A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

História Prof. Everton da Silva Correa 1. Apogeu do mundo grego Democracia em Atenas 2.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "História Prof. Everton da Silva Correa 1. Apogeu do mundo grego Democracia em Atenas 2."— Transcrição da apresentação:

1 História Prof. Everton da Silva Correa 1

2 Apogeu do mundo grego Democracia em Atenas 2

3 Com o desenvolvimento do comércio, artesãos e comerciantes que enriqueceram passaram a exigir direitos políticos. Ao mesmo tempo, camponeses revoltavam-se em razão das péssimas condições em que viviam. Alguns empobreceram pela perda de terras; outros se tornaram escravos. Exigiam, por isso, o fim da escravidão por dívida. 3

4 Diante dessa crise, surgiram alguns legisladores, autores de leis, responsáveis por estabelecer leis e regras. Drácon, em 621 a.C., elaborou as primeiras leis escritas de Atenas – até então, elas eram transmitidas apenas oralmente. 4 Sólon estabeleceu medidas que ampliaram a participação política, fundadas não mais na origem aristocrática, mas na fortuna de cada pessoa.

5 As leis criadas por Drácon, extremamente severas, impunham pena de morte para a maioria dos crimes. Mesmo assim, a legislação de Drácon foi muito importante, pois, a partir de sua criação, a administração da justiça deixou de ser privilégio dos eupátridas, passando ao governo. No plano político, entretanto, nada mudou, uma vez que somente os eupátridas continuavam tendo acesso ao poder. 5

6 6 Atenas na atualidade

7 Como as pressões continuavam, em 594 a.C. o legislador Sólon impôs reformas mais radicais, como a abolição da escravidão por dívidas; E ele também estabeleceu a renda do indivíduo como critério para a participação política em Atenas. 7

8 Clístenes Clístenes estendeu a todos os cidadãos, ou seja, aos homens, filhos de pais e mãe atenienses, os direitos políticos. 8

9 400 mil = 40 mil? De 400 mil habitantes atenienses (séc. VI a.C.) apenas 40 mil se encaixavam na categoria de cidadão. Considerava-se cidadão todo individuo adulto do sexo masculino, livre e nascido em Atenas. Mulheres, escravos e metecos continuavam sem direitos políticos. 9

10 A participação política acontecia de forma direta, pelo comparecimento à Assembleia. Para conseguir implantar essa forma de governo, Clístenes dividiu a Ática – região da Grécia onde se localizava Atenas – em três regiões: Litoral; Cidade; Interior. Cada qual subdividida em dez unidades chamadas demos (ou trities). 10

11 11 Como a demo era o elemento mais importante da reforma de Clístenes, o governo passou a se chamar democracia, isto é, governo do demos ou governo dos cidadãos.

12 Ostracismo Para proteger sua democracia, os gregos criaram o ostracismo - suspensão dos direitos políticos, sem o confisco dos bens, e expulsão da cidade, por dez anos, de qualquer cidadão que ameaçasse a democracia. Corrupção, ato ilegais, deserção militar; ofensas aos deuses, conspiração contra a cidade e furto dos bens públicos eram ações punidas com essa lei. 12

13 Os crimes sujeitos a essa punição eram votados na Assembleia, Utilizando-se pedaços de cerâmica em forma de ostra (ostrakon), nos quais eram escritos os nomes dos culpados. 13

14 Nesse período também se verificou em Atenas o desenvolvimento das artes, filosofia e ciências. Observe o esquema para sintetizar as principais contribuições dos legisladores. 14

15 15 Legisladores Drácon Primeiras leis; Leis extremamente severas; Privilégios dos eupátridas. Sólon Aboliu a escravidão por dívidas; Participação política de acordo com a renda. Clístenes Estendeu os direitos políticos a todos os cidadãos; Criou a democracia.

16 FIM SOUZA, Ari Herculano de. (Org.). História interativa 6. Curitiba: Pearson Education do Brasil, p


Carregar ppt "História Prof. Everton da Silva Correa 1. Apogeu do mundo grego Democracia em Atenas 2."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google