A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR - IM DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E TURISMO - DAT Coordenação: Profa. Maria Lúcia A. Martins DIAGNÓSTICO QUALI-QUANTITATIVO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR - IM DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E TURISMO - DAT Coordenação: Profa. Maria Lúcia A. Martins DIAGNÓSTICO QUALI-QUANTITATIVO."— Transcrição da apresentação:

1 INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR - IM DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E TURISMO - DAT Coordenação: Profa. Maria Lúcia A. Martins DIAGNÓSTICO QUALI-QUANTITATIVO DO CURSO DE TURISMO

2 Comissão de Reestruturação Docentes Andreia Pereira de Macedo Andreia Pereira de Macedo Claudiana Guedes de Jesus Claudiana Guedes de Jesus Leandro Fontoura Leandro Fontoura Luciana H. Maia Porte Luciana H. Maia Porte Maria Lúcia A. Martins Maria Lúcia A. Martins Tania M. Melquíades Tania M. Melquíades Teresa C. Catramby Teresa C. Catramby Teresa C. Mendonça Teresa C. MendonçaAluno/DATUR Felipe Félix Felipe Félix Revisão Claudiana Guedes de Jesus Claudiana Guedes de Jesus Maria Lúcia Almeida Martins Maria Lúcia Almeida Martins

3 APRESENTAÇÃO Conforme deliberação do Fórum de Coordenações de Curso de Graduação, organizado pelo DEG da UFRuralRJ, o objetivo deste diagnóstico consiste em dar subsídio ao processo de Reestruturação do Projeto Pedagógico do Curso (PPC) de Turismo do Instituto Multidisciplinar. Conforme deliberação do Fórum de Coordenações de Curso de Graduação, organizado pelo DEG da UFRuralRJ, o objetivo deste diagnóstico consiste em dar subsídio ao processo de Reestruturação do Projeto Pedagógico do Curso (PPC) de Turismo do Instituto Multidisciplinar. O texto abaixo apresenta informações referentes às particularidades da formação em Turismo e a análise de alguns indicadores no intuito de construir uma leitura da atual realidade do referido curso de graduação. O texto abaixo apresenta informações referentes às particularidades da formação em Turismo e a análise de alguns indicadores no intuito de construir uma leitura da atual realidade do referido curso de graduação.

4 Breve histórico do curso Breve histórico do curso O curso de Turismo da UFRuralRJ foi criado em 2006, quando o IM (Campus de Nova Iguaçu) iniciou as suas atividades. A implantação deste curso representa, por um lado, a expansão das IFES no país e, por outro, o reconhecimento da importância dessa formação profissional no ensino superior brasileiro. O curso de Turismo da UFRuralRJ foi criado em 2006, quando o IM (Campus de Nova Iguaçu) iniciou as suas atividades. A implantação deste curso representa, por um lado, a expansão das IFES no país e, por outro, o reconhecimento da importância dessa formação profissional no ensino superior brasileiro. Apesar de a proposta inicial ter sido a de um Curso de Graduação em Turismo e Hotelaria, a UFRuralRJ deliberou pela implantação do Curso de Graduação em Bacharelado em Turismo. Esta decisão foi motivada pela inexistência de cursos de Graduação em Turismo e Hotelaria nas demais IFES do país e por se tratar de uma formação mais abrangente. Apesar de a proposta inicial ter sido a de um Curso de Graduação em Turismo e Hotelaria, a UFRuralRJ deliberou pela implantação do Curso de Graduação em Bacharelado em Turismo. Esta decisão foi motivada pela inexistência de cursos de Graduação em Turismo e Hotelaria nas demais IFES do país e por se tratar de uma formação mais abrangente.

