A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Seite 1 Dr. Quieks – Bürotypen Folge 2 Música: Allegro Mod. Violin Conc. nº 1 Intérprete: Essential Bach Fotos: www.igualdadanimal.org Poema: Augusto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Seite 1 Dr. Quieks – Bürotypen Folge 2 Música: Allegro Mod. Violin Conc. nº 1 Intérprete: Essential Bach Fotos: www.igualdadanimal.org Poema: Augusto."— Transcrição da apresentação:

1

2 Seite 1 Dr. Quieks – Bürotypen Folge 2 Música: Allegro Mod. Violin Conc. nº 1 Intérprete: Essential Bach Fotos: Poema: Augusto dos Anjos Na literatura, o vampiro suga o sangue de sua vítima, que se torna como ele. Nós humanos, fazemos um pouco pior, matamos os animais, jogamos seu sangue no rio, comemos seu cadáver e desprezamos a existência de espírito neles. Mas isso, é na vida real. Rildo Silveira Criado por

3 Seite 2 Dr. Quieks – Bürotypen Folge 2 Considerado o mais original dos poetas brasileiros, nasceu no Engenho Pau d'Arco PB em 20 de abril de Aprendeu com o pai, bacharel, as primeiras letras. Fez o curso secundário no Liceu Paraibano, já sendo dado como doentio e nervoso por testemunhos da época. Formado em direito em Recife (1906), casou-se logo depois. Contudo, não advogou; vivia de ensinar português, primeiro em seu Estado e a seguir no Rio de Janeiro RJ, para onde se mudou em Lecionou também geografia na Escola Normal, depois Instituto de Educação, e no Ginásio Nacional, depois Colégio Pedro II, sem conseguir ser efetivado como professor. Em fins de 1913 mudou-se para Leopoldina MG, onde assumiu a direção do grupo escolar e continuou a dar aulas particulares. Seu único livro, Eu, foi publicado em Surgido em momento de transição, pouco antes da virada modernista de 1922, é bem representativo do espírito sincrético que prevalecia na época, parnasianismo por alguns aspectos e simbolista por outros. Praticamente ignorado a princípio, quer pelo público, quer pela crítica, esse livro que canta a degenerescência da carne e os limites do humano só alcançou novas edições graças ao empenho de Órris Soares ( ), amigo e biógrafo do autor. A vida e suas facetas, para o poeta que aspira à morte e à anulação de sua pessoa, reduzem-se a combinações de elementos químicos, forças obscuras, fatalidades de leis físicas e biológicas, decomposições de moléculas. Tal materialismo, longe de aplacar sua angústia, sedimentou-lhe o amargo pessimismo. A métrica rígida, a cadência musical, as aliterações e rimas preciosas dos versos fundiram-se ao esdrúxulo vocabulário extraído da área científica para fazer do Eu, constantemente reeditado como Eu e outras poesias, um livro que sobrevive, antes de tudo, pelo rigor da forma. Com o tempo, Augusto dos Anjos tornou-se um dos poetas mais lidos do país, sobrevivendo às mutações da cultura e a seus diversos modismos como um fenômeno incomum de aceitação popular. Vitimado pela pneumonia aos trinta anos de idade, morreu em Leopoldina em 12 de novembro de Fonte: Poeta brasileiro. Famoso pela originalidade temática e vocabular, na fase que antecedeu o modernismo. Eu (1912). Augusto dos Anjos recorreu a uma infinidade de termos científicos, biológicos e médicos ao escrever seus versos de excelente fatura, nos quais expressa por princípio um pessimismo atroz.

4 Seite 3 Dr. Quieks – Bürotypen Folge 2

5 Seite 4 Dr. Quieks – Bürotypen Folge 2

6 Seite 5 Dr. Quieks – Bürotypen Folge 2

7 Seite 6 Dr. Quieks – Bürotypen Folge 2

8 Seite 7 Dr. Quieks – Bürotypen Folge 2 Faça sua parte. Divulgue esta mensagem. Envie para seus amigos. A NATUREZA AGRADECE !!!

9 Seite 8 Dr. Quieks – Bürotypen Folge 2 V I S I T E


Carregar ppt "Seite 1 Dr. Quieks – Bürotypen Folge 2 Música: Allegro Mod. Violin Conc. nº 1 Intérprete: Essential Bach Fotos: www.igualdadanimal.org Poema: Augusto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google