A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Boletim n o. 6 COM VIDENTES No final do mês de outubro de 2006, tendo ido fazer palestra no centro espírita coordenado por Donato Silveira, em São Paulo,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Boletim n o. 6 COM VIDENTES No final do mês de outubro de 2006, tendo ido fazer palestra no centro espírita coordenado por Donato Silveira, em São Paulo,"— Transcrição da apresentação:

1

2 Boletim n o. 6 COM VIDENTES No final do mês de outubro de 2006, tendo ido fazer palestra no centro espírita coordenado por Donato Silveira, em São Paulo, tive a oportunidade de conhecer o Vivaldo Ferreira, sobre quem informaram ter o raro dom da vidência genuína. O que chamou- me a atenção foi justamente o fato de ter tal dom de forma nativa, sem qualquer treinamento ou desenvolvimento. Isso parecia interessante pois não tinha limites ou pressões prévias, impostas por regras de livros. Via porque via. Nasceu com isso. Decidi convidá-los para uma sessão de gravações, a ver o que ele via no ambiente. APRESENTAÇÃO Em pesquisa, inovar é preciso. Vejo seguidamente nossos colegas repetirem à exaustão os mesmos procedimentos dos velhos pioneiros... e claro, com resultados semelhantes. Não é o nosso estilo. Arriscamos sempre. Erramos, erramos... mas em algum momento, acertamos. E quando isso ocorre, novas conquistas abrem novos caminhos. A experiência que realizamos com o grupo do amigo Donato Silveira, foi muito enriquecedora. Aqui demonstramos alguns resultados obtidos naquela oportunidade. Um forte abraço de Sonia Rinaldi IPATI Instituto de Pesquisas Avançadas em Transcomunicação Instrumental MEDIUNIDADE Reiteramos nosso ponto de vista de que Transcomunicação nada tem a ver com dons mediúnicos, e até ao contrário, nesses quase 20 anos de pesquisa nunca recrutamos ou contamos com médiuns pois, em sendo nosso enfoque do fenômeno totalmente científico, qualquer elemento que possa apontar para a subjetividade alteraria nossa linha de ação. Vivaldo também tem um irmão com dom similar. Nesse caso, exatamente pela dupla de irmãos serem de dotados de algo tão verdadeiro, sugerimos o encontro. Vivaldo parece inclusive ser médiuns de efeitos físicos, mas em nada alterou a rotina de emissão de áudios ou imagens, porem, as visões e descrições que fizeram, sim, foram extremamente curiosas. No mesmo dia, o irmão do Vivaldo descreveu detalhes do ambiente, sobretudo algo que (por falta de terminologia melhor) chamou de clarabóia no alto do teto, no centro do laboratório, de onde vinham luzes e sinais que se dirigiam diretamente ao computador. Algo similar foi descrito pelo Vivaldo, que comparou o objeto acima como uma coifa de lanchonete, uma boca de onde avistava equipamentos similar à câmera, que parecia filmar a reunião. Danilo chegou a desenhar os sinais luminosos que desciam e pareciam organizar os áudios nas respostas paranormais. Muito curioso ! Uma das transfigurações de Vivaldo Ferreira

3 ALGUMAS OCORRÊNCIAS EM IMAGENS: Desde a chegada de ambos os videntes no laboratório, eles puderam sentir a presença da senhora mãe deles, Dona Tereza, fato esse que viria a se confirmar nos áudios. Aqui à direita, vê-se quem estava diante da câmera, e no centro, a imagem em quem ele se transformou – muito similar à Dona Tereza. No lado direito, foto dela quando viva, para comparação. Já o Vivaldo, que nitidamente tem a pele mais corada, transformou-se em louro de olhos claros. Como já mencionamos, esse fenômeno ocorre em tempo real, e pode ser notado por todos os presentes, que eram em 6 pessoas. Vivaldo no início da filmagem Vivaldo e sua transfiguração Alteração em detalhe

4 Seria o Fernando? Ainda com Vivaldo diante da câmera, todos os presentes puderam acompanhar a aparição de uma imagem que de pronto me pareceu ser meu marido, Fernando, falecido há quase 2 anos. O Vivaldo tem pele morena, e o Fernando, bem clarinha. A barba do vidente é rala e a do Fernando, mais densa. Não nos importa se a aparição de cada caso ainda não corresponde à exatos 100% dos falecidos, há que se entender que toda pesquisa tem sua evolução. Esse processo de transfiguração é raríssimo, e de certo requer treinamento do Outro Lado. Como nossos leitores já sabe, a emissão das imagens é de responsabilidade de Extraterrestres, sob coordenação do Sr. Narisha. Lamentavelmente esses seres que detém tão sofisticada ciência (ao menos nós, humanos não somos capazes de transfigurar uma imagem em outra e em tempo real!) tem que se adaptar aos nossos modestos equipamentos e recursos. Ainda assim, parece que prevalece a imensa boa vontade em trazer para a Terra evidências de que querem nos apoiar e ajudar. Vivaldo Fernando quando vivo transimagens