5 Neste sentido, a proposta curricular do curso de Turismo contempla duas áreas, que são: Neste sentido, a proposta curricular do curso de Turismo contempla duas áreas, que são: 1) Planejamento: envolve as disciplinas Teoria Geral do Turismo I e II; Políticas Públicas do Turismo; MTP em Turismo; Planejamento e Organização do Turismo I e II; Planejamento Urbano; Projetos Turísticos; Turismo e Meio ambiente; Turismo em Áreas Rurais; Estágio Supervisionado I, II e III e TCC. 1) Planejamento: envolve as disciplinas Teoria Geral do Turismo I e II; Políticas Públicas do Turismo; MTP em Turismo; Planejamento e Organização do Turismo I e II; Planejamento Urbano; Projetos Turísticos; Turismo e Meio ambiente; Turismo em Áreas Rurais; Estágio Supervisionado I, II e III e TCC. 2) Operacional: Meios de Hospedagem I e II; Agenciamento; Transportes; Alimentos e Bebidas I e II; Planejamento e produção de Eventos I e II; e Lazer e Entretenimento. 2) Operacional: Meios de Hospedagem I e II; Agenciamento; Transportes; Alimentos e Bebidas I e II; Planejamento e produção de Eventos I e II; e Lazer e Entretenimento. Além das disciplinas optativas obrigatórias, eletivas e as de livre escolha. Além das disciplinas optativas obrigatórias, eletivas e as de livre escolha.

6 2. Levantamento e análise da procura no vestibular e dinâmica de ocupação das vagas Oferece 80 vagas anualmente no vestibular, sendo 40 para o primeiro semestre e 40 para o segundo, ambas para o turno noturno. Oferece 80 vagas anualmente no vestibular, sendo 40 para o primeiro semestre e 40 para o segundo, ambas para o turno noturno. A partir de 2009/1 será oferecido 40 vagas para o turno verpertino, para o 1º período e 40 para o 2º período, turno noturno. A partir de 2009/1 será oferecido 40 vagas para o turno verpertino, para o 1º período e 40 para o 2º período, turno noturno. Os dados referentes à relação candidato/vaga dos últimos vestibulares, revelam que o curso de Turismo ficou em 12ª posição na classificação geral dos cursos mais procurados nos vestibulares de 2006 e 2007, como pode ser constatado, na tabela 01 apresentada a seguir. Os dados referentes à relação candidato/vaga dos últimos vestibulares, revelam que o curso de Turismo ficou em 12ª posição na classificação geral dos cursos mais procurados nos vestibulares de 2006 e 2007, como pode ser constatado, na tabela 01 apresentada a seguir.

7 Tabela 01 - Classificação do curso segundo relação candidato/vaga nos vestibulares da UFRRJ – 2006/2007 ClassificaçãoCurso Ciências Econômicas (Três Rios)*1,821,02 30Economia Doméstica (Licenciatura/Bacharelado)2,671,16 29Ciências Agrícolas (Licenciatura)2,001,97 28Matemática (Licenciatura/Bacharelado)3,342,09 27Física (Licenciatura)3,852,10 26Administração (Três Rios)*-2,27 25Matemática (Licenciatura/Bacharelado) (Nova Iguaçu)*2,542,43 24Zootecnia4,782,87 23Pedagogia (Nova Iguaçu)*3,552,93 22Química (Licenciatura/Bacharelado)3,543,03 21Ciências Econômicas (Nova Iguaçu)*1,603,09 20Engenharia Agrícola4,083,12 19Ciências Econômicas3,593,28 18Agronomia4,093,73 17Pedagogia (noturno)-4,08 16Administração*4,784,08 15Engenharia em Agrimensura2,644,12 14Educação Física (Licenciatura)7,774,27 13História (Licenciatura) (Nova Iguaçu)*5,695,55 12Turismo (Nova Iguaçu)*7,485,59

8 Dados referentes ao vestibular de 2008, apresentados na Tabela 02, revelam que a procura pelo curso de Turismo aumentou em relação aos demais cursos, avançando da 12ª para a 10ª posição na classificação geral dos cursos mais procurados na UFRuralRJ.

9 ClassificaçãoCurso Economia Doméstica (Licenciatura/Bacharelado) 1,27 30Ciências Econômicas (Três Rios)*1,62 29Ciências Agrícolas (Licenciatura)1,90 28 Matemática (Licenciatura/Bacharelado) (Nova Iguaçu)* 2,28 27Matemática (Licenciatura/Bacharelado)2,37 26Ciências Econômicas (Nova Iguaçu)*2,80 25Zootecnia2,87 24Química (Licenciatura/Bacharelado)2,90 23Física (Licenciatura)3,13 22Agronomia3,39 21Ciências Econômicas3,42 20Engenharia Agrícola3,44 19Pedagogia (Nova Iguaçu)*3,49 18Pedagogia*4,05 17Engenharia em Agrimensura4,16 16Administração (Três Rios)*4,22 15Educação Física (Licenciatura)5,10 14História (Licenciatura) (Nova Iguaçu)*5,54 13Administração5,67 12Administração (Nova Iguaçu)*5,76 11Administração*5,80 10Turismo (Nova Iguaçu)*6,51 Tabela 02 - Classificação do curso segundo relação candidato/vaga no vestibular da UFRuralRJ – 2008

