A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Manual de Integração Fundação de Apoio ao Hospital Universitário da UFJF - FHU.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Manual de Integração Fundação de Apoio ao Hospital Universitário da UFJF - FHU."— Transcrição da apresentação:

1 Manual de Integração Fundação de Apoio ao Hospital Universitário da UFJF - FHU

2 01- Objetivo 02- Sua história 03- Organograma 04- Conselhos e Diretoria 05- Direitos 06- Benefícios 07- Normas 08- Apresentação Pessoal 09- Assertividade 10- Educação e Cortesia 11- Biossegurança 12- Responsabilização 13- Considerações finais Índice

3 Visando proporcionar maior facilidade, no trabalho do dia a dia, a Fundação de Apoio ao Hospital Universitário da UFJF – FHU, elaborou este Manual, contendo informações básicas, orientações sobre condições de trabalho, benefícios, seus direitos, suas responsabilidades e os procedimentos a serem adotados e compartilhados com os outros colaboradores. Acreditamos que aqui você terá todas as condições para descobrir e desenvolver seu talento, crescer profissionalmente e como ser humano, além de contribuir para o crescimento da empresa. Para que isto ocorra, você precisa conhecer bem a filosofia, as políticas, a estrutura e as normas/regulamentos que regem a FHU, bem como, os benefícios aos quais você tem direito. Utilize este Manual como um guia facilitador de sua integração. Você agora faz parte de uma equipe que contará com sua colaboração e dedicação na conquista dos nossos objetivos. Para a FHU o seu bem estar é importante. Seja bem vindo, bom trabalho e sucesso ! Objetivo

4 Em 1994 um diagnóstico minucioso mostrava que o Hospital Universitário da UFJF precisava de ações imediatas. Os entraves impostos pela burocracia impediam e provocavam atrasos nas compras de insumos básicos, não havia previsão de concursos públicos que suprissem a carência de pessoal e a construção de um novo prédio era evidente. A experiência de outros hospitais universitários brasileiros mostrava que as unidades que já dispunham de Fundações de Apoio estavam conseguindo resolver todos esse problemas, inclusive os de contratação de pessoal. Este conhecimento gerou a idéia da criação da Fundação de Apoio ao Hospital Universitário da UFJF. Esta idéia foi levada ao então reitor da UFJF René Gonçalves de Mattos, que nomeou a primeira comissão para estudo de viabilidade de criação da fundação, composta por: Adilson Fonseca Barros, Paulo Roberto Bassoli, Marcus Gomes Bastos, Aluisio da Silva, representando os funcionários do HU, Marilene Fabri Lima, Shirley de Oliveira em nome dos técnicos de enfermagem e Carlos Henrique Souza de Jesus pelo corpo discente. O nome Fundação de Apoio ao Hospital Universitário da UFJF se fez por votação entre as pessoas que trabalhavam na época no hospital. O estatuto foi elaborado com a colaboração do professor da Faculdade de Direito da UFJF João Bosco Pinto Gonçalves, sendo aprovado pelo Conselho Universitário da UFJF. Com a colaboração de 106 pessoas entre professores, alunos e funcionários do HU, foram arrecadados R$6.420,00, destinados ao patrimônio inicial. Enfim, em 15 de julho de 1996, foi criada a Fundação de Apoio ao Hospital Universitário da UFJF. Criada a Fundação de Apoio ao HU, as ações foram dinamizadas. Um acordo com a UFJF deu inicio ao processo de recuperação do Hospital, tanto de maquinários, equipamentos quanto em recursos humanos. No natal de 2000 foi aprovado o projeto de construção do novo HU pelo Ministério da Saúde. Em 2001 foi viabilizado pelo Deputado Federal Custodio de Mattos a verba de R$7 milhões e 860 mil para a construção do CAS. E no dia 9 de janeiro o professor presidente da Fundação de Apoio ao Hospital Universitário da UFJF Dr. Jorge Baldi, assinou juntamente com o Ministro Jose Serra e a Reitora Margarida Salomão o convênio 3219/2001 destinado a construção da nova unidade hospitalar A Fundação de Apoio ao Hospital Universitário da UFJF não visa lucro. Seus conselheiros são representantes de diversos segmentos da sociedade e por serem voluntários, não recebem nenhuma remuneração pelo cargo que ocupam FHU – Sua História

5 Assessoria Jurídica Assessoria Contábil Organograma Secretaria Gerência ExecutivaGerência de Rec. Humanos Conselho Diretor Conselho Fiscal Conselho Curador Administrativo e Financeiro Terceirizados Planejamento Adm. De Pessoal Qualidade Total Asses. de Comunicação Capacitação Recrutamento e Seleção

