A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Falta de experiência dos membros. Experiências negativas no passado e no presente. Falta de compreensão histórica a respeito da igreja. Desconhecimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Falta de experiência dos membros. Experiências negativas no passado e no presente. Falta de compreensão histórica a respeito da igreja. Desconhecimento."— Transcrição da apresentação:

1

2 Falta de experiência dos membros. Experiências negativas no passado e no presente. Falta de compreensão histórica a respeito da igreja. Desconhecimento do ensino bíblico sobre a igreja. Excesso de bagagem e tradicionalismo.

3 visão Transmitir a visão de Deus para a igreja. valores Promover a vivência dos valores do reino de Deus. oração Estabelecer uma sólida base de oração.

4 O que os membros da igreja se perguntam? Suas perguntas precisam ser respondidas de maneira adequada. Como os membros reagem diante da proposta de mudança?

5 MUDANÇA DE PARADIGMAS O que você vê? O que isto significa? Paradigma = modelo ou padrão de orientação.

6 IMPLICAÇÕES DA MUDANÇA DE PARADIGMAS Efeito do paradigma: nossa habilidade de ver nos afeta radicalmente. Novos paradigmas devem ser levados em consideração.

7 Resistência a mudanças é natural. Efeito de voltar ao ponto de partida exige que aprendamos com muita dedicação e humildade. IMPLICAÇÕES DA MUDANÇA DE PARADIGMAS

8 Precisamos identificar as personalidades distintas. CINCO TIPOS DE PESSOAS

9 1.OS INOVADORES 2,5% CINCO TIPOS DE PESSOAS

10 2.OS ADAPTÁVEIS 13,5% CINCO TIPOS DE PESSOAS

11 3.OS QUE SE ADAPTAM RAPIDAMENTE 34% CINCO TIPOS DE PESSOAS

12 4.OS QUE SE ADAPTAM LENTAMENTE 34% CINCO TIPOS DE PESSOAS

13 5.OS ARRASTADOS 16% CINCO TIPOS DE PESSOAS

14 ? ARRANJAR UM ATALHO...

15 2010 MUDANÇA REQUER TEMPO

16 2011

17 2012

18 ...? MUDANÇA REQUER TEMPO

19 Paul Mundey, Unlocking Church Doors (Destrancando as Portas da Igreja), p. 11 O início de qualquer esforço para uma mudança é acelerado com sinais de sucesso e movimento.

20 Um erro comum da liderança é ater-se somente a resultados de longo prazo... Progressos rápidos minam os esforços dos céticos e dos resistentes da linha de frente... Um erro comum da liderança é ater-se somente a resultados de longo prazo... Progressos rápidos minam os esforços dos céticos e dos resistentes da linha de frente...

21 John Kotter, Leading Change (Liderando Mudança), p eles tomam das mãos dos oponentes parte da sua munição. Como regra geral, quanto mais céticos e resistentes houver, mais importantes serão as conquistas de curto prazo....eles tomam das mãos dos oponentes parte da sua munição. Como regra geral, quanto mais céticos e resistentes houver, mais importantes serão as conquistas de curto prazo.

22 A IMPORTÂNCIA DAS CONQUISTAS EM CURTO PRAZO Tempo Fonte: Kotter, Liderando Mudança, p. 120 Extensão da Transformação

23 Tempo Fonte: Kotter, Liderando Mudança, p. 120 Sem conquistas Extensão da Transformação A IMPORTÂNCIA DAS CONQUISTAS EM CURTO PRAZO

24 Aos 14 meses Tempo Fonte: Kotter, Liderando Mudança, p. 120 Sem conquistas 1 conquista Extensão da Transformação A IMPORTÂNCIA DAS CONQUISTAS EM CURTO PRAZO

25 Aos 14 meses Aos 26 meses Tempo Fonte: Kotter, Liderando Mudança, p. 120 Sem conquistas 1 conquista 2 conquistas Extensão da Transformação A IMPORTÂNCIA DAS CONQUISTAS EM CURTO PRAZO

26 Proporcionando experiência aos membros.

27

28 Possibilitar uma ponte de transição. Reprogramar o pensamento tradicional. Possibilitar ensino + experiência. Estabelecer um meio de entrada na célula.

29 Apontar para a integração com o Trilho de Treinamento como parte do contínuo desenvolvimento pessoal.

30 Experiência progressiva durante 14 semanas. Ensino ao grupo grande mesclado com a interação em grupos pequenos. Preparação para o treinamento que será realizado mais tarde na célula. Preparação para a prestação de contas que ocorrerá mais tarde na célula. Introdução às habilidades da vida em comunidade, que são vitais para a célula. Desafio constante para a necessária mudança de valores para a vida em célula. Escolha decisiva quanto ao compromisso total ou rejeição da vida em célula.

31 Ensino ao grupo grande com apresentação visual interessante.

32 Assuntos semanais para a edificação dos membros. – Semana 1 – A Igreja em Células. – Semana 2 – A célula. – Semana 3 – Relacionando-se com o Pai. – Semana 4 – Relacionando-se com os outros por meio da cruz. – Semana 5 – Encontrando a sua presença viva. – Semana 6 – Uma família compartilhando sem medo. – Semana 7 – Treinados e conectados no Corpo de Cristo. – Semana 8 – Koinonia: Comunhão sete dias por semana. – Semana 9 – Encontrando o poder de Deus por meio dos seus dons. – Semana 10 – Encontrando o poder edificador de Deus. – Semana 11 – Encontrando o propósito ministerial de Deus. – Semana 12 – A criança na Igreja em Células. – Semana 13 – Trabalho em conjunto. – Semana 14 – Tornando-se parte da célula.

