A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Nova ortografia. 1. Foram oficialmente introduzidas no alfabeto as letras K, W, Y O nosso alfabeto agora tem 26 letras: ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ. O.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Nova ortografia. 1. Foram oficialmente introduzidas no alfabeto as letras K, W, Y O nosso alfabeto agora tem 26 letras: ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ. O."— Transcrição da apresentação:

1 Nova ortografia

2 1. Foram oficialmente introduzidas no alfabeto as letras K, W, Y O nosso alfabeto agora tem 26 letras: ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ. O nosso alfabeto agora tem 26 letras: ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ. Mas atenção: as letras Mas atenção: as letras K, W e Y devem ser usadas apenas na escrita de palavras estrangeiras (e suas derivadas) K, W e Y devem ser usadas apenas na escrita de palavras estrangeiras (e suas derivadas) e de palavras adotadas como unidades de medida de uso internacional (Kafka, kit, show, e de palavras adotadas como unidades de medida de uso internacional (Kafka, kit, show, software, yin, yang etc.). software, yin, yang etc.).

3 2. O trema ( ¨ ) foi abolido. Ex.: Como era: agüentar, argüir, bilíngüe, seqüestro, tranqüilo. Como era: agüentar, argüir, bilíngüe, seqüestro, tranqüilo. Como fica: aguentar, arguir, bilíngue, sequestro, tranquilo. Como fica: aguentar, arguir, bilíngue, sequestro, tranquilo. * Continua em palavras estrangeiras e suas derivadas: Müller, mülleriano. * Continua em palavras estrangeiras e suas derivadas: Müller, mülleriano.

4 3. Palavras que terminam em óia, óias, éia, éias, óio, éio não são mais acentuadas. Como era: jóia, jóias, idéia, idéias, jibóia, platéia, apóia, apóio, estréia, estréio. Como era: jóia, jóias, idéia, idéias, jibóia, platéia, apóia, apóio, estréia, estréio. Como fica: joia, joias, ideia, ideias, jiboia, plateia, apoia, apoio, estreia, estreio, alcalóide alcaloide alcateia androide asteroide boia celuloide claraboia colmeia Coreia debiloide epopeia estoico estreia estreio geleia heroico odisseia paranoia paranoico plateia tramoia Como fica: joia, joias, ideia, ideias, jiboia, plateia, apoia, apoio, estreia, estreio, alcalóide alcaloide alcateia androide asteroide boia celuloide claraboia colmeia Coreia debiloide epopeia estoico estreia estreio geleia heroico odisseia paranoia paranoico plateia tramoia

5 4. Palavras que têm o grupo éi ou ói no meio não são mais acentuadas. Como era: heróico, paranóico, debilóide, asteróide, protéico. Como era: heróico, paranóico, debilóide, asteróide, protéico. Como fica: heroico, paranoico, debiloide, asteroide, proteico. Como fica: heroico, paranoico, debiloide, asteroide, proteico.

6 5. Palavras que terminam em éis ou ói(s) continuam com acento: papéis, herói, heróis. * Como se vê em 3 e 4, caiu o acento das paroxítonas nas quais a base da sílaba tônica são os ditongos abertos ói, éi. Mas o acento continua quando se trata de palavras oxítonas ou monossílabos tônicos: herói, dói,sóis, papéis, herói, heróis, troféu, troféus. * Como se vê em 3 e 4, caiu o acento das paroxítonas nas quais a base da sílaba tônica são os ditongos abertos ói, éi. Mas o acento continua quando se trata de palavras oxítonas ou monossílabos tônicos: herói, dói,sóis, papéis, herói, heróis, troféu, troféus.

