A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Convênio e o nosso dia-a-dia. Ter consciência das dádivas de Deus Papel do homem no Convênio Reconhecer Sua Manifestação Ser fiel a Seus mandamentos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Convênio e o nosso dia-a-dia. Ter consciência das dádivas de Deus Papel do homem no Convênio Reconhecer Sua Manifestação Ser fiel a Seus mandamentos."— Transcrição da apresentação:

1 O Convênio e o nosso dia-a-dia

2

3

4 Ter consciência das dádivas de Deus Papel do homem no Convênio Reconhecer Sua Manifestação Ser fiel a Seus mandamentos e leis

5 Ó vós, povos do mundo! Sabei com certeza que Meus mandamentos são as lâmpadas de Minha amorosa providência entre os Meus servos e as chaves de Minha clemência para as Minhas criaturas. Eis o que se fez descer do céu da Vontade de vosso Senhor, o Senhor da Revelação. Bahá'u'lláh, O Kitáb-i-Aqdas As Leis

6 A Língua de Meu poder, do céu de Minha glória onipotente, dirigiu à Minha criação estas palavras: "Observai os Meus Mandamentos por amor à Minha beleza." As Leis Não penseis que Nós vos revelamos um mero código de leis. Não! mais do que isso: deslacramos o Vinho seleto com os dedos da grandeza e do poder. Disso dá testemunho o que a Pena da Revelação manifestou. Meditai sobre isso, ó homens de discernimento! Bahá'u'lláh, O Kitáb-i-Aqdas

7 De acordo com as passagens dos escritos sagrados sobre a ira de Deus, Shoghi Effendi afirma que a Divindade tem muitos atributos; Ele é amoroso e misericordioso, mas também é justo. Temor a Deus De acordo com Bahá'u'lláh, recompensa e punição justa são os pilares sobre os quais descansa a sociedade, portanto misericórdia e justiça devem ser consideradas como sua contraparte no mundo vindouro. Se desobedecermos a Deus e agirmos contra Seus mandamentos Ele verá nossos atos sob a luz da justiça e nos punirá por isso. Esta punição pode não ser sob a forma de fogo, como alguns acreditam, mas sob a forma de privação e degradação espiritual.

8 É por isso que com freqüência lemos nas orações tais afirmativas Deus não nos trate com justiça, mas sim através de Tua Infinita mercê A ira de Deus repousa na administração de Sua justiça neste mundo bem como no mundo vindouro. Um Deus que é apenas amoroso ou apenas justo não é um Deus perfeito. Temor a Deus A Divindade tem que possuir ambos aspectos como cada pai deve expressar ambos em suas atitudes para com seus filhos. Se ponderarmos por um momento, veremos que nosso bem-estar pode ser assegurado apenas quando ambos estes atributos divinos são igualmente enfatizados e praticados. Shoghi Effendi – Letters to New Zealand (tradução não-oficial)

9 Quanto à alma do homem depois da morte, ela permanece no grau de pureza que atingiu durante a vida no corpo físico... ('Abdu'l-Bahá, Palestras de Abdu'l-Bahá) Evolução da Alma... as punições ou torturas do outro mundo consistem em achar-se destituído das especiais bênçãos divinas e graças absolutas, e em degradar-se aos graus inferiores da existência. ('Abdu'l-Bahá, Respostas a Algumas Perguntas) Não te dispas de Minha bela vestimenta, nem percas teu quinhão de Minha fonte maravilhosa, a fim de não teres sede para todo o sempre. (Bahá'u'lláh, As Palavras Ocultas)

10 O Convênio... O Convênio de Baháulláh... deve ser tema de estudo contínuo e profundo. Instituído pelo Revelador da Palavra Divina, neste Dia, para dirigir e canalizar as forças liberadas por Sua Revelação, o Convênio, em essência, garante a continuação da guia divina após a ascensão da Manifestação através da presença no mundo de uma instituição para a qual todos os amigos devem se volver. Casa Universal de Justiça, dezembro de 1987

11 Firmeza no Convênio Firmeza no Convênio significa obediência, de modo que ninguém diga esta é minha opinião e, não somente isto, ele deve obedecer àquilo que procede da Pena e da Língua do Convênio. Abdul-Bahá

12 Implicações da Firmeza no Convênio Aceitar a posição divina de Abdul-Bahá, Shoghi Effendi e a Casa Universal de Justiça; Viver a vida baháí; Promover a unidade na comunidade baháí; Ler diariamente os Escritos Sagrados; Obedecer às Leis Baháís;

13 Como você destaca, é particularmente difícil seguir as leis de Baháulláh na sociedade de hoje em dia, cujas práticas aceitas estão tão em desacordo com os padrões da Fé. Entretanto, existem certas leis que são tão fundamentais para o funcionamento saudável da sociedade humana, que devem ser preservadas, não importa as circunstâncias. Percebendo a extensão da fragilidade humana, Baháulláh estabeleceu que outras leis só deverão ser colocadas em vigor gradualmente, mas também estas, uma vez colocadas em vigor, devem ser obedecidas, ou então a sociedade não será reformada mas, sim, submergirá em uma condição cada vez pior. É a tarefa desafiadora dos baháís de obedecer a lei de Deus em suas próprias vidas e, gradualmente, conseguir a aceitação dela pelo resto da humanidade. O Desafio de Cumprir as Leis

