A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

HISTÓRIA DA IGREJA Área Pastoral Serrana 21 e 22 maio 2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "HISTÓRIA DA IGREJA Área Pastoral Serrana 21 e 22 maio 2011."— Transcrição da apresentação:

1 HISTÓRIA DA IGREJA Área Pastoral Serrana 21 e 22 maio 2011

2 HISTÓRIA DA IGREJA a)Revolução Francesa - Atualidade

3 HISTÓRIA DA IGREJA Contemporânea (1789 – Hoje)

4 A fé cristã em um mundo cada vez mais secularizado. Duas tendências opostas

5 Visão Panorâmica A vida da Igreja na idade contemporânea é dominada pelo problema de seu relacionamento com o mundo: findou a longa temporada de simbiose com os poderes políticos, a Igreja se vê diante da necessidade de enfrentar o problema da sua presença no mundo. Não só no plano político, para afirmar os direitos da Igreja a existir como sociedade pública, mas sobretudo no plano dos valores que o cristianismo traz em si.

6 No curso do século XIX, o confronto se dá com os regimes liberais: a Igreja afirmando os valores sobrenaturais e a sociedade limitando e negando.

7 No século XX, ao invés, o confronto dá-se primeiramente como os regimes totalitários (fascismo, nazismo, marxismo), que ameaçam os fundamentos da visão religiosa da vida e a convivência dos homens.

8 A defesa dos valores sobrenaturais, perseguida principalmente através do modelo de cristandade, tem o seu auge e a sua renovação no concílio Vaticano II e é o tema de fundo da presença e da ação da Igreja no mundo contemporâneo.

9 N essa unidade de estudos somos chamados a entender o processo de espiritualização que guiou constantemente a Igreja nestes dois últimos séculos da sua história e que plasmou sua face.

10 A ntes de tudo, deve-se considerar que o objetivo da história da Igreja é o crescimento, no tempo e no espaço, da Igreja fundada por Cristo.

11 Primeira e Segunda Guerra Mundial Bento XV – a Igreja deu início a uma maneira de ser, diante do mundo inseguro, neutra diante dos eventos bélicos, para garantir sua presença eficaz, seja no socorro aos sofrimentos dos povos, seja na implementação de projetos de paz.

12

13

14

15

16 Por onde começar a reconstruir? O autoritarismo, o poderio político da Igreja fez gerar – em certo sentido – as reações, o mundo havia caído na desordem e na descrença. Para não voltar ao precipício das revoluções, era preciso reconstruir a sociedade sobre valores autênticos, garantidos pela ação e pela presença do papado e todos os vigários de Cristo.

17 Concílio Vaticano I 08 de dezembro 1869 É muito importante na história da Igreja, pois conclui o papal histórico que levou o esclarecimento do papel do papa no seio da Igreja.

18 Da restauração à ideologia da cristandade Cristandade é o modelo cultural dominante de que se serviu a Igreja para definir a sua relação com o mundo e com a sociedade. Suas bases: direito canônico; reforma gregoriana; concílio de Trento.

19 Nas bases da cristandade havia a proposta de retornar ao modelo medieval, em que a Europa cristã era porque o papa dirigia e controlava o comportamento dos indivíduos e dos povos.

20 Nesse momento dá-se prioridade a instituição. A Igreja é vista como sociedade perfeita centrada no papa. Teologia apologética Dogma da infalibilidade

21 Confisco dos bens eclesiásticos Suspensão das ordens religiosas Laicização da escola Abolição das antigas imunidades eclesiásticas. Cada Estado vai firmar seus acordos com Roma: Itália; Estados Unidos; França; Inglaterra; Alemanha...

22 Concílio Vaticano II

23 É o último de vinte concílios, mediante os quais a Igreja Católica definiu a própria caminhada na história. Ele é o último elo dessa longa corrente, marcada pelas experiências e pela herança do passado.

24 Preparação do Concílio visava completar e concluir o concílio Vaticano I suspenso em 1870 devido as constantes guerras. Buscava-se um renovação, umaggiornamento da centralização da Igreja em torno da Cúria romana e de um reforço da unidade interna, necessários para que a Igreja se tornasse mais forte.

