A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

São Paulo, Outubro de 2013 Biblioteca FEAUSP. Aspectos do planejamento, implementação e gestão de projeto de expansão e modernização de uma Biblioteca.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "São Paulo, Outubro de 2013 Biblioteca FEAUSP. Aspectos do planejamento, implementação e gestão de projeto de expansão e modernização de uma Biblioteca."— Transcrição da apresentação:

1 São Paulo, Outubro de 2013 Biblioteca FEAUSP

2 Aspectos do planejamento, implementação e gestão de projeto de expansão e modernização de uma Biblioteca Universitária

3 OBJETIVO o divulgar a experiência adquirida na FEAUSP, colaborar com colegas no compartilhamento de ideias, para o desenvolvimento de novos entendimentos, tomada de decisão e resolução de questões relacionadas a projetos de construção ou reforma de biblioteca.

4 O PROJETO

5 PLANEJAMENTO o ajuda a tomar decisões para a solução de problemas a partir da organização do conhecimento adquirido, que pode ser aplicado a novas situações inerentes aos projetos de construção ou reforma de bibliotecas o submissões de projetos junto ao FUNDUSP/COESF: 14 anos o planejamento do projeto atual iniciou em 2008, quando a Diretoria da Faculdade, autorizou a expansão física da Biblioteca, pois o espaço havia se tornado insuficiente para acomodar o acervo e atender aos usuários

6 QUESTÕES PARA O PLANEJAMENTO o localização da Biblioteca o estrutura física o ampliação das áreas o preservação o condições de acessibilidade o condições de higienização e limpeza o inclusão de outras áreas de interesse

7 PLANEJAR VISANDO A LOCALIZAÇÃO o condição do solo o peculiaridades do terreno o localização da biblioteca em relação ao público que atende o acesso viário e para deficientes o ambientação do entorno o segurança local para usuários, funcionários e acervo

8 PLANEJAR VISANDO A ESTRUTURA FÍSICA o construção própria ou adaptada para a biblioteca o número de pavimentos necessários o capacidade de suporte de carga estrutural o elementos de prevenção a acidentes naturais o nível de complexidade do projeto o facilidade/custo de manutenção o práticas de construção corretas ajudam a evitar a obsolescência prematura e o colapso da construção o condições de expansão futura O planejamento de um prédio específico para biblioteca, permite prever os requisitos mínimos, diferentemente de prédios adaptados.

9 PLANEJAR VISANDO A PRESERVAÇÃO o o desenvolvimento de projeto para a prevenção de incêndios o a instalação de sistemas de climatização o a seleção de segurança apropriada para coleções de bibliotecas - RFID o a incorporação ao projeto de ações de desinfestação o a opção do revestimentos do piso o resistência do material quanto ao uso o a ventilação e incidência de luz natural

10 PLANEJAR VISANDO A AMPLIAÇÃO DAS ÁREAS o concepção espacial do acervo e distribuição das coleções o concepção espacial das salas de leitura, estudo/pesquisa e técnico-administrativas o fluidez de circulação entre as áreas o atendimento às normas de acessibilidade

11 PLANEJAR VISANDO O MEIO AMBIENTE o o local onde a biblioteca está localizada ou será construída é área de preservação ambiental? o há árvores no entorno que impactam o andamento da obra? o estão previstas fundações que comprometem nascentes de água potável? o há no entorno instalações industriais ou comerciais que podem tornar a biblioteca alvo de riscos? Deve-se elaborar um estudo prévio do entorno, para evitar que questões relacionadas ao meio ambiente causem embargos à obra, como por exemplo, a simples remoção de galhos de árvores.

12 PLANEJAR VISANDO O FUNCIONAMENTO o período do ano mais adequado para a execução de reforma em biblioteca o manutenção do atendimento durante a obra o proteção do acervo durante a obra o motivação dos funcionários

13 PLANEJAR VISANDO OS RECURSOS FINANCEIROS o disponibilidade integral dos recursos o agências de fomento disponíveis o leis de incentivo à cultura existentes o captação de recursos Deve-se prever a disponibilidade integral dos recursos, para que não aconteçam interrupções que prejudiquem o desenvolvimento da obra. A captação de recursos deve ser direcionada para a compra de equipamentos, mobiliário novo, comunicação visual, etc URL: 6,16,05,campus-de-irati-da-unicentro-tera-nova-biblioteca.shtmlwww.diariodeguarapuava.com.br/noticias/regiao/17,2526 6,16,05,campus-de-irati-da-unicentro-tera-nova-biblioteca.shtml

