A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

COLÉGIO MACHADO DE ASSIS - CEMA DISCIPLINA – CIÊNCIAS Luz e Sistemas Ópticos Professor – Rafael de Souza Pacheco Joinville.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "COLÉGIO MACHADO DE ASSIS - CEMA DISCIPLINA – CIÊNCIAS Luz e Sistemas Ópticos Professor – Rafael de Souza Pacheco Joinville."— Transcrição da apresentação:

1 COLÉGIO MACHADO DE ASSIS - CEMA DISCIPLINA – CIÊNCIAS Luz e Sistemas Ópticos Professor – Rafael de Souza Pacheco Joinville

2 OBJETIVO Estudar o comportamento da luz, associado com os diversos fenômenos ondulatórios, como a refração, reflexão e difração.

3 LUZ A luz é uma radiação como outra qualquer. Ela tem, entretanto, algo de especial: temos a possibilidade de observá-la diretamente com nossos olhos, por isso são chamadas de radiação visível ou simplesmente luz.

4 A NATUREZA DA LUZ A luz pode se comportar como ondas, como ocorre na água, em uma corda ou o próprio som, ou pode ter um comportamento de partículas, como se fosse bolinhas atingindo e atravessando objetos.

5 PROPAGAÇÃO NO VÁCUO A luz na vácuo se comporta como partículas atravessando o espaço vazio aproximadamente Km/s.

6 REFLEXÃO DO SOM Assim como para qualquer outra onda, as ondas sonoras, ao atingirem um obstáculo fixo, como uma parede, são refletidas.

7 REFLEXÃO DA LUZ É o fenômeno que consiste no fato de a luz voltar a se propagar no meio de origem, após incidir sobre um objeto ou superfície.

8 DIFRAÇÃO A difração é a propriedade que as ondas têm de contornar obstáculos ou passar por um orifício quando são parcialmente interrompidas por ele.

9 EFEITO FOTOELETRICO O efeito fotoelétrico é a emissão de elétrons por um material, geralmente metálico, quando exposto a uma radiação eletromagnética (como a luz), de frequência suficientemente alta, que depende do material. Ele pode ser observado quando a luz incide numa placa de metal, literalmente arrancando elétrons da placa.

10 ESPECTROELETROMAGNÉTICO O espectro eletromagnético mostra todos os tipos existentes de radiações ou de ondas eletromagnéticas.

11 APLICAÇÕES DAS ONDAS ELETROMAGNÉTICAS RAIO X LUZ VISÍVEL

12 ONDAS DE RÁDIO E TV: COMUNICAÇÃO INFRAVERMELHO APLICAÇÕES DAS ONDAS ELETROMAGNÉTICAS

13 ULTRAVIOLETA: BRONZEAMENTO ARTIFICIAL EM EXCESSO CAUSA CÂNCER. APLICAÇÕES DAS ONDAS ELETROMAGNÉTICAS

14 ÓPTICA GEOMÉTRICA

15 PROPRIEDADES REFLEXÃO : O raio incidente reflete continuando no mesmo meio – fenômenos a luz da lanterna quando incide num espelho; a formação de imagens nos espelhos.

16 PROPRIEDADES REFRAÇÃO: O raio incidente muda de meio e sofre um desvio: quando observamos um objeto através de um vidro grosso, parece uma imagem deslocada; de uma maneira geral, a imagem formada por lentes é devido a refração.

17 PROPRIEDADES DISPERSÃO OU DECOMPOSIÇÃO: A luz branca, quando passa de um meio para outro, sofrendo refração, ocorre a separação das cores. A luz quando atravessa um plástico ou a água, freqüentemente mostra algumas cores, o fenômeno do arco- íris é devido a dispersão.

18 LEI DA REFLEXÃO DA LUZ O ângulo de incidência é igual ao ângulo de reflexão.

19 Um espelho plano fornece apenas uma imagem de cada objeto, mas dois espelhos planos dispostos como na figura seguinte mostram várias imagens do mesmo objeto: FORMAÇÃO DE IMAGENS NOS ESPELHOS PLANOS

20

21 Superfície rugosa Superfície polida FORMAÇÃO DE IMAGENS NOS ESPELHOS PLANOS

22 REFRAÇÃO E LENTES A luz, ao incidir na água, sofre um desvio, fenômeno chamado refração.

23 Lentes convergentes também podem formar imagens reais ampliadas. É exatamente o que acontece nos projetores de slides, multimídia, de cinema, etc.. REFRAÇÃO E LENTES

24 Tipos de lentes Lentes são meios transparentes, limitados por duas superfícies curvas ou por uma superfície curva e outra plana, que refratam a luz. Quanto a sua forma, são classificadas em lentes de bordas finas e lentes de bordas grossas.

25 OLHO HUMANO Assim como são necessários sons e vibrações dentro da orelha para um sinal sonoro ser percebido, são necessárias também luz e imagens dentro do olho para a visão funcionar.

26 OLHO HUMANO Comparação entre o funcionamento do olho humano e a máquina fotográfica.

27

28 A lente da máquina é equivalente a córnea, e o filme fotográfico seria a retina. OLHO HUMANO

29 DECOMPOSIÇÃO DA LUZ BRANCA É muito comum percebermos a luz do sol se separar em cores como ocorre num prisma e num arco-íris; esse fenômeno chama-se dispersão ou decomposição da luz.

30 FIM...


Carregar ppt "COLÉGIO MACHADO DE ASSIS - CEMA DISCIPLINA – CIÊNCIAS Luz e Sistemas Ópticos Professor – Rafael de Souza Pacheco Joinville."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google