10 9Química*8,63 8Medicina Veterinária10,40 7Geologia11,63 6Engenharia Química12,05 5Engenharia Florestal13,88 4História (Licenciatura)*14,30 3Engenharia de Alimentos15,10 2Arquitetura e Urbanismo17,23 1Ciências Biológicas (Licenciatura/Bacharelado 21,14 Continuação da Tabela 02 * Curso em horário noturno

11 No que se refere aos cursos de graduação lotados no IM, o curso de Turismo apresenta a maior relação candidato/vaga desde o primeiro vestibular, em Essa liderança no quadro de procura entre os cursos do IM ratifica o crescente reconhecimento da importância do bacharel em Turismo no país. No que se refere aos cursos de graduação lotados no IM, o curso de Turismo apresenta a maior relação candidato/vaga desde o primeiro vestibular, em Essa liderança no quadro de procura entre os cursos do IM ratifica o crescente reconhecimento da importância do bacharel em Turismo no país. Tabela 03 - Classificação do curso segundo relação candidato/vaga nos vestibulares da UFRRJ – IM /2007 Tabela 03 - Classificação do curso segundo relação candidato/vaga nos vestibulares da UFRRJ – IM /2007 ClassificaçãoCurso Matemática (Licenciatura/Bacharelado)2,542,43 5Pedagogia3,552,93 4Ciências Econômicas1,603,09 3Administração2,945,36 2História (Licenciatura)5,695,55 1Turismo7,485,59

12 Tabela 04 - Classificação do curso segundo relação candidato/vaga no último vestibular da UFRuralRJ – IM ClassificaçãoCurso Matemática (Licenciatura/Bacharelado) 2,28 5Ciências Econômicas2,80 4Pedagogia3,49 3História (Licenciatura)5,54 2Administração5,76 1Turismo6,51

13 3. Perfil do egresso atual e seu papel social O curso busca garantir que o egresso atual adquira uma formação de base generalista e especializada, preparando-o para enfrentar os desafios da sociedade, do mercado de trabalho e das condições de exercício profissional. Dessa forma, o curso tem a sua estrutura curricular organizada com base nos seguintes princípios: Formação básica de caráter generalista, com estruturação multi e interdisciplinar, possibilitando a articulação entre as áreas de conhecimento que compõem a proposta curricular; Formação técnica e especializada, com a possibilidade de aprofundamento em áreas de Planejamento Turístico e Gestão de Empresas Turísticas.

14 Quanto ao papel social do egresso O curso almeja formar um profissional com as seguintes características: O curso almeja formar um profissional com as seguintes características: Um profissional com sólida formação em Turismo, que o capacite para a compreensão dos principais temas e problemas da área, assim como para a análise crítica da realidade sociocultural em que vive; Um profissional comprometido com os princípios do turismo responsável, sob o ponto de vista social, cultural, ambiental, político e econômico, principalmente por se tratar de um fenômeno complexo que produz significativas mudanças no destino turístico. Um profissional comprometido com os princípios do turismo responsável, sob o ponto de vista social, cultural, ambiental, político e econômico, principalmente por se tratar de um fenômeno complexo que produz significativas mudanças no destino turístico. Um profissional comprometido com os princípios democrático e participativo, capaz de trabalhar com realidades sociais complexas, portanto, de favorecer o diálogo e o respeito às diferenças sociais e culturais. Um profissional comprometido com os princípios democrático e participativo, capaz de trabalhar com realidades sociais complexas, portanto, de favorecer o diálogo e o respeito às diferenças sociais e culturais.

