A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Reflexões sobre o Estudo Espírita Sociedade Espírita Irmã Rosália – SEIR Departamento Doutrinário 2º/2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Reflexões sobre o Estudo Espírita Sociedade Espírita Irmã Rosália – SEIR Departamento Doutrinário 2º/2011."— Transcrição da apresentação:

1 Reflexões sobre o Estudo Espírita Sociedade Espírita Irmã Rosália – SEIR Departamento Doutrinário 2º/2011

2 Léon Denis

3 Estudar: algumas definições Procurar adquirir o conhecimento de algo: estudar uma lição; Dedicar-se à apreciação, análise ou compreensão de uma obra literária, artística, técnica etc.: estudou muito Machado de Assis. Preparar, examinar: estudar um projeto de lei; Ponderar, amadurecer: estudar um caso; Observar cuidadosamente: estudar um fenômeno.

4 Matemática Geografia Física Português Química Biologia Filosofia Sociologia Geometria etc, etc, etc...

5 Aprender = autonomia e satisfação?

6 Conclusão do ensino fundamental, médio, superior ; Ascensão profissional; Passar no concurso; Maior competitividade; Melhorar remuneração; Realização pessoal e profissional; Etc... As metas dos estudos...

7 Para muitas pessoas: Estudar Prazer, Divertimento.

8 As pessoas lêem/estudam pouco NOP World - Consultoria Americana (2005): Pesquisa em 30 países; As pessoas lêem pouco; No Brasil lê-se, em média, 5,2 horas por semana. Instituto Pró Livro (2008): O brasileiro lê 1,3 livro por ano. Conhecimento superficial Informações instantâneas:

9 Espírita [...] Os adeptos do Espiritismo serão os espíritas, ou, se quiserem, os espiritistas. Allan Kardec, Introdução do Livro dos Espíritos – parte I Adepto: 1. Que ou aquele que é iniciado nos princípios e dogmas de seita, religião, etc. 2. Que ou aquele que é partidário de corrente científica, filosófica, política, etc. (Dicionário Aurélio)

10 DeusEspíritosCaridade Vida Espírita MediunidadeReencarnação Sobrevivência do Espírito Pluralidade dos Mundos 628. Para o homem estudioso, não há nenhum sistema antigo de filosofia, nenhuma tradição, nenhuma religião a menosprezar, porque todos encerram germens de grandes verdades que, embora pareçam contraditórias entre si, já que está dispersas em meio a acessórios sem fundamento, são facilmente coordenáveis, graças à chave que o Espiritismo vos dá de uma infinidade de coisas que até aqui vos pareciam sem razão alguma, e cuja realidade está hoje demonstrada de maneira incontestável. Não deixeis de tirar temas de estudo desses materiais. Eles são riquíssimos e podem contribuir bastante para vossa instrução. Espírito de Verdade – O Livro dos Espíritos

11 Fora da Caridade não há salvação 982. Será necessário que professemos o Espiritismo e creiamos nas manifestações espíritas para garantirmos a nossa sorte na vida futura? Se assim fosse, todos os que não crêem ou não tiveram oportunidade de esclarecer-se estariam deserdados, o que seria um absurdo. É o bem que garante a sorte futura. Ora, o bem é sempre bem, seja qual for o caminho que a ele conduza.

12 Doutrina Espírita : Cristianismo Redivivo O Cristianismo e o Espiritismo ensinam a mesma coisa. Allan Kardec O Evangelho Segundo o Espiritismo, Introdução

13 Os testemunhos da fé

14 Se me amais, guardai os meus mandamentos; e eu rogarei a meu Pai e ele vos enviará outro Consolador, a fim de que fique eternamente convosco: O Espírito de Verdade, que o mundo não pode receber, porque o não vê e absolutamente o não conhece. Mas, quanto a vós, conhecê-lo-eis, porque ficará convosco e estará em vós. Porém, o Consolador, que é o Santo Espírito, que meu Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará recordar tudo o que vos tenho dito. JESUS (S. João, 14:15 a 17 e 26).

15

16 Prof. Rivail Substituindo a fé cega numa vida futura, pela inquebrantável certeza, resultante de constatações científicas, tal é o inestimável serviço prestado por Allan Kardec à humanidade. Gabriel Delanne Bacharel em letras e em ciências Poliglota: alemão, o inglês, o italiano, o espanhol e o holandês. Professor de física, matemática, anatomia etc. Aos 17 anos, redigiu seu primeiro livro: Curso Prático e Teórico de Aritmética Estudioso de magnetismo animal.

