A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Estrutura familiar e dinâmica social Nome: Ana Oliveira Turma: 11ºH Disciplina: Área de Integração Professor: João Mesquita.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Estrutura familiar e dinâmica social Nome: Ana Oliveira Turma: 11ºH Disciplina: Área de Integração Professor: João Mesquita."— Transcrição da apresentação:

1 Estrutura familiar e dinâmica social Nome: Ana Oliveira Turma: 11ºH Disciplina: Área de Integração Professor: João Mesquita

2 O que é a família? Define-se família como um conjunto de pessoas que possuem um grau de parentesco entre si, que resulta do casamento ou da consanguinidade e que vivem na mesma casa formando um lar. A família é a base de toda a nossa formação, e do nosso caráter.

3 Relações de Parentesco - Filiação A filiação é um reconhecimento de laços entre as pessoas que são descendentes umas das outras (gerações). Ou seja a filiação é a ligação que existe entre cada ser humano, onde a podemos reconhecer através da paternidade ou maternidade. Existem dois tipos de filiação a unilinear e a bilinear.unilinear e a bilinear

4 Relações de Parentesco – Filiação unilinear e bilinear A filiação unilinear é aquela, onde é reconhecido apenas a relação parental, e a relação maternal. A bilinear, é uma filiação indiferenciada, ao qual é atribuído uma forma diferente de filiação a cada grupo.

5 Relações de Parentesco - Aliança A aliança corresponde aos laços de parentesco que resultam de um casamento. Atualmente costuma- se definir o casamento como um contrato celebrado entre dois indivíduos adultos que se traduz numa união sexual reconhecida socialmente.

6 As várias funções da família Função de socialização Função económica Função sexual e reprodutora

7 Função de Socialização A função de socialização tem o objetivo transmitir à criança as ideias, os valores e os conceitos fundamentais da sociedade. Através dessa transmissão de valores, ideias ou conceitos, vai permitir que a criança possa interiorizar a sua cultura. Para além de transmitir os valores às crianças, a família também aparece como um intermediário entre o individuo ou seja a criança e a sociedade.

8 Função Económica Foi a partir da revolução industrial (século XVII), que o trabalho foi gradualmente afastando-se para o exterior da família. Com este efeito, a sociedade industrial habituou-nos a uma organização social em que, no grupo doméstico, aos homens cabia o papel instrumental e de chefes de família, onde eram eles que traziam o sustento para a família e às mulheres cabia os papéis expressivos e de donas de casa. Hoje em dia as mulheres entraram em força no mercado de trabalho, e passaram também a fazer parte do sustento da família.

9 Função Sexual e reprodutora Nestas duas funções a família, continua a ter um papel principal e uma ação fundamental, na medida em que tem a seu cargo a reprodução biológica, ou seja têm a responsabilidade de renovar o elemento essencial. Enquanto nas sociedades antigas ter muitos filhos não era considerado um encargo, hoje em dia esta visão tem vindo-se a transformar, podendo-se verificar uma tendência para uma quebra nas taxas de natalidade.

10 Transição dos jovens para a vida adulta Na sociedade contemporânea, e devido às multitas mudanças que têm ocorrido no seio familiar, também os processos da integração dos jovens na vida adulta tem se modificado. Devido a todas estas alterações cada vez mais é difícil para os jovens e principalmente para as jovens autonomizarem-se, ou seja terem uma vida própria e também o seu espaço próprio, e terem o desejo de construírem uma família como forma de realização pessoal.

11 Famílias monoparentais e Bi-parentais As famílias monoparentais pertencem a situações em que apenas um adulto reside com as crianças. São vários os fatores que podem levar a esta situação, como, por exemplo, o divórcio ou a separação dos pais, a morte de um dos elementos da família e o caso das mães solteiras. As famílias Bi-parentais são aquelas em que ambos os pais estão presentes.

12 Integração/ exclusão dos idosos Nesta sociedade contemporânea um dos problemas socias que ela enfrenta, é o envelhecimento da população. Este problema afeta muitos dos países europeus incluindo Portugal. Juntamente, a diminuição das taxas de fecundidade e o aumento da esperança média de vida, associado também a descida da taxa de mortalidade, estão a provocar um grande envelhecimento demográfico generalizado por todo o planeta. Esta situação porém agrava-se nos países europeus, onde alguns deles a sua taxa de fecundidade desceu para níveis que não permitem a renovação de gerações.

13 Integração/ exclusão dos idosos Hoje em dia, com o trabalho entre outras coisas as pessoas deixaram de ter tempo para outras coisas, como por exemplo estar com os mais velhos. Só que ao longo do seu envelhecimento eles vão passando por grandes fragilidades, o que origina muitas vezes, uma situação em que os filhos têm novas responsabilidades e cuidados a ter com os seus pais. Esta situação poderá originar conflitos, e que nalguns casos pode chegar mesmo ao abandono dos idosos.

14 Quais as transformações na família contemporânea. As transformações na família contemporânea são: o Tipos de famílias; Tipos de famílias; o Papéis familiares; Papéis familiares; o Papéis parentais; Papéis parentais;

15 Tipos de famílias Na sociedade contemporânea surgem as famílias monoparentais e as famílias recompostas. Família monoparental: corresponde a situações em que apenas um adulta está a viver com a criança, por vários fatores como por exemplo o divórcio. Família recomposta: resulta na união de laços conjugais depois do divórcio. Os seus elementos não estão todos ligados por laços de consanguinidade, pois um dos adultos pode já ter um filho de outro casamento.

16 Papéis familiares A entrada da mulher em larga escala no mercado de trabalho originou com que, existisse uma alteração dos papéis familiares para o aparecimento de um novo modelo de família. Através desta mudança, a divisão dos papéis masculinos e femininos foi substituído por um modelo em que ambos têm papéis idênticos e que partilham responsabilidades na gestão da vida familiar, na educação e nos cuidados dos filhos.

17 Papéis parentais Hoje em dia os novos valores dispensam as relações familiares interrelacionais entre pais e filhos. Esses valores baseiam-se agora uma maior abertura, diálogo e uma capacidade de negociação. Os filhos passam a estar no centro da vida familiar, devido em parte ao controlo da fecundidade, adquire assim um estatuto de personalidade própria e é considerada como fruto do amor dos pais, fazendo parte do seu projeto familiar, fazendo com que assim a criança seja desejada.


Carregar ppt "Estrutura familiar e dinâmica social Nome: Ana Oliveira Turma: 11ºH Disciplina: Área de Integração Professor: João Mesquita."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google