A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ZPE Pico da Vara / Ribeira do Guilherme 9 anos de restauração de habitats prioritários.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ZPE Pico da Vara / Ribeira do Guilherme 9 anos de restauração de habitats prioritários."— Transcrição da apresentação:

1 ZPE Pico da Vara / Ribeira do Guilherme 9 anos de restauração de habitats prioritários

2

3 Priolo – Pyrrhula murina Godman, 1866 Endémico de São Miguel Limitado á floresta nativa Área de distribuição muito reduzida População estimada de 300 indivíduos Rápido declínio nos últimos anos Criticamente ameaçado(IUCN)

4 Floresta nativa

5 Espécies exóticas

6 6

7 LIFE Priolo (2003 – 2008) 45 Acções: Gestão Habitat Legislação Monitorização Divulgação Educação Ambiental

8 LIFE Laurissilva Sustentável (2009 – 2012) 33 Acções: Legislação Gestão Habitat Monitorização Divulgação Educação Ambiental Desenvolvimento Sustentável

9 Legislação Monitorização Laurissilva Criar condições para a protecção do Priolo e o seu habitat

10 Legislação Alargamento ZPE 2000 ha 6000 ha

11 Legislação Parque Natural de Ilha

12 Gestão do Habitat Monitorização Laurissilva Recuperação de Floresta Laurissilva, para aumentar a área do Priolo e a disponibilidade de alimento

13 2006/2007 Reconversão

14 2003/2010 Restauração 300 hectares limpos 20 km trilhos 15 empregos a tempo inteiro

15 2003/2010 Produção e Plantação plantas nativas produzidas plantadas plantas nativas produzidas plantadas

16 RECUPERAÇÃO DE TURFEIRAS 16

17 Monitorização Monitorização Laurissilva Pesquisar para confirmar que as acções de gestão do habitat estão a cumprir os seus objectivos

18 Monitorização da Remoção de plantas exóticas Monitorização Laurissilva

19 Metodologia Parcelas de 2x2m: Para controlar o efeito da remoção de especies exóticas na vegetação natural, foram estabelecidas parcelas de 2x2 m. Regeneration - altura<5 cm (de semente) Seedling - 5 cm150 cm & diametro ao peito<5 cm Tree - altura>150 cm & diametro ao peito>5 cm) Resprouted – plantas que reventaram de plantas mortas Visitados todos os anos (Agosto-Setembro) Monitorização Laurissilva

20 92 parcelas estabelecidas inicialmente. 83 parcelas foram monitorizadas todos os anos. A longo dos anos as exóticas foram removidas das parcelas.. Metodologia

21 Monitorização Laurissilva Destroyed Removed Not found Not removed

22 Análisis Os dados de todos os anos de monitorização foram utilizados em conjunto. Os dados foram divididos entre control (antes da remoção) and 2 anos, 3 anos and 4 anos após remoção. Uma vez que nenhuma parcela foi limpa em 2008, não se consideraram os dados de um ano após remoção.

23 Resultados

24

25 Conclusões As parcelas de control apresentavam uma composição de 50% nativas, 50% exóticas. Nos primeiros dois anos após remoção detectamos uma redução da densidade de plantas tanto nativas cómo exóticas. Quatro anos após a remoção observamos um incremento da densidade de plantas nativas Todas as especies mostram um comportamento semelhante, porém podemos identificar diferenças entre elas Quatro anos após remoção também verificamos um ligeiro incremento de plantas exóticas. Clethra arborea é a invasora que máis rapidamente recupera.

26 Monitorização da frutificação

27 Monitorização da população do Priolo Monitorização Laurissilva

28 Analise: Estimativa do número de Priolos Estimativa da área de distribuição Rácio juvenis/adultos Metodologia: Transetos Pontos de contagem 28 Monitorização do Priolo

29 Estimativa do número de Priolos 700 – 1200 Indivíduos em 2010

30 Estimativa da área de distribuição ZPE é a área de distribuição principal

31 Rácio Juvenis/adultos Boa época reprodutiva

32 Conclussões Os indices monitorizados mostram uma melhora da biodiversidade e funcionalidade nas áreas com remoção de espécies exóticas. A vigilancia periodica é essencial para reduzir o retorno de especies invasoras e também a necessidade de intervenções pessadas. A população de Priolo apresenta uma boa resposta à restauração do habitat, porém existem outros factores relevantes como o clima.

33 Monitorização Voluntários

34 Divulgação e Educação Ambiental Monitorização Laurissilva Dar a conhecer o Priolo à população local e internacionalmente como meio essencial para garantir a longo prazo o esforço de conservação

35 Divulgação Promoção

36 Divulgação Campanhas

37 Educação Ambiental Escolas alunos na ZPE alunos em palestras e actividades em escolas

38 Educação Ambiental Exposições e Feiras

39 Educação Ambiental Centro Ambiental do Priolo

40 Desenvolvimento Sustentável Monitorização Laurissilva Promover o desenvolvimento do território onde o Priolo ocorre de modo que este seja compatível com a sua proteção e favoreça a qualidade de vida da população local

41 CARTA EUROPEIA DE TURISMO SUSTENTÁVEL Reuniões em freguesias I Fórum CETS Preparação da Estratégia II Fórum CETS III Fórum CETS

42 RESULTADOS O Priolo passou de Criticamente Ameaçado à apenas Ameaçado. Importantes áreas de floresta Laurissilva e turfeira recuperadas. Ampla produção de plantas dos Açores em viveiro Programa estável de educação ambiental e divulgação do Priolo e o seu territorio Promoção do turismo e do emprego em torno do Priolo …y esperamos continuar a fazer mais. 42

43 Turfeira dos Graminhais - Monitorização Obrigada Saiba mais em life-laurissilva.spea.pt


Carregar ppt "ZPE Pico da Vara / Ribeira do Guilherme 9 anos de restauração de habitats prioritários."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google