17

18

19

20 Esse livro é o resultado de um trabalho imenso de classificação, coordenação e eliminação, que teve por base milhões de comunicações, de mensagens, provenientes de origens diversas, desconhecidas umas das outras, mensagens obtidas em todos os pontos do mundo e que o eminente compilador reuniu depois de se ter certificado da sua autenticidade. Léon Denis (Problema do Ser, do Destino e da Dor, p. 40)

21 Livro Segundo Mundo Espiritual ou dos Espíritos Livro Terceiro: Leis Morais Livro Quarto: Esperanças e Consolações Livro Primeiro: Causas Primeiras Introdução e Conclusão O que é o Espiritismo? (1859) A Gênese 1868 O Céu e o Inferno 1865 O Evangelho Segundo o Espiritismo 1864 O Livro dos Médiuns 1861

22 Sem embargo da parte que toca à atividade humana na elaboração desta doutrina, a iniciativa da obra pertence aos Espíritos, porém não a constitui a opinião pessoal de nenhum deles. A Autoridade da Doutrina Espírita Ela é, e não pode deixar de ser, a resultante do ensino coletivo e concorde por eles dado. Somente sob tal condição se lhe pode chamar Doutrina dos Espíritos. Allan Kardec, Introdução de A Gênese, 1868.

23 Riqueza da Literatura Espírita Biografias Ciência Contos/Crônicas Filosofia Infantil Juvenil Mensagens Poesias Romances

24 Auto de Fé de Barcelona (09/10/1861): – 300 obras de Kardec (dentre elas O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiuns, Revista Espírita, Sonetos do Espírito Mozart etc...). Espiritismo no Banco dos Réus Graças a esse zelo imprudente, todo o mundo na Espanha vai ouvir falar do Espiritismo e quererá saber o que é ele; é tudo quanto desejamos. Podem queimar-se livros, mas não se queimam idéias; Allan Kardec. Revista Espírita, novembro 1861, nº 11.

25 Processo dos Espíritas – França, Espiritismo foi considerado crime – Brasil, 1890: Art. 157: É considerado delito (crime) praticar o espiritismo, a magia e seus sortilégios, usar de talismãs e cartomancias, para despertar sentimentos de ódio ou amor, inculcar cura de moléstias curáveis ou incuráveis, enfim, para fascinar e subjugar a credulidade pública.

26 Divaldo Franco - persona non grata – e proibido de entrar em Portugal e colônias africanas (1972); – Mensagem psicográfica incluída no Index Expurgatorius; Chico Xavier e o caso Humberto de Campos (Irmão X)

27 Espíritas: Trabalhadores da Última Hora [...] os obreiros que chegaram na primeira hora são os profetas, Moisés e todos os iniciadores que marcaram as etapas do progresso, as quais continuaram a ser assinaladas através dos séculos pelos apóstolos, pelos mártires, pelos Pais da Igreja, pelos sábios, pelos filósofos e, finalmente, pelos espíritas(ESE, p. 353).

28 Espíritas! amai-vos, este o primeiro ensinamento; instruí-vos, este o segundo – Espírito de Verdade (1860).

29 A fé raciocinada, por se apoiar nos fatos e na lógica, nenhuma obscuridade deixa. A criatura então crê, porque tem certeza, e ninguém tem certeza senão porque compreendeu. Eis por que não se dobra. Fé inabalável só o é a que pode encarar de frente a razão, em todas as épocas da Humanidade. Allan Kardec – O Evangelho Segundo o Espiritismo, p. 388.

30 Como estudar a Doutrina Espírita?

31 A verdadeira Doutrina Espírita está no ensino que os Espíritos deram, e os conhecimentos que esse ensino comporta são por demais profundos e extensos para serem adquiridos de qualquer modo, que não por um estudo perseverante, feito no silêncio e no recolhimento. Allan Kardec, O Livro dos Espíritos, p. 65.

32 Anos são precisos para formar-se um médico medíocre e três quartas partes da vida para chegar-se a ser um sábio. Como pretender-se em algumas horas adquirir a Ciência do Infinito? Ninguém, pois, se iluda: o estudo do Espiritismo é imenso; interessa a todas as questões da metafísica e da ordem social; é um mundo que se abre diante de nós. Será de admirar que o efetuá-lo demande tempo, muito tempo mesmo?

