A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DEUS CRISTO HOMEM BATISMO S ANTIFICAÇÃO DOUTRINA CRISTÃ PALAVRAS CHAVES DA ALMA CATÓLICA Parte XVII.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DEUS CRISTO HOMEM BATISMO S ANTIFICAÇÃO DOUTRINA CRISTÃ PALAVRAS CHAVES DA ALMA CATÓLICA Parte XVII."— Transcrição da apresentação:

1 DEUS CRISTO HOMEM BATISMO S ANTIFICAÇÃO DOUTRINA CRISTÃ PALAVRAS CHAVES DA ALMA CATÓLICA Parte XVII

2 PAI NOSSO SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME A SANTIDADE DE DEUS É O CENTRO INACESSÍVEL DE SEU MINISTÉRIO ETERNO. SANTIIFICAR deve ser entendido aqui não primeiramente em seu sentido causativo - só Deus santifica, torna santo - mas sobretudo num sentido estimativo: reconhecer como santo, tratar de maneira santa. Na adoração, esta invocação é às vezes compreendida como um louvor e uma ação de graças. Mas este pedido nos é ensinado por Jesus como um optativo: um pedido, um desejo e uma espera em que Deus e o homem estão empenhados. Desde o primeiro pedido a nosso Pai, somos mergulhados no mistério íntimo de sua Divindade e no evento da salvação de nossa humanidade. Pedir-lhe que seu nome seja santificado nos envolve na decisão prévia que lhe aprouve tomar (Ef 1,9) para ser santos e irrepreensíveis diante dele no amor (Ef 1,4). Deus revela seu Nome, mas revela-o realizando sua obra. Esta obra só se realiza para nós e em nós se seu nome for santificado por nós e em nós. A Santidade de Deus é o centro inacessível de seu ministério eterno. Ao que, deste mistério, está manifestado na criação e na história, a Escritura chama de Glória, a irradiação de sua majestade. Ao criar o homem à sua imagem e semelhança (Gn 1,26), Deus o coroa de glória, mas, pecando, o homem é privado da Glória de Deus. Sendo assim, Deus vai manifestar sua Santidade revelando e dando seu Nome, a fim de restaurar o homem segundo a imagem de seu Criador (Cl 3,10). A GLÓRIA DO HOMEM É SER CRIADO À IMAGEM E SEMELHANÇA DE DEUS

3 BATISMO A SANTIFICAÇÃO DO HOMEM Na água do Batismo fomos lavados, santificados, justificados em nome do Senhor Jesus Cristo e pelo Espírito de nosso Deus (1 Cor 6,11). Durante toda nossa vida, nosso Pai nos chama à santidade" (l Ts 4,7). E, já que é por ele que vós sois em Cristo Jesus, que se tornou para nós santificação (1 Cor 1,30), contribui para sua Glória e para nossa vida o fato de seu nome ser santificado em nós e por nós. Essa é a urgência de nosso primeiro pedido. Quem poderia santificar a Deus, já que é Ele mesmo quem santifica? Mas, inspirando-nos nesta palavra: Sede santos porque eu sou Santo (Lv 11,44), nós pedimos que, santificados pelo Batismo, perseveremos naquilo que começamos a ser. E pedimo-lo todos os dias, porque cometemos faltas todos os dia e devemos purificar-nos de nossos pecados por uma santificação retomada sem cessar... Recorremos, portanto, à oração para que esta santidade permaneça em nós. DEUS E O HOMEM SANTO NA TERRA O SANTO É UM HOMEM EM PERMANENTE DIÁLOGO COM DEUS

4 CULTO DIVINO LITURGIA PARA A SANTIFICAÇÃO DO HOMEM SERVIÇO DE DEUS E DOS HOMENS A Igreja é serva à imagem do seu Senhor, participando de seu sacerdócio (culto) profético (anúncio) e régio (serviço de caridade). Portanto, a liturgia é tida como o exercício do múnus sacerdotal de Jesus Cristo, no qual, mediante sinais sensíveis, é significada e, de modo peculiar a cada sinal, realizada a santificação do homem, e é exercido o culto público integral pelo Corpo Místico de Cristo, cabeça e membros. Disto se segue que toda a celebração litúrgica, como obra de Cristo sacerdote e de seu corpo que é a Igreja, é ação sagrada por excelência, cuja eficácia, no mesmo titulo e grau, não é igualada por nenhuma outra ação da Igreja. O Bispo tem, também, a responsabilidade de ministrar a graça do sacerdócio supremo, em particular na Eucaristia, que ele mesmo oferece ou da qual garante a oblação pelos presbíteros, seus cooperadores. Pois a Eucaristia é o centro da vida da Igreja. O Bispo e os presbíteros santificam a Igreja por sua oração e seu trabalho, pelo ministério da palavra e dos sacramentos. Santificam-na por seu exemplo, não agindo como senhores daqueles que vos couberam por sorte, mas, antes, como modelos do rebanho (1 Pd 5,3). É assim que chegam, com o rebanho que lhes está confiado, à vida eterna.

5 ALMA DA SANTIDADE A CARIDADE CAMINHO PARA A SANTIDADE A CRUZ A caridade é a alma da santidade à qual todos os homens são chamados. Ela dirige todos os meios de santificação, dá-lhes forma e os conduz ao fim. O caminho da perfeição passa pela cruz. Não existe santidade sem renúncia e sem combate espiritual. O progresso espiritual envolve ascese e mortificação, que levam gradualmente a viver na paz e na alegria das bem-aventuranças.

6 Desde a Ascensão, o desígnio de Deus entrou em sua consumação. Já estamos na última hora (1Jo 2,18). Portanto, a era final do mundo já chegou para nós, e a renovação do mundo está irrevogavelmente realizada e, de certo modo, já está antecipada nesta terra. Pois já na terra a Igreja se reveste de verdadeira santidade, embora imperfeita. O Reino de Cristo já manifesta sua presença pelos sinais milagrosos que acompanham seu anúncio pela Igreja.

7 As informações textuais são do Catecismo da Igreja Católica (§ 670, 826, 893, 1070, 1989, 1995, 2807ss, 2813); algumas fotos são do processo de evangelização verbita na Amazônia, município de Alenquer, e outras fazem parte do Dossiê Fotográfico: Vida, Paixão e Morte do Papa João Paulo II e eleição do Bento XVI, que está à sua disposição no site ARQUIDIOCESE DE BELÉM, PARÁ, AMAZÔNIA DO BRASIL Conheça-se, conhecendo a Bíblia ECONOMIA E VIDA VOCÊS NÃO PODEM SERVIR A DEUS E AO DINHEIRO Elaboração: Diácono Eliezer Martins s: ; Fundo Musical: Capriccio Italiano Op. 45, Tchaikovsky


Carregar ppt "DEUS CRISTO HOMEM BATISMO S ANTIFICAÇÃO DOUTRINA CRISTÃ PALAVRAS CHAVES DA ALMA CATÓLICA Parte XVII."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google