A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CAMINHOS PARA IMPLANTAÇÃO DO BIM NA COORDENAÇÃO DE PROJETOS ARQ. MIRIAM ADDOR.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CAMINHOS PARA IMPLANTAÇÃO DO BIM NA COORDENAÇÃO DE PROJETOS ARQ. MIRIAM ADDOR."— Transcrição da apresentação:

1

2 CAMINHOS PARA IMPLANTAÇÃO DO BIM NA COORDENAÇÃO DE PROJETOS ARQ. MIRIAM ADDOR

3

4 A QUE VIEMOS O QUE É BIM? Principais usos e benefícios do BIM no ciclo de vida da edificação FOCO: COORDENAÇÃO DE PROJETOS: GESTÃO DE PROJETOS PROFISSIONAIS TECNOLOGIA

5 PROJ DECOR PROJ PAISAG PROJ ARQ. PROJ EST. PROJ ARCOD Vários projetos Modelo 2d PROJ HIDR. PROJ ELETR. Vários Schedule Sobre projetos Modelo 2d Vários Quantitativos Sobre projetos Modelo 2d Situação Atual COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÕES

6 Não temos informações linkadas umas nas outras- PARAMETRIZADAS Parametrização Não temos uma informação concentrada em um só modelo Fonte:

7 Building Information Modeling = Modelagem da Informação da Construção (tradução oficial na NBR/ISO e NBR 15965) BIM é um processo integrado para explorar colaborativamente as características físicas e funcionais de uma construção, em formato digital. Envolve a criação, uso e atualização de um modelo de informação durante todo o ciclo de vida da construção. B = BUILDING I= INFORMATION M= MODELING B = BUILDING I= INFORMATION M= MODELING A informação coordenada e consistente contida no modelo BIM é usada pelos diferentes intervenientes (arquitetos, projetistas, consultores, orçamentistas, construtores, operadores, mantenedores...) para estimar, projetar, simular desempenho, visualizar, produzir documentação, planejar, quantificar, suprir, construir, operar,manter, etc... BIM não é uma tecnologia ou um aplicativo, mas seu uso depende de certas tecnologias e ferramentas Fonte:

8 Representação digital do ambiente físico e funcional do objeto em questão A premissa básica é a colaboração entre os diferentes stakeholders nas diferentes fases no ciclo de vida do projeto Temos todas as informações de todos os projetos concentradas em um modelo só. É um recurso de compartilhamento de informações Building Information Modeling

9 CAD SOFTWARE: Como é esta parede (curva/reta?) Qual comprimento? Altura?Largura? Onde está localizada? Tipo de parede/ Do que é feita? Quantas paredes similares têm no projeto?A que ambiente ela pertence? A qual outra parede ela está conectada? Que elementos estão vinculados a esta parede? Análise estrutural : Qual a resistência da parede? Software de Planejamento : Quando ela será instalada? Quais e os recursos que serão utilizados? Como eles serão utilizados? Software de Quantitativos e Orçamentos: Custo Uma Parede BIM Fonte: autora

10 BIM NO CICLO DE VIDA DA EDIFICAÇÃO Fonte:

11 BIM no Projeto Modelagem 3D paramétrica; Projeto simultâneo / colaboração; Simulação e análises; Estrutura, energia, acústica, iluminação, ar condicionado; Elétrica, Hidráulica, Ventilação...; Geração de documentação; Coordenação e Compatibilização (detecção de interferências); Avaliação de sustentabilidade (LEED, AQUA; Code checking

12 Caminhos do BIM para a Gestão de Projetos LACUNAS DE COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÃO COMPARTILHAMENTO ROTINEIRO- INERENTE AO PROCESSO

