A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

YOLANDA RIBEIRO DA SILVA SOUZA (SID) Memória Técnico-Científica

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "YOLANDA RIBEIRO DA SILVA SOUZA (SID) Memória Técnico-Científica"— Transcrição da apresentação:

1 YOLANDA RIBEIRO DA SILVA SOUZA (SID) Memória Técnico-Científica
Curso em Editoração Eletrônica por meio de Seminários YOLANDA RIBEIRO DA SILVA SOUZA (SID) Memória Técnico-Científica São José dos Campos outubro/2007

2 Facilitando o trabalho de Normalização
O objetivo deste seminário é informar sobre todas as facilidades que o SID tem a oferecer para que o autor publique a tese ou dissertação no mesmo ano da defesa cumprindo desta forma a Portaria nº 13/2006, da CAPES. Outro objetivo é que a Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (BDTD), ao fazer a coleta da Biblioteca Digital do INPE, tenha o registro de todos os depósitos de dados e metadados de teses e dissertações em tempo real.

3 Uma palavra sobre Normas
A publicação de uma pesquisa expõe o autor ao julgamento de seus pares, sendo assim é importante buscar não só a harmonia na forma, mas também no conteúdo, na redação, no método e nas técnicas de pesquisa. Podemos afirmar que a forma é tão importante quanto o conteúdo, porque influencia não só na qualidade, como também no processo de comunicação com o outro.

4 Uma palavra sobre Normas
Aspectos a destacar como critérios quando pensamos na qualidade dos documentos: - qualidade editorial, - a normalização, e - o impacto das informações veiculadas. O INPE adota as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), órgão representativo da International Standard Organization (ISO) no Brasil.

5 Em que língua publicar? Prioritariamente em português
Inglês – Artigo 38 do regimento do SPG

6 Facilitando o trabalho de Normalização
O SID preparou o Manual para Elaboração, Formatação e Submissão de Teses, Dissertações e Outras Publicações no INPE, com base nas normas oficiais, disponíveis Portal do SID (http://www.inpe.br/biblioteca).

7 Facilitando o trabalho de Normalização

8 Elementos de uma Publicação
A Estrutura de trabalhos acadêmicos (teses, dissertações e outros trabalhos) é composta de três tipos de elementos - NBR (ABNT, 2005): a) Pré textuais; b) Textuais; e c) Pós-textuais.

9 Elementos de uma Publicação

10 Elementos de uma Publicação
Introdução Desenvolvimento Conclusão Textuais

11 Desenvolvimento do texto
Citações Notas de rodapé Figuras e tabelas Equações e fórmulas Abreviaturas e siglas Símbolos Unidades de medida Numerais

12 Citações Menção no texto de uma informação extraída de outra fonte – NBR (ABNT, 2002). A indicação das citações podem ser feitas no texto por dois sistemas: a) autor-data, e b) numérico.

13 Citações – sistemas de chamada
No sistema autor-data a fonte é indicada pelo sobrenome do autor ou de cada entidade responsável seguido da data da publicação. Exemplo: A ironia seria assim uma forma implícita de heterogeneidade mostrada (AUTHIER-REIRIZ,1982).

14 Sistemas de chamada No sistema numérico a fonte é indicada por uma numeração única e consecutiva, em algarismos arábicos. Este sistema não deve ser escolhido quando há notas de rodapé. Indicar a numeração entre parênteses ou em expoente. Exemplos: “Para resolver a dificuldade, formulada [...].” (23) “Para resolver a dificuldade, formulada [...].” 23

15 Citação direta A citação direta é uma transcrição textual de parte da obra do autor consultado. Com até três linhas, ela deve ser escrita entre aspas duplas, acompanhada do sobrenome do(s) autor(es), ano e da indicação de página. Exemplo: “A capacidade do homem de produzir símbolos deve ser o ponto de partida da estética” (BARBOSA, 1984, p. 81).

16 Citação direta Com aspas simples indicar citação no interior de citação. Exemplo: Segundo Sá (1995, p. 27): “[...] por meio da mesma 'arte de conversação' que abrange tão extensa e significativa parte da nossa existência cotidiana [...]”

17 Citação direta Com mais de três linhas, deve ser destacada com recuo de 4 cm da margem esquerda, com letra menor do que a do texto e sem aspas. Exemplo: 4cm

18 Citação direta Quando há interrupção ou omissão de partes na transcrição do texto, deve-se usar o sinal de [. . . ]. Exemplo: Barbour (1971, p.35) descreve: “O estudo da morfologia [. . . ] ativos [. . . ]”.

19 Citação indireta A citação indireta é o texto baseado na obra(s) do(s) autor(es) consultado(s). A indicação da página é opcional. Exemplo: Merrian e Caffarella (1991) observam que a localização de recursos tem um papel crucial no processo de aprendizagem autodirigida.

