A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A ECONOMIA SOCIAL NA UE E NO MUNDO « 14 de Setembro de 2011 « Conta Satélite da Economia Social.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A ECONOMIA SOCIAL NA UE E NO MUNDO « 14 de Setembro de 2011 « Conta Satélite da Economia Social."— Transcrição da apresentação:

1 A ECONOMIA SOCIAL NA UE E NO MUNDO « 14 de Setembro de 2011 « Conta Satélite da Economia Social

2 O que é a economia social ? Delimitação Conceptual « O que é a economia social? « 1

3 Delimitação conceptual : Conjunto de empresas privadas organizadas formalmente, com autonomia de decisão e liberdade de adesão, criadas para satisfazer as necessidades dos seus membros através do mercado, produzindo bens e serviços, assegurando ou financiando, e naquelas em que a eventual distribuição de benefícios ou excedentes pelos seus membros, assim como a tomada de decisões, não estão ligadas directamente ao capital ou quotizações, correspondendo a cada sócio um voto. 2

4 O que é a economia social? Delimitação conceptual : A Economia social também agrupa as entidades privadas organizadas formalmente com autonomia de decisão e liberdade de adesão que produzem serviços não mercantis a favor das famílias, cujos excedentes, quando existem, não podem ser apropriados pelos agentes económicos que os criam, controlam ou financiam. Fonte: La Economia Social en la Union Europeia, CIRIEC, CESE/COMM/05/2005 – Comité Económico e Social Europeu. 3

5 Delimitação conceptual : A definição de economia social tem por base: A análise do comportamento dos actores da economia social; Princípios históricos; Valores próprios da economia social; Metodologia dos sistemas de contabilidade nacional; O que é a economia social? 4

6 Delimitação conceptual : A definição de economia social tem subjacente que os seus actores podem intervir em duas áreas: i.mercantil ou empresarial da economia social e; ii.não mercantil da economia social. O que é a economia social? 5

7 Delimitação conceptual : i.Na área mercantil ou empresarial da economia social intervêm: Cooperativas Mútuas Grupos empresariais controlados por cooperativas, mútuas e outras entidades da economia social; Outras empresas similares O que é a economia social? 6

8 Delimitação conceptual : ii.Na área não mercantil da economia social intervêm: Associações (de beneficência, ajuda e assistência, sindicatos, profissionais ou científicas, consumidores, partidos políticos, igrejas, religiosas, clubes sociais, culturais, recreativos e desportivos); Fundações; O que é a economia social? 7

9 Delimitação conceptual : ii.Na área não mercantil da economia social intervêm: Todas as entidades cuja produção é distribuída maioritariamente de forma gratuita ou a preços economicamente pouco significativos; Entidades voluntárias não lucrativas de acção social, que não tendo uma estrutura democrática, produzem bens sociais gratuitamente. O que é a economia social? 8

10 Porquê uma conta satélite da economia social ? O que é uma conta satélite? « Porquê uma conta satélite da economia social? « 9

11 A contabilidade nacional efectua uma descrição global da economia, dando informação sobre os grandes agregados nacionais. Contudo, os agentes económicos e as suas operações aparecem com detalhe muitas vezes insuficiente. A contabilidade nacional classifica as unidades institucionais que desenvolvem uma actividade produtiva em 5 sectores institucionais (SEC95): S.11: Sociedades não financeiras S.12: Sociedades financeiras S.13: Administrações Públicas S.14: Famílias S.15: ISFLSF 10 Porquê uma conta satélite da economia social?

12 O que é uma conta satélite? As contas satélite da contabilidade nacional são como um zoom ao quadro geral da contabilidade nacional, desenvolvendo informação detalhada por: actividades económicas (agricultura, comércio, turismo etc.), por grandes funções colectivas (protecção social, saúde, educação, justiça etc.) e por grupos de agentes com características homogéneas de comportamento (economia social, ISFL e outras). 11

13 Invisibilidade da Economia Social nos Sistemas de Contabilidade Nacional Nas contas nacionais e em cada um dos sectores institucionais não são identificados os agentes da economia social. Existe pouca informação estatística da economia social e, quando existe, os critérios utilizados para a sua elaboração são muito heterogéneos. O manual elaborado pelas Nações Unidas para a construção da conta satélite das ISFLSF a partir das Contabilidade Nacional não inclui as cooperativas e as mútuas. 12 Porquê uma conta satélite da economia social?