33 É necessário escolhermos com cuidado nossas leituras, depois amadurecê-las e assimilar-lhes a quintessência. Em geral lê-se demais, lê-se depressa e não se medita. Seria preferível ler menos e refletir mais. É um meio seguro de fortalecer nossa inteligência, de colher os frutos de sabedoria e beleza que podem conter nossas leituras. Léon Denis – Problema do Ser, do Destino e da Dor, cap. XXIV.

34 Escolha de Livros Espíritas Livro Espírita Espiritualismo e Auto-Ajuda

35 Corre-nos, pois, o dever de estudar sempre, escolhendo o melhor para que as nossas idéias e exemplos reflitam as idéias e os exemplos dos paladinos da luz Emmanuel, Pensamento e Vida, p. 26

36 Culto no Lar Quem cultiva o Evangelho em casa, faz da própria casa um templo do Cristo André Luiz (Conduta Espírita, cap. 05).

37 Culto no Lar Fé espírita no clima da família, fonte do Espiritismo no campo social (André Luiz)

38 Estudo na Casa Espírita Desapegar-se da crença cega, exercitando o raciocínio nos princípios doutrinários, para não estagnar-se nas trevas do fanatismo. André Luiz (Conduta Espírita, cap. 46) Um templo espírita não é simples construção de natureza material. É um ponto do Planeta onde a fé raciocinada estuda as leis universais, mormente no que se reporta à consciência e à justiça, à edificação do destino e à imortalidade do ser. Lar de esclarecimento e consolo, renovação e solidariedade, em cujo equilíbrio cada coração que lhe compõe a estrutura moral se assemelha a peça viva de amor na sustentação da obra em si. (Emmanuel, Estude e Viva, cap. 36).

39 Acrescentemos que o estudo de uma doutrina, qual a Doutrina Espírita, que nos lança de súbito numa ordem de coisas tão nova quão grande, só pode ser feito com utilidade por homens sérios, perseverantes, livres de prevenções e animados de firme e sincera vontade de chegar a um resultado. Allan Kardec Introdução de O Livro dos Espíritos

40 Nunca, porém, dissemos que esta ciência fosse fácil, nem que se pudesse aprendê-la brincando, o que, aliás, não é possível, qualquer que seja a ciência. Jamais teremos repetido bastante que ela demanda estudo assíduo e por vezes muito prolongado. Allan Kardec Introdução de O Livro dos Espíritos

41

42 Ponderações de André Luiz (Conduta Espírita, cap. 11 – No Templo) Pontualidade: Entrar pontualmente no templo espírita para tomar parte das reuniões, sem provocar alarido ou perturbações. Presença da Espiritualidade Superior: O templo é local previamente escolhido para encontro com as Forças Superiores. Atenção aos doutrinadores: Dedicar a melhor atenção aos doutrinadores, sem conversação, bocejo ou tosse bulhenta, para que seja mantido o justo respeito ao lar da oração. Evitar aplausos ou manifestações semelhantes: [...] apesar de interpretarem atitudes sinceras, por vezes geram desentendimentos e desequilíbrios vários. O silêncio favorece a ordem.

43 Evangelizador Espírita Cada um contribua, segundo propôs em seu coração; não com tristeza ou por necessidade, porque Deus ama o que dá com alegria. Paulo (2ª Epístola aos Coríntios, 9:7). Convertamos em amor os ensinamentos nobres recebidos. Sejamos, pois, verdadeiros, mas sejamos bons. Emmanuel (Pão Nosso, lição 146).

44 Entre os que se convenceram por um estudo direto, podem destacar-se: Allan Kardec, O Livro dos Médiuns Do método, p. 45,6.

45 Espíritas Experimentadores Os que crêem pura e simplesmente nas manifestações. Para eles o Espiritismo é apenas uma ciência de observação, uma série de fatos mais ou menos curiosos.

46 Espíritas Imperfeitos Os que no Espiritismo vêem mais do que fatos; Compreendem-lhe a parte filosófica; admiram a moral daí decorrente, mas não a praticam. Insignificante ou nula é a influência que lhes exerce nos caracteres. Em nada alteram seus hábitos [...] Consideram a caridade cristã apenas uma bela máxima.

