A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Os três tipos de Tesouro As Escrituras de Nitiren Daishonin, vol. 1, pág. 296.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Os três tipos de Tesouro As Escrituras de Nitiren Daishonin, vol. 1, pág. 296."— Transcrição da apresentação:

1 Os três tipos de Tesouro As Escrituras de Nitiren Daishonin, vol. 1, pág. 296

2 Os três tipos de Tesouro É raro nascer como ser humano. O número daqueles que são dotados com vida humana é tão pequeno quanto a quantidade de terra que podemos colocar sobre uma unha. Viver como ser humano é difícil — tão difícil quanto o orvalho permanecer sobre a grama. No entanto, é melhor viver um único dia com honra do que viver 120 anos e morrer na desgraça. Conduza sua vida de maneira que todas as pessoas de Kamakura o elogiarão e dirão que Nakatsukasa Saburo Saemon-no-jo é diligente em servir a seu lorde, em servir ao budismo e em sua consideração pelas outras pessoas. Mais valioso que o tesouro do cofre é o tesouro do corpo, e o tesouro do coração é o mais valioso de todos. A partir do momento em que ler esta carta, esforce-se para acumular o tesouro do coração!

3 Os três tipos de Tesouro Fundo de Cena Carta escrita a Shijo Kingo Por Volta de 1274

4 Os três tipos de Tesouro Quem era Shijo Kingo?

5 Nitiguen-nyo Esposa de Shijo Kingo

6 Tsukimaro 1ª Filha de Shijo Kingo

7 KAMAKURA

8 Shijo Nakatsukasa Saburo Saemon-no-jo Yorimoto

9 Origem da Família Shijo 18ª Geração da Família Fujiwara Shijo Takanori 5ª Geração Shijo Nakatsukasa Yorikazu (Pai do S.K.)

10 Shijo Nakatsukasa Saburo Saemon-no-joYorimoto Sobrenome Depto de Tropa de Proteção Apelido Indicativo de Terceiro filho Ex: Ichiro, Giro, Saburo, Shiro Goru Roku Hitiro Hatiro Kuro Juro Guarda Esquerda dos Portos Oficial, equivalente a Tenente- Coronel (Titulo referente a classe de funcionário de 4º escalão) NOME da KINGO Samurai com Função Militar e de Proteção Kin = (Armadura, Espada) Go=Proteção

11 Medicina

12 Artes Marciais

13 Nitiren e seus discípulos

14 Determinado Em proteger Nitiren

15 Shijo Kingo acompanhando Nitiren

16 Tatsunokuti

17 Preparando Oferecimentos

18 Mensageiro rumo a Sado

19 Recebendo Abertura dos Olhos

20 Viagem Rumo a Ilha de Sado

21 Retiro no Monte Minobu

22 Tentando converter o seu Lorde

23 Bonzo Ryokan Templo Gokurakuji

24 Falsa acusação ao Lorde

25 Shijo Kingo é advertido pelo Lorde

26 Mesmo assim perseverou na prática

27 Petição ao Lorde Ema

28 Shijo Kingo Cuida do seu Lorde

29 Recebe uma propriedade 3 vezes maior

30 Shijo Kingo transmitindo Os ensinos de Nitiren

31

32 Explanação Neste trecho, Daishonin ensina a Shijo Kingo, que tinha a tendência de querer fugir das dificuldades da sociedade, sobre a maneira correta de se viver como um ser humano, com sabedoria e integridade a cada dia. No interminável ciclo de nascimento e morte, Daishonin nos mostra quão raro é o fato de nascermos como um ser humano, comparando-o à minúscula quantidade de terra sobre a unha. Portanto, estamos desfrutando nesta existência desta rara boa sorte de nascermos como seres humanos. No entanto, a nossa existência é tão breve quanto as gotas do orvalho sobre as plantas que desaparecem com o raiar do sol. É exatamente por essa razão que devemos viver cada dia com dignidade e integridade.

33 Para Shijo Kingo, um guerreiro, Daishonin recomenda-lhe viver “com honra” e não em função da fama. “Viver com honra” significa viver com sabedoria e assim conquistar a compreensão das pessoas. Observe-se que Daishonin incentiva Shijo Kingo a se tornar conhecido e elogiado pelas pessoas de sua localidade pela sua brilhante diligência “em servir ao seu lorde”, “em servir ao budismo” e por uma maravilhosa “consideração pelas outras pessoas”. Em outras palavras, Daishonin está aqui orientando Kingo a desenvolver todo o seu caráter. O verdadeiro significado de “prova real” no Budismo de Nitiren Daishonin está em “desenvolver o caráter” à medida que “se aprimora a prática da fé”. Nesse sentido, “viver com honra“ possui o significado de evidenciar a “prova real” em meio às pessoas com quem convivemos na vida diária. Daishonin orienta a “ser diligente em servir ao budismo” justamente para que possa cultivar as comprovações da prática da fé na forma de “prova real”.

34 Por outro lado, “servir a seu lorde” corresponde nos dias atuais à comprovação profissional no local de trabalho e a “consideração pelas outras pessoas” às atividades visando a felicidade e o bem-estar das pessoas, isto é, as atividades em prol do Kossen-rufu realizadas em nossa organização. Em uma outra carta endereçada também a Shijo Kingo, Daishonin se refere novamente à atitude de “viver com honra e elevar o nome”, orientando-o de que esta é a “missão do Bodhisattva da Terra” (Os Escritos de Nitiren Daishonin, vol. 5, págs ) Dentre as práticas dos Bodhisattvas da Terra expostas por Daishonin, a mais conhecida é a refutação dos pensamentos errôneos, isto é, a prática do Chakubuku. Porém, Daishonin nos orienta que além do Chakubuku, a “prova real” manifestada na forma de um comportamento sábio como ser humano também faz parte da missão de um Bodhisattva da Terra.

35 O ponto comum dessas duas práticas está em romper a escuridão fundamental da vida. Esta escuridão, ou ilusão, é a ignorância em relação à Lei Mística, e a descrença aos ensinos do Buda que possibilitam todas as pessoas a atingirem a iluminação. A prática do Chakubuku é a luta para romper a escuridão que permeia a sociedade, invadindo a mente e o coração das pessoas. Por outro lado, o modo de viver de forma sábia e o desenvolvimento do caráter enfatizado por Daishonin neste escrito é o caminho para romper a escuridão, levando à transformação do próprio ser humano. Tanto a prática do Chakubuku como a comprovação da prova real em meio a sociedade por meio do comportamento correto como ser humano, são manifestações da prática da fé que buscam romper a escuridão fundamental da vida. Nesta passagem do escrito, Daishonin apresenta também os três tipos de tesouros da existência humana: do cofre, do corpo e do coração. Ele nos ensina tornar o “tesouro do coração”, o mais importante entre os três.

36 O “tesouro do coração” corresponde à grandiosidade do coração edificado no interior da vida. Portanto, é o coração de crença persistente no Gohonzon, e também, a boa sorte edificada por meio da prática da fé. É o forte coração que acredita na Lei Mística de uma vida dotada de brilho e de infinitos benefícios. A sincera oração diária ao Gohonzon, dedicando-se ao grande desejo do Kossen-rufu é a prática suprema para acumular o “tesouro do coração”. A boa sorte e os tesouros acumulados no coração possibilitam caminhar uma existência de felicidade eterna e absoluta. O “tesouro do cofre” se refere às riquezas materiais, enquanto o “tesouro do corpo” significa tanto a boa saúde como as diversas capacidades e habilidades adquiridas por uma pessoa. Naturalmente, estes tesouros são necessários para melhorar a qualidade de vida. Porém, por si só não possibilitam o verdadeiro triunfo na vida e não são condições suficientes para a verdadeira felicidade.

37 O “tesouro do coração” acumulado por meio das ações da prática da fé com o forte desejo de felicidade das outras pessoas evidencia-se em boa sorte e os benefícios que não desaparecerão pelas três existências da vida. É por existir o “tesouro do coração” que o “tesouro do cofre” e o “tesouro do coração” podem ser evidenciados ao máximo em prol da vitória da vida. É por esta razão que Daishonin enfatiza nesta passagem do escrito a importância de se acumular na vida o “tesouro do coração” mais do que os demais.

38 Pontos para reflexão e diálogo: Qual o comportamento que comprova a prova real em nossa vida? Quais são os tesouros do coração?Porque eles são os mais valiosos? Como estão os tesouros do coração em minha vida?


Carregar ppt "Os três tipos de Tesouro As Escrituras de Nitiren Daishonin, vol. 1, pág. 296."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google