A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Marcos Filgueira. QUE É UMA PRAGA? Considera-se praga para fins de controle, os insetos fitófagos, à partir do momento em que atingem populações.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Marcos Filgueira. QUE É UMA PRAGA? Considera-se praga para fins de controle, os insetos fitófagos, à partir do momento em que atingem populações."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Marcos Filgueira

2 QUE É UMA PRAGA? Considera-se praga para fins de controle, os insetos fitófagos, à partir do momento em que atingem populações capazes de provocar danos de importância econômica.

3 ESCOLHA DO MELHOR MÉTODO DE CONTROLE Identificação do agente causador do dano Conhecimento de sua biologia e comportamento Caracterização da área atingida Intensidade do ataque

4 COMO IDENTIFICAR INSETOS Por comparação com insetos já identificados Por descrição e fotos Utilizando chaves de identificação

5 Características gerais dos Insetos

6 CLASSIFICAÇÃO TAXONÔMICA FORMIGA DE ROÇA Reino Animal Filo Artropoda Classe Insecta Ordem Hymenoptera Subordem Apocrita Superfamilia Formicoidea Família Formicidae Subfamilia Myrmicinae Tribo Attini Gênero Atta Espécie sexdens Subespécie rubropilosa

7 INSETOS MASTIGADORES Apresentam, como característica de seu aparelho bucal, as mandíbulas especializadas em cortar, recortar, triturar, roer e perfurar o tecido vegetal que utilizam para sua alimentação. Ex: grilos, paquinhas, gafanhotos, besouros, larvas de mariposas e borboletas, e larvas de moscas.

8 Aparelho bucal mastigador

9 INSETOS SUGADORES Os insetos sugadores caracterizam-se por possuírem o aparelho bucal especializado em sugar a seiva vegetal, apresentando-o na forma de uma estrutura alongada denominada rostro, semelhante a um bico, contendo estiletes perfurantes no seu interior. Ex: os pulgões, as cochonilhas, as moscas brancas, as cigarrinhas, os percevejos e os tripes.

10 Aparelho bucal sugador labial

11 ORDENS DE IMPORTÂNCIA AGRÍCOLA Hemimetabólicos ISOPTERA ORTHOPTERA THYSANOPTERA HEMIPTERA Holometabólicos COLEOPTERA HYMENOPTERA LEPIDOPTERA DIPTERA

12

13 PRINCIPAIS GRUPOS DE INSETOS FITÓFAGOS MASTIGADORES Ordem Isoptera (Cupins) Hábitos Alimentam-se de madeira, papel e outros produtos vegetais,vivem subterraneamente ou acima do solo, em colônias divididas em castas (operários, soldados, reis e rainhas). Reis e rainhas são os reprodutores Importância Provocam danos em madeira beneficiada (móveis, tábuas, compensados, construções, etc.), também danificam a raiz e o colo de árvores vivas.

14 CLASSIFICAÇÃO Apenas três famílias: brasileiras Kalotermitidae: cupins de madeira Rhinotermitidae: cupins subterrâneos Termitidae: cupins de montículos, arborícolas, subterrâneos etc.

15

16 PRINCIPAIS GRUPOS DE INSETOS FITÓFAGOS MASTIGADORES Ordem Orthoptera (Grilos, Gafanhotos, Esperanças, etc.) Hábitos Fitófagos (alguns são predadores), Vivem no solo, solitariamente ou agrupados, Produzem sons, ovíparos, postura no solo, sobre folhas ou galhos secos Importância: devoram as folhas e os tecidos jovens das plantas

17 CLASSIFICAÇÃO Subordem Caelifera: antenas curtas, tímpanos no primeiro segmento abdominal. Ex.: gafanhotos e mané-magro. Subordem Ensifera: antenas longas e tímpanos nas tíbias anteriores. Ex.: grilos e esperanças

18 Fases de desenvolvimento do Gafanhoto Esperanças Cachorro dágua

19 Ordem Coleoptera Hábitos Sua alimentação e extremamente variada, praticamente comem tudo, exceto sangue, tem peças bucais mastigadoras.São encontrados em praticamente todos os habitats, a maioria são alados, podem viver sobre a vegetação, superfície do solo ou no seu interior, outros são aquáticos ou semiaquáticos Importância São importantes pragas de produtos armazenados, de plantas agrícolas e florestais, de madeira estocada, móveis e outros materiais. Alguns são inimigos naturais.

20 CLASSIFICAÇÃO Estão agrupados em quatro subordens: SUBORDEM ARCHOSTEMATA :coleópteros de 7 a 17 mm de comprimento. SUBORDEM MYXOPHAGA : coleópteros com menos de l mm de comprimento. SUBORDEM ADEPHAGA : possuem antenas filiformes e tarsos com fórmula São, em geral, predadores SUBORDEM POLYPHAGA : Nesta subordem acha-se a maioria das famílias e as pragas.