33 RV 02 T/S9 Twyla Brickman

34 1.Colossenses O pacto da afirmação da graça (amor incondicional, amor ágape) Eu escolho amá-los, edificá-los e aceitá-los, meus irmãos e irmãs, não importa o que digam ou façam. Eu escolho amá-los do jeito que vocês são. Nada do que fizeram ou farão vai me impedir de amá-los. Posso não concordar com suas ações, mas vou amá-los como pessoas e fazer tudo para suportá-los na certeza do amor de Deus. 2.Efésios O pacto da honestidade Eu não vou esconder como me sinto a respeito de vocês ou o que vem de vocês, bem ou mal, mas vou procurar, no tempo do Espírito, conversar francamente e diretamente com vocês de modo amoroso e perdoador, para que vocês não fiquem desestruturados quando estiverem em dificuldades e para que nossas frustrações mútuas não se transformem em amargura. Vou tentar refletir para vocês aquilo que estou ouvindo e sentindo a respeito de vocês. Se isso significa arriscar-me a sofrer, sabendo que ao falar a verdade em amor é que crescemos em tudo em Cristo que é o cabeça (Efésios 4.15), então eu aceito correr o risco. Vou tentar expressar essa honestidade de maneira sincera e controlada de acordo com as percepções que eu tiver das circunstâncias. RV 02 T/S10.1

35 3.Romanos O pacto da transparência Prometo me empenhar para me tornar uma pessoa mais aberta, abrindo meus sentimentos, minhas lutas, minhas alegrias e minhas dores para vocês da melhor maneira possível. A intensidade com que vou fazer isso tem como implicação o fato de que não vou conseguir nada sem vocês. Digo isto para afirmar o valor de vocês para mim como pessoa. Em outras palavras eu preciso de vocês! 4.2 Tessalonicenses O pacto da oração Eu faço um pacto de orar por vocês regularmente, crendo que nosso amado Pai deseja que oremos uns pelos outros e peçamos pelas bênçãos que todos precisamos. Não serei um ouvinte passivo. Mas sim, escolho ser um participante espiritual, desejoso de entrar na situação de vocês e auxiliá-los a levar os seus fardos em oração. RV 02 T/S10.2

36 5. João O pacto da sensibilidade Assim como desejo ser conhecido e compreendido por vocês, faço o pacto de ser sensível a vocês e às suas necessidades da melhor maneira possível. Vou tentar ouvi-los e sentir o que se passa com vocês, e procurar tirar vocês do abismo do buraco do desânimo e isolamento. Vou procurar evitar seriamente dar respostas simplistas para as situações difíceis nas quais vocês se encontram. 6. Atos 2.47 O pacto da disponibilidade Aqui estou se precisarem de mim. Tudo o que tenho tempo, energia, entendimento, bens está à disposição de vocês, se precisarem, até o limite dos meus recursos. Dou essas coisas a vocês num pacto que tem prioridade sobre outras exigências que não estão debaixo desse pacto. RV 02 T/S10.3

37 RV 02 T/S Provérbios 10.19; 11.9, 13, 12.23; 15.4; O pacto da confidencialidade Prometo manter em segredo tudo o que for compartilhado dentro do grupo de modo a proporcionar uma atmosfera de confiança, necessária à transparência. Entendo, no entanto, que esta confidencialidade não proíbe o meu líder/auxiliar de célula de compartilhar, seja verbalmente seja por escrito, informações adequadas ao meu pastor. Entendo que os líderes/auxiliares trabalham sob a supervisão pastoral, e lhes foi delegada a autoridade como extensão do ministério de cuidado pastoral desta igreja. Como resultado, devem prestar contas ao(s) pastor(es) desta igreja, que prestam contas ao Pastor Maior, Jesus Cristo, nosso Senhor (Hebreus 13.17). 8.Ezequiel e Mateus O pacto da prestação de contas Faço o pacto de estudar os materiais de treinamento dos quais cada célula se utiliza para o crescimento como parte do treinamento e, assim fazendo, vou prestar contas semanalmente a um outro membro da minha célula. Vou dar a vocês o direito de me questionar, confrontar e desafiar em amor quando estiver falhando em algum aspecto na minha vida com Deus, família, devocional, crescimento espiritual em geral ou algo semelhante. Confio que vocês estejam no Espírito e que sejam guiados por ele quando assim o fizerem. Preciso da sua correção e repreensão de modo a aperfeiçoar meu ministério dado por Deus no meio de vocês. Faço o pacto de não reagir.

38 Recapitulação constante e intencional! Um ritmo que possibilita o início da mudança de valores. Introdução à integração em grupos pequenos. Tarefas consistentes de treinamento. Tarefas de autodescoberta. Tarefas de relacionamento para desenvolver habilidades sociais.

39 Observações diversas. Escolha o momento adequado para oferecer o treinamento. Defina criteriosamente quais serão os participantes iniciais. Freqüência pessoal, local e duração do encontro semanal. Adaptabilidade do material para o treinamento. Recursos adicionais após o término do treinamento (DISC). Esclarecendo dúvidas restantes.


Carregar ppt "Falta de experiência dos membros. Experiências negativas no passado e no presente. Falta de compreensão histórica a respeito da igreja. Desconhecimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google