14 Reconhecimento estatístico (…) 16. Salienta que a medição da economia social é complementar à medição das organizações sem fins lucrativos (OSFL), convida a Comissão e os Estados Membros a promoverem a utilização do Manual da ONU sobre organizações sem fins lucrativos e a prepararem contas satélite que permitam melhorar a visibilidade das OSFL e das organizações da economia social. Fonte: Resolução do Parlamento Europeu, de 19 de Fevereiro de 2009, sobre a economia social. 13

15 A Conta Satélite da Economia Social terá como objectivos: –Conhecer os processos produtivos (estrutura de custos, rendimento gerado, etc.) e os fluxos de bens e serviços por ramos de actividade; –Conhecer o quadro intermédio de relações entre as contas satélite de produção e exploração das empresas e os ramos de actividade; –Conhecer informação relativa ao mercado de trabalho (emprego, custos laborais e outros); –Conhecer informação das empresas da economia social: número de sócios das entidades, dimensão das empresas, valor acrescentado gerado, formação bruta de capital fixo e outra. Porquê uma conta satélite da economia social? 14

16 O INE elaborou / elabora contas satélite para: a Agricultura, Silvicultura, Pesca; o Ambiente; a Saúde; o Turismo; as ISFL – Instituições Sem Fim Lucrativo O que é uma conta satélite? 15

17 ISFL 2006 – Principais resultados Gráfico 1.1. VAB do Sector das ISFLSF (S.15) na Economia (S.1) (2006) 16

18 Conta Satélite das Instituições sem fim lucrativo para Portugal 2006 (Projecto piloto) Base: Handbook on Nonprofit Institutions in the system of National Accounts, ONU Colaboração: Universidade Johns Hopkins e Universidade Católica do Porto 17 Trabalho desenvolvido

19 A construção da Base 2006 das Contas Nacionais foi determinante na elaboração da Conta Satélite das Instituições sem fim lucrativo: Estudo, análise e classificação detalhados das unidades de sector das Instituições sem fim lucrativo ao serviço das famílias (S.15); Exploração da Informação Empresarial Simplificada (IES) : acesso a informação económico financeira sobre as Instituições sem fim lucrativo. Trabalho desenvolvido 18

20 O Manual da ONU: um âmbito mais alargado para as ISFL –ISFL ao serviços das sociedades (financeiras e não financeiras); (ex.: Associações patronais e profissionais, centros de estudos e investigação) –ISFL das Administrações Públicas; (ex.: Agências de energia, Agências de Desenvolvimento Regional, Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Casa Pia - educação) –ISFL de pequena dimensão, incluídas no sector das Famílias; (ex.: Associações de pais, Administração de condomínios, etc.) –Trabalho voluntário. 19 Trabalho desenvolvido

21 ISFL 2006 – Principais resultados Publicação Destaque 20

22 ISFL 2006 – Principais resultados Gráfico 1.2. Universo das ISFL (N.º de unidades, 2006) 21

23 ISFL 2006 – Principais resultados Gráfico 1.3. Emprego nas ISFL (N.º de Postos, 2006) 22

24 ISFL 2006 – Principais resultados Gráfico 1.4. VAB das ISFL (%) 23

25 ISFL 2006 – Principais resultados Gráfico 1.5. Remunerações das ISFL (%) 24

26 ISFL 2006 – Principais resultados Gráfico 1.6. Recursos, Despesas e Necessidades de Financiamento das ISFL (2006) 25

27 ISFL 2006 – Principais resultados Gráfico 1.7. Recursos das ISFL por Actividade (2006) 26

28 ISFL 2006 – Principais resultados Gráfico 1.8. Recursos das ISFL por Actividade 27

29 ISFL 2006 – Principais resultados Gráfico 1.9. Despesas das ISFL por Actividade (2006) 28

30 ISFL 2006 – Principais resultados Gráfico Peso dos Principais Indicadores na Economia (2006) 29

31 « « ISFLSF (S.15) Trabalho desenvolvido Fase 1: Compilação da conta das ISFLSF de acordo com a nova base das CNP – Junho de 2010; 30

32 « « ISFLSF (S.15) Conta Satélite das ISFL Fase 2: Extensão da conta das ISFLSF a outras ISFL (não inclui trabalho voluntário) – início de 2011; Trabalho desenvolvido 31

33 « « ISFLSF (S.15) Conta Satélite das ISFL Cooperativas e Mútuas Trabalho a desenvolver Fase 3: Compilação de uma conta satélite abrangendo a totalidade das unidades no domínio da economia social – final de

34 ISFLSF (S15) « « ISFLSF (S.15) Conta Satélite das ISFL Cooperativas e Mútuas Trabalho a desenvolver Fase 3: Compilação de uma conta satélite abrangendo a totalidade das unidades no domínio da economia social – final de Inclui Trabalho Voluntário 33

35 Síntese do trabalho em curso e a desenvolver Fase 3 (Conta Satélite da Economia Social) – Calendarização prevista: 2º Semestre de 20111º Semestre de 20122º Semestre de 2012 Revisão da Literatura Construção do universo Compilação das variáveis Integração e análise da informação Relatório final / Difusão Relatório Intermédio 1Relatório Intermédio 2 34

36 Qual o peso da Economia social na economia portuguesa ??? Porquê uma conta satélite para a Economia Social? ? ? ?VAB Remunerações Emprego 35

37 Obrigada pela vossa atenção. 36


Carregar ppt "A ECONOMIA SOCIAL NA UE E NO MUNDO « 14 de Setembro de 2011 « Conta Satélite da Economia Social."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google