A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GRIPE JOSÉ BARBEITO 17/08/2009. GRIPE A gripe é uma doença contagiosa resultante da infecção pelo vírus influenza O vírus influenza infecta o nariz, seios.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GRIPE JOSÉ BARBEITO 17/08/2009. GRIPE A gripe é uma doença contagiosa resultante da infecção pelo vírus influenza O vírus influenza infecta o nariz, seios."— Transcrição da apresentação:

1 GRIPE JOSÉ BARBEITO 17/08/2009

2 GRIPE A gripe é uma doença contagiosa resultante da infecção pelo vírus influenza O vírus influenza infecta o nariz, seios nasais, garganta, pulmões e ouvidos podendo atingir diferentes espécies (humanos, aves, suínos, etc.). vírus que, por exemplo, infectam habitualmente as aves só raramente infectam humanos. No entanto, os vírus específicos de uma espécie podem sofrer uma mutação que lhes confere capacidade de infectar outra espécie.

3 INFLUENZA O vírus tipo A infecta um vasto leque de hospedeiros, sendo os principais os seres humanos, os suínos, os cavalos e, especialmente, as aves. O tipo B infecta principalmente os seres humanos, mas recentemente também foi isolado em cães, gatos e suínos. O tipo C infecta predominantemente os seres humanos, mas não provoca doença clinicamente relevante.

4 ANATOMIA DE UM VÍRUS

5

6

7

8 ACTIVIDADE GRIPAL

9 EPIDEMIA/PANDEMIA Quando os surtos de uma doença estão confinados a uma comunidade ou a uma região limitada denominam- se EPIDEMIAS. As epidemias de gripe ocorrem normalmente em cada 1 a 3 anos Considera-se que há uma PANDEMIA de gripe quando a doença surge numa determinada zona e se propaga globalmente em 6 a 9 meses.

10 EPIDEMIAS CONTRAEM A DOENÇA TODOS OS ANOS 5 A 15% DA POPULAÇÃO EM PORTUGAL 1000 A 2000 MORTES SÃO ATRIBUÍDAS À GRIPE TODOS OS ANOS. SOBRETUDO EM IDOSOS E DOENTES CRÓNICOS. PERÍODO DE INCUBAÇÃO DE 3 DIAS (1-5) SEGUIDO DO INÍCIO SÚBITO DE SINTOMAS. FEBRE, CALAFRIOS, CEFALEIAS, MIALGIAS, ASTENIA, TOSSE, DORES DE GARGANTA, CORRIMENTO NASAL, FALTA DE AR.

11 EPIDEMIAS HABITUALMENTE BENIGNA, TRÊS DIAS DE FEBRE, RECUPERA NUMA SEMANA PODE COMPLICAR COM PNEUMONIA VIRAL/BACTERIANA OU AGRAVAR OUTRAS DOENÇAS CRÓNICAS OS ÓBITOS OCORREM SOBRETUDO NOS IDOSOS E EM CASOS DE PATOLOGIA CRÓNICA CONCOMITANTE. UM PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA

12 EPIDEMIAS Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge

13 EPIDEMIAS: CONTROLO VACINAÇÃO DOS GRUPOS DE RISCO MEDIDAS DE ETIQUETA RESPIRATÓRIA E DISTANCIAMENTO SOCIAL PRESTAÇÃO DE CUIDADOS: –SERVIÇOS DE SAÚDE –AUTOCUIDADOS QUANTO MELHOR O CONTROLO PARA A GRIPE SAZONAL MELHOR SERÁ A PREPARAÇÃO PARA A PANDEMIA.

14 EPIDEMIAS: VACINAÇÃO VACINA RECOMENDADA PELA OMS PARA CADA ÉPOCA GRIPAL A DISPONIBILIDADE É LIMITADA EM 2008/ PARA 2009/2010 SÓ DEVE FAZER A VACINA QUEM MAIS NECESSITA: – 65 ANOS, DOENTES CRÓNICOS OU IMUNODEPRIMIDOS,RESIDENTES OU INTERNADOS EM INSTITUIÇÕES, GRÁVIDAS NO 2º OU 3º TRIMESTRE, PESSOAL DOS SERVIÇOS DE SAÚDE, COABITANTES E PRESTADORES DE CUIDADOS A CRIANÇAS COM < DE 6 MESES COM RISCO ELEVADO DE DESENVOLVEREM COMPLICAÇÕES.

