A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FOTOTAXIA (em busca do elo perdido). REGINA ALVAREZ – 1948 -2007.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FOTOTAXIA (em busca do elo perdido). REGINA ALVAREZ – 1948 -2007."— Transcrição da apresentação:

1 FOTOTAXIA (em busca do elo perdido)

2

3 REGINA ALVAREZ –

4 Oficina de Fotografia Experimental, Ginasio Estadual Padre Leandro Pinheiro, 1984

5 Brincando com a camera obscura, Ginasio Estadual Padre Leandro Pinheiro – Guamá 1984

6 .

7

8 Fotograma 1989

9 Fotograma zero: registro da incidência da luz com chá preto sobre cartolina Oficina Photomorphosis – fotografia para principiantes – Fotoativa

10 Fotograma zero: registro da incidência da luz com chá preto sobre cartolina Oficina Photomorphosis – fotografia para principiantes – Fotoativa

11 Fotograma & Idendidade Mãos do participantes da Oficina de Fotografia para crianças

12 Dinamica dos raios de luz Trajetória na câmera obscura – Ouro Preto 1990

13 A imagem por um orifício

14 NATUREZA DUAL DA LUZ A luz é uma forma de energia que existe em duas estruturas conceituais: ela exibe propriedades que têm características de partículas (pequenos pacotes chamados fótons) e caracterísiticas de ondas. A dualidade significa que as características tanto de ondas como de particulas estão presentes ao mesmo tempo na luz. O mesmo raio de luz se comporta como uma particula e/ou como uma onda dependendo do experimento.

15 Magnitudes ~ velocidade km / seg - linha reta ~ 7 voltas ao redor da terra / seg ~ 8,3 minutos Sol <> Terra ( ~ 150 milhões de km) Velocidade > Distancia: ~ Sirius 8,6 AL ~ Antares 603,7 AL ~ Ano Luz = 10 trilhões de km

16 ESTRELAS Em contraposição ao astro sol, visível durante o dia, à noite o céu aparece escuro e pontilhado de milhares de pequenos pontos luminosos, que os antigos convencionaram chamar de estrelas. Num local bem escuro, e na ausência de nuvens, num dado instante pode-se ver, a olho nu, cerca de 3 mil estrelas. Desde que o observador esteja longe dos pólos, com o passar das horas novas estrelas aparecem no horizonte leste e outras desaparecem no horizonte oeste. Assim, mapeando todo o céu, ao longo da noite e durante todo o ano, em todos os pontos da Terra, pode-se verificar a observação de cerca de 6 mil estrelas visíveis a olho nu Na constelação CÃO MAIOR temos a estrela mais brilhante do céu, Sirius, uma das mais próximas de nós, a 8.6 anos-luz Um ano-luz corresponde à distância percorrida pela luz, num ano, no vácuo, com velocidade de cerca de km/s. Um ano-luz vale cerca de 9,5 trilhões de quilômetros.

17 Curiosidades: as estrelas, em anos-luz (AL). 1 Ano luz = 10 trilhões de km. Se tomarmos um caminho em linha reta da terra até o Sol, a 120 km/h chegaremos em 143 anos. Já com a nave espacial New Horizon, da NASA, cuja velocidade é de km / hora, levariamos anos para chegar até a Proxima Centauri (4,2 AL).

18 PERCEPÇÃO VISUAL LUZ – Energia – Pulsação – Informação / Signo CORPO / OLHO / RETINA– Recepção > Estímulo > Percepção > Imagem > Informacao CEREBRO – Processamento neuronal / Conhecimento > Memória CORPO / SER / INDIVÍDUO– Expressao > Singularidade > Identidade

19 VISÃO PALADAR TATO OLFATO AUDIÇÃO 6º. SENTIDO

20

21 Processos de aprendizagem são baseados no sistema de comunicação entre o cérebro e o mundo, por intermédio dos sentidos da percepção.

22 VISÃO PALADAR TATO OLFATO AUDIÇÃO 6º. SENTIDO

23 FOTOGRAFIA Historia Técnica Linguagem Usos e Aplicações

24

25 FOGO Matéria Simbolo Conhecimento e aplicações Abordagens Transversais

26 mottai.nai

27 A palavra japonesa mottainai resulta da união de dois termos: 1. mottai, originário do Budismo, refere-se à característica digna ou sagrada das entidades materiais. 2. nai representa a forma negativa da língua japonesa. Portanto, mottainai é uma expressão que representa a negação de laços. Literalmente, pode ser compreendida como faltando com a dignidade. A aplicação do termo mottainai simboliza o respeito pela essência das coisas. É um conceito atemporal, que induz à reflexão sobre questões de desperdício e pode resultar em uma reconsideração do modo como se dá o trato entre pessoas, animais, materiais e tudo que povoa o universo. Mottainai, tradiçõo e consumo ético Maria Clara Takaki

28 Multi, inter & transdisciplinaridade A rticulação de potencias e potencialidades. Estratégias de integração disciplinar para a produção de conhecimento.