21 Rhynchophorus palmarum Diabrotica speciosa Costalimaita ferruginea vulgataAnthonomus grandis

22 HYMENOPTERA -formigas Hábitos Vivem solitários ou em colônias,alimentam-se de fungos, néctar, pólen e outras substâncias vegetais, ovíparos. Importância Desfolha de essências florestais e culturas agrícolas

23 Atta sp.

24 Ordem Diptera (Moscas, Mosquitos, Pernilongos) Hábitos Podem ser ectoparasitas de aves ou parasitas de outros insetos, mas a maioria alimenta-se de matéria orgânica vegetal e animal em decomposição. As larvas ocorrem em quase todos os tipos de habitats,Em geral são ovíparos. Postura próxima ou sobre o alimento Importância Transmissão de doenças Danificam uma grande infinidade frutos

25 CLASSIFICAÇÃO Subordem Nematocera: antenas longas (mosquitos, pernilongos) Subordem Brachycera: antenas curtas (mosca doméstica, mosca-das-frutas, mutucas)

26 Ceratitis capitata Lyriomiza spp Larva de Anastrepha sp Folha minada

27 LEPIDOPTERA – Forma jovem (lagartas) Hábitos Noturno ou diurnos,adultos alimentam-se de néctar ou não se alimentam,as larvas alimentam-se de folhas, frutos, sementes ou madeira de troncos, ovíparos,postura sobre plantas. Importância: Grande maioria com hábitos fitófagos e muito vorazes

28 CLASSIFICAÇÃO SUBORDEM ZEUGLOPTERA: Lepidópteros primitivos; mariposas diminutas; mandíbulas funcionais SUBORDEM DACHNONYPHA: semelhantes às da subordem Zeugloptera; presença de pelo menos 1 esporão nas tíbias medianas. SUBORDEM MONOTRYSIA: tamanhos variáveis, jugo ou frênulo presentes. SUBORDEM DITRYSIA:Agrupa cerca de 98% das espécies conhecidas, Borboletas e mariposas.

29 Spodoptera frugiperda Agrotis ipsilon

30 PRINCIPAIS GRUPOS DE INSETOS FITÓFAGOS SUGADORES Ordem Hemiptera (Heteroptera e Homoptera) Heteroptera (percevejos) Hábitos Maioria terrestre,alimentam-se de seiva vegetal (fitófagos), sangue (hematófagos) e insetos (predadores). Ovíparos, postura sobre galhos ou folhas Importância Danificam as plantas, sugando a seiva e os cloroplastos Abrem caminho para os patógenos transmissores de doenças ao homem e às plantas Benéficos ao homem por seus hábitos predatórios (algumas espécies)

31 CLASSIFICAÇÃO Subordem Heteroptera – Divisão Geocorisae: terrestres, antenas longas – Divisão Amphibicorisae: antenas longas, superfície das águas. – Divisão Hydrocorisae: percevejos aquáticos, antenas curtas

32 Leptoglossus sp. Nezara viridula Crinocerus sanctus

33 ORDEM HEMIPTERA (Heteroptera e Homoptera) Homoptera: Hábitos Exclusivamente fitófagos, alimentando-se da seiva vegetal, Ovíparos,Postura sobre folhas, galhos ou internamente nos tecidos das plantas Importância Prejudicam o desenvolvimento da planta, sugando a seiva, além de ferirem os tecidos vegetais, promovendo a ação de patôgenos.

34 CLASSIFICÇÃO Subordem Homoptera – Divisão Auchenorrhyncha: rostro emergindo da parte posterior da cabeça: cigarras e cigarrinhas. – Divisão Sternorrhyncha: rostro aparentando surgir separado da cabeça: pulgões, cochonilhas, moscas brancas.

35 Bemisia tabaciAphis gossypii Mahanarva posticata Selenaspidus articulatus

36 PRINCIPAIS GRUPOS DE INSETOS FITÓFAGOS SUGADORES Thysanoptera Habito: fitófagos, alguns são predadores, ocupam um número variado de hábitats, tais como: flores e folhas de inúmeras espécies vegetais, folhedo, cascas de árvores, em galhas produzidas por eles ou por outros insetos..Oviposição sobre ou dentro dos tecidos vegetais. Importância: alimentam-se da seiva e transmitem doenças.

37 CLASSIFICAÇÃO Subordem Terebrantia: fêmeas com ovipositor, último segmento abdominal arredondado. Família Thripidae é a mais importante. Subordem Tubulifera: fêmeas sem ovipositor, último segmento abdominal em forma de tubo.

38 Selenotripes rubrocintus Thrips tabaci

39 CONTROLE BIOLÓGICO O controle biológico consiste no emprego de um organismo (predador, parasita ou patógeno) que ataca outro que esteja causando danos econômicos às lavouras. Pode ser: Natural: ocorre sem intervenção do homem Aplicado: introdução e manipulação do agente biológico pelo homem. Organismos responsáveis: Insetos, Aranhas, Virus, Bacterias,Fungos, Nematóides, Protozoários, Ácaros,Peixes, Anfíbios, Répteis, Aves e Mamíferos.

40 INSETOS ENTOMÓFAGOS Predadores: insetos de vida livre, mata a presa, geralmente maior que ela, requer mais de uma presa para completar seu ciclo de vida. Ex. mantideos, vespas, joaninhas, carabideos. Parasitos ou Parasitoides: mesmo tamanho do hospedeiro ou menor, exige um único hospedeiro durante seu ciclo de vida. Ex. braconideos.

41 PREDADORES - COLEÓPTEROS COCCINELLIDAE Calosoma sp.

42 PREDADORES - NEURÓPTEROS Myrmeleontidae Chrysopa sp Ovos de Chrysopa sp

43 PREDADORES - DIPTERA Syrphidae Asilidae Dolicopodidae

44 PREDADORES - HEMIPTERA Geocoris sp. Orius sp. Pentatomidae

45 PARASITOIDES - DIPTERA Metagonistylum minense

46 PARASITÓIDES - HYMENOPTERA Cotesia flavipes Trichogramma sp.

47 Opius sp.


Carregar ppt "Prof. Marcos Filgueira. QUE É UMA PRAGA? Considera-se praga para fins de controle, os insetos fitófagos, à partir do momento em que atingem populações."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google