13 Alguns conceitos GESTÃO PROFISSIONAISTECNOLOGIA 2D Gestão de Informação documental (digital 2D ou impressa) ESCRITORIO DE ARQUITETURA Papel/ cópias Arquivos digitais 2D Processo artesanal/Braçal Cadistas Muitos arquivos por disciplina Compatibilização por sobreposição 2D e visuais/ manual EMPRESA TERCEIRIZADA ( ARQUITETOS / ENGENHEIROS) CONSTRUTORA/ INCORPORADORA 3D Gestão de Informação (digital e paramétrica)- a informação não está no documento, mas no modelo. Especialistas BIM: Bim Manager/ Bim Manager de empresas de projeto/ Information manager/ Virtual Construction Manager/ Arquiteto; engenheiro Virtual; Coordenador Digital do Porjeto; Administrador BIM; Integrador de Modelos; Coordenador BIM; outros... Meio Digital Paramétrico Colaborativo Equipe especializada Menor tempo de trabalho braçal Arquivo único Confiabilidade na informação Maior facilidade de compatibilização

14 ESSÊNCIAS DE UM PROJETO PRAZO CUSTO OBJETIVO CLIENTE ESCOPO QUALIDADE/ SATISFAÇÃO CLIENTE MEIOS TAREFAS INTER RELACIONADAS UTILIZAÇÃO EFICAZ DE RECURSOS EXIGE PLANO GESTÃO DE TEMPO FINITO MONITORAMENTO DO PROGRESSO MEDIDAS CORRETIVAS ( SE NECESSÁRIO) PROJETO/EMPREENDIMENTO

15 CONCEITOS… COORDENAÇÃO (MANAGEMENT) COMPATIBILIZAÇÃO (3D COORDINATION)

16 EP/PL FASE A: Concepção do produto FASE B: Definição do Produto PRE/PE FASE C: Identificação e Solução de Interfaces FASE D: Detalhamento de Projetos LO FASE E: Pós Entrega de Projetos FASE F: Pós Entrega da Obra Estágios de modelagem Estágios de coordenação do processo projeto FONTE: MANUAL DE ESCOPO DE SERVIÇOS PARA COORDENAÇÃO DE PROJETOS FONTE: SIGAPORE BIM GUIDE, 2012

17 CAMINHOS PARA a gestão DEFINIR COMO A INFORMAÇÃO SERÁ COMPARTILHADA E UTILIZADA GERENCIAMENTO DA TROCA DE INFORMAÇÕES; PLANEJAMENTO DA COORDENAÇÃO DO MODELO; GERENCIAMENTO DAS REVISÕES DOS MODELOS; EXECUÇÃO DA COORDENAÇÃO, CHECAGEM, APROVAÇÃO, VALIDAÇÃO. GERENCIAMENTO DA TROCA DE INFORMAÇÕES; PLANEJAMENTO DA COORDENAÇÃO DO MODELO; GERENCIAMENTO DAS REVISÕES DOS MODELOS; EXECUÇÃO DA COORDENAÇÃO, CHECAGEM, APROVAÇÃO, VALIDAÇÃO.

18 TROCA DE INFORMAÇÕES Qual será o USO do BIM? Quais são as informações necessárias para este uso? Fazer uma mapa de processo de execução para o uso BIM A informações deverão estar no mapa: Informação de referência; Informação a ser trocada; informação a ser entregue e responsável. Ter um formulário próprio – padrão para o recolhimento, registro e documentação sobre a troca de informação

19 MAPA DE PROCESSO ED: COMERCIAL ESCOPO: PAVTOS TIPOS USO DO BIM: CLASH / VISUALIZAÇÃO / REGRAS DE EXECUÇÃO EM OBRA

20 Checagem, Aprovação, Validação Os dados provenientes dos modelos, antes de serem compartilhados devem ser checados, aprovados e validados ; Visualizadores de modelos – uso comum; As divergências encontradas nos modelos devem ser documentadas e acompanhadas; As incompatibilidades devem ser gerenciadas e comunicadas aos proprietários dos modelos através de relatórios de compatibilização, incluindo a localização do problema e a sugestão para resolução. Versão revisada do modelo deve ser congelada após a resolução das incompatibilidades. Deve ser considerado algum mecanismo de proteção.

21 Mas todos os conflitos encontrados são problemas? Criar conjunto de regras de interferências; PARA REDUZIR: Tempo e recursos em falsos positivos; Ocultar elementos desnecessários no processo de coordenação; Agrupar elementos específicos para um tipo específico de processo de coordenação, como agrupar forro e MEP; Resultados das interferências deve se JULGADO no contexto do uso do BIM que está se analisando; Obedecer regras de Montagem em obra (layers de instalações).

