A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-0 CAPÍTULO 9 Teoria do Mercado.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-0 CAPÍTULO 9 Teoria do Mercado."— Transcrição da apresentação:

1 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-0 CAPÍTULO 9 Teoria do Mercado de Capitais: Visão Geral Universidade Federal de Itajubá Instituto de Engenharia de Produção e Gestão Curso de Finanças Corporativas Prof. Edson Pamplona (www.iem.efei.br/edson)

2 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona Sumário de capítulo 9.1Retornos 9.2Retornos acumulados 9.3Estatísticas de retornos 9.4Retornos médios de ações e retornos livres de risco 9.5Estatísticas de riscos 9.6Sumário e conclusões 9.1Retornos 9.2Retornos acumulados 9.3Estatísticas de retornos 9.4Retornos médios de ações e retornos livres de risco 9.5Estatísticas de riscos 9.6Sumário e conclusões

3 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona Introdução ao Capítulo - CAPM Equação que relaciona risco ao retorno: Retorno Esperado de um título Taxa livre de risco =+ Retorno Esperado de um título Taxa livre de risco Prêmio pelo risco =+ Beta Retorno Esperado Mercado Taxa livre de risco x -

4 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona Retornos Retornos Absolutos (Dollar Returns) A soma do dinheiro recebido (dividendos) com a mudança no valor do ativo (ganho de capital) Retornos Absolutos (Dollar Returns) A soma do dinheiro recebido (dividendos) com a mudança no valor do ativo (ganho de capital) Time01 Initial investment Valor final de mercado Dividendos Retornos percentuais –É o retorno absoluto dividido pelo investimento original.

5 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona Retornos Exemplo Compra: 100 ações a $ 37,00 Dividendo $ 1,85 por ação Valor da ação após 1 ano: $40,33 Exemplo Compra: 100 ações a $ 37,00 Dividendo $ 1,85 por ação Valor da ação após 1 ano: $40,33 Tempo01 -$3.700 $4.033$185 Ganho de Capital = – = 333 Dividendos = 185 Retorno absoluto = = 518 Ganho de Capital = – = 333 Dividendos = 185 Retorno absoluto = = 518

6 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona Retornos Exemplo Compra: 100 ações a $ 37,00 Dividendo $ 1,85 por ação Valor da ação após 1 ano: $40,33 Exemplo Compra: 100 ações a $ 37,00 Dividendo $ 1,85 por ação Valor da ação após 1 ano: $40,33 Tempo01 -$3.700 $4.033$185 Ganho de Capital = – = 333 Dividendos = 185 Retorno absoluto = = 518 Ganho de Capital = – = 333 Dividendos = 185 Retorno absoluto = = 518 Mesmo sem vender as ações no final do ano você deve considerar o retorno

7 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona Cálculos: 9.1Retornos percentuais Rendimento de capital Taxa de dividendo   Investimento inicial Mudança no valor de mercado dividendo   Valor do investimento inicial Retorno absoluto Retorno percentual 

8 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona Retornos Exemplo Compra: 100 ações a $ 37,00 Dividendo $ 1,85 por ação Valor da ação após 1 ano: $40,33 Exemplo Compra: 100 ações a $ 37,00 Dividendo $ 1,85 por ação Valor da ação após 1 ano: $40,33 Tempo01 -$3.700 $333 $185 Retorno absoluto = = 518 Retorno percentual = 518 / 3700 = 14% Retorno percentual = 5% + 9% Retorno absoluto = = 518 Retorno percentual = 518 / 3700 = 14% Retorno percentual = 5% + 9%

9 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona Retornos: Exemplo Suponha que você comprou 100 ações do Wal-Mart (WMT) um ano atrás a $25. Pelo último ano você recebeu $20 em dividendos (= 20 cents por ação × 100 ações). Ao final do ano, a ação é vendida por $30. Quanto você ganhou? Você investiu $25 × 100 = $2,500. Ao final do ano suas ações valiam $3,000 e dividendos de $20. seu ganho absoluto foi de $520 = $20 + ($3,000 – $2,500). Seu ganho percentual do ano foi Suponha que você comprou 100 ações do Wal-Mart (WMT) um ano atrás a $25. Pelo último ano você recebeu $20 em dividendos (= 20 cents por ação × 100 ações). Ao final do ano, a ação é vendida por $30. Quanto você ganhou? Você investiu $25 × 100 = $2,500. Ao final do ano suas ações valiam $3,000 e dividendos de $20. seu ganho absoluto foi de $520 = $20 + ($3,000 – $2,500). Seu ganho percentual do ano foi 20.8% = $2,500 $520

