Deus, pelos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google