A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Princípios reguladores da interação discursiva Maria Serafina Roque.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Princípios reguladores da interação discursiva Maria Serafina Roque."— Transcrição da apresentação:

1 Princípios reguladores da interação discursiva Maria Serafina Roque

2 Para que a comunicação entre as pessoas seja eficaz, é necessário que elas adequem a sua contribuição conversacional, no momento em que a mesma ocorre, às necessidades do propósito da troca conversacional em que participam. Princípio de cooperação / Princípio de cortesia

3 Máxima da quantidade Máxima da qualidade Máxima da relevância (relação) Máxima da modalidade (modo) Princípio de Cooperação

4 Máxima da quantidade Onde vives? Em S. Roque. Numa casa de 7 assoalhadas de dimensões médias: 1 sala de jantar e 1 sala de estar espaçosas; 3 quartos ; 2 WC; 1 garagem com lugar para 2 carros, ao cimo da rua dos Piquinhos, em S. Roque do Pico, nos Açores… No Pico. O enunciado deve conter a informação necessária.

5 Máxima da qualidade Portugal pertence à UE? Não me lembro… Claro que sim. Não. O enunciado deve conter informação verdadeira.

6 Máxima da relevância Ainda não acabei o relatório, meu amo… Vamos à praia? O meu avô nasceu em O enunciado deve mobilizar informação pertinente, relevante. Lamento, hoje não posso.

7 Máxima da modalidade Pedi ao Pai Natal um daqueles computadores que não é bem um computador… bem, dá para fazer coisas que se fazem no computador. Por exemplo, ouvir música, ver revistas… e jogos. Deve haver uns jogos próprios para aquilo… Enfim, vai-se à net e está lá tudo. Aposto que aquele vírus que está a exterminar as pens também lá estava… Pois, como eu ia dizendo, gosto do Natal. Adorei receber as prendas no ano passado… O enunciado deve ser ordenado, claro e breve.

8 A oferece um ramo de flores a B. Emocionada, B comenta: -Oh! São flores? A responde: - Não… são cenouras! Um professor passa um exercício no quadro. Um aluno pergunta: - É para copiar para o caderno? Responde o professor: Não. É para fotocopiar. O humor e a violação das máximas conversacionais

9 Consiste na utilização de estratégias linguísticas destinadas a preservar as relações interpessoais e a evitar conflitos. Em português são muitas as construções e os usos linguísticos motivados pela cortesia linguística. Princípio de Cortesia

10 Expressões de cumprimento ou pré-sequências conversacionais (atos linguísticos rituais de natureza expressiva): Bom dia! Como está? E a família, tudo bem? Ora viva! Sinais ou marcadores de acordo A: O governo tem tomado medidas fortemente penalizadoras! B: Ora bem! / Pois! / É verdade. / Exato… / mm mm! Eufemismos O rapaz acabou por faltar à verdade.

11 Tempos verbais Queria um café. Podia trazer-me um copo de água? Gostaria de me encontrar consigo. Poderia dizer-me que horas são? Tome outro café… para a viagem! Passe-me o sal. Diminutivos Só um jeitinho (para eu poder passar)… (pedidos) Depressinha! (ordens) Juizinho nessa cabeça! (conselhos) Trago-lhe aqui um presentinho. (sinal de modéstia) Então, está boazinha? / Até loguinho! (sinal de simpatia ou de empatia).

12 Atos de fala indiretos Quer ler o texto? Importa-se de me passar o sal? Quer ter a gentileza de prestar atenção ao que eu digo? Expressões de delicadeza Chega-me esse caderno, por favor. Desculpe, mas não posso concordar consigo.


Carregar ppt "Princípios reguladores da interação discursiva Maria Serafina Roque."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google