5 UMA APARIÇÃO INESPERADA Já havíamos feito o esqueleto deste boletim quando enviamos ao Vivaldo, um dos vídeos com ele se transfigurando no rapaz louro. Eis que rapidamente nos retornou com outra informação. Notou que havia uma seqüência de transfotos, que haviam me passado despercebidas, mas que tratava-se de um falecido conhecido dele. Buscou de pronto fotos do referido rapaz junto à família e nos enviou, confirmando que estava correto. Em sendo o Vivaldo vidente, ele foi procurado meses antes pela família do falecido, ansiosa por notícias. Na mesma noite Vivaldo viu em sonho o assassinato e descreveu depois para os familiares, inclusive dados que só os íntimos da vítima conheciam, deixando a esposa do jovem falecido muito emocionada. Ao que narrou a mãe do rapaz, ele foi assassinado quando tentou apartar uma briga, onde estavam espancando um primo seu. Quando a vítima se aproximou, acharam que estava armado e o balearam. Parece notável a transformação do Vivaldo no amigo. Vivaldo diante da câmera antes da filmagem Rapaz quando vivo Vivaldo já transfigurado no falecido

6 AUDIOS GRAVADOS (e ouvidos com a presença do grupo): 1. Tão logo iniciamos a gravar o Sr. Alemão (dirigente da Estação) confirmou que a conexão estava ótima: Voz Sr. Alemão: -Entra bem!!! Sonia: -Oi Sr. Alemão, boa tarde! 2. Logo passamos a contactar a mãe dos rapazes, Dna. Tereza: Sonia: -O primeiro que vai falar com a senhora é o Danilo... Voz de idosa: -Faz companhia pro cê! Danilo: -Oi mãe, como a senhora está aí desse Lado? 3. Danilo: -Oi mãe, como está aí, desse Lado? Voz de idosa: -Respondi! 4. Voz de idosa: -Quero voltar! 5. Voz de idosa: -Basta meu chamar, vamos nos ver! 6. Irmã do Ferreira: -(...) um beijo, um abraço... Voz de idosa: -Vou embora com mais um beijo...! 7.Voz de idosa: -Dou a face! 8.Voz de idosa: -Um sorriso ao filmar, é comigo! 9.Voz de idosa: -Quer guardar... Voz de um presente na sala: -Dona Tereza, é Raiumundo... Voz de idosa: -acho bom... Raimundo: -agora não sente mais saudade da sua mãe...!

7 10. Esse contato é curioso não apenas pela coerência mas porque indica que a Dona Tereza estava sentindo as vibrações carinhosas e emocionadas da filha ali presente, que estava falando com dificuldade: Voz de idosa: -Falar custa! ilumina! Irmã do Vivaldo: -Oi mãe...! 11.É muito incomum os Comunicantes atropelarem as nossas vozes, mas nesse caso, a voz da idosa se sobrepõe parcialmente sobre a voz da irmã do Vivaldo: Voz de idosa: -Ouvir dá força! Irmã do Vivaldo: -Tenho percebido a senhora do meu lado...! 12.Irmã do Vivaldo: -Tenho percebido a senhora do meu lado... Voz de idosa: -Sem parar! Irmã do Vivaldo: -Beijos Voz de idosa: -Basta meu chamar... Esposa do Vivaldo: -Dona Tereza, eu tenho notado a senhora ainda trabalhando desse Lado Voz de idosa: -Contacte minha amada, ele passar a ir no tempo! Quer nos parecer que esta é uma informação técnica, como se para nos acessar eles devam fazer ajustes no tempo – e a sugestão é de que a família fazendo contato, terá o tempo controlado tecnicamente. 15.Voz de idosa: -Tá te vendo! Vivaldo: -Oi mãe.. Cuida da vó e da tia aí! A resposta sugere que ou a tia ou a vó estava ali presente e vendo-o.


Carregar ppt "Boletim n o. 6 COM VIDENTES No final do mês de outubro de 2006, tendo ido fazer palestra no centro espírita coordenado por Donato Silveira, em São Paulo,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google