7 PERMANECEM Permanece o acento diferencial em pôde/pode. Permanece o acento diferencial em pôde/pode. Pôde é a forma do passado do verbo poder (pretérito perfeito do indicativo), na 3a pessoa do singular. Pode é a forma do presente do indicativo, na 3a pessoa do singular. Pôde é a forma do passado do verbo poder (pretérito perfeito do indicativo), na 3a pessoa do singular. Pode é a forma do presente do indicativo, na 3a pessoa do singular. Exemplo: Ontem, ele não pôde sair mais cedo, mas hoje ele pode. Exemplo: Ontem, ele não pôde sair mais cedo, mas hoje ele pode. Permanece o acento diferencial em pôr/por. Pôr é verbo. Por é preposição. Exemplo: Vou pôr o livro na estante que foi feita por mim. Permanece o acento diferencial em pôr/por. Pôr é verbo. Por é preposição. Exemplo: Vou pôr o livro na estante que foi feita por mim. Permanecem os acentos que diferenciam o singular do plural dos verbos ter e vir, assim como de seus derivados (manter, deter, reter, conter, convir, intervir, advir etc.). Exemplos: Permanecem os acentos que diferenciam o singular do plural dos verbos ter e vir, assim como de seus derivados (manter, deter, reter, conter, convir, intervir, advir etc.). Exemplos: Ele tem dois carros. / Eles têm dois carros. Ele tem dois carros. / Eles têm dois carros. Ele vem de Sorocaba. / Eles vêm de Sorocaba. Ele vem de Sorocaba. / Eles vêm de Sorocaba. Ele mantém a palavra. / Eles mantêm a palavra.Ele convém aos estudantes. / Eles convêm aos estudantes. Ele mantém a palavra. / Eles mantêm a palavra.Ele convém aos estudantes. / Eles convêm aos estudantes. Ele detém o poder. / Eles detêm o poder. Ele detém o poder. / Eles detêm o poder. Ele intervém em todas as aulas. / Eles intervêm em todas as aulas. Ele intervém em todas as aulas. / Eles intervêm em todas as aulas.

8 Acentos diferenciais que caíram Agora devemos escrever: pelo, pelos, polo, polos, pera, para. Agora devemos escrever: pelo, pelos, polo, polos, pera, para. FÔRMA FÔRMA é opcional, isto é, pode ou não ser usado. Às vezes, é bom usar para evitar confusão. Veja como ele é útil nesta frase: Não sei qual é a forma da fôrma do bolo. é opcional, isto é, pode ou não ser usado. Às vezes, é bom usar para evitar confusão. Veja como ele é útil nesta frase: Não sei qual é a forma da fôrma do bolo.

9 5. As palavras feiúra, baiúca e bocaiúva perderam o acento Agora se escrevem: feiura, baiuca, bocaiuva. Agora se escrevem: feiura, baiuca, bocaiuva. * Portanto, caiu o acento da vogal tônica U somente quando ela é precedida de ditongo. Por isso, palavras como saúde, alaúde etc continuam com acento. * Portanto, caiu o acento da vogal tônica U somente quando ela é precedida de ditongo. Por isso, palavras como saúde, alaúde etc continuam com acento. Se essas vogais tônicas forem precedidas de ditongo crescente, o acento permanece. Se essas vogais tônicas forem precedidas de ditongo crescente, o acento permanece. Ex.: Guaíba, guaíra. Ex.: Guaíba, guaíra.

10 6. Palavras que terminam em êem ou ôo(s) não são mais acentuadas. Como era: abençôo, dêem (verbo dar), crêem (verbo crer), lêem (verbo ler), vêem (verbo ver), vôo, vôos, zôo. Como era: abençôo, dêem (verbo dar), crêem (verbo crer), lêem (verbo ler), vêem (verbo ver), vôo, vôos, zôo. Como fica: abençoo, deem, creem, leem, veem, voo, voos, zoo. Como fica: abençoo, deem, creem, leem, veem, voo, voos, zoo.

11 9. Caiu o acento agudo (´) no U de três formas dos verbos arguir e redarguir. Como era: (tu) argúis, (ele) argúi, (eles) argúem, (tu) redargúis, (ele) redargúi, (eles) redargúem. Como era: (tu) argúis, (ele) argúi, (eles) argúem, (tu) redargúis, (ele) redargúi, (eles) redargúem. Como fica: (tu) arguis, (ele) argui, (eles) arguem, (tu) redarguis, (ele) redargui, (eles) redarguem. Como fica: (tu) arguis, (ele) argui, (eles) arguem, (tu) redarguis, (ele) redargui, (eles) redarguem. * Atenção: a pronúncia continua a mesma. * Atenção: a pronúncia continua a mesma.