6 Estrutura Organizacional da Fundação de Apoio ao HU/UFJF Conselho Curador: Lúcio Guedes Barra (Presidente) Jairo Antônio Tavares (Vice-Presidente) Agnaldo Castilho Santos Beatriz dos Anjos e Silva Cláudio Moisés Lacerda Reis Ludmilla Rodrigues Costa Gonçalves Jorge Ramos Jorge Baldi José Fanias Lima Adilson Fonseca Barros Edval Nacle Estefen Otávio Luiz Franzone Conselho Diretor Presidente: Dimas Augusto Carvalho de Araújo Vice-Presidente: Angelo Atalla 1º Secretário: Elmano de Araújo Loures 2º Secretário: Antônio Márcio Resende do Carmo 1ª Tesoureiro: Alexandre Magno Mendes da Silveira 2º Tesoureiro: Cristina Márcia da Silva Conselhos

7 Conselho Fiscal (Efetivos): Rui Américo Mathiasi Horta Flávio de Oliveira João Bosco Gonçalves Pinto Conselho Fiscal (Suplentes): Lourival Batista de Oliveira Júnior Juliane Santo e Melo Thomas da Rosa de Bustamante Diretoria Executiva Gerente Executivo: Maurício Lisboa Migueletto Gerente de Recursos Humanos: Elinete Rejane da Silva Assessoria de Contabilidade: Tecol Consultoria e Planejamento Assessoria Jurídica: Cúgula Guedes Advogados Associados Assessoria de Comunicação: Support Comunicação Conselho e Diretoria

8 Plano de Saúde Será disponibilizado aos funcionários um plano de saúde UNIMED mais Plano odontológico SOU da Unimed. A adesão dos dependentes se dará por individuo, com desconto em Folha de Pagamento. Para o funcionário não haverá desconto. Serão disponibilizados: Consultas Médicas em diversas especialidades. Descontos especiais para Exames Laboratoriais, RX e Diagnostico por Imagem Serviços de Psicologia e de Fonoaudióloga com descontos na rede de credenciados Rede de Beneficio Clamp, aonde os profissionais da FHU poderão ser associar individualmente tendo acesso à Sede de Lazer, no Bairro Bandeirantes à Rua João Camilo de Oliveira Torres, com piscina, bar, restaurante, play infantil, sala de jogos e quadra poliesportiva Uniforme O empregado receberá dois uniformes, conforme sua área de trabalho, a cada ano trabalhado. Deverá sempre estar vestido com ele e zelar pelo seu bom estado e manutenção. Em caso de necessidade de um novo uniforme em tempo inferior ao definido e causado por uso indevido, será cobrado do funcionário o custo da nova aquisição Benefícios

9 Vale Transporte A concessão do benefício implica a aquisição pelo empregador dos Vales-Transportes necessários aos deslocamento do trabalhador no percurso residência-trabalho e vice-versa. O empregado participa com gastos de até 6% do seu salário básico, sendo que, o que exceder é de responsabilidade do empregador. Salário Família Todo colaborador que tiver filhos até 14 anos ou inválidos de qualquer idade, tem o direito de receber o salário família. Fará parte do seu salário a partir da apresentação de Certidão de Nascimento e do Cartão de Vacinas do dependente. No caso de filhos inválidos, deverá ser apresentado o atestado de invalidez ou laudo pericial. FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço Todos os meses, a empresa depositará na conta do colaborador, vinculada no Banco depositário constante em sua Carteira de Trabalho, o valor registrado (FGTS) em seu recibo de salário. Periodicamente você receberá em seu endereço o extrato desta conta que é emitido pala Caixa Econômica Federal Férias Direito a licença remunerada após cada período de 12 meses de contrato de trabalho. As férias deverão ser solicitadas ao superior imediato com 60 dias de antecedência e encaminhadas juntamente ao setor de RH. Direitos

10 Se você tiverAté 05 faltasDe 06 a 14 faltasDe 15 a 23 faltasde 24 a 32 faltas Terá direito30 dias de férias24 dias de férias18 dias de férias12 dias de férias Segundo a CLT ( artigo 130) as faltas não justificadas reduzirão seus dias de férias conforme tabela abaixo: Horas Extras O trabalho em horário extraordinário poderá ser realizado somente em casos de necessidade e com prévia autorização do Encarregado/Supervisor. Podem ser pagos ou compensados (Banco de Horas) Décimo Terceiro Salário Todo empregado tem direito a receber o 13º salário, que corresponde a um salário igual ao do mês de dezembro do ano em curso. Será proporcional ao tempo de trabalho na empresa naquele ano. Será pago impreterivelmente em duas parcelas: 1ª parcela, correspondente a 50% at´e 30 de novembro 2ª parcela, correspondente ao restante, até 20 de dezembro Salário Corresponde o pagamento ao empregado dos dias efetivamente trabalhados no mês. Este valor será feito via deposito bancário até o quinto dia útil de cada mês.