14 Ao considerar o efeito da obediência às leis em vidas individuais, deve-se ter em mente que o propósito desta vida é o de preparar a alma para a próxima. Aqui, deve-se aprender a controlar e direcionar os seus impulsos animais, e não de ser um escravo deles. A vida neste mundo é uma sucessão de testes e realizações, de não se alcançar e de realizar novos progressos espirituais. O Efeito da Obediência às Leis Algumas vezes o caminho pode parecer muito difícil, mas pode-se testemunhar, muitas vezes, que a alma que obedece firmemente à lei de Baháulláh, por mais difícil que possa parecer, cresce espiritualmente, enquanto que aquela que transige a lei no interesse de sua própria aparente felicidade, vê-se que perseguiu uma quimera: não alcança a felicidade que procurou, retarda seu progresso espiritual e, muitas vezes, atrai para si mesma novos problemas. A Casa Universal de Justiça

15 Assim, através da preservação da lei baháí, apesar de todas as dificuldades, não só fortalecemos nosso próprio caráter, mas também influenciamos aqueles ao nosso redor. Influência de nossa obediência

16 Resumidamente, a concepção bahá'í sobre sexo é baseada na crença de que a castidade deveria ser estritamente observada por ambos os sexos, não só por ser em si mesma eticamente muito louvável, mas também por ser a única maneira para uma vida conjugal feliz e bem sucedida. Portanto, relações sexuais, de qualquer tipo, fora do casamento, não são permissíveis e, quem quer que infrinja esta regra, não só será responsável perante Deus, mas incorrerá também na punição necessária por parte da sociedade. Desafios : Sexo e Casamento A Fé Bahá'í reconhece o valor do impulso sexual, mas condena suas expressões ilegítimas e impróprias, tais como o amor livre e outras, todas as quais considera definitivamente prejudiciais ao homem e à sociedade na qual ele vive. O uso apropriado do instinto sexual é direito natural de cada indivíduo e é precisamente por esta razão que a instituição do casamento foi estabelecida. Os bahá'ís não crêem na supressão do impulso sexual, mas, sim, na sua regulação e controle. Shoghi Effendi

17 Tal vida casta e santa, implicando modéstia, pureza, temperança, decoro e uma mente sadia, exige nada menos que o exercício de moderação em tudo o que diz respeito ao vestuário, à linguagem, aos divertimentos e a todas as atividades artísticas e literárias. Requer uma vigilância diária no controle dos desejos carnais e das inclinações corruptas. Não admite conduta frívola, com seu excessivo apego a prazeres triviais e, muitas vezes, mal orientados. Exige abstenção total de bebidas alcoólicas, do ópio e de outras drogas semelhantes, formadoras do vício. Condena a prostituição da arte e da literatura, a prática do nudismo e da co-habitação, a infidelidade nas relações maritais e toda espécie de promiscuidade, de excessiva liberdade e de vício sexual. Shoghi Effendi Vida Casta e Santa

18 Quanto ao uso de bebidas alcoólicas: De acordo com o texto do Livro do Aqdas, são proibidas tanto as bebidas fracas como as fortes. A razão para esta proibição é que o álcool desencaminha a mente e causa o enfraquecimento do corpo. Se o álcool fosse benéfico, teria sido trazido ao mundo por criação divina e não pelo esforço do homem. O que quer que seja benéfico para o homem existe na criação. Já foi provado e demonstrado pela medicina e pela ciência que bebidas alcoólicas fazem mal. Abdul-Bahá Consumo de bebidas alcoólicas

19 Com relação a sua pergunta quanto à venda de bebidas alcoólicas pelos amigos; ele deseja que lhes informe que negociar com tais bebidas, em qualquer forma, é altamente desencorajado nesta Causa. Os crentes devem assim considerar como sua obrigação espiritual se absterem de empreender qualquer negócio que os possa envolver no comércio de bebidas alcoólicas. Shoghi Effendi Venda de bebidas alcoólicas

20 Com referência à terceira pergunta (a venda de bebidas alcoólicas em prédios e restaurantes de propriedade de baháís), o amado Guardião me pediu para salientar que esta prática é sumamente imprópria e repreensível, e seria equivalente a encorajar atos que são proibidos na Fé. Realmente é o dever consciencioso de todo verdadeiro baháí de abandonar tais práticas. Contudo, se um proprietário baháí alugar sua propriedade, sem que ele participe de qualquer forma no negócio, ou dê ajuda ao inquilino, então não incorreria em qualquer responsabilidade. Não obstante, o proprietário deveria se valer de todos os meios possíveis para livrar sua propriedade da aviltação deste degradante negócio; quão mais injurioso, se ele próprio estivesse envolvido em um assunto tão repugnante. Shoghi Effendi