10 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona Retornos: Exemplo Dollar Return: Ganho de $520 Dollar Return: Ganho de $520 Time01 -$2,500 $3,000 $20 Percentage Return: 20.8% = $2,500 $520

11 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona Retornos acumulados (Holding-Period Returns) O Retorno acumulado é o retorno que um investidor ganharia se mantivesse um investimento por um periodo de n anos. Se o retorno durante o ano i é r i : 1)1()1()1( Retorno acumulado 21   n rrr 

12 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-11 Retorno acumulado: Exemplo Suponha que seu investimento fornece os seguintes retornos em um período de quatro anos: % )15.1()20.1()95(.)10.1( 1)1()1()1()1( Seu retorno acumulado 4321     rrrr

13 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-12 Então, nosso investidor fez 9.58% ao ano sobre seu dinheiro em 4 anos, realizando um retorno acumulado de 44.21% Um investidor que mantém este investimento teria realizado um retorno anual de 9.58%: Retorno acumulado: Exemplo

14 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-13 Note que a média geométrica não é a mesma coisa que a média aritmética : Retorno acumulado: Exemplo

15 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-14 Retornos acumulados Um estudo famoso com taxas de retorno de ações, obrigações, e Letras do Tesouro (Treasury bills) foi conduzido por Ibbotson e Sinquefield. Eles apresentaram taxas de retorno históricas iniciando em 1926 para cinco importantes tipos de instrumentos financeiros dos Estados Unidos: Ações ordinárias de grandes empresas (índice S&P 500) Ações de empresas menores Obrigações a longo prazo emitidas pelas empresas Obrigações a longo prazo emitidas pelo governo Letras do tesouro americano (U.S. Treasury Bills) Um estudo famoso com taxas de retorno de ações, obrigações, e Letras do Tesouro (Treasury bills) foi conduzido por Ibbotson e Sinquefield. Eles apresentaram taxas de retorno históricas iniciando em 1926 para cinco importantes tipos de instrumentos financeiros dos Estados Unidos: Ações ordinárias de grandes empresas (índice S&P 500) Ações de empresas menores Obrigações a longo prazo emitidas pelas empresas Obrigações a longo prazo emitidas pelo governo Letras do tesouro americano (U.S. Treasury Bills)

16 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-15 Um investimento de $1 em diferentes carteiras: (Fig. 9.4) Source: © Stocks, Bonds, Bills, and Inflation 1998 Yearbook™, Ibbotson Associates, Inc., Chicago (annually updates work by Roger G. Ibbotson and Rex A. Sinquefield). All rights reserved. Index ($) $5, $39.07 $14.25 $9.00 $1, Ações de empresas menores Ações de empresas maiores Obrigações longo prazo Gov. T. Bills (Letras USA) Inflação Year-End

17 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-16 Retornos anuais de Ações ordinárias: (Fig. 9.5) Source: © Stocks, Bonds, Bills, and Inflation 2003 Yearbook™, Ibbotson Associates, Inc., Chicago (annually updates work by Roger G. Ibbotson and Rex A. Sinquefield). All rights reserved. Large Company Common Stocks

18 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-17 Retornos anuais de ações de empresas menores: (Fig. 9.6) Source: © Stocks, Bonds, Bills, and Inflation 2003 Yearbook™, Ibbotson Associates, Inc., Chicago (annually updates work by Roger G. Ibbotson and Rex A. Sinquefield). All rights reserved. Small Company Common Stocks Total Returns (%)

19 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-18 Retornos anuais sobre obrigações de longo prazo do governo: (Fig. 9.7) Source: © Stocks, Bonds, Bills, and Inflation 2003 Yearbook™, Ibbotson Associates, Inc., Chicago (annually updates work by Roger G. Ibbotson and Rex A. Sinquefield). All rights reserved. Long-Term Government Bonds Total Returns (%)

20 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-19 Retorno anual de letras do governo: (Fig. 9.7) Source: © Stocks, Bonds, Bills, and Inflation 2003 Yearbook™, Ibbotson Associates, Inc., Chicago (annually updates work by Roger G. Ibbotson and Rex A. Sinquefield). All rights reserved. Total Returns (%) U.S. Treasury Bills

21 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona Estatísticas de Retorno A história dos retornos no mercado de capitais pode ser resumida pelos parâmetros: Retorno médio Desvio padrão dos retornos (standard deviation) Distribuição de frequência dos retornos. A história dos retornos no mercado de capitais pode ser resumida pelos parâmetros: Retorno médio Desvio padrão dos retornos (standard deviation) Distribuição de frequência dos retornos.