20 Observar Toda citação dentro do texto deve ser registrada na lista de referências bibliográficas ao final do trabalho. Recomenda-se evitar citação de citação, a não ser nos casos em que o autor não tem como consultar o documento original. Qualquer que seja o sistema de chamada escolhido, deve ser seguido ao longo de todo trabalho.

21 Figuras e Tabelas Figuras e tabelas são numeradas seqüencialmente em algarismos arábicos precedidos dos títulos dentro das partes e seções, quando identificadas no texto. Devem ser centradas na página e colocadas bem próximas à citação. Não cortar parágrafo com figura ou tabela. Tirar o artigo antes das palavras figura e tabela

22 Figuras e Tabelas Figura 1.1 - Movimento realocar tarefa.
Fonte: Adaptada de Mauri (2003, p. 17). - Seria bom colocar uma figura com título com mais de uma linha Figura Exemplo de figura com mais de uma linha, justifica-se a primeira e alinham-se as demais à primeira letra deste título. Fonte: Ao indicar a fonte, se o texto for longo e ocupar mais de uma linha, o LATEX automaticamente alinha o texto.

23 Figuras e Tabelas

24 Figuras e Tabelas A primeira letra das palavras tabela e figura, sempre em maiúscula, quando forem identificadas no texto. A figura ou a tabela podem ocupar ou não a página, toda, ou até mesmo continuar em uma ou mais mais páginas. Neste caso deve-se indicar continua na interrupção, continuação no prosseguimento e conclusão no término.

25 Figuras e Tabelas Figura Como indicar figuras e tabelas longas.

26 Figuras e Tabelas Para a disponibilização eletrônica as figuras devem ter resolução a mais baixa possível levando em consideração a visibilidade. A apresentação de tabelas seguem as normas de apresentação tabular do IBGE (1993).

27 Equações e Fórmulas A primeira letra das palavras equação e fórmula deve ser maiúscula, quando identificadas no texto. As equações e fórmulas podem iniciar no sexto espaço ou serem centralizadas.

28 Elementos de uma Publicação
Referências Bibliográficas (obrigatório) Apêndices (opcional) Anexo(s) (opcional) Índices(s) (opcional) Contracapa (obrigatório) Pós-textuais

29 Referências Bibliográficas
Conjunto padronizado de elementos descritivos, retirados de um documento, que permite sua identificação. Elementos de uma referência: a) essenciais, são os indispensáveis à identificação do documento; b) complementares, informações que, acrescenta- das aos elementos essenciais, permitem melhor caracterizar os documentos.

30 O que deve ser observado para elaborar Referências Bibliográficas
Anotar a referência completa após a consulta do documento, para facilitar a construção do banco de referências ou lista de referências. Consultar os bibliotecários de referência, catálogos da biblioteca e ou bases de dados referenciais, caso não se tenha dados completos e nem acesso ao documento original para a elaboração das referências.

31 O que deve ser observado para elaborar Referências Bibliográficas
As referências bibliográficas são alinhadas somente à margem esquerda do texto e de forma a identificar individualmente cada documento, em espaço simples e separadas entre si por espaço duplo. Adotar para os títulos das publicações um único destaque tipográfico em todas as referências que pode ser: negrito, itálico ou sublinhado. Recomenda-se escrever os títulos por extenso. Nos casos de periódicos que estejam com títulos abreviados, se optar por abreviar, escrever tal qual no periódico.

32 O que deve ser observado para elaborar o Banco de Referências Bibliográficas
Separar os nomes dos autores por ponto e vírgula, quando forem três ou mais autores colocar todos eles, ou optar por o nome do primeiro seguido da expressão latina et al. abreviatura de et alii. No sistema autor-data as referências devem ser colocadas em ordem alfabética no banco de referências, no sistema numérico em ordem numérica. No manual de normas editoriais, encontram-se exemplos de estrutura dos tipos mais usados de referências bibliográficas.

33 Softwares que elaboram Banco de Referências Bibliográficas
Para auxiliar na elaboração de uma bibliografia, existem softwares proprietários tais como o EndNote, ProCite entre outros, que inserem a citação no texto e criam as referências bibliográficas de acordo com formatos e estilos das mais variadas publicações. Contudo, eles não criam as referências no formato ABNT devendo ser adaptados. O Mecanismo Online para Referências (MORE) é gratuito e fácil de usar, produz citações no texto e referências no formato ABNT.

34 Softwares que elaboram Banco de Referências Bibliográficas

35 Formatando uma Publicação

36 Formatando uma Publicação

37 Encaminhamento de uma publicação Clique para adicionar notas

38 Obrigada pela sua atenção!
Versão de 28/06/2007


Carregar ppt "YOLANDA RIBEIRO DA SILVA SOUZA (SID) Memória Técnico-Científica"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google