22 Tipologias Diferentes de Processo de Compatibilização Colcar img Corrimão não categorizado Paredes não amarradas no pavto superior

23 SPK - ELE ESTR-ELE-AC Tipologias Diferentes de Processo de Compatibilização

24 EXA-ESG EXA-AF AC- SPK

25 1º. CLASH 2º. CLASH PÓS REVISÃO

26 Tipologias Diferentes de Processo de Compatibilização

27 Responsabilidades dos Projetistas de cada Modelo Responsabilidades durante o processo de coordenação: 1. Cada projetista deverá ser o proprietário de seu modelo específico de sua disciplina; 2. Durante a análise, os seus modelos serão ligados em um software de checagem ou análise; 3. Para resolver conflitos de interferências, cada projetista realiza alterações acordadas na sua própria disciplina ; 4. Responsabilidades específicas de cada projetista de cada disciplina permanecem as mesmas, antes e após a análise.

28 Modelo e Documentação Como entregar a documentação? Modelo Tridimensional Emissões 2D/PDF Quantitativos Memoriais Relatórios Viewer Vai depender do USO do BIM e do CONTRATO

29 Documentação

30 Caminhos do BIM para os Profissionais Fonte:

31 ESPECIALISTAS BIM ESPECIALISTAS BIM: Modelador BIM Analista BIM Desenvolvedor de aplicativos BIM ou Softwares BIM Modeladores especialistas Facilitador BIM Consultor BIM Pesquisador BIM GERENTE BIM - BIM MANAGER : Information Manager, Virtual Construction Manager, Virtual Architect/ Engineer, Digital Contractor, Digital Project Coordinator, BIM Champion, IDS Champion, BIM Administrator, 4D Specialist, Building Modeler, Model Integrator, BIM Coordinator, BIM Leader, Modeling Manager CAMINHOS PARA profissionais ARQUITETO OU ENGENHEIRO EXPERIÊNCIA EM GESTÃO DE PROJETOS EXPERIÊNCIA EM OBRA EXPERIÊNCIA COM SOFTWARES

32 CAMINHOS PARA profissionais GERENTE BIM (bim manager) PROJECT BIM MANAGER MANAGER Trabalha na empresa responsável pela coordenação empreendimento; Elabora o Plano de execução BIM; Preocupação: Metas BIM Demandas Clientes; Deve conduzir a equipe para TOMADA DECISÃO. GERENTE DE MODELAGEM/ GERENTE MODELO Focado na produção do modelo; Não toma decisões sobre o projeto ( engenharia ou processos organizacionais); GERENTE BIM EMPRESAS PROJETO: Coordena a equipe dentro da empresa de projeto e relacionamento externo; Coordena treinamento e implementação softwares GERENTE BIM SUBCONTRATADAS DE OBRA: Coordena equipe no projeto executivo- fase de obra ( cultura americana) O GERENTE BIM PODE TER VÁRIOS PAPÉIS, SENDO UMA OU MAIS PESSOAS.

33 GRADUAÇÃO PÓS GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÕES CURSOS GRADUAÇÃO PÓS GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÕES CURSOS CAMINHOS PARA profissionais

34 CAMINHOS PARA tecnologia PADRÕES DE TRANSFERÊNCIAS DE INFORMAÇÕES DIGITAIS Conceito diferente: a informação só é congelada quando a folha é plotada (documentação). Informação está no modelo. MODELOS PARALELOS ( FEDERADOS): Agregação de vários modelos durante o processo de coordenação; Existência de cilosentre os modelos. MODELOS COMPOSTOS DE TODAS AS DISCIPLINAS

35 CAMINHOS PARA tecnologia INFRAESTRUTURA DA SALA DE COORDENAÇÃO

36 CAMINHOS PARA tecnologia SOFTWARES EXTRANET PARA BIM

37 CONCLUSÕES INVESTIMENTO TECNOLOGIA TREINAMENTO PRODUTOS

38 O B I M GRADA


Carregar ppt "CAMINHOS PARA IMPLANTAÇÃO DO BIM NA COORDENAÇÃO DE PROJETOS ARQ. MIRIAM ADDOR."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google