12 10. Uso do hífen nas palavras com prefixos (anti, super, inter, semi, ultra etc.). Sempre se usa o hífen diante de palavra começada por H. Ex.: anti-higiênico, super-homem, sobre-humano, anti- histórico Sempre se usa o hífen diante de palavra começada por H. Ex.: anti-higiênico, super-homem, sobre-humano, anti- histórico Usa-se o hífen se o prefixo terminar com a mesma letra com que se inicia a outra palavra. Ex: micro-ondas, anti- inflacionário, sub-bibliotecário, inter-regional. Usa-se o hífen se o prefixo terminar com a mesma letra com que se inicia a outra palavra. Ex: micro-ondas, anti- inflacionário, sub-bibliotecário, inter-regional. Não se usa o hífen se o prefixo terminar com letra diferente daquela com que se inicia a outra palavra. Ex.: autoescola, antiaéreo, intermunicipal, supersônico, superinteressante. anti-higiênico Não se usa o hífen se o prefixo terminar com letra diferente daquela com que se inicia a outra palavra. Ex.: autoescola, antiaéreo, intermunicipal, supersônico, superinteressante. anti-higiênico Exceção: subumano (nesse caso, a palavra humano perde o h). Exceção: subumano (nesse caso, a palavra humano perde o h).

13 Observações: Ø Se o prefixo terminar por vogal e a outra palavra começar por R ou S, dobram-se essas letras. Ex.: minissaia, antirracismo, ultrassom, semirreta. Ø Se o prefixo terminar por vogal e a outra palavra começar por R ou S, dobram-se essas letras. Ex.: minissaia, antirracismo, ultrassom, semirreta. Ø O prefixo co junta-se em geral com o segundo elemento, mesmo quando este se inicia por O. Ex.: coobrigação, coordenar, cooperar, cooptar. Ø O prefixo co junta-se em geral com o segundo elemento, mesmo quando este se inicia por O. Ex.: coobrigação, coordenar, cooperar, cooptar. Ø Sempre se usa o hífen com os prefixos ex, sem, além, aquém, recém, pós, pré, pró, vice. Ex.: ex-aluno, sem-terra, além-mar, aquém-mar, recém-casado, pós-graduação, pré-vestibular, pró- europeu, vice-rei. Ø Sempre se usa o hífen com os prefixos ex, sem, além, aquém, recém, pós, pré, pró, vice. Ex.: ex-aluno, sem-terra, além-mar, aquém-mar, recém-casado, pós-graduação, pré-vestibular, pró- europeu, vice-rei. Ø Com o prefixo sub, usa-se o hífen também diante de palavra começada por R. Exemplo: sub-região, sub-reitor, sub-regional etc. Ø Com o prefixo sub, usa-se o hífen também diante de palavra começada por R. Exemplo: sub-região, sub-reitor, sub-regional etc. Ø Com os prefixos pre e re não se usa o hífen, mesmo diante de palavras começadas por E. Exemplo: preexistente, preelaborar, reescrever, reedição etc. Ø Com os prefixos pre e re não se usa o hífen, mesmo diante de palavras começadas por E. Exemplo: preexistente, preelaborar, reescrever, reedição etc.

14 Não se usa o hífen quando o prefixo termina em vogal diferente da vogal com que se inicia o segundo elemento. Exemplos: aeroespacial aeroespacial agroindustrial agroindustrial anteontem anteontem antiaéreo antiaéreo antieducativo antieducativo autoaprendizagem autoaprendizagem autoescola autoescola autoestrada autoestrada autoinstrução autoinstrução coautor coautor coedição coedição extraescolar extraescolar infraestrutura infraestrutura plurianual plurianual semiaberto semiaberto semianalfabeto semianalfabeto semiesférico semiesférico semiopaco. semiopaco. Exceção: o prefixo co aglutina-se em geral com o segundo elemento, mesmo quando este se inicia por o: coobrigar, coobrigação, coordenar, cooperar, cooperação, cooptar, coocupante etc. Exceção: o prefixo co aglutina-se em geral com o segundo elemento, mesmo quando este se inicia por o: coobrigar, coobrigação, coordenar, cooperar, cooperação, cooptar, coocupante etc.

15 Com os prefixos ex, sem, além, aquém, recém, pós, pré, pró, usa-se sempre o hífen. Exemplos: além-maralém-túmulo além-maralém-túmulo além-maralém-túmulo aquém-mar aquém-mar ex-aluno ex-aluno ex-diretor ex-diretor ex-hospedeiro ex-hospedeiro ex-prefeito ex-prefeito ex-presidente ex-presidente pós-graduação pós-graduação pré-história pré-história pré-vestibular pré-vestibular pró-europeu pró-europeu recém-casado recém-casado recém-nascido recém-nascido sem-terra sem-terra

16 1. Com o prefixo sub, usa-se o hífen também diante de palavra iniciada por r: sub-região, sub-raça etc. Palavras iniciadas por h perdem essa letra e juntam-se sem hífen: subumano, subumanidade. 1. Com o prefixo sub, usa-se o hífen também diante de palavra iniciada por r: sub-região, sub-raça etc. Palavras iniciadas por h perdem essa letra e juntam-se sem hífen: subumano, subumanidade.