15 4. Importância socioeconômica-cultural do curso de Turismo - O Curso de Turismo da UFRRJ foi criado visando qualificar profissionais tanto para pesquisa e ensino, quanto para prestação de serviços turísticos dentro dos parâmetros do desenvolvimento sustentável, tendo em vista a dimensão socioeconômica-social que a atividade turística alcançou na atualidade. - O Turismo é um dos segmentos mais dinâmicos da economia moderna, em constante crescimento em todo o mundo, exigindo profissionais com habilidades para conduzir o processo de crescimento e avaliação do desenvolvimento da atividade nas localidades. - As mudanças mundiais das ultimas décadas, causadas em parte pela globalização da economia e pela revolução científico-tecnológica, deu ao turismo um novo papel, sendo colocado como atividade importante, capaz de promover o desenvolvimento de cidades, regiões e países. 4. Importância socioeconômica-cultural do curso de Turismo - O Curso de Turismo da UFRRJ foi criado visando qualificar profissionais tanto para pesquisa e ensino, quanto para prestação de serviços turísticos dentro dos parâmetros do desenvolvimento sustentável, tendo em vista a dimensão socioeconômica-social que a atividade turística alcançou na atualidade. - O Turismo é um dos segmentos mais dinâmicos da economia moderna, em constante crescimento em todo o mundo, exigindo profissionais com habilidades para conduzir o processo de crescimento e avaliação do desenvolvimento da atividade nas localidades. - As mudanças mundiais das ultimas décadas, causadas em parte pela globalização da economia e pela revolução científico-tecnológica, deu ao turismo um novo papel, sendo colocado como atividade importante, capaz de promover o desenvolvimento de cidades, regiões e países.

16 É uma atividade que reúne diversos bens e serviços elaborados por vários setores interdependentes, desenvolvidos especialmente para atender às necessidades de viajantes. Para sua análise e compreensão, requer um enfoque que alcance as múltiplas dimensões que envolve fatores sociais, instituições públicas e privadas, questões históricas, administrativas, econômicas, e geográficas. O processo de formação acadêmica visa desenvolver um profissional com conhecimento das políticas de turismo, utilizando metodologias de planejamento adequadas e com a aplicação da legislação vigente. Este profissional torna-se capaz de contribuir na preservação dos espaços turísticos e na inserção de outras localidades no mercado, valorizando a história, as artes, os esportes, o folclore, o artesanato, a gastronomia, as manifestações religiosas e políticas como traços culturais da comunidade humana de relevada importância. Destaca-se também por propiciar aos alunos a compreensão da complexidade de mundo globalizado, favorecendo a vivência e conhecimento das relações humanas, de relações públicas e de articulações interpessoais, com humanismo, simplicidade, segurança, empatia e ética. A importância social, econômica e cultural do curso de Turismo está em formar um profissional apto a atuar em mercados altamente competitivos e em constante transformação, cujas repercussões se estendem aos âmbitos sociais, econômicos, culturais e ambientais das comunidades em geral.

17 5. Demanda social A demanda social pode ser entendida sob alguns aspectos diferentes. De acordo com Claudio de Moura Castro, em artigo publicado na revista veja, de 10 de março de 2004, o perfil do profissional a ser formado deve estar claramente identificado com a demanda social a ser atendida pelo Curso. Para ele, demanda está relacionado com pessoas interessadas em adquirir algo, e social se refere ao interesse coletivo. Então, na busca de demanda social, o entendimento é de que deveria ter um emprego descrito por uma palavra com a mesma raiz dos cursos. Ainda uma outra forma de compreender demanda social, é analisar se o curso está atendendo as camadas menos favorecidas da população. É comum no âmbito da sociedade a afirmação de que a universidade pública é uma instituição elitizada e que não atende à sua verdadeira demanda na condição de universidade pública e gratuita. Para muitos, o aceso dos alunos provenientes das regiões mais periféricas dos centros metropolitanos aos cursos superiores de instituição pública é coisa rara e dificultosa. A proposta para a implantação de um curso de turismo nesta Universidade começou a ser desenhada em 2006, quando já existiam diversos cursos em instituições particulares e em duas instituições públicas do Estado do Rio de Janeiro, a UFF e a UNIRIO.