11 -Cumprir com o procedimentos operacionais referente às tarefas para as quais foi designado -Acatar as ordens recebidas de seus superiores hierárquicos, com zelo, presteza e pontualidade -Observar rigorosamente os horários de entrada, saída e refeições, determinados pela administração -Comparecer ao trabalho com o uniforme completo, conforme determinado pela administração -Utilizar os EPIs – Equipamentos de Proteção Individual, sempre que for necessário -Comparecer e assistir a cursos especiais de aperfeiçoamento e treinamento para os quais seja comunicado -Prevenir quaisquer tipos de danos materiais aos equipamentos, instalações ou qualquer outro patrimônio -Acatar normas de segurança na entrada/saída ao local de trabalho Deveres

12 Uso do Crachá O uso do crachá é obrigatório em todas as dependências da empresa e sempre de modo visível, facilitando a identificação do empregado Registro de Ponto Os empregados devem registrar seus horários de trabalho, nos locais disponibilizados na empresa. Marcar horário de trabalho de terceiros constitui ato de indisciplina, passível de advertência, suspensão e até rescisão de contrato de trabalho. A falta de marcação de ponto, por motivos profissionais ou pessoais, deverá ser justificada pelo superior imediato, em até 24 horas após o ocorrido, ao setor de RH. A não informação poderá implicar na perda do expediente. Em caso de necessidade as alterações de escala e ou periodicidade deverão ser comunicadas aos encarregados com antecedência mínima de 24 horas, para autorização e devidas providências Dados Cadastrais Mantenha seus dados cadastrais atualizados no RH, informando sempre que houver alteração de endereço, telefone, escolaridade, nascimento e falecimento de dependentes. Atestado Médico A falta motivada por doença, deverá ser comprovada através de Atestado Médico,preferencialmente do plano oferecido pela empresa, sendo o mesmo entregue ao RH, no prazo de 24 horas do ocorrido. Normas

13 Atestado Médico Os atestados médicos devem conter as seguintes informações: Tempo de dispensa concedida ao empregado Diagnóstico codificado (CID) Nota fiscal e receita médica não valem como atestado A partir do 15º dia, o afastamento por incapacidade passa a ser de responsabilidade da Previdência Social Caso ocorra faltas ao trabalho por motivo de doença, o empregado deverá procurar a assistência médica contratada – Clamp, e solicitar um atestado que comprove a impossibilidade de exercer suas atividades Normas

14 MotivoAbono Falecimento do Cônjuge, companheiro e filhos3 dias consecutivos Falecimento de ascendentes, descendentes, irmãos ou pessoa declarada em CTPS, viva sob sua dependência econômica2 dias concecutivos Para se alistar como eleitor2 dias concecutivos Falecimento de padastros, madastras e avós1 dia Casamento3 dias consecutivos Licença paternidade5 dias consecutivos Doação de sangue voluntária1 dia a cada 12 meses Licença maternidade120 dias Cumprindo exigências militaresNo período do tempo Realizando provas de exame vestibularNo período do tempo Quando for arrolado ou convocado para depor na justiçaNo período do tempo Convocação para serviço eleitoralNo período do tempo Normas Abonos de faltas definidas pela CLT

15 Preze pela boa apresentação pessoal. - Uniforme limpo e bem passado - Evite camisa muito aberta - Evite piercing à mostra - Evite perfume muito forte - Sapatos discretos e confortáveis - Cabelos limpos e penteados - Unhas limpas e aparadas - Fazer a higiene intima e pessoal diariamente e quando necessário - Bijuterias sem excesso - Barba feita ou bem cuidada - Maquiagem leve e discreta Apresentação Pessoal

16 - Não se julgue melhor e nem pior do que o outro - Respeite as pessoas pelo que elas são - Respeite e siga normas sociais - Perceba o seu espaço e o espaço dos outros - Forneça informações corretas - Ouça atentamente as pessoas - Mantenha o equilíbrio emocional - Adiante-se aos problemas - Mantenha relações claras, objetivas e honestas - A discriminação e o preconceito de raça, sexo, credo, condição social, entre outros, são crimes contra a ética - Cumprimente a todos sem distinção e de preferência, com um sorriso. Todos merecem receber um Bom dia! - Respeite as normas internas de onde você trabalha Assertividade