22 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-21 Retornos Históricos, Source: © Stocks, Bonds, Bills, and Inflation 1998 Yearbook™, Ibbotson Associates, Inc., Chicago (annually updates work by Roger G. Ibbotson and Rex A. Sinquefield). All rights reserved. – 90% + 90% 0% Retorno Desvio Series Médio anual PadrãoDistribuição Ações de grandes empresas13.0%20.3% Ações de empresas menores Obrigações de empresas LP Obrigações do governo LP U.S. Treasury Bills Inflação3.24.5

23 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-22 Historical Returns, Source: © Stocks, Bonds, Bills, and Inflation 2003 Yearbook™, Ibbotson Associates, Inc., Chicago (annually updates work by Roger G. Ibbotson and Rex A. Sinquefield). All rights reserved. – 90%+ 90%0% Average Standard Series Annual Return DeviationDistribution Large Company Stocks12.2%20.5% Small Company Stocks Long-Term Corporate Bonds Long-Term Government Bonds U.S. Treasury Bills Inflation3.14.4

24 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona Retornos médios de ações e Retornos livres de Risco (Risk-Free Returns) O Prêmio pelo Risco (Risk Premium) é o retorno adicional (acima do retorno livre de risco) resultante do risco em investir em ações. Há um excedente histórico do retorno do mercado de ações sobre o ativo livre de risco. Para grandes empresas o excedente médio é de: 8.4% = 12.2% – 3.8% (1926 a 1999) Para pequenas empresas: 13.2% = 16.9% – 3.8% Para obrigações de LP de empresas: 2.4% = 6.2% – 3.8% O Prêmio pelo Risco (Risk Premium) é o retorno adicional (acima do retorno livre de risco) resultante do risco em investir em ações. Há um excedente histórico do retorno do mercado de ações sobre o ativo livre de risco. Para grandes empresas o excedente médio é de: 8.4% = 12.2% – 3.8% (1926 a 1999) Para pequenas empresas: 13.2% = 16.9% – 3.8% Para obrigações de LP de empresas: 2.4% = 6.2% – 3.8%

25 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-24 Prêmio pelo Risco Suponha que o The Wall Street Journal anunciou que a taxa corrente de juros dos Treasury bills é 5%. Qual é o retorno esperado sobre o retorno de ações de pequenas empresas? Lembre-se que: o excedente de retorno das ações de pequenas empresas foi de 13.2% Dada a taxa livre de risco de 5%, o retorno esperado das ações de pequenas empresas é 18.2% = 13.2% + 5% Suponha que o The Wall Street Journal anunciou que a taxa corrente de juros dos Treasury bills é 5%. Qual é o retorno esperado sobre o retorno de ações de pequenas empresas? Lembre-se que: o excedente de retorno das ações de pequenas empresas foi de 13.2% Dada a taxa livre de risco de 5%, o retorno esperado das ações de pequenas empresas é 18.2% = 13.2% + 5%

26 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-25 The Risk-Return Tradeoff

27 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-26 Rates of Return Source: © Stocks, Bonds, Bills, and Inflation 2000 Yearbook™, Ibbotson Associates, Inc., Chicago (annually updates work by Roger G. Ibbotson and Rex A. Sinquefield). All rights reserved.

28 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-27 Prêmios pelo risco Taxa de retorno de T-bills é essencialmente risk- free. Investir em ações é arriscado, mas há compensações. A diferença entre o retorno de T-bills e ações é o prêmio pelo risco de investir em ações. Um velho ditado em Wall Street é “You can either sleep well or eat well.” Taxa de retorno de T-bills é essencialmente risk- free. Investir em ações é arriscado, mas há compensações. A diferença entre o retorno de T-bills e ações é o prêmio pelo risco de investir em ações. Um velho ditado em Wall Street é “You can either sleep well or eat well.”

29 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-28 Volatilidade do Mercado de Ações Stock Market Volatility Source: © Stocks, Bonds, Bills, and Inflation 2000 Yearbook™, Ibbotson Associates, Inc., Chicago (annually updates work by Roger G. Ibbotson and Rex A. Sinquefield). All rights reserved. The volatility of stocks is not constant from year to year.

30 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-29 Retornos e riscos históricos no Brasil Usando Planilha eletrônica calcular a média dos retornos reais anuais do Ibovespa, desde sua criação, e a média dos retornos reais anuais da poupança no mesmo período. Qual é o retorno anual médio do mercado (Rm) no Brasil? Qual é o retorno anual médio livre de risco (Rf) no Brasil (se usarmos como base a poupança – embora seja uma questão polêmica)? Qual é o prêmio pelo risco (Rm – Rf) de se investir em ações no Brasil?