18 Na UFRuralRJ, a procura pelo curso de Turismo também tem sido maior que muitos cursos tradicionais. Nos vestibulares de 2006 e 2007, na relação geral de classificação por cursos o Turismo ficou em 12º lugar. Entretanto, no que se refere apenas a Nova Iguaçu, o Turismo mantêm pelos anos consecutivos a maior relação candidato vaga desde o primeiro vestibular. Na UFRuralRJ, a procura pelo curso de Turismo também tem sido maior que muitos cursos tradicionais. Nos vestibulares de 2006 e 2007, na relação geral de classificação por cursos o Turismo ficou em 12º lugar. Entretanto, no que se refere apenas a Nova Iguaçu, o Turismo mantêm pelos anos consecutivos a maior relação candidato vaga desde o primeiro vestibular. A importância e relevância do curso para toda a região pode ser compreendida analisando o perfil do aluno, por local de residência. Os ingressantes do Curso de Turismo da UFRuralRJ do período de 2006/1, 2006/2, 2007/1 e 2007/2 são provenientes de 12 municípios, conforme o gráfico a seguir: A importância e relevância do curso para toda a região pode ser compreendida analisando o perfil do aluno, por local de residência. Os ingressantes do Curso de Turismo da UFRuralRJ do período de 2006/1, 2006/2, 2007/1 e 2007/2 são provenientes de 12 municípios, conforme o gráfico a seguir:

19 Dentre os percentuais mais significantes, 22% são provenientes de Nova Igua ç u, 45% de 30 bairros da cidade do Rio de Janeiro, na sua maioria bairros perif é ricos, e 7% de São João de Meriti, conforme o gr á fico acima demonstrou.

20 6. Empregabilidade Campo de atuação Meios de hospedagem: empresas relacionadas à acomodação em geral e com diversas categorias; Transportes: aéreos, rodoviários, ferroviários e aquaviários e demais modais de transportes; Agenciamento: agências de viagens, operadoras e representações (GSA e Consolidadores); Lazer e Entretenimento: Parques temáticos, de diversão e aquáticos; Planejamento e Organização de Eventos, alocação e administração de espaços para eventos; Empresas que se constituem como atrativos naturais e culturais e de serviços de passeios diversos; Gastronomia Locação de veículos Órgãos oficiais de Turismo (municipal, estadual e federal): atuação em planejamento, desenvolvimento de projetos e em programas estabelecidos por uma política de turismo, fomento e pesquisa; assim como Secretarias de Cultura e Meio Ambiente; Hospitalidade: atuação no núcleo turístico em atividades de caráter hospitaleiro Marketing e vendas turísticas; Consultoria: pesquisa, planejamento turístico, desenvolvimento de produtos e projetos turísticos; Magistério: ensino fundamental, médio, graduação e pós-graduação; Treinamento (cursos livres): área técnica-operacional; Pesquisa: centro de pesquisa, informação e documentação; Especialização de mercado segmentado: turismo ecológico, social, cultural, de negócio, de aventura, deficientes físicos, étnico, terceira idade, infanto-juvenil, entre outros.

21 7. Análise de indicadores quantitativos dos últimos 05 anos Evasão Retenção por disciplina COD DIS NOME FHR T Ret. T Mat. %F%F % H %R%R % IM212EAT ,032,50,0332,5 IM310TGT I ,322,50,023,8 F: Sem Frequência; H: Abandono; R: Deficiente; T. Ret.: Taxa de retenção; T. Mat.: Taxa de matrícula; % F.: % Falta; % H.: % de Abandono; % R.: % Reprovação.Os conceitos F e H têm equivalência ao conceito R.F - Rendimento Inc. Sem Freqüência; H – Abandono; R – Deficiente

22 8. Avaliação da matriz curricular atual e seu confronto com as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso Com relação ao currículo, Matias (2002:13-19) esclarece a trajetória burocrática de implementação do currículo mínimo do curso de Turismo que acontece com a criação do curso através da Resolução s/n. de 28 de janeiro de 1971, que fixa os conteúdos mínimos e duração do curso. Posteriormente uma nova proposta foi apresentada pela Comissão de Currículos e Programas do III Embetur – Encontro de Bacharéis em Turismo, em 1981, cujo teor propõe a elaboração de um novo currículo com habilitações. Em 1995, a Associação Brasileira de Bacharéis em Turismo (ABBTUR/Nacional) apresenta uma nova proposta com um currículo mínimo composto de um tronco comum e disciplinas diversificadas em função das ênfases, como, também, por disciplinas e matérias eletivas. No segundo semestre de 1996, a ABBTUR, em conjunto com a Associação Brasileira de Dirigentes de Escolas de Turismo e Hotelaria (ABDETH) apresentaram uma nova proposta que foi encaminhada ao Conselho Nacional de Educação (CNE) tendo sua implantação obrigatória a partir de 1998.