17 Abuse da Educação e da Cortesia, e não confunda gentileza com bajulação e sorrisos para agradar - Use bom dia, boa tarde, boa noite, por favor e obrigado - Trate sempre por senhor, senhora ou no máximo pelo nome, nunca por, meu bem, querido, filho - Evite gírias - Fale com moderação, em tom adequado - Não bata o telefone - Não importune colegas com conversas desviantes - Respeite horários Educação e Cortesia

18 Conceito: Conjunto de normas adotadas no local de trabalho, que visam proteger a saúde do indivíduo, contra qualquer agente de risco Objetivo: Promover a segurança, a saúde, a qualidade de vida do trabalhador e do paciente Princípios: Socializar os conhecimentos, rever princípios e erros cristalizados. Ter senso crítico, detectar erros, admiti-los e corrigi-los Medidas Gerais: - Pessoal Administrativo. Evitar permanência em locais contaminados. Não transportar espécimes potencialmente contaminados. Informações adequadas. Não disseminar o Pânico. Zelo pelo ambiente: limpeza e conservação Biossegurança

19 - Pessoal Técnico Normas básicas para todas as áreas técnicas. Usar obrigatoriamente luvas sobre as mangas do avental, somente na área técnica. Ao usa-las não manusear telefones, maçanetas e outros objetos de uso comum.. Objetos de uso nas áreas técnicas; canetas, lápis, borrachas, etc., não devem ser usados fora do local de trabalho, assim como os EPIs. Cobrir cortes e ferimentos antes de manusear qualquer espécime no laboratório. Manter as mãos longe dos olhos, boca e nariz. Usuários de lentes de contato, usar óculos nos setores de trabalho. Evitar roupas de lã, veludo, fibras grossas, pois liberam milhares de partículas contaminando o ambiente e o usuário. Usar cabelos curtos ou presos. Não usar anéis, pulseiras e relógios. Não alimentar, portar ou armazenar alimentos em locais contaminados. Não colocar material contaminado em geladeiras e armários de uso do funcionário e paciente. Não fumar. Proibir colocação de flores e folhas secas nas áreas técnicas. Fazer limpeza e desinfecção da área técnica antes e após a rotina. Descartar o lixo em local com tampa, pedal e sacos plásticos. Lavar as mãos com sabão e desinfetá-las. Nunca reencapar agulhas, elas devem ser desprezadas em recipiente próprio Biossegurança

20 . Vidrarias com rachaduras ou quebradas não devem ser reaproveitadas. Evite contaminações acidentais. Caso ocorra, lavar com água e sabão e aplicar anti-sépticos. Nunca transportar materiais/produtos sem acondicionamento próprio. Não abrir maquinário em movimento. Considerar qualquer material biológico como possivelmente contaminado. Nunca cheirar reagentes. Não segurar garrafas pelo gargalo. Usar sempre os EPIS recomendados. Conscientizar sempre os funcionários da importância das normas de Biossegurança Biossegurança

21 Responsabilização – Viva e Trabalhe Melhor - Abriu – feche - Ligou – desligue - Sujou – limpe - Acendeu – apague - Desarrumou – arrume - Pegou emprestado – devolva - Chegou – cumprimente - Saiu – avise - Prometeu – cumpra - Falou – assuma - Recebeu – agradeça - Gostou – elogie - É de graça – não desperdice - É seu – conserve - Não é seu – não mexa - Quebrou – conserte - Não sabe – pergunte a quem saiba - Veio ajudar – ótimo - Não veio ajudar – não atrapalhe - Sabe fazer melhor – faça-o - Não sabe – não critique Responsabilização

22 A Fundação de Apoio ao Hospital Universitário da UFJF possui uma política de administração voltada para a qualidade total de seus serviços. Antes de tudo, é uma atitude a ser adotada, por quem dela participar, pois não adianta aprender técnicas se não houver uma predisposição favorável de cada pessoa. Esta administração consiste numa série de princípios que quando praticados, preparam o ambiente e criam a base para a qualidade, gerando nas pessoas uma consciência e comportamento orientados para a melhoria contínua. Suas atividades incentivam o trabalho em equipe, mobilizando os participantes a resolverem coletivamente os problemas de sua área. Alguns destes princípios estão neste Manual de Integração. Outros, serão implantados setorialmente, conforme suas especificações técnicas. Com certeza o conhecimento e a pratica destes conceitos resultará em seu engrandecimento próprio e da nossa empresa. Felicidades e boa sorte! A Diretoria Sua vida de hoje é o resultado de suas atitudes e escolhas feitas no passado. Sua vida de amanhã será o resultado de suas escolhas e atitudes feitas hoje. Considerações Finais


Carregar ppt "Manual de Integração Fundação de Apoio ao Hospital Universitário da UFJF - FHU."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google