29 Aos pares, medindo tamanhos: braço, abraço, sorriso, entre olhos, altura, etc

30 > Papel cartão, Papel vegetal, cola e espinho. > Medir, dobrar, rasgar, colar... > Câmera Obscura Pinhole

31 Câmeras obscuras em Vigia, Pa – Oficina Educação Patrimonial

32 Câmeras obscuras pinhole – Curitiba

33 Câmera obscura em Vigia, Pa – Oficina de Educação Patrimonial, 1996

34 Em duplas, de olhos vendados, sementes...

35

36 Desdobramento da dinâmica das sementes: desenhos individuais a partir da experiencia em duplas com sementes.

37 Mini câmera pinhole feitas a partir da reciclagem de tubos de filme

38 Uso de espinho de pupunheira para fazer furo das mini cameras pinhole

39 Exercicio com mini pinhole – Projeto Urublues, Ver o Peso, Belém 2004

40 PROJETO CLIC DAS ILHAS FOTOATIVA / SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO UNIDADES PEDAGÓGICAS DAS ILHAS SUL DO MUNICIPIO DE BELÉM - PA

41 Oficina Brincando com a Luz. Educadores e educadoras da rede municipal de educação – região das Ilhas. Projeto Clic das Ilhas. Belém, Pa 2007.

42 Projeto Clic das Ilhas Finalidade: apresentar aos educadores das Unidades Pedagógicas da SEMEC, que atendem as comunidades das Ilhas Sul do município de Belém, abordagens transversais da gênese do processo fotográfico e, com base na leitura crítica dessas abordagens, integrá-las ao projetos pedagógicos em curso nessas unidades. Objetivo: potencializar o aprendizado individual e coletivo das crianças e jovens das comunidades habitantes dessa região.

43 Iniciado em Junho de 2007, com uma Oficina de Capacitação da equipe de Educadores e Coordenadores atuantes nas UPs Mari-Mari, Maria Clemildes, Nossa Senhora dos Navegantes, Combu, São José, São Benedito, Santo Antonio e Nazaré, a experiência foi realizada com os educandos dessas unidades, desde a construção e utilização de câmeras obscuras e câmeras pinholes até a produção de relatos escritos dessa vivência. No primeiro semestre de 2008, uma seleção do que foi produzido em cada uma das Unidades foi apresentado para a comunidade, exposto na forma de um fotovaral, constituindo-se num momento de releitura e reflexão sobre o percurso.

44 Oficina Brincando com a Luz - Capacitação de Educadores e educadoras da rede municipal de educação. Projeto Clic das Ilhas. Fotoativa, Belém, 2007.

45 Oficina Brincando com a Luz - Capacitação de Educadores e educadoras da rede municipal de educação. Projeto Clic das Ilhas. Fotoativa, Belém, 2007.

46 Oficina Brincando com a Luz - Capacitação de Educadores e educadoras da rede municipal de educação. Projeto Clic das Ilhas. Fotoativa, Belém, 2007.

47 Oficina Brincando com a Luz - Capacitação de Educadores e educadoras da rede municipal de educação. Projeto Clic das Ilhas. Fotoativa, Belém, 2007.

48 Oficina Brincando com a Luz - Capacitação de Educadores e educadoras da rede municipal de educação. Projeto Clic das Ilhas. Fotoativa, Belém, 2007.

49 Fotos pinholes produzidas na Oficina Brincando com a Luz pelos Educadores da rede municipal de educação. Projeto Clic das Ilhas. Fotoativa, Belém, 2007.

50 Memorial da Oficina Brincando com a Luz – pelos Educadores e educadoras da rede municipal de educação. Projeto Clic das Ilhas. Fotoativa, Belém, 2007.

51 Construção da Câmera Obscura Pinhole – Unidade Pedagógica Nazaré – Projeto Clic das Ilhas.

52 Experimentando a Câmera Obscura Pinhole – Unidade Pedagógica Nazaré – Projeto Clic das Ilhas

53 Câmeras obscuras pinhole – Unidade Pedagógica do Combu – Projeto Clic das Ilhas

54 Mini câmeras pinhole – Projeto Clic das Ilhas

55 Fotografando com mini camera pinhole – Projeto Clic das Ilhas

56

57 Tenda laboratório utilizada nas unidades pedagógicas atendidas pelo projeto Clic das Ilhas

58 Espera para revelação das fotos pinhole na Tenda laboratório – Projeto Clic das Ilhas

59 Revelação das fotos pinhole – Tenda laboratório – Projeto Clic das ilhas

60

61

62 Informações e impressões sobre os resultados do exercicio da fotografia pinhole – Projeto Clic das Ilhas

63

64

65

66

67

68

69

70

71

72

73 Dinâmica em duplas, de olhos vendados, sementes... – Projeto Clic das Ilhas

74 Pincéis de luz a partir da dinâmica das sementes. Projeto Clic das Ilhas

75

76

77

78

79 Foto pinhole por Zedequias. Tema: Minha Escola – Projeto Clic das ilhas

80 Foto Pinhole por Denis Evangelista Maia. Tema: Açaí- Projeto Clic das Ilhas

81 Foto Pinhole por Natanael. Tema: Religiosidade – Projeto Clic das Ilhas

82 Foto Pinhole por Lizete. Tema: Escola – Projeto Clic das Ilhas

83 Legendando fotos para Fotovaral – Projeto Clic das Ilhas – Unidades pedagógicas da Rede Municipal de Educação

84

85 Fotovaral - Projeto Clic das Ilhas – Unidade Pedagógica São José

86

87 .

88 Tenda Super câmera Obscura e Laboratório

89

90 Imagem no interior da tenda

91 Miguel Chikaoka Trav. Frutuoso guimarães, 615 Bairro da Campina - Belém - Pa Cep /

92 .


Carregar ppt "FOTOTAXIA (em busca do elo perdido). REGINA ALVAREZ – 1948 -2007."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google