23 - Esta última proposta apresentava como carga horária mínima horas/aula com um tempo de duração de quatro anos tendo de ser concluído em no máximo sete. A distribuição da estrutura curricular ficou assim constituída: 25% (750 horas/aula) para disciplinas básicas; 45% (1350 horas/aula) para disciplinas de formação profissional; 20% (600 horas/aula) para formação complementar e 10% (300 horas/aula) para estágio. - Esta última proposta apresentava como carga horária mínima horas/aula com um tempo de duração de quatro anos tendo de ser concluído em no máximo sete. A distribuição da estrutura curricular ficou assim constituída: 25% (750 horas/aula) para disciplinas básicas; 45% (1350 horas/aula) para disciplinas de formação profissional; 20% (600 horas/aula) para formação complementar e 10% (300 horas/aula) para estágio. - Atualmente podemos nos basear em novas diretrizes tais como a Resolução nº 13, de 24 de novembro de 2006 que inclui: instruções para a elaboração do projeto pedagógico do curso, o perfil do egresso (comum e específico), competências e habilidades, estágio e atividades complementares (articulação teoria-prática) e o reconhecimento de habilidades e competências extra- escolares como visitas técnicas, participação em eventos, trabalhos interdisciplinares e outros. Desta resolução consta as instruções para a Licenciatura. - Atualmente podemos nos basear em novas diretrizes tais como a Resolução nº 13, de 24 de novembro de 2006 que inclui: instruções para a elaboração do projeto pedagógico do curso, o perfil do egresso (comum e específico), competências e habilidades, estágio e atividades complementares (articulação teoria-prática) e o reconhecimento de habilidades e competências extra- escolares como visitas técnicas, participação em eventos, trabalhos interdisciplinares e outros. Desta resolução consta as instruções para a Licenciatura. - Com relação a carga horária foi homologado o seguinte documento: Resolução nº 2, de 18 de junho de 2007 que dispõe sobre carga horária mínima e procedimentos relativos à integralização e duração dos cursos de graduação, bacharelados, na modalidade presencial cujo. Em seu anexo consta que o curso de Turismo pode ter uma carga horária mínima de horas com limites mínimos para integralização de 3 (três) ou 4 (quatro) anos. Neste mesmo documento consta que os estágios e atividades complementares dos cursos de graduação, bacharelados, na modalidade presencial, não deverão exceder a 20% (vinte por cento) da carga horária total do curso, salvo nos casos de determinações legais em contrário - Com relação a carga horária foi homologado o seguinte documento: Resolução nº 2, de 18 de junho de 2007 que dispõe sobre carga horária mínima e procedimentos relativos à integralização e duração dos cursos de graduação, bacharelados, na modalidade presencial cujo. Em seu anexo consta que o curso de Turismo pode ter uma carga horária mínima de horas com limites mínimos para integralização de 3 (três) ou 4 (quatro) anos. Neste mesmo documento consta que os estágios e atividades complementares dos cursos de graduação, bacharelados, na modalidade presencial, não deverão exceder a 20% (vinte por cento) da carga horária total do curso, salvo nos casos de determinações legais em contrário

24 9. Análise do perfil sócio-econômico dos estudantes do curso produzido pelo ENADE Não temos ainda análise pelo ENADE.

