A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Renival Marçal de Oliveira. Para quê o dinheiro? Propriedades Divisibilidade Portabilidade Liquidez Funções Meio de troca Meio de conta (Medida) Reserva.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Renival Marçal de Oliveira. Para quê o dinheiro? Propriedades Divisibilidade Portabilidade Liquidez Funções Meio de troca Meio de conta (Medida) Reserva."— Transcrição da apresentação:

1 Renival Marçal de Oliveira

2 Para quê o dinheiro? Propriedades Divisibilidade Portabilidade Liquidez Funções Meio de troca Meio de conta (Medida) Reserva de valor Liberatória Padrão O valor da moeda Lastro Moeda Fiduciária/Reputação Equilíbrio/Mercado Expectativas/Especulação Indexação ou Inflação – Disfunção do dinheiro

3 Padrão Ouro ( ) Ouro como reservas oficiais Expansão do comércio internacional e períodos de depressão I Guerra Mundial – Queda do padrão Padrão Ouro II ( ) Ouro, dólares ou libras como reservas Desvalorização da libra/Queda do padrão Sistema Bretton-Woods (Pós-Guerra ) Criação Organismos internacionais (FMI, BIRD, IBRD/World Bank). Implementação e reconstrução. Moedas fixadas ao Dólar. Fixação de paridade do dólar com o Ouro (US$35/Onça) Após Bretton-Woods Crise do Petróleo ( ) – Inflação americana e Petro-dólares Crise do dólar ( ) – Política expansionária Crise de dívida internacional (década de 80) Sistema de livre flutuação Anos 90 – Guerra e crises (Rússia, Ásia e México) Século 21 – Crescimento acelerado, China, bolhas, crise internacional, estagnação na europa e Estados Unidos, BRICS)

4 Consumo x Poupança Demanda x Oferta Desenvolvimento x Estabilidade Investimento Real x Investimento Financeiro Governo = Gastos x Impostos

5 Onde são produzidos R$ ? + Consumo (Famílias) x Renda (C) + Investimento (Capital) x Juros (I) + Gastos do Governo (G) + $ das Exportações menos $ Importações (em R$) = PIB (Produto Interno Bruto) C(y + ) + I (r - ) + G + ([X-M]x) = Y Políticas Econômicas Rendas (C) Monetária (I) e (C) Fiscal (G) Cambial (X-M) Fluxo de Dinheiro na Economia

6 Intermediação Financeira Excesso de recursos = Investimento Escassez de recursos = Financiamento Instituições de Intermediação Financeira (Bancos) Prazos e Taxas Risco e Retorno

7 Administração Financeira Geração de valor Captação de dinheiro Controle de recursos Aplicação de recursos Riscos e oportunidades Investidores Ativos reais Ativos financeiros

8

9

10 Política Fiscal Aplicação de impostos Definição de Orçamento de gastos e investimentos do governo Política Rendas Fatores de Produção Salários e distribuição de renda

11 Política Cambial Administração da taxa de câmbio e regulamentação de operações Controle das reservas cambiais, i.e. equilíbrio de transações correntes e balanço de capitais Câmbio Pronto, Turismo, PTAX Política Monetária Controle de oferta de moeda e inflação Administração da taxa de juros Comitê de Política Monetária (COPOM) Open-Market (Títulos Públicos) Taxa SELIC Metas Inflacionárias Disfunção – Monetização de déficit

12 Política Monetária Expansão econômica e pleno emprego Organização do sistema financeiro e bancário Instrumentos: Depósito Compulsório – Longo Prazo Redesconto de Liquidez – Médio Prazo Taxa de Juros Open Market – Curto Prazo Sistema de Informações Regulamentações

13 Mercado de Capitais Mercado Financeiro Mercado Monetário Money-MarketMoney-Market Mercado de Capitais Mercado de Futuros e Derivativos Mercado de Títulos de dívida Bond-Market Mercado de Ações Equity-Market Mercado de Cambio Títulos Públicos