17 11. Não se usa o hífen em certas palavras que perderam a noção de composição, como girassol, madressilva, mandachuva, pontapé, paraquedas, paraquedista etc. como girassol, madressilva, mandachuva, pontapé, paraquedas, paraquedista etc. Usa-se o hífen nas palavras compostas que não apresentam elementos de ligação. Ex.: Usa-se o hífen nas palavras compostas que não apresentam elementos de ligação. Ex.: guarda-chuva, arco-íris, boa-fé, segunda- feira, mesa-redonda, vaga-lume, guarda-chuva, arco-íris, boa-fé, segunda- feira, mesa-redonda, vaga-lume, joão-ninguém, porta-malas, porta- bandeira, pão-duro, bate-boca. joão-ninguém, porta-malas, porta- bandeira, pão-duro, bate-boca.

18 Usa-se o hífen em palavras onomatopeicas (isto é, que representam ruídos ou sons Usa-se o hífen em palavras onomatopeicas (isto é, que representam ruídos ou sons naturais) que são compostas mas não apresentam elementos de ligação. Ex.: naturais) que são compostas mas não apresentam elementos de ligação. Ex.: reco-reco, blá-blá-blá, zum-zum, tico-tico, tique-taque, cri-cri, glu-glu, rom-rom, reco-reco, blá-blá-blá, zum-zum, tico-tico, tique-taque, cri-cri, glu-glu, rom-rom, pingue-pongue, zigue-zague, bi-bi, fom- fom, tim-tim (tim-tim por tim-tim). pingue-pongue, zigue-zague, bi-bi, fom- fom, tim-tim (tim-tim por tim-tim).

19 Não se usa o hífen em palavras compostas que apresentam elementos de ligação. Ex.: Não se usa o hífen em palavras compostas que apresentam elementos de ligação. Ex.: pé de moleque, pé de vento, pai de todos, dia a dia, fim de semana, cor de vinho, pé de moleque, pé de vento, pai de todos, dia a dia, fim de semana, cor de vinho, ponto e vírgula, camisa de força, cara de pau, olho de sogra. ponto e vírgula, camisa de força, cara de pau, olho de sogra. Incluem-se nesse caso os compostos de base oracional. Ex.: Incluem-se nesse caso os compostos de base oracional. Ex.: maria vai com as outras, leva e traz, diz que diz que, deus me livre, deus nos acuda, maria vai com as outras, leva e traz, diz que diz que, deus me livre, deus nos acuda, cor de burro quando foge, bicho de sete cabeças, faz de conta. cor de burro quando foge, bicho de sete cabeças, faz de conta. * Exceções: água-de-colônia, arco-da-velha, cor-de-rosa, mais- que-perfeito, pé-demeia, * Exceções: água-de-colônia, arco-da-velha, cor-de-rosa, mais- que-perfeito, pé-demeia, ao deus-dará, à queima-roupa. ao deus-dará, à queima-roupa.

20 Usa-se o hífen nos compostos entre cujos elementos há o emprego do apóstrofo. Ex.: Usa-se o hífen nos compostos entre cujos elementos há o emprego do apóstrofo. Ex.: queda-d'água, gota-d'água, copo-d'água. queda-d'água, gota-d'água, copo-d'água. Usa-se o hífen nas palavras compostas derivadas de topônimos (palavras que indicam Usa-se o hífen nas palavras compostas derivadas de topônimos (palavras que indicam nomes de lugares) que apresentam ou não elementos de ligação. Ex.: nomes de lugares) que apresentam ou não elementos de ligação. Ex.: Belo Horizonte belo-horizontino Belo Horizonte belo-horizontino Porto Alegre porto-alegrense Porto Alegre porto-alegrense Mato Grosso do Sul mato-grossense-do-sul Mato Grosso do Sul mato-grossense-do-sul Rio Grande do Norte rio-grandense-do-norte Rio Grande do Norte rio-grandense-do-norte

