A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REGULATÓRIO CERTIFICAÇÕES E ISENÇÕES CERTIFICAÇÕES.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REGULATÓRIO CERTIFICAÇÕES E ISENÇÕES CERTIFICAÇÕES."— Transcrição da apresentação:

1

2 REGULATÓRIO CERTIFICAÇÕES E ISENÇÕES

3 CERTIFICAÇÕES

4 Leis de Utilidade Pública Na esfera da administração pública, diz-se utilidade pública as associações, fundações que servem desinteressadamente à coletividade e que não há remuneração para os cargos de diretoria, conselho fiscal, deliberativo ou consultivos. (Lei 93 de 28 de agosto de 1935)

5 Leis de Utilidade Pública São de três tipos: Municipal Estadual Federal

6 Lei de Utilidade Pública Municipal Requisitos e procedimentos: No município de Uberlândia, a entidade deve apresentar os documentos abaixo elencados para um vereador: 1. Estatuto Social registrado a mais de 1 (um) ano;

7 2. Declaração de regular funcionamento da instituição e de que a diretoria não recebe remuneração (modelo);modelo 3. Relatório circunstanciado de atividades desenvolvidas no ano anterior; 4. Publicação do demonstrativo de receita e despesa (balanço) do ano anterior; 5. Cartão de CNPJ; Lei de Utilidade Pública Municipal

8 6. Declaração de ISS; 7. Ata de posse da atual diretoria; 8. Folha corrida dos diretores; 9. Declaração da divisão administrativa que não há lei anterior declarando a instituição como de Utilidade Pública Municipal.

9 Lei de Utilidade Pública Estadual Requisitos e procedimentos: No Estado de Minas Gerais, a entidade deve apresentar os documentos abaixo elencados para um deputado estadual ou para o Secretário de Estado de Justiça:

10 Lei de Utilidade Pública Estadual 1. Atestado de funcionamento constando que a entidade está em exercício a mais de 1 (um) ano, que seus diretores são idôneos e que os cargos de direção não são remunerados. Na esfera Estadual o atestado deve ser emitido por uma autoridade: prefeito, presidente da Câmara, Juiz de Direitor, Promotor de Justiça, Presidente do CMAS.

11 Lei de Utilidade Pública Estadual 2. Cópia autenticada do Estatuto Social e da Ata de Eleição e Posse devidamente registrados em cartório.

12 Lei de Utilidade Pública Federal Requisitos e procedimentos: A entidade deve apresentar os documentos abaixo elencados para um deputado federal ou encaminhar por correio para o Ministério da Justiça:

13 Lei de Utilidade Pública Federal 1. Pedido de declaração de utilidade pública dirigido à Presidente da República (modelo);modelo 2. Cópia autenticada do Estatuto, devidamente registrado em cartório; 3. Inscrição no CNPJ; 4. Relatório circunstanciado dos três anos de exercícios anteriores (modelo);modelo

14 Lei de Utilidade Pública Federal 5. Qualificação completa dos membros da diretoria atual e atestado de idoneidade moral expedido por autoridade local (modelo);modelo 6. Declaração do requerente que se obriga a publicar anualmente, o demonstrativo de despesas e receitas do exercício anterior, quando subvencionadas pela União (modelo).modelo

15 O Certificado de Entidades Beneficentes de Assistência Social – CEBAS é um certificado para entidades de direito privado, sem fins lucrativos, que concede isenção do pagamento de contribuições para a seguridade social. Certificado de Entidades Beneficentes de Assistência Social - CEBAS

16 São de três tipos: Assistência Social Saúde Educação Certificado de Entidades Beneficentes de Assistência Social - CEBAS

17 Requisitos e procedimentos: Para pleito do CEBAS na área de Assistência Social, os documentos devem ser encaminhados para o Departamento da Rede SocioAssistencial Privada do Sistema Único da Assistência Social. assistencia-social/certificacao-de-entidades-beneficentes-de- assistencia-social/como-solicitar-a-certificacaowww.mds.gov.br/assistenciasocial/entidades-de- assistencia-social/certificacao-de-entidades-beneficentes-de- assistencia-social/como-solicitar-a-certificacao

18 Certificado de Entidades Beneficentes de Assistência Social - CEBAS Requisitos e procedimentos: Para pleito do CEBAS na área da Saúde, os documentos devem ser encaminhados ao Diretor do CEBAS/Secretaria de Atenção à Saúde/Ministério da Saúde. r_texto.cfm?idtxt=34913&janela=1

19 Certificado de Entidades Beneficentes de Assistência Social - CEBAS Requisitos e procedimentos: Para pleito do CEBAS na área da Educação, inicialmente deverá se cadastrar no SISCEBAS, os documentos devem ser encaminhados para a Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação.

20 Cadastro Geral de Convenentes – CAGEC O Cadastro Geral de Convenentes tem o objetivo de possibilitar o estabelecimento de convênios de pessoas jurídicas interessadas em estabelecer convênios com a Administração Pública Estadual. É necessário fazer uma pré-inscrição no site:

21 Sistema de Convênios – SICONV É o cadastro para pleito de transferências de recursos da União através de convênios e contratos de repasse. https://www.convenios.gov.br/portal/arquivos/Portaria_127_ com_suas_alteracoes_ultima_19jan10.pdf https://www.convenios.gov.br/portal/arquivos/Portaria_127_ com_suas_alteracoes_ultima_19jan10.pdf

22 ISENÇÕES

23 Taxa de Incêndio É a isenção concedida a instituições de assistência social, sem fins lucrativos, reconhecidas pelo poder público. Para pleito da isenção da taxa de incêndio, os documentos devem ser encaminhados para a Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais: o/isencao.htm o/isencao.htm

24 Imposto sobre Veículo Automotivo - IPVA É a isenção concedida a instituições de assistência social, sem fins lucrativos, reconhecidas pelo poder público. Para pleito da isenção de IPVA, os documentos devem ser encaminhados para a Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais: cao.htm cao.htm

25 OBRIGADA! Letícia Alves Carvalho Assistente Social


Carregar ppt "REGULATÓRIO CERTIFICAÇÕES E ISENÇÕES CERTIFICAÇÕES."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google