A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

M ONTAGEM DE EXPOSIÇÕES Um saber saber-fazer essencial para o professor/ formador de Expressão Plástica Curso de Professores de Expressão Plástica 2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "M ONTAGEM DE EXPOSIÇÕES Um saber saber-fazer essencial para o professor/ formador de Expressão Plástica Curso de Professores de Expressão Plástica 2011."— Transcrição da apresentação:

1 M ONTAGEM DE EXPOSIÇÕES Um saber saber-fazer essencial para o professor/ formador de Expressão Plástica Curso de Professores de Expressão Plástica 2011

2 P ARA QUE FAZER UMA EXPOSIÇÃO ? Podemos realizar uma exposição por diversos motivos: apresentar uma região, um produto, ( fotografias, obras de arte, material didáctico, materiais agricultura, veículos, um valor social, ( artesanato, trajes tradicionais etc..)

3 NATUREZA DAS EXPOSIÇÕES Conforme a natureza daquilo que se quer expor assim se deve pensar a exposição. Também é muito importante ter em conta o público alvo (interesses, idade, nível cultural).

4 T IPOS DE EXPOSIÇÕES : Permanentes ( as que estão patentes em museus temáticos por exemplo) Temporárias ( em galerias de arte por exemplo) Itinerantes (que podem ser facilmente montadas e desmontadas para serem expostas em diversos locais)

5 Q UANDO MONTAMOS UMA EXPOSIÇÃO DEVEMOS PREOCUPAR - NOS COM : Analisar os trabalhos a expor Ter um espaço adequado ao que queremos expor (convém que seja amplo e com entrada e saída bem situadas) Ter protecção para os objectos em exposição, ter iluminação conveniente.

6 EXPOR OBJECTOS BIDIMENSIONAIS No caso dos objectos bidimensionais é fundamental que existam superfícies verticais para os afixar ou pendurar. Podemos construir biombos/painéis com 3 ou mais placas articuladas que permitem ser usados de ambos os lados. Esta solução também permite moldar o espaço de circulação.

7 No caso dos objectos tridimensionais estes não devem estar em contacto directo com o publico. Podem ser colocados sobre mesas, colunas ou no chão dependendo das dimensões ou características do objecto Para objectos frájeis ou de valor elevados devem ser utilizadas vitrinas ou mesas vedadas. Contudo, existem exposições em que há a intenção em que o visitante tenha contacto directo com as peças e lhes pode tocar. EXPOR OBJECTOS TRIDIMENSIONAIS

8 CIRCULAÇÃO DO VISITANTE NUMA EXPOSIÇÃO : Uma exposição deve ter um percurso, um inicio e um fim. Os objectos devem estar dispostos com uma determinada ordem e lógica que o visitante deve seguir, para isso deve haver orientações ou um percurso lógico. O percurso pode ser em linha recta, em zig-zag e mesmo irregular. Mas existem também exposições em que a disposição das peças é aleatória.

9 Q UESTÕES A TER EM CONTA NA PREPARAÇÃO DA EXPOSIÇÃO : Marcar a data da inauguração; Planificar actividades complementares á exposição : programas educativos, debates, tertúlias, mesas redondas, ateliers, etc. Informar os meios de comunicação; Distribuir cartazes de divulgação Elaborar listas de convidados e enviar convites

10 A SPECTOS TÉCNICOS A CONSIDERAR NA MONTAGEM DE EXPOSIÇÕES : Definir o tema e o título da exposição; Fazer um estudo para o melhor aproveitamento do espaço; Assegurar materiais para a montagem (expositores, mesas, fita adesiva, tesouras, etc) Fazer e afixar etiquetas, memórias descritivas e títulos para todos os objectos; Limpar a área da exposição; Planificar a desmontagem da exposição

11 M EMÓRIA DESCRITIVA A memória descritiva é um folheto que deve conter: - O título da obra - Nome do autor - Técnicas usadas - Materiais utilizados - Ideia do autor sobre o trabalho realizado - Data

12 Preparados para montar a nossa exposição???? MÃOS A OBRA


Carregar ppt "M ONTAGEM DE EXPOSIÇÕES Um saber saber-fazer essencial para o professor/ formador de Expressão Plástica Curso de Professores de Expressão Plástica 2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google