14 Mercado Monetário – Curtíssimo Prazo, Intermediação bancária de depósitos a vista ou de disponibilidade momentânea Operações de Crédito de Curto e Médio Prazo Exemplos: Aplicações financeiras de CDB, Empréstimos de CDC, Capital de Giro, Contas Garantidas, Cheques especiais, Descontos de Duplicatas

15 Mercado de Capitais – Médio e Longo Prazo – Recursos para investimentos de longo prazo Operações BNDES Operações de Crédito de Médio Prazo e Longo Prazo Exemplos: Ações, Debentures, Commercial Papers, Operações Estruturadas, Bônus Conversíveis, Títulos de Governo (Bonds) SELIC e CETIP

16 Mercado de Futuros e Derivativos – Prazo Variável Operações de envolvendo preços de ativos diversos para entrega futura Operações derivadas de outros ativos ou composição de ativos BM&F Exemplos: Opções, Swaps, Forwards, etc.

17 Mercado de Cambio – Prazo Variável Operações de envolvendo troca de moedas para entrega à vista Cotação = R$/US$ Operações Eletrônicas - Swift Exemplos: Euros, US$, Operações de crédito em M.E (Res. 63)

18 Investidor Dívida Patrimônio Passivo Carteira de Investimentos da Empresa Ativos

19 Investidores Maiores Retornos Menos Intermediários Melhores Investimentos Especuladores x Hedgeadores Captadores (Tomadores de Recursos) Longo Prazo Menores custos Maiores Volumes Diversificação de credores

20 Dívida (Credores) Rendimento fixo (Menores retornos esperados) Menor risco Maior exigibilidade Direito a falência Prioridade Garantias Patrimônio (Acionistas) Poder / Gestão Rendimentos variáveis (Maiores retornos esperados) Menor prioridade / exigibilidade Responsabilidade (S.A.) Empresas de capital aberto (Negociados publicamente)

21

22 Instituições Financeiras – Atividade de intermediação, aplicação de recursos e custódia de valores Intermediários Financeiros – Captam recursos e e posteriormente aplicam os mesmos emprestando. Ex. Bancos Comerciais e Multiplos, Bancos de Investimento, CEF, Financeiras. * Instituições Monetárias – Criam dinheiro Instituições auxiliares – Facilitam o contato de poupadores e investidores. Ex. Bolsas de valores, corretoras e distribuidoras.

23 Instituições Financeiras – Caracterização por capacidade de criação de moeda Instituições Monetárias – Tem capacidade de criar moeda escritural e sua principal fonte de recursos são os depósitos a vista. Ex. Banco do Brasil, CEF, Bancos comerciais e múltiplos. Instituições não monetárias – Não trabalham com reservas fracionárias e portanto não tem capacidade de criar moeda escritural. Ex. Bancos de desenvolvimento, Bancos de Investimento, Sociedades com carteira mobiliária

24 Subsistemas Normativo – Instituições de controle e regulação do sistema Intermediação ou Operativo – Instituições financeiras e de apoio à intermediação financeira

25 Conselho Monetário Nacional Regulação do valor da moeda, adaptando seu volume às necessidades da economia Controle do valor da moeda em relação ao exterior e do Balanço de Pagamentos Desenvolvimento Econômico Manter a Eficiência do Mercado, liquidez e solvência do sistema Coordenar a execução de políticas econômicas Estabelecer normas, e critérios para o funcionamento do sistema e para serem executados pelo Banco Central Metas de Inflação Normas para operações de crédito Autorização para emissão de papel moeda, Limites operacionais, taxas de compulsório, operações de redesconto, etc. Membros: M.Fazenda (P), M. Planejamento Orçamento e Gestão e Presidente do Banco Central

26 Banco Central Receber depósitos compulsórios e conceder redesconto de liquidez Gestão do sistema financeiro Execução das políticas monetária e cambial Determinação e controle da taxa SELIC Emissão de moeda com autorização do CMN Financiamento do tesouro e administração da dívida pública Representação do sistema financeiro nacional e controle das reservas internacionais Controle do Fluxo Cambial e de capitais estrangeiros