31 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-30 Índice IBOVESPA CódigoAçãoPart. (%)Var %Part x Var ACES4ACESITA1,7092%3,42% AMBV4AMBEV2,561%2,56% ARCZ6ARACRUZ0,945-1%-0,95% BBDC4BRADESCO3,5021,50%5,25% BRAP4BRADESPAR0,7341%0,73% BBAS3BRASIL0,7312%1,46% BRTP3BRASIL T PAR0,4560,50%0,23% BRTP4BRASIL T PAR1,3561%1,36% BRTO4BRASIL TELEC1,881-0,50%-0,94% BRKM5BRASKEM1,412-0,30%-0,42% CMET4CAEMI2,0611,30%2,68% CLSC6CELESC0,8151,20%0,98% CMIG3CEMIG0,1843%0,55% VALE3VALE R DOCE1,452%2,90% VALE5VALE R DOCE4,8161%4,82% Quantidade Teórica Total100 2,50% As ações da carteira teórica do Índice Bovespa respondem por mais de 80% do volume financeiro verificados no mercado à vista da BOVESPA Se o índice no início do dia era pontos, no final do dia passa para pontos, pois aumentou 2,5%

32 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-31 Risk Premiums – Valor Online 20/09/2004 Risco Brasil marca 451 pontos; C-Bond atinge 99,60% do valor de face SÃO PAULO - Principal indicador da confiança externa na economia do país, o risco Brasil mantém a melhora nesta tarde ante o fechamento de sexta-feira (467). Há instantes, segundo o Banco JP Morgan, o EMBI+ brasileiro caía 3,43%, aos 451 pontos. No mercado secundário, os principais títulos da dívida externa mostravam valorização. O C-Bond subia 0,48%, para 99,60% do seu valor de face, enquanto o Global 40 era negociado a 113,68% do seu valor, alta de 1,33% ante a sexta-feira. Analistas atribuem o otimismo do mercado ao aumento que a agência de classificação de risco de crédito Standard & Poor's deu à nota do Brasil. A agência elevou o rating da dívida soberana brasileira de "B+" para "BB-". A decisão indica que, para a S&P, as chances de o governo brasileiro dar o calote de sua dívida externa ficaram menores Risco Brasil marca 451 pontos; C-Bond atinge 99,60% do valor de face SÃO PAULO - Principal indicador da confiança externa na economia do país, o risco Brasil mantém a melhora nesta tarde ante o fechamento de sexta-feira (467). Há instantes, segundo o Banco JP Morgan, o EMBI+ brasileiro caía 3,43%, aos 451 pontos. No mercado secundário, os principais títulos da dívida externa mostravam valorização. O C-Bond subia 0,48%, para 99,60% do seu valor de face, enquanto o Global 40 era negociado a 113,68% do seu valor, alta de 1,33% ante a sexta-feira. Analistas atribuem o otimismo do mercado ao aumento que a agência de classificação de risco de crédito Standard & Poor's deu à nota do Brasil. A agência elevou o rating da dívida soberana brasileira de "B+" para "BB-". A decisão indica que, para a S&P, as chances de o governo brasileiro dar o calote de sua dívida externa ficaram menores

33 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona Estatísticas de risco Não há definição universal do risco. A medida de risco que usaremos é o Desvio- Padrão. Sua interpretação é facilitada pela discussão da distribuição normal. Não há definição universal do risco. A medida de risco que usaremos é o Desvio- Padrão. Sua interpretação é facilitada pela discussão da distribuição normal.

34 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona Summary and Conclusions This chapter presents returns for four asset classes: Large Company Stocks Small Company Stocks Long-Term Government Bonds Treasury Bills Stocks have outperformed bonds over most of the twentieth century, although stocks have also exhibited more risk. This chapter presents returns for four asset classes: Large Company Stocks Small Company Stocks Long-Term Government Bonds Treasury Bills Stocks have outperformed bonds over most of the twentieth century, although stocks have also exhibited more risk.

35 McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona Summary and Conclusions The stocks of small companies have outperformed the stocks of small companies over most of the twentieth century, again with more risk. The statistical measures in this chapter are necessary building blocks for the material of the next three chapters. The stocks of small companies have outperformed the stocks of small companies over most of the twentieth century, again with more risk. The statistical measures in this chapter are necessary building blocks for the material of the next three chapters.


Carregar ppt "McGraw-Hill/Irwin Corporate Finance, 7/e © 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All Rights Reserved. Adaptado por: Pamplona 9-0 CAPÍTULO 9 Teoria do Mercado."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google