25 10. Pontos fortes e pontos fracos do curso PONTOS FORTES Formação interdisciplinar sólida, com abordagens políticas, sociais, ambientais, culturais e científicas, que permite o diálogo crítico do bacharel no seu campo de atuação profissional; Desenvolvimento de habilidades práticas, através da realização de visitas técnicas; Condição de oferta do curso (noturno); Incentivo às atividades de pesquisa e extensão no curso, como contraponto aos aspectos meramente mercadológicos, técnicos e operacionais, normalmente apresentados pelos currículos; Concepção do Trabalho de Conclusão de Curso, na modalidade monografia, como componente curricular obrigatório do curso;

26 PONTOS FRACOS Ausência de infra-estrutura (laboratórios, softwares, recursos tecnológicos) específica, necessária para consolidação dos conhecimentos teóricos do curso; Ausência de infra-estrutura (laboratórios, softwares, recursos tecnológicos) específica, necessária para consolidação dos conhecimentos teóricos do curso; Inexistência de Linhas de Formação Específicas; Inexistência de Linhas de Formação Específicas; Acervo bibliográfico insuficiente; Acervo bibliográfico insuficiente; Ausência de parcerias institucionais estabelecidas com empresas privadas, públicas, prefeitura para realização de estágios. Ausência de parcerias institucionais estabelecidas com empresas privadas, públicas, prefeitura para realização de estágios.

27 11. Avaliação da infra-estrutura para o funcionamento do curso No que tange ao funcionamento do curso de graduação em Turismo, é fundamental a existência de laboratórios específicos para integração entre teoria e prática. De acordo com Projeto Pedagógico de Curso de Turismo são necessários os seguintes laboratórios: - Laboratório de Planejamento Turístico Equipado com computadores, softwares específicos para áreas de agenciamento, meios de hospedagem, cartografia e geoprocessamento e bases de dados de pesquisa. -Laboratório de Alimentos e Bebidas Equipado com equipamentos e utensílios específicos para Hotelaria (bar, salão de restaurante e um setor divido em ilhas), para produção de cardápios, ou seja, aulas práticas voltadas para a gastronomia e softwares. - Laboratório de Eventos Além dos laboratórios específicos, são imprescindíveis a disponibilização de laboratórios de informática multidisciplinares, de biblioteca com acervo de qualidade, atualizado e em quantidade suficiente, incluindo diferentes tipos de mídias.

28 12. Relação professor/aluno por disciplina e carga horária docente por disciplina de graduação 2006 – 1 Relação professor/Aluno por disciplina/1º período/Carga horária por disciplina/CR Teoria Geral Turismo I: 1/40 60h4 UCS: 8/40 60h4 Economia Aplicada ao Turismo: 1/40 60h4 Antropologia Social: 1/40 60h4 Geografia Geral: 1/40 60h4

29 Relação professor/Aluno por disciplina/2º período/Carga horária/CR Relação professor/Aluno por disciplina/2º período/Carga horária/CR UCS: 6/42 60h4 UCS: 6/42 60h4 Economia Aplicada ao Turismo: 1/42 60h4 Economia Aplicada ao Turismo: 1/42 60h4 Introdução à Administração: 1/21 60h4 Introdução à Administração: 1/21 60h4 Teoria Geral Turismo I: 1/42 60h4 Teoria Geral Turismo I: 1/42 60h4 Teoria Geral Turismo II: 1/23 60h4 Teoria Geral Turismo II: 1/23 60h4 Geografia Aplicada ao Turismo I: 1/42 60h4 Geografia Aplicada ao Turismo I: 1/42 60h4 Tópicos de História: 1/42 60h4 Tópicos de História: 1/42 60h4 Geografia Aplicada ao Turismo II: 1/23 60h4 Geografia Aplicada ao Turismo II: 1/23 60h4 Legislação Turística: 1/23 60h4 Legislação Turística: 1/23 60h4 Sociologia e Turismo: 1/22 60h4 Sociologia e Turismo: 1/22 60h4