47 Muitos escutam a palavra do Cristo, entretanto, muito poucos são os que colocam a lição nos ouvidos. Não se trata de registrar meros vocábulos e sim fixar os apontamentos que devem palpitar no livro do coração. Emmanuel – Vinha de Luz, Lição 70

48 Em tudo, o exagero é prejudicial; Infundem confiança demasiado cega e freqüentemente pueril, no tocante ao mundo invisível; Aceitam, com extrema facilidade e sem verificação, aquilo cujo absurdo, ou impossibilidade a reflexão e o exame demonstrariam. O entusiasmo, porém, não reflete, deslumbra; Esta espécie de adeptos é a mais nociva do que útil à causa do Espiritismo. Espíritas Exaltados

49 O estudo silencioso e recolhido é sempre fecundo para o desenvolvimento do pensamento. [...] na meditação o Espírito se concentra, volta-se para o lado grave e solene das coisas; a luz do mundo espiritual banha-o com suas ondas Léon Denis, O Problema do Ser, do Destino e da Dor, cap. XXVI.

50 Admiram e praticam a moral espírita; São convictos que a existência terrena é uma prova passageira, e aproveitam-na para avançar pela senda do progresso; Esforçam-se para fazer o bem; Preservam-se de pensar e praticar o mal; A caridade é a regra de proceder.

51 [...] conhecimento e bondade, saber e virtude não será conseguida tão-só à força de instrução, que se imponha de fora para dentro, mas sim com a consciente adesão da vontade. Emmanuel Pensamento e Vida, lição X

52 O espiritismo não vem procurar os perfeitos, mas os que se esforçam em o ser, pondo em prática os ensinos dos espíritos. O verdadeiro espírita não é o que alcançou a meta, mas o que seriamente quer atingi-la. Sejam quais forem os seus antecedentes, será bom espírita desde que reconheça suas imperfeições e seja sincero e perseverante na proposta de se emendar. Allan Kardec Revista Espírita, Janeiro, 1864

53 Quando bem compreendido, mas sobretudo bem sentido, o Espiritismo possibilita a transformação moral Allan Kardec Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. XVII.

54 Estudo Espírita e Reforma Íntima Léon Denis, O Problema do Ser, do Destino e da Dor, cap. XXIV.

55 Conhecer é patrocinar a libertação de nós mesmos, colocando-nos a caminho de novos horizontes na vida Emmanuel – Pensamento e Vida Estudo Espírita e Auto-Conhecimento

56 Estudo Espírita e Progresso Social Esperamos que dará outro resultado, o de guiar os homens que desejem esclarecer-se, mostrando-lhes, nestes estudos, um fim grande e sublime: o do progresso individual e social e o de lhes indicar o caminho que conduz a esse fim. Allan Kardec Introdução de O Livro dos Espíritos

57 Uma nova fase evolutiva Quando todos os homens compreenderem o sentido de suas magníficas lições, o vosso planeta terá atingido uma nova fase evolutivo e o Espiritismo terá concluído, entre vós, a sua sagrada e gloriosa missão. Emmanuel Emmanuel, Lição XXXI – Missão do Espiritismo.

58

59

60 Com indiscutível acerto, Jesus é chamado o Divino Mestre. Não porque possuísse uma cátedra de ouro... Não porque fosse o dono da melhor biblioteca do mundo... Não porque simplesmente exaltasse a palavra correta e irrepreensível... Não porque subisse ao trono da superioridade cultural, ditando obrigações para os ouvintes... Mas sim porque alçou o próprio coração ao amor fraterno e, ensinando, converteu-se em benfeitor de quantos lhe recolhiam os sublimes ensinamentos. Emmanuel (Fonte Viva, lição 116 – Ir e Ensinar)

61 Eu sou o caminho, e a verdade e a vida Jesus

62 Allan Kardec, A Gênese. Allan Kardec. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Allan Kardec. O Livro dos Médiuns. Allan Kardec. O Livro dos Espíritos. Allan Kardec. Revista Espírita. André Luiz. Conduta Espírita. Referências Bibliográficas

63 Emmanuel, Emmanuel. Emmanuel, Pensamento e Vida. Emmanuel, Pão Nosso. Emmanuel, Estude e Viva Emmanuel, Vinha de Luz. Léon Denis: O Problema do Ser, do Destino e da Dor.


Carregar ppt "Reflexões sobre o Estudo Espírita Sociedade Espírita Irmã Rosália – SEIR Departamento Doutrinário 2º/2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google