14 PLANEJAR VISANDO OS MATERIAIS o evitar que a reposição dos materiais utilizados e a manutenção dos equipamentos, dependam de um único fornecedor o reaproveitar a infraestrutura existente o o descarte é de responsabilidade da construtora, perante os órgãos que cuidam do meio ambiente. o o material que pode ser reaproveitado deve ser identificado, catalogado e cuidadosamente guardado o evitar identificar materiais na planilha do contrato, com o termo similar para substituição de modo a evitar material de baixa qualidade o solicitar e guardar amostras do material que será empregado na obra. As amostras nem sempre correspondem aos itens efetivamente utilizados na obra o nomear as pessoas que devem avaliar e autorizar as possíveis/propostas de substituição de material na execução da obra Leve em conta: o que a construtora sempre buscará a redução de custos da obra o as implicações ambientais e legais relacionadas aos resíduos o a necessidade de especificação da natureza e da qualidade do material a ser utilizado na obra e o cuidado com a substituição.

15 PLANEJAR VISANDO AS TECNOLOGIAS o previsão das tecnologias para o novo prédio o distribuição satisfatória de pontos para a rede elétrica e lógica o especificação de dutos e canaletas para a totalidade do cabeamento o previsão de rede para a expansão futura de equipamentos o definição de tecnologias de segurança que serão implantadas: invasão, furto, fogo, etc. (RFID UHF) Deve-se contar com um especialista que possa avaliar o projeto para futuras integrações nas redes de eletricidade e hidráulica

16 PLANEJAR VISANDO O CONTRATO o responsável pela execução da obra o responsável pelo acompanhamento da obra o prazo para início e término da obra o penalidades previstas para os casos de não conformidade relativa a prazos e materiais Deve-se estabelecer reuniões periódicas para acompanhar o desenvolvimento da obra.

17 PLANEJAR VISANDO OS DOCUMENTOS o memorial descritivo do projeto arquitetônico o planilha dos materiais e custos o cronograma físico-financeiro o plantas em pdf e dwg o documento com os fatores críticos que devem ser considerados no planejamento da obra o tabela de calculo para sobrecargas, quando necessário o fotos do antes, durante e depois o cópias de correspondências com os responsáveis pela obra

18 AVALIAÇÃO PÓS-OCUPAÇÃO o é um dos mecanismos eficientes de controle da qualidade global do ambiente construído no decorrer de seu uso, caracterizada pela participação intensa dos indivíduos envolvidos na produção e no uso do edifício em questão. Fonte: Ornstein, 1992 o apesar de todo o planejamento previsto para as etapas que antecedem a ocupação de um espaço, muitos problemas só serão percebidos durante o período de ocupação, quando se iniciam efetivamente as atividades no local previamente destinado. Fonte: Cristianini e Moraes, 2012 o as poucas pesquisas sobre a fase de uso, operação e manutenção, faz com que seja reduzida a vida útil de ambientes construídos, pela ausência, desde o projeto, desse tipo de análise preventiva. Ocorre ainda, a repetição de falhas em projetos futuros de edifícios semelhantes, devido à ignorância dos fatos ocorridos nos ambientes já em uso.

19 DESCRITIVO DA OBRA o o edifício foi construído, sobre a estrutura anteriormente existente, utilizando concreto armado, fechamento em alvenaria com blocos vazados e cobertura metálica termo-acústica o a iluminação artificial é feita por lâmpadas fluorescentes que emite menos calor para o ambiente o domo de vidro no formato da pirâmide de Quéops e janelas em todos os lados do prédio possibilitam uma boa iluminação natural o reaproveitamento do material existente: paredes divisórias de vidro, caixilhos existentes, etc...

20 ASPECTOS POSITIVOS o funcionalidade e conforto ambiental o praticidade e redução de custos de manutenção o piso em granito, garante um ambiente claro e limpo o uso flexível de espaço físico para atividades variadas o satisfação dos usuários quanto à infraestrutura o aumento da frequência o adequação às normas de acessibilidade o mobiliário com estrutura para a rede elétrica

21 ASPECTOS NEGATIVOS o distanciamento entre elevadores o queima frequente de luminárias e reatores o acústica: cabines de ar condicionado e conversações o alteração no piso da sala Dthinking o descuido na colocação de calhas da rede elétrica o tomadas e interruptores não atende ao layout do mobiliário e equipamentos o quantidade de guarda-volumes não atende a frequência atual de usuários o cobiça do espaço por outros setores

22 BIBLIOTECA FEAUSP

23

24

25

26

27 ACERVO PROF. DELFIM NETTO

28 SALA DE ESTUDO

29 SALA DE ESTUDO EM GRUPO

30 BIBLAB´s

31 SALA DESIGN THINKING

32 Obrigada! Dulcineia Dilva Jacomini


Carregar ppt "São Paulo, Outubro de 2013 Biblioteca FEAUSP. Aspectos do planejamento, implementação e gestão de projeto de expansão e modernização de uma Biblioteca."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google