25

26 João XXIII Pronuncio diante de vós, com voz um pouco trêmula de emoção, mas também com humildade firmeza de propósito, o nome e a proposta de um concílio geral para a Igreja Buscar texto Livro p. 352

27 Objetivos do Concílio Vaticano II primeiro grande objetivo é a renovação (interior) da própria Igreja. segundo é deixar a Igreja em condição de levar, com mais decisão, o evangelho a todo o mundo.

28 Em outras palavras, João XXIII fornece a clara orientação ao concílio, voltado essencialmente para a vida interna da Igreja, para sua renovação, tendo em vista sua missão pastoral no mundo.

29 As etapas do Concílio Vaticano II Primeiro período: 11 de outubro a 8 de dezembro de 1962 Segundo período: 29 de setembro a 4 de dezembro de Morre João XXIII e assume Paulo VI. Terceiro período: 14 de setembro a 21 de novembro de Quarto período: 14 de setembro a 8 de dezembro de 1965.

30 As quatro tarefas do Concílio: A) A consciência da Igreja. B) A reforma da Igreja. C) A recomposição da unidade entre todos os cristãos. E) O colóquio da Igreja como o mundo contemporâneo.

31 A) A consciência da Igreja Pensar na natureza da Igreja meditando sobre seu compromisso com o Senhor, chamada ora de edifício construído por Cristo, casa de Deus, templo e tabernáculo de Deus, ora de seu povo, seu rebanho, ora de sua vinha, seu campo, ora de sua cidade

32 B) A reforma da Igreja Renovação espiritual a partir de nosso relacionamento com Cristo. A Igreja deve-se espelhar-se nele no corrigindo e esforçando para voltar àquela conformidade com seu divino modelo que constituiu o seu dever fundamental.

33 C) A recomposição da unidade entre todos os cristãos. A Igreja de Cristo é uma só, e por isso deve ser única e a misteriosa e visível união não se pode alcançar a não ser na identidade de fé, na harmonia orgânica respeitando as formas rituais, tradições históricas, instituições etc.

34 D) Colóquio da Igreja com o mundo contemporâneo Olhando para nosso interior com a ajuda do ES, nos distinguimos e nos afastamos da sociedade profana, na qual estamos imersos, assim ao mesmo tempo nos qualificamos como fermento vivificante e instrumento de salvação desse mesmo mundo.

35 Concílio Vaticano II e Concílio Vaticano II Sociedade perfeita hierarquicamente Comunhão do povo de Deus A Igreja deixa de ser vista como... Da centralidade para a colegialidade

36 Vaticano I - Igreja como sociedade organizada hierarquia Igreja como mistério - comunhão

37 Enquanto o Vat. I falava de sociedade perfeita O Vaticano II fala da Igreja como necessitada de constante renovação

38 O Vaticano I insistia na hierarquia absoluta e desigual O Vaticano II fala da colegialidade e comunhão responsável.

39 O Vaticano I insistia na hierarquia absoluta e desigual O Vaticano II fala da colegialidade e comunhão responsável.

40

41 Com o Vaticano II iluminou- se para a Igreja um novo caminho, caracterizado pela sua presença no mundo ao lado do homem, protagonista da história.

42 Ecumenismo

43 Vídeo 40 anos de ecumenismo

44 Concluindo... E iniciando... O que nos dá segurança... O dado claro que emerge em todas as bibliografias sobre a história de nossa Igreja: a Igreja sempre foi e será uma Igreja viva porque, embora apoiando-se nos homens e em seus projetos, orienta-se para Aquele que a quis e a pôs na história.

45 Defendendo e propondo os valores espirituais da vida, sem os quais o homem termina oprimido negando vida optando pela materialidade e pelas paixões, a Igreja ofereceu um contribuição insubstituível à caminhada do homem

46 para ir além. Devemos ter sempre presente em nossa vida que é Deus quem conduz o homem, guia-o através do tempo, orientando-o constantemente para ir além.


Carregar ppt "HISTÓRIA DA IGREJA Área Pastoral Serrana 21 e 22 maio 2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google