15 EPIDEMIAS: ETIQUETA RESPIRATÓRIA TAPAR O NARIZ E A BOCA SEMPRE QUE TOSSIR OU ESPIRRAR COM UM LENÇO DE PAPEL UTILIZAR LENÇOS DE PAPEL DE USO ÚNICO COLOCAR NO CAIXOTE DO LIXO OS LENÇOS DE PAPEL USADOS LAVAR FREQUENTEMENTE AS MÃOS COM ÁGUA E SABÃO E SEMPRE DEPOIS DE SE ASSOAR. SE NÃO TIVER AS MÃOS LAVADAS EVITE MEXER NOS OLHOS NO NARIZ E NA BOCA

16 EPIDEMIAS: DISTANCIAMENTO SOCIAL SE TIVER SINTOMAS DE GRIPE: –GUARDE UMA DISTÂNCIA DE PELO MENOS 1 METRO QUANDO FALAR COM AS OUTRAS PESSOAS. –FIQUE EM CASA, NÃO VÁ TRABALHAR NEM À ESCOLA E EVITE LOCAIS COM MUITAS PESSOAS. –EVITE CUMPRIMENTAR COM ABRAÇOS, BEIJOS OU APERTOS DE MÃO

17

18 PANDEMIA

19 GRIPE A (H1N1) Não sei nada do assunto e a experiência directa de haver convivido com porcos na infância e na adolescência não me serve de nada. By José Saramago

20 GRIPE A (H1N1) Em 1966, por exemplo, havia nos Estados Unidos 53 milhões de suínos distribuídos por um milhão de granjas. Actualmente, 65 milhões de porcos concentram-se em instalações. Isso significou passar das antigas pocilgas aos ciclópicos infernos fecais de hoje, nos quais, entre o esterco e sob um calor sufocante, prontos para intercambiar agentes patogénicos à velocidade do raio, se amontoam dezenas de milhões de animais com mais do que debilitados sistemas imunitários. By José Saramago

21 GRIPE A (H1N1)

22 MODO DE TRANSMISSÃO –ATRAVÉS DE PARTÍCULAS E GOTÍCULAS QUE SE DISSEMINAM PELA TOSSE E ESPIRRO DE PESSOAS INFECTADAS –CONTAMINAÇÃO AMBIENTAL VIA DE TRANSMISSÃO –INALATÓRIA –CONTACTO COM SUPERFÍCIES/OBJECTOS CONTAMINADOS PERÍDO DE CONTÁGIO –1 DIA DO INÍCIO DE SINTOMAS ATÉ 7 DIAS DEPOIS. PERÍODO DE INCUBAÇÃO –1 A 7 DIAS.

23 GRIPE A (H1N1) SINAIS E SINTOMAS –FEBRE DE INíCIO SÚBITO > 38°C –TOSSE –CEFALEIAS –MIALGIAS –ARTRALGIAS –ODINOFAGIA –RINORREIA –VÓMITOS E /OU DIARREIA.

24 GRIPE A (H1N1) A RESPOSTA A UMA PANDEMIA DE GRIPE NÃO É APENAS PROBLEMA DO SECTOR DE SAÚDE, É DA RESPONSABILIDADE DE TODA A SOCIEDADE

25 GRIPE A (H1N1) ASSEGURAR O FUNCIONAMENTO DA SOCIEDADE –PRESTAR CUIDADOS DE SAÚDE –MANTER A CONTINUIDADE DOS NEGÓCIOS.

26 GRIPE A (H1N1) ELABORAR PLANOS DE CONTINGÊNCIA –SECTOR DE SAÚDE –OUTROS MINISTÉRIOS –EMPRESAS –SOCIEDADE CIVIL –FAMÍLIAS O ENVOLVIMENTO DE TODOS OS SECTORES DA SOCIEDADE É FUNDAMENTAL