21 Usa-se o hífen nos compostos que designam espécies animais e botânicas (nomes de Usa-se o hífen nos compostos que designam espécies animais e botânicas (nomes de plantas, flores, frutos, raízes, sementes), tenham ou não elementos de ligação. Ex.: plantas, flores, frutos, raízes, sementes), tenham ou não elementos de ligação. Ex.: bem-te-vi, peixe-espada, peixe-do-paraíso, mico-leão-dourado, andorinha-da-serra, bem-te-vi, peixe-espada, peixe-do-paraíso, mico-leão-dourado, andorinha-da-serra, lebre-da-patagônia, erva-doce, ervilha-de-cheiro, pimenta-do-reino, peroba- docampo, lebre-da-patagônia, erva-doce, ervilha-de-cheiro, pimenta-do-reino, peroba- docampo, cravo-da-índia. cravo-da-índia. Obs.: Não se usa o hífen, quando os compostos que designam espécies botânicas e Obs.: Não se usa o hífen, quando os compostos que designam espécies botânicas e zoológicas são empregados fora de seu sentido original. Observe a diferença de sentido zoológicas são empregados fora de seu sentido original. Observe a diferença de sentido entre os pares: entre os pares: arroz-do-campo (certo tipo de erva) - arroz de festa (alguém que está sempre presente arroz-do-campo (certo tipo de erva) - arroz de festa (alguém que está sempre presente em festas). em festas). bico-de-papagaio (espécie de planta ornamental) - bico de papagaio (deformação nas bico-de-papagaio (espécie de planta ornamental) - bico de papagaio (deformação nas vértebras). vértebras). olho-de-boi (espécie de peixe) - olho de boi (espécie de selo postal). olho-de-boi (espécie de peixe) - olho de boi (espécie de selo postal).

22 OUTROS CASOS DO USO DO HÍFEN 1. Não se usa o hífen na formação de palavras com não. Ex.: 1. Não se usa o hífen na formação de palavras com não. Ex.: (acordo de) não agressão / (reservado para) não fumantes. (acordo de) não agressão / (reservado para) não fumantes. 2. Com mal, usa-se hífen quando a palavra seguinte começar por Vogal, H ou L. Ex.: 2. Com mal, usa-se hífen quando a palavra seguinte começar por Vogal, H ou L. Ex.: mal-assombrado, mal-entendido, mal-estar, mal-humorado, mal-limpo. mal-assombrado, mal-entendido, mal-estar, mal-humorado, mal-limpo. * Nos outros casos, escreve-se sem hífen: malcriado, malcomportado, malcheiroso, * Nos outros casos, escreve-se sem hífen: malcriado, malcomportado, malcheiroso, malfeito, malsucedido, malvisto. malfeito, malsucedido, malvisto. * Quando mal significa doença, usa-se o hífen se a palavra não tiver elemento de * Quando mal significa doença, usa-se o hífen se a palavra não tiver elemento de ligação. Ex.: mal-francês. Se houver elemento de ligação, escreve-se sem hífen. Ex.: ligação. Ex.: mal-francês. Se houver elemento de ligação, escreve-se sem hífen. Ex.: mal de lázaro, mal de sete dias. mal de lázaro, mal de sete dias. 3. Com bem, não há orientações novas no Acordo Ortográfico. De modo geral, usa-se o 3. Com bem, não há orientações novas no Acordo Ortográfico. De modo geral, usa-se o hífen nos compostos. Ex.: hífen nos compostos. Ex.: bem-aventurado, bem-intencionado, bem-humorado, bem-merecido, bem-nascido, bem-aventurado, bem-intencionado, bem-humorado, bem-merecido, bem-nascido, bem-falante, bem-vindo, bem-visto, bem-disposto. bem-falante, bem-vindo, bem-visto, bem-disposto. * Mas há vários casos em que bem se liga sem hífen à palavra seguinte. Ex.: * Mas há vários casos em que bem se liga sem hífen à palavra seguinte. Ex.: benfazejo, benfeito, benfeitor, benquisto. benfazejo, benfeito, benfeitor, benquisto.

23 Fonte: Fonte:


Carregar ppt "Nova ortografia. 1. Foram oficialmente introduzidas no alfabeto as letras K, W, Y O nosso alfabeto agora tem 26 letras: ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ. O."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google