21 Outros usos do álcool Quanto a sua pergunta a respeito do uso de álcool para massagem; os crentes podem fazer total uso de álcool para qualquer destes tratamentos, desde que não o bebam, a menos que, naturalmente, sejam compelidos a fazê-lo sob recomendação de um médico competente e consciencioso, que necessite prescrevê-lo para a cura de alguma doença especial. Shoghi Effendi

22 Álcool na Culinária Com referência a sua pergunta se aquelas comidas que foram condimentadas com bebidas alcoólicas tais como conhaque, rum, etc., deveriam ser classificadas na mesma categoria de bebidas inebriantes e conseqüentemente serem evitadas pelos crentes, o Guardião deseja que todos os amigos saibam que tais comidas ou bebidas são rigorosamente proibidas.

23 Brindar Sob nenhuma circunstância devem os baháís beber. É tão inequivocamente proibido nas Epístolas de Baháulláh que não há nenhuma desculpa, mesmo que seja beber na forma de um brinde ou por através de um pudim flambado; de fato, de nenhuma maneira. Shoghi Effendi

24 Oferecimento de bebidas alcoólicas por baháís e Instituições Baháís O fato de que os próprios baháís não devem beber álcool é perfeitamente claro e não necessita ser comentado aqui. Com relação a servir bebidas alcoólicas a não-baháís: Algumas guias da Casa Universal de Justiça: 2. Se um indivíduo baháí entretém um convidado ou um pequeno grupo de convidados como um representante oficial da comunidade baháí, ele não deveria servir álcool em sua própria casa, mas deve usar de discrição se fizê-lo ou não em um restaurante. 1. Nenhuma instituição bahá'í deveria servir bebidas alcoólicas a não-baháís em circunstância alguma.

25 Oferecimento de bebidas alcoólicas por baháís e Instituições Baháís Algumas guias da Casa Universal de Justiça: 3. Nenhum bahá'í deveria servir bebidas alcoólicas em qualquer atividade ou recepção promovida por ele, como recepção de casamento ou uma festa onde um número de pessoas foi convidado. 4. Quando um bahá'í está recebendo privadamente um não- bahá'í ou um pequeno grupo de convidados em sua própria casa, ele mesmo deverá julgar se servirá ou não bebidas alcoólicas. Isto irá depender em grande parte dos costumes do país onde está vivendo, as pessoas em questão e a relação do anfitrião com seus convidados. Obviamente será melhor que o baháí não sirva bebida alcoólica se possível, mas ele deverá pesar a provável reação do convidado nas circunstâncias possíveis e na situação em particular. Em alguns países não haveria problema em não se servir bebida alcoólica a um convidado; em outros seria visto como extremamente peculiar e anti-social, e imediatamente criaria uma barreira para outros contatos. Não é desejável fazer uma discussão maior sobre este assunto.

26 Papel da AEL diante da violação da lei Quanto àqueles crentes que continuam a beber, deveriam ser amorosamente exortados, depois firmemente admoestados e eventualmente privados de seus direitos de votante. O número de vezes que uma pessoa é exortada e admoestada é uma questão deixada a critério de cada Assembléia Espiritual Local, em consulta com a Assembléia Espiritual Nacional.... Sua Assembléia, assim como todas as Assembléias Espirituais Locais, deveria corajosa e continuamente lembrar os amigos de sua obrigação a este respeito, tratar firmemente todos os casos flagrantes e usar tais casos de uma maneira que, através da força do exemplo, exerçam sua influência sobre os outros crentes.

27 Papel da AEL diante da violação da lei Deve ser esclarecido às Assembléias Locais que elas deveriam estar propensas a cooperar com os crentes afetados por tais hábitos de beber, quando qualquer um destes prometer gradual e sistematicamente reduzir a bebida, tendo em mente o objetivo de totalmente abandonar este hábito. Temos certeza que sua Assembléia Nacional, agindo com sabedoria, amorosa bondade e determinação, será bem sucedida em extirpar este mal de suas fileiras e trazer à tona o progresso e elevação espiritual dos crentes sob sua jurisdição. Casa Universal de Justiça

28 Ser um exemplo cintilante Sua constante esperança é que os crentes se conduzam, individualmente e em sua vida comunitária bahá'í, de tal modo a atrair a atenção de outros para a Causa. O mundo não só sofre pela falta de princípios e ideais sublimes, mas, acima de tudo, sofre pela falta de um exemplo cintilante o qual os bahá'ís podem e têm que prover. (Compilações, Uma Vida Casta e Santa)

29 Fariba Shaikhzadeh Vahdat Muito Obrigada !


Carregar ppt "O Convênio e o nosso dia-a-dia. Ter consciência das dádivas de Deus Papel do homem no Convênio Reconhecer Sua Manifestação Ser fiel a Seus mandamentos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google