30 Relação professor/Aluno por disciplina/1º período/Carga horária/CR UCS: 2/40 60h4 UCS: 2/40 60h4 Geografia Aplicada ao Turismo I: 1/40 60h4 Geografia Aplicada ao Turismo I: 1/40 60h4 Geografia Aplicada ao Turismo II: 1/31 60h4 Geografia Aplicada ao Turismo II: 1/31 60h4 Sociologia e Turismo: 1/31 60h4 Sociologia e Turismo: 1/31 60h4 Economia Aplicada ao Turismo: 1/40 60h4 Economia Aplicada ao Turismo: 1/40 60h4 Tópicos de História: 2/60 60h4 Tópicos de História: 2/60 60h4 Introdução à Administração: 1/31 60h4 Introdução à Administração: 1/31 60h4 Teoria Geral Turismo I: 1/40 60h4 Teoria Geral Turismo I: 1/40 60h4 Teoria Geral Turismo II: 1/31 60h4 Teoria Geral Turismo II: 1/31 60h4 Legislação Turística: 1/31 60h4 Legislação Turística: 1/31 60h4 Políticas Públicas em Turismo: 1/20 60h4 Políticas Públicas em Turismo: 1/20 60h4 Meios de Hospedagem I: 1/19 60h4 Meios de Hospedagem I: 1/19 60h4 Métodos e Técnicas de Pesquisa: 1/20 60h4 Métodos e Técnicas de Pesquisa: 1/20 60h4 Estatística Aplicada ao Turismo: 1/20 60h4 Estatística Aplicada ao Turismo: 1/20 60h4

31 Relação professor/Aluno por disciplina/2º período/Carga horária/CR UCS: 5/42 60h4 UCS: 5/42 60h4 Geografia Aplicada ao Turismo I: 1/41 60h4 Geografia Aplicada ao Turismo I: 1/41 60h4 Geografia Aplicada ao Turismo II: 1/32 60h4 Geografia Aplicada ao Turismo II: 1/32 60h4 Sociologia e Turismo: 1/33 60h 4 Sociologia e Turismo: 1/33 60h 4 Antropologia e Turismo: 1/30 60h4 Antropologia e Turismo: 1/30 60h4 Psicologia e Turismo; 1/47 60h4 Psicologia e Turismo; 1/47 60h4 Turismo e Meio Ambiente: 1/17 60h4 Turismo e Meio Ambiente: 1/17 60h4 Tópicos de História: 1/42 60h4 Tópicos de História: 1/42 60h4 Introdução à Administração: 1/32 60h4 Introdução à Administração: 1/32 60h4 Teoria Geral Turismo I: 1/42 60h4 Teoria Geral Turismo I: 1/42 60h4 Teoria Geral Turismo II: 1/33 60h4 Teoria Geral Turismo II: 1/33 60h4 Legislação Turística: 1/33 60h4 Legislação Turística: 1/33 60h4 Políticas Públicas em Turismo: 1/31 60h4 Políticas Públicas em Turismo: 1/31 60h4 Meios de Hospedagem I: 1/31 60h4 Meios de Hospedagem I: 1/31 60h4 Métodos e Técnicas de Pesquisa: 1/31 60h4 Métodos e Técnicas de Pesquisa: 1/31 60h4

32 Continuação 2007/2 Economia Aplicada ao Turismo: 1/42 60h4 Economia Aplicada ao Turismo: 1/42 60h4 Planejamento e Organização do Turismo I: 1/17 60h 4 Planejamento e Organização do Turismo I: 1/17 60h 4 Agenciamento e Transportes: 1/17 60h4 Agenciamento e Transportes: 1/17 60h4 Meios de Hospedagem II: 1/16 60h4 Meios de Hospedagem II: 1/16 60h42008/1 Sem dados atuais

33

34

35

36

37 13. Demanda de docentes para o curso 12 horas: 2 docentes Disciplinas: Elaboração e Operacionalidade de Roteiros Turísticos 60H Turismo e Patrimônio Histórico e Cultural 60H Ecoturismo 60H Empreendimentos Turísticos 60H Meios de Hospedagem 60H Hospitalidade em Destinos Turísticos 60H 10 horas: 04 Docentes 08 horas: 07 Docentes

38 Grade atual: 09 períodos Carga horária das disciplinas: 2.700H Carga horária das disciplinas: 2.700H Estágio Supervisionado: 300H Estágio Supervisionado: 300H Atividades Complementares: 200H Atividades Complementares: 200H Nova Grade: 08 períodos Carga horária das disciplinas: 2.400H Carga horária das disciplinas: 2.400H Atividades Complementares: 200H Atividades Complementares: 200H AA: 510H AA: 510H

39

40

41 Obrigada!


Carregar ppt "INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR - IM DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E TURISMO - DAT Coordenação: Profa. Maria Lúcia A. Martins DIAGNÓSTICO QUALI-QUANTITATIVO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google