A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Entendendo a herança genética (capítulo 5) Ana Paula Souto 2013.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Entendendo a herança genética (capítulo 5) Ana Paula Souto 2013."— Transcrição da apresentação:

1 Entendendo a herança genética (capítulo 5) Ana Paula Souto 2013

2 Características herdadas: cor dos olhos, forma das orelhas, nariz e queixo, altura, entre outras Características advindas do ambiente: cicatrizes, forma do nariz após cirurgia, tom da cor da pele, entre outras Embora sejamos todos da mesma espécie, a pequena diferença no material genético e a ação do ambiente é que tornam cada pessoa única.

3 O ambiente sócio-cultural no qual o sujeito está inserido também determina suas características, mas elas não são transmitidas geneticamente

4 GENÓTIPO: é o patrimônio genético de um indivíduo herdado de seus pais FENÓTIPO: É a resultante da interação da expressão do genótipo com o meio ambiente (o meio externo ao indivíduo e o meio interno)

5 Explicações para a herança genética Os gregos propuseram algumas teorias para explicar a herança genética, contudo, somente no século XIX percebeu-se a importância dos gametas masculino (espermatozóide) e feminino (óvulo) para a determinação das características do embrião. p MENDEL ( )

6 Conclusões de Mendel As características hereditárias são determinadas por um par de fatores. - Letra maiúscula (fator dominante) - Letra minúscula (fator recessivo) Característica dominanteCaracterística recessiva Só manifesta na combinação de dois fatores recessivos Manifesta quando um dos fatores é dominante

7 Conclusões de Mendel Os fatores passam de pais para filhos por meio dos gametas. Os fatores separam-se durante a formação dos gametas.

8 Experimentos de Mendel (número grande de indivíduos))

9 Possíveis encontros entre gametas masculinos e femininos produzidos por plantas Bb B (dominante)b (recessivo) B (dominante)BBBb b (recessivo)Bbbb Gameta masculino Gameta feminino Atualmente: -Fator = gene -Genótipo é representado pelo par de letras: BB (homozigoto dominante); Bb (heterozigoto), bb (homozigoto recessivo) -Fenótipo é representado pelas cores das flores: branco; lilás

10 Heredograma Representação esquemática de características determinadas geneticamente em um determinado grupo que, por meio de símbolos, pode-se representar indivíduos, descendências, ancestrais, genótipos e fenótipos. Homens Mulheres

11 Genética atual n n Gametas: haplóide (n) 2n n = genoma Zigoto: diplóide (2n)

12 Divisão celular 2n MITOSE MEIOSE 2n 1)Reprodução unicelular 2)Desenvolvimento de seres pluricelulares 3)Reparação de partes perdidas 2n nn n nn n Reprodução: formação de gametas e esporos

13 Células As células de nosso corpo, incluindo os gametas, são constituídas por membrana, citoplasma e núcleo. Onde fica o material genético (DNA) da célula

14 É uma macromolécula (ácido desoxirribonucléico), formada por uma sequência de nucleotídeos; contém toda informação para a definição de características hereditárias, a regulação dos processos celulares e informações com função ainda desconhecida. DNA Assim como os átomos, o DNA não pode ser visto, por isso é representado por um modelo.

15 Toda a informação genética está distribuída pelo número de cromossomos que caracteriza a espécie. Cada cromossomo é constituído principalmente por material genético (DNA). (fragmentos de DNA) O número de cromossomos na célula é definido pelo número de centrômeros. Corte histológico de cebola sem divisão celular (imagem de microscópio óptico) Centrômero Cromossomo simples Cromossomo duplicado

16 Quando a célula vai se dividir… Corte histológico de cebola durante divisão celular (imagem de microscópio óptico) Somente quando a célula está se dividindo é possível visualizar e analisar o número e a forma dos cromossomos da célula, ou seja, definir o cariótipo da espécie Cromossomo duplicado (antes e depois de compactado)

17 Cariótipo da espécie humana (46 cromossomos organizados em 23 pares, sendo que um cromossomo de cada par é de origem materna e o outro do par é de origem paterna) Ver p.111 preparação de cromossomos imagem da célula em microscópio óptico Cariótipo de um homem Cariótipo de uma mulher Cromossomos sexuais

18 Cada espécie possui um determinado número de cromossomos e sua quantidade nada tem a ver com a complexidade da espécie. Alguns exemplos: Mosca da fruta – 8 Ervilha – 14 Arroz – 24 Macaco rhesus – 42 Rato – 42 Homem – 46 Formiga vermelha – 48 Batata – 48 Cavalo – 64 Cachorro – 78 Borboleta – 380 O número de cromossomos é constante nas sucessivas gerações de uma determinada espécie. Metade deles são herdados do pai e metade da mãe. A forma dos cromossomos, a sequência de DNA e sua expressão que, principalmente, diferenciam as espécies.

19 MITOSE

20 Uma célula origina duas células com mesmo número de cromossomos da célula-mãe. Multiplicação de células normais e células do câncer Ocorre em diferentes situações, como cicatrização, renovação das células da pele, durante o crescimento do indivíduo, na regeneração de vários seres vivos, dentre outros. Mitose

21 Meiose

22 Uma célula origina quatro células com metade do número de cromossomos da célula-mãe. Separa os cromossomos homólogos (que formam os pares). Ocorre na formação de gametas

23 MEIOSE MITOSE

24 Um gene é uma sequência de nucleotídeos da molécula de DNA, que codifica uma proteína ou regula a produção das proteínas. (DNA – livro de receitas / Proteínas - bolo) Tanto as características morfológicas de um ser vivo, como sua fisiologia, dependem dos tipos de proteínas do seu organismo

25 Mas, se as células do corpo possuem os mesmos cromossomos e, portanto, a mesma sequência de DNA, como existem tantos tecidos diferentes?

26 Um gene pode estar ativado ou não. Todas as células têm o mesmo DNA, mas apenas alguns genes são ativados. Similar a uma biblioteca, os livros são os mesmos, mas apenas alguns são lidos.


Carregar ppt "Entendendo a herança genética (capítulo 5) Ana Paula Souto 2013."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google