A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Medicina de Emergência: Onde, como e porque? Dr. Rodrigo Souza Coordenação médica da UPA – Emergência do Hospital Pilar.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Medicina de Emergência: Onde, como e porque? Dr. Rodrigo Souza Coordenação médica da UPA – Emergência do Hospital Pilar."— Transcrição da apresentação:

1 Medicina de Emergência: Onde, como e porque? Dr. Rodrigo Souza Coordenação médica da UPA – Emergência do Hospital Pilar

2 Emergência médica Situação ou agravo à saúde onde se faz necessário intervir rápida ou imediatamente devido ao risco de morte.

3 A Emergência no Brasil Não possui especialistas em todas as especialidades de plantão 24 horas São segmentadas (clínica, gineco-obstétrica, cirúrgica, trauma, etc...) São tocadas por profissionais com formação em outras especialidades Não possuem profissionais com dedicação exclusiva

4 Cenário... A loteria do plantonista: Cardiologista Diagnóstico – Infarto Diagnóstico – Úlcera perfurada Gastroenterologista Diagnóstico – Infarto Diagnóstico – Úlcera perfurada Oftalmologista (???) Paciente de 65 anos, diabético, hipertenso, apresentando dor torácica típica, sudorese e dor abdominal em epigástrio de forte intensidade

5 Hoje... Perfil do emergencista Residente das mais diversas especialidades Médicos sem formação formal (PRM, especialização) Cirurgiões, clínicos, pediatras, acupunturistas, ortopedistas... Médicos objetivando ganho extra = BICO Médicos em fim de carreira Médicos recém formados que não ingressaram em PRM

6 Ideal... Médicos com formação específica em EMERGÊNCIA Médicos que REALMENTE gostem de atender emergências Médicos com dedicação exclusiva

7 Perfil do Médico Emergencista Manejo de doenças agudas e traumáticas Prognóstico está relacionado com o tempo de diagnóstico e tratamento Manejo de patologias que são tratadas no departamento de emergência Prognóstico não está relacionado com o tempo de diagnóstico ou tratamento Ter familiaridade de condições clínicas benignas ou crônicas Não implicam risco iminente de saúde para as quais o diagnóstico e manejo na Emergência são desnecessários e saber encaminhá-las para especialistas

8 Formação do Médico Emergencista Residência Médica em Medicina de Emergência Programa em 3 anos (mínimo) Exame de Título de Especialista em Medicina de Emergência ABRAMEDE AMB/CFM/CNRM Capacitação através de cursos e treinamentos

9 Programa de Residência Médica PROGRAMA R1 PROGRAMA R2 PROGRAMA R3 EM4 mesesEM4 mesesEM5 meses UPA3 mesesUPA2 mesesUTI2 meses ANEST2 mesesANEST 1 mêsUPA 1 mês UTI1 mêsUTI1 mêsTRIAGEM 1 mês OBST1 mêsOBST1 mêsOHB1 mês FÉRIAS1 mêsOHB1 mêsAPH 1 mês APH1 mêsFÉRIAS1 mês FÉRIAS1 mês

10 Por que não um clínico... Tempo de treinamento em emergência INSUFICIENTE 5 a 8 meses Ausência de treinamento em: Procedimentos invasivos (drenagem torácica, cricotireoidostomia, etc...) Atendimento Pré-hospitalar Gineco-obstetrícia Politraumatizados Pediatria Ortopedia

11 Por que não um cirurgião... Tempo de treinamento em emergência INSUFICIENTE 8 a 10 meses Ausência de treinamento em: Procedimentos emergenciais (marcapasso transvenoso, trombólise química, manejo de arritmias, intoxicações) Gineco-obstetrícia Cardiologia Pneumologia Neurologia Pediatria Ortopedia

12 Por que o treinamento em Medicina de Emergência faz a diferença? Para o paciente Modelo holístico Aumenta segurança e confiabilidade Aumenta a possibilidade de diagnóstico Resolução rápida Abandono do modelo tentativa e erro

13 Por que o treinamento em Medicina de Emergência faz a diferença? Para o médico Prática especializada Maior habilidade e segurança Tomada rápida de decisões Maior nº de diagnósticos Dedicação completa a área Aumento da auto-estima Menor possibilidade de processos éticos e legais

14 Por que o treinamento em Medicina de Emergência faz a diferença? Para a Emergência Maior procura pelo usuário (segurança) Uso de protocolos atualizados Otimização dos indicadores Maior rendimento da equipe (fluxos rápidos e claros) Maior aderência a padronização

15 Por que o treinamento em Medicina de Emergência faz a diferença? Para o Sistema Menor nº de internações Maior nº de internações COM diagnóstico Menor solicitação de exames e avaliações (especialistas) Melhor comunicação e maior segurança Redução dos custos e otimização dos investimentos

16 Nos EUA... 1º ano da Especialidade: - Mortalidade menor: diminuiu de 5,8% para 4,0% (p<0,05) Próximos 03 anos seguintes: - Mortalidade menor ainda caiu para 3,4% Gerald CJ, et al.: Ann Emerg Med. 2006:48;s102

17 Nos EUA... Redução dos indices da má prática Branney SW, et al.: J Emerg Med 2001,19: Médicos emergencistas são custo efetivos, custo eficientes e poupam trabalho Willians RM the costs of visits to EDs New England Journal of Medicine, 1996;33:642 Médicos emergencistas são superiores aos clínicos e cardiologistas nos conhecimentos, nas decisões e nas intervenções farmacológicas Melniker LA, et al Chest 1998.

18 Portanto... Médico emergencista. Faz diferença! AMERS Emergência já, amor para sempre! SOCEMU

19 Bem-vindos!


Carregar ppt "Medicina de Emergência: Onde, como e porque? Dr. Rodrigo Souza Coordenação médica da UPA – Emergência do Hospital Pilar."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google