27 Comissão de Valores Mobiliários (Lei 6.385/76) Regulação e fiscalização do mercado de capitais e derivativos (Bolsa e Balcão) Regras e controles para companhias abertas Controle e regulação das bolsas de valores, mercadorias e futuros Controle das atividades de auditoria de cias. Abertas e de consultoria em mercado de capitais Controle de títulos privados emitidos fora do controle do Banco Central

28 Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional – Julgamento de recursos a penalidades administrativas do BACEN e CVM SUSEP – Sup. de Seguros Privados – Controle do mercado de seguros, previdência complementar aberta e capitalização PREVIC – Sup. Nacional de Previdência Complementar – Controle de entidades de previdência fechadas

29 Agentes Especiais Banco do Brasil – Sociedade de Economia Mista que atua como banco comercial sendo agente financeiro do Governo Federal. Executa políticas de crédito rural e industrial e executa atividades operacionais em nome do BACEN. (Compensação de cheques, cambio, depósitos, etc.) BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – Executa política de desenvolvimento de LP, Investimento, desenvolvimento regional, industrial e de exportações. Atua realizando repasse de recursos para agentes financeiros (Bancos comerciais e de Investimento) CEF – Agente federal para habitação e apoio ao trabalhador. Também atua como banco comercial e agente financeiro para infra-est. Urbana e saneamento

30 Bancos Comerciais – Banco tradicional Captação de depósitos a vista Captação de depósitos a prazo (CDB) Operações de crédito de CP e MP (desconto de títulos e cheques Criam moeda através da intermediação de depósitos e empréstimos Podem manter correspondentes bancários Ex. Banco Real

31 Bancos de Investimento * Especializados em operações de Médio e Longo Prazo (Minimo de 1 ano) Repasses de recursos do exterior ou do BNDES Aquisição e revenda de ações e demais títulos Formatação de operações estruturadas Ex. Banco Rio Bravo, Banco Finasa, BRI, BBI, etc. Sociedade de Crédito (Financeiras) * Financiamento de crédito ao consumidor Ex. Aymoré, BPN, Fininvest, etc. Sociedade de Crédito Imobiliário * Financiamento à habitação * Instituições não monetárias

32 Banco Múltiplo – Possui todas as carteiras bancárias Ex. Bradesco, Unibanco, Banco do Brasil, etc. Mínimo 2 carteiras (Comercial e de Investimento) Fiscalização mais detalhada

33 Corretoras (CCVM) Atuam na intermediação entre compradores e vendedores de títulos Operam em conjunto com as bolsas de valores Compra e venda de ativos de terceiros Administrar carteiras de títulos, clubes ou fundos de investimento Autorização do BACEN e CVM Distribuidoras (DTVM) Atividade mais restrita que corretoras Atuam na distribuição de títulos no mercado Sociedades de Arrendamento Mercantil Específicas para operações de leasing

34 Bolsas de Valores Associações para manutenção de local para negociação de título Organização e fiscalização do mercado Transações eletrônicas Outros participantes Seguradoras Factoring Consórcios

35 Instituições que constantemente investem no mercado Devido à natureza de suas operações, necessitam de buscar opções de investimento constantemente Mantém títulos de renda fixa e variável em carteira Exemplos: Seguradoras, Fundos fechados e abertos, Fundos de investimento, bancos de investimento

36 Engenharia Financeira Criação de novos produtos financeiros Combinação de ativos originais e derivativos Desagregando ativos combinados Exemplo que levou à crise de 2008 Tendências Finanças Internacionais Globalização do capital / Controles Mercado de Câmbio Regras para controle de dívida e Déficit Público

37 Mercado Financeiro – Eduardo Fortuna Avaliação de Investimentos – Aswath Damodaran Administração Financeira – Stephen Ross Gazeta Mercantil


Carregar ppt "Renival Marçal de Oliveira. Para quê o dinheiro? Propriedades Divisibilidade Portabilidade Liquidez Funções Meio de troca Meio de conta (Medida) Reserva."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google