27 GRIPE A (H1N1) PLANO DE CONTINGÊNCIA NACIONAL - SAÚDE –PLANO ESPECÍFICO DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE –PLANO ESPECÍFICO DE MEDIDAS DE SAÚDE PÚBLICA –PLANO ESPECÍFICO DE CUIDADOS DE SAÚDE EM AMBULATÓRIO –PLANO ESPECÍFICO DE CUIDADOS DE SAÚDE EM INTERNAMENTO –PLANO ESPECÍFICO DE VACINAS E MEDICAMENTOS –PLANO ESPECÍFICO DE COMUNICAÇÃO

28 GRIPE A (H1N1) EMPRESAS –FUNÇÃO ALERTA E COLABORAÇÃO –ORIENTAÇÕES TÉCNICAS (LISTAS DE VERIFICAÇÃO, MATERIAL DE DIVULGAÇÃO)

29 GRIPE A (H1N1) PLANO DE CONTINGÊNCIA EMPRESAS/ORGANIZAÇÕES OBJECTIVOS –MANTER A ACTIVIDADE PRODUTIVA FACE A UM ABSENTISMO LABORAL SIGNIFICATIVO –ADOPTAR MEDIDAS DE PROTECÇÃO CONTRA A GRIPE ETIQUETA RESPIRATÓRIA HIGIENE DAS MÃOS DISTANCIEMENTO SOCIAL DOS COLABORADORES QUE ADOEÇAM NAS INSTALAÇÕES. –DESIGNAR UM COORDENADOR E UMA EQUIPA –DEFINIR A CADEIA DE COMANDO E CONTOLO E PRINCÍPIOS ORIENTADORES –ENVOLVER OS SERVIÇOS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (SST) –IDENTIFICAR ACTIVIDADES ESSENCIAIS E PRIORITÁRIAS –DEFINIR RECURSOS HUMANOS MÍNIMOS.

30 GRIPE A (H1N1) PLANO DE CONTINGÊNCIA EMPRESAS/ORGANIZAÇÕES –ADEQUAR A OFERTA À PROCURA –ASSEGURAR RESERVA ESTRATÉGICA DE BENS OU PRODUTOS ESSENCIAIS –ENVOLVER OS TRABALHADORES –ELABORAR ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO –AVALIAR E MANTER O PLANO ACTUALIZADO

31 GRIPE A (H1N1) EMPRESAS DE TRANSPORTE –Higiene das mãos os trabalhadores deverão ser incentivados a lavar as mãos sempre que possível após manuseio de dinheiro ou objectos. Deverão ter também à sua disposição solução alcoólica para lavagem de mãos quando não for possível ou conveniente usar água e sabão. Os trabalhadores deverão ser treinados na forma correcta de lavar as mãos, tanto com água e sabão como com a solução alcoólica. –Etiqueta respiratória –Máscaras cirúrgicas –Veículos devem ser mantidos escrupulosamente limpos e regularmente arejados. As superfícies deverão ser limpas várias vezes ao dia e sempre que necessário com um produto adequado à base de álcool.

32 GRIPE A (H1N1) Recomendações sobre medidas a adoptar por Empresas do Sector Alimentar –Elaboração de um plano de contingência/continuação da actividade –Medidas destinadas aos trabalhadores: Etiqueta respiratória. Higiene das mãos. Medidas a tomar para os trabalhadores que adoeçam. Observar boas práticas na manipulação de alimentos.

33 GRIPE A (H1N1) INFORMAÇÃO Informação para Empresas OT10 - Empresas (Lista de verificação de medidas e procedimentos para serviços e empresas) Desdobrável (Como avaliar o risco e manter a actividade) Orientações para a concepção do Plano de Contingência Orientações para Empresas de Transportes Orientações para Empresas do Sector Alimentar Informação para Escolas Guia para a elaboração de Planos de Contingência (Creches, Jardins-de-infância, Escolas e Outros Estabelecimentos de Ensino) Recomendações DELEGAÇÃO DE SAÚDE DE ANGRA DO HEROÍSMO

34 GRIPE A (H1N1) FIM


Carregar ppt "GRIPE JOSÉ BARBEITO 17/08/2009. GRIPE A gripe é uma doença contagiosa resultante da infecção pelo vírus influenza O